SSS-Class Suicide Hunter – Capítulo 195

Eu não queria fazer isso (3)

Estávamos prontos para subir ao próximo andar.

Na última etapa, todos haviam completado perfeitamente suas missões, o que deixou difícil determinar quem seria eliminado. Mas um de nossos companheiros escolheu sair.

“Se precisa escolher alguém, então me escolha.”

Aquela quem levantou a mão foi a Paladina.

Quando pensei em protestar contra sua decisão, a Paladina negou.

“Está tudo bem. Um de nós tem que voltar ao primeiro andar para buscar o Cavaleiro Negro. E não me sinto à vontade deixando a Milícia Civil sozinha por tanto tempo. Além, direi isso agora… não quero que as sereias se tornem uma hegemonia no continente. É o suficiente para mim que elas vivam em paz.”

Isso era a cara dela, o tipo de pessoa que doava a maior parte de seus ganhos para um orfanato.

“Hmph.”

A Mestre Dragão Negro parecia pensar diferente.

“É por isso mesmo?”

“Não sei do que está falando.”

“É só isso? Acho que está começando a se sentir sozinha.”

A Mestre Dragão Negro esboçou um sorriso similar ao do gato de Cheshire¹.

“De qualquer forma, deixarei o estabelecimento do Cavaleiro Negro contigo. Se algum dos membros da minha guilda te incomodar, apenas diga a eles [O café administrado pela bruxa é no porão localizado no beco depois da interseção de três vias]. Quando perguntarem qual é o pedido, diga [Latte de abóbora sem gelo].”

“É o código secreto da Dragão Negro?”

“Sim, para este mês. Não devem ter atualizado ainda.”

“Seus gostos ainda são únicos…”

A Paladina sorriu amargamente para mim.

“Perdoe-me por deixar o time atacante primeiro, Rei da Morte. Para me redimir, estabelecerei as bases da guilda. No dia que retornar depois de terminar com o 40º andar, tudo estará pronto para você.”

“Umm. Se estiver realmente se sentindo culpada, poderia fazer um favor para mim?”

“Claro, me diga.”

“Quando este ataque acabar, por favor, me ensine música.”

As sobrancelhas da Paladina subiram e deixou escapar um leve ‘ah’.

“Então era isso. Você quer tocar para a Princesa Ivansia?”

“Sim. Quando me confessei para Raviel, prometi que aprenderia a tocar.”

“Ótimo. Jazz é amor.”

A Paladina sorriu como se aquilo a fizesse se sentir muito melhor.

“Já que você é tão romântico, definitivamente precisava aprender. Não sou muito boa ensinando, mas darei o meu melhor.”

“Então, ficarei aos seus cuidados, professora.”

“Mm.”

Apertamos as mão.

“Deixarei contigo, Gong-ja.”

Com um sorriso, a Paladina desapareceu em um flash de luz.

[A Paladina foi eliminada!]

[A Dama que Caminha pela Miragem definiu os pontos.]

[Você recebeu 1.510 pontos de raça!]

[Você tem 7.112 pontos de raça.]

Os pontos da Paladina foram redistribuídos para o restante do grupo.

Já que as raças eram basicamente nossos filhos, esses pontos podiam ser considerados como pensão alimentícia. Seria melhor que eu os utilizasse não somente para ajudar os goblins, mas todas as raças.

‘Entretanto, a segurança das raças não era urgente agora.’

Apertei meus punhos.

Uma criança esperou por cem anos para me ver.

‘Espere por mim, Uburka.’

Uma luz branca me engolfou enquanto nos movíamos para o 35º andar.

‘Papai está chegando!’


Logo após entrar na era do 35º andar, implorei para que a Mestre Dragão Negro me ajudasse.

“Rápido! Temos que ir para a montanha mais alta do continente!”

“Você… Não está me tratando como um táxi, está?”

“Sempre te respeitarei do fundo do meu coração!”

“Você nem tenta negar…”

Com um suspiro, a Mestre Dragão Negro concordou com meu pedido. Era muito mais rápido utilizar a [Transferência Instantânea] da Mestre Dragão Negro do que ficar andando por aí como um idiota.

“É isso?”

Depois de cruzar o céu por um bom tempo usando das nuvens como degraus, finalmente alcançamos o topo da cadeia de montanhas. As Montanhas Altas. Quanto mais fundo íamos, mais branco o topo ficava.

“Acho que é mais alto que o Himalaia.”

A Mestre Dragão Negro olhou para baixo com uma expressão solene.

“Só de olhar me dá calafrios. Ei, tem certeza que seu apóstolo está aqui? Não faz sentido.”

“A Dama mostrou para mim em uma ilusão.”

Este era definitivamente o lugar, olhei em volta.

“Ele deve estar perto…”

De repente, tive uma sensação ruim. Havia uma diferença de 150 anos deste estágio para o anterior. Talvez Uburka não tinha conseguido sobreviver todos esses anos.

“…..”

Meu coração doeu. Se fosse verdade, eu havia perdido minha última chance de me reencontrar com Uburka.

Quando pensei sobre ele, que aguentou 200 anos de solidão, inconscientemente cerrei meus dentes.

“Tudo bem…”

Subi minha mão para meu peito instintivamente. No bolso de minha camisa estava o lenço com aroma de rosas azuis.

‘Mesmo se tiver ido, te trarei de volta.’

Aterrissamos no pico mais alto. Enquanto eu procurava cuidadosamente, fiquei pensando em como conseguiria a permissão de Raviel para retornar.

Estiquei minha aura o máximo que podia, mas não conseguia sentir nenhuma vida.

“Rei da Morte.”

Entretanto, algo chamou minha atenção.

“Ali…”

Na direção que a Mestre Dragão Negro estava apontando, uma múmia estava sentada de pernas cruzadas no chão.

“…..”

Minha respiração parou.

A múmia estava completamente seca e parecia somente uma casca, como o cadáver de uma cigarra. Não consegui sentir nenhum sinal de vida da múmia.

‘Eu estava atrasado.’

O rosto da múmia estava severamente enrugado, mas eu ainda conseguia ver os traços de Uburka. Sua expressão estava calma, o vento forte soprava seu cabelo.

Eu não conseguia chorar quando olhava para o rosto que parecia ter deixado de lado todos os problemas do mundo.

‘Desculpa…’

Logo que estiquei a mão para tocar a múmia, ouvi um som familiar.

“Papai?”

Parei minha mão e virei a cabeça.

“Ugor.”

Uma voz que parecia ter experimentado todas as adversidades da vida, que  começaria a rir a qualquer momento, se estendeu  por toda a montanha nevada e entrou por meus ouvidos.

“É você mesmo, papai.”

Uburka estava de pé na neve, e a cordilheira acidentada se estendia por seus ombros infantis. Como era o maior ponto do mundo, não havia ninguém que conseguiria dividir esta atmosfera conosco.

“U-” comecei.

“Uburka…?

“Você finalmente veio. Faz em torno de 365 anos e 7 meses, papai. Você até mesmo trouxe alguém que nunca vi antes.”

“Meu deus.”

Olhei entre a múmia e Uburka como se tivesse visto um fantasma.

“O-o que aconteceu? Quando vi essa múmia, pensei que tinha morrido…”

“Ah, quer dizer isso?”

Uburka caminhou até a múmia com uma expressão indiferente.

“É um cadáver, mas ao mesmo tempo também não. Já que, para que uma lagarta se torne borboleta, ela precisa ficar presa em um casulo. Este é o meu.”

Uburka esticou a mão e bateu na múmia com os dedos, que pareceu perder seu suporte e entrou em colapso. Fiquei de boca aberta vendo a pele cair contra a neve.

“P-pele…?”

“Depois de imergir em meditação por 60 dias, alcancei a iluminação. Ugor. Naquele momento, uma paisagem como sonho apareceu na minha frente e, assim que pisei nela, comecei a viver o sonho.”

Uburka estava falando de algo que eu nunca havia escutado antes.

“Naquele sonho, eu havia nascido em uma prestigiosa família de guerreiros. Entretanto, com minha constituição era impossível para eu praticar artes marciais. Mesmo que eu fosse o filho mais velho, fui ignorado por não conseguir manipular aura. Ugor. No final, fui capaz de ganhar a posição de chefe da família por política e esquemas.”

“E-esse é um sonho bem detalhado.”

“Acredito que seja minha vida anterior. Por causa do meu corpo fraco, adoeci e morri aos 26 anos. Quando acordei do sono, meu corpo original se quebrou como uma casca.”

Uburka sorriu brilhantemente, revelando suas presas.

“Originalmente, planejei manter como suvenir, mas não importa mais agora que você retornou. Quero que a felicidade de nosso encontro seja a única evidência da minha espera. Te ver me encheu de alegria.”

“Uburka…”

A ponta do meu nariz doeu. Esta criança havia crescido maravilhosamente.

“Rei da Morte.”

A Mestre Dragão Negro tocou meu ombro.

“Apesar de seu show ser comovente, não notou algo estranho?”

“Hã?”

“Não estamos usando nenhum item.”

O olhar da Mestre Dragão Negro era solene enquanto observava Uburka.

“Não estamos usando [Possessão Animal] ou [Possessão de Pessoas]. Ainda estamos em nossas formas mentais, então os nativos deste mundo não conseguiriam nos ver. Então, como esta criança consegue?”

Ah! Só agora havia notado.

‘Como ele consegue?’

Ninguém deveria conseguir nos ver em nossas formas mentais. Era algo que havíamos provado várias vezes entre os andares 31 ao 34. Entretanto, Uburka falou comigo como se fosse natural, e até notou a Mestre Dragão Negro.

Mais importante.

‘Eu definitivamente procurei aos arredores com minha aura e não encontrei sinais de vida.’

Era bizarro.

Olhei nos olhos de Uburka.

“Como consegue fazer isso…”

“Ugor.”

Uburka estralou o pescoço algumas vezes, e o som de seus ossos estalando ressoaram.

“Depois de alcançar a iluminação e me libertar da minha vida atual, comecei a ver coisas que nunca tinha visto antes. Vi a verdade absoluta sobre o mundo. E reconhecendo a verdade do mundo, me tornei um ser que era comparável ao mundo.”

“Uhh.”

Eu não tinha certeza do que esta criança estava falando, meu cérebro tinha o hábito de desligar quando não entendia algo, e não entendia nada que Uburka estava falando.

“Ei. Do que está falando?”

“Colocando de forma simples, isso é o que quero dizer, papai.”

Uburka estalou os dedos.

[A Constelação ‘O Musculoso que Sonha em Pecar contra o Paraíso’ está olhando para você.]

Ai meu deus. olhei fixamente para Uburka.

Senti como se alguém tivesse batido na minha cabeça com uma pá.

“V-você…”

“Existem muitos princípios misteriosos no universo.”

O sorriso nos lábios de Uburka continuou a crescer enquanto me olhava.

“Vendo a sua expressão perdida, papai, não posso deixar de pensar que todo meu trabalho foi pago. O que achou? Até onde sei, nenhum outro ser neste mundo chegou ou chegará a um nível maior que o meu. Me tornei o maior guerreiro de todos os tempos…”

“Não…”

Não conseguia acreditar que um hobgoblin havia ascendido como Constelação. Eu sabia que ele era um gênio, mas não pensei que seria nessa extensão.

“Aliás, papai.”

Meu filho, que se tornara uma constelação, soltou uma risada gostosa.

“Podemos ter nossa conversa depois. Hoje é o dia que eu e o papai finalmente nos reencontramos. Não acha que devemos resolver os arrependimentos dos últimos 350 anos?”

“A-aah. Certo. Sim, você está certo.”

Apesar de para mim não ser um tempo tão longo, para Uburka, era um tempo incrivelmente extenso.

A felicidade que pais e filhos sentiam ao se encontrar depois de um bom tempo era expressa de forma melhor por gestos, não conversas.

Abri meus braços.

“Venha, Uburka. Apesar de eu ser menor que você, papai sempre vai ficar feliz em te abraçar…”

“Ugor. Então, não irei me segurar.”

[A constelação ‘O Musculoso que Sonha em Pecar contra o Paraíso’ está solicitando um duelo!]

Hã?

“Se prepare, Papai.”

Uburka apertou os punhos.

“Estive esperando muito por este dia!”

E avançou em minha direção.

A montanha estremeceu com cada passo de Uburka. A neve no topo do pico colapsou e caiu, o vento forte mudou de direção e subiu.

“E-espera um minuto, filho. Espera um min-.”

“350 anos atrás, sofri uma derrota inesperada, mas hoje será diferente!”

Uburka preparou um soco.

[A constelação ‘O Musculoso que Sonha em Pecar contra o Paraíso’ solta um rugido.]

Naquele momento, o céu começou a tremer.


Notas do Capítulo:

[1] Gato de Cheshire é o gato sorridente de Alice no País das Maravilhas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar