SSS-Class Suicide Hunter – Capítulo 30

Capítulo 30

[A missão do 12º andar está sendo dada.]

Assim que a voz pôde ser ouvida, algo caiu na janela.

Gotejamento. Gotejamento.

Estava chovendo.

A chuva descia pela janela chique da sala de recepção. Por um momento, olhamos para fora. Não foi porque ficamos surpresos com o som. Havia algo a mais que nos surpreendia.

“Uh, uhhhhh…”

“Pesadelo! A chuva do pesadelo está caindo de novo!”

A cor da chuva.

Era vermelha como sangue. Não, podia ter sido sangue real. Os NPCs que estavam conosco começaram a segurar suas cabeças e gemer.

“Deusa, por favor, não nos abandone!”

“O quê? Por que eles estão de repente assim…?”

A exausta Víbora olhou ao seu redor.

“É o Rei Demônio …”

Os NPCs vestindo armaduras murmuraram. Eles estavam agachados no chão com os ombros trêmulos. Como se o tremor fosse contagioso, gemidos começaram a vir de todos os lugares.

“É o fim do império agora…”

“O Rei Demônio está chegando …”

“Vossa Majestade… onde está nosso imperador…?”

Todos os seus rostos estavam sombrios. Desespero. Aceitação. Exaustão. Seus rostos não eram diferentes dos humanos reais.

A Víbora engoliu em seco.

“E-eles são engraçados. Ei. Isso tudo é atuação, certo? O que aconteceu agora?”

“A missão começou.”

Eu falei baixinho.

“Não vamos lutar se ficarmos parados. Se houver discussões entre nós, eles não terão escolha a não ser nos atacar.”

“Ataque? Quem?”

“Quem você acha?”

Eu olhei pela janela.”

“O ser que causou essas discussões entre nós.”

A risada fluia em minha cabeça.

[O Rei Demônio da Chuva de Outono está concordando com você.]

A chuva caía mais forte. O som que era como se alguém batesse instantaneamente ficou ainda mais baixo. Dezenas de gotas vermelhas cobriam a janela.

“…”

Aproximei-me da janela. Eu não conseguia ver lá fora. Como a chuva estava muito forte, toda a janela estava vermelha. Quebrei a janela com o cabo de minha espada.

Uma chuva vermelha caia na sala de recepção. Eu vi claramente o que estava acontecendo lá fora. O Palácio. A cidade além do palácio. A grande muralha além da cidade.

[O Rei Demônio da Chuva de Outono está se manifestando.]

Estava além das muralhas da cidade.

-Coisas insignificantes.

Ele sussurrou baixinho.

Sim. Foi um sussurro.

Apenas um sussurro subiu pelas paredes, a cidade, e fluiu para a sala de recepção pela janela quebrada.

-Vocês acharam que humanos convocados de outro mundo seriam seu escudo? Vocês acharam que eles seriam seus heróis?

A chuva caía sem parar.

-Venham até mim. Venham para mim o quanto quiserem. Convoquem quantos vocês quiserem. Chame milhares de guerreiros e cavaleiros. É lamentável que vocês não possam perceber que eles são apenas humanos como vocês.

A voz soava através da chuva torrencial. Soava pelas muralhas. Soava pelas paredes do palácio. Soava na parede da sala de recepção. Ele ria. Era uma risada alta. A risada ecoava e ecoava, tocando nos nossos ouvidos.

“Agh…”

Os NPCs se curvaram ainda mais. Eles agarraram suas cabeças como se estivessem com dor.

Estávamos em melhor situação do que eles. Era a primeira vez que ouvimos as risadas. Era suportável. Se tivéssemos que ouvir essa voz por mais de um ano, a história mudaria.

-Coisas que não veem os humanos como humanos.

Foi então.

No mapa que só eu conseguia ver, manchas vermelhas de repente começaram a aparecer no mapa. Um. Dois. Três. Os pontos vermelhos que foram aparecendo lentamente, cresceram exponencialmente.

Centenas.

Milhares.

Dez mil.

Logo, todo o horizonte ficou vermelho.

-Sejam engolidos pelo seu mal.

Ele acenou.

O céu e a terra de repente ficaram pálidos e as coisas entre eles se mostraram.

Os pontos vermelhos eram monstros.

“…”

“…”

Os caçadores calaram a boca. Era um exército de monstros incomparável ao do 11º estágio. Um exército colossal vinha em nossa direção.

-Krrrr.

-Kiek, kek!

Os monstros gritavam. Eles mostravam os dentes. Eles torciam o pescoço. A chuva caía sobre os rostos retorcidos dos goblins. A chuva de sangue provavelmente era água benta para eles. Eles olhavam para o céu como se estivessem olhando para um deus, e saudavam a chuva vermelha.

“…Eu disse isso.”

Eu agarrei minha espada.

“Não é hora de lutarmos.”

E as cartas apareceram na minha frente.

+

[Defesa da Cidade do Império]

Dificuldade: A ~ SSS

Objetivo da missão: Guerreiros! Você decidiu lutar bravamente contra o Rei Demônio. O próprio Rei Demônio juntou-se à guerra depois de perceber o perigo. Ele pode convocar exércitos de monstros em qualquer lugar. Ele está mirando no coração do Império Aegim, a cidade Imperial, Hakamenia.

Felizmente, o Rei Demônio está enfraquecido por se manifestar aqui.

Pare o Rei Demônio!

※ No entanto, a perda na batalha significa que o 13º andar não será aberto.

+

Ele ficou em silêncio por um momento.

“… ficou fraco?”

A Víbora murmurou.

“Que?”

O que ele disse refletiu o que todos estavam pensando.

“Isso é injusto. Como vamos limpar isso? Esta não é uma missão que possamos resolver. Mesmo que até o 10º andar fosse apenas um tutorial… isso é muito diferente. Coisas assim.”

“É o bastante. Vamos ficar calmos.”

Eu me virei para olhar para a sala de recepção.

Lá estavam os caçadores. Atrás deles, os NPCs estavam em desespero.

“Nós podemos fazer isso. A torre não oferece missões que não podem ser cumpridas.”

“Mas, como vamos derrotar esses tanto de monstros…?”

“É por isso que estou dizendo para vocês ficarem calmos.”

Eu apontei para os NPCs.

“Não somos apenas caçadores aqui. Você esqueceu? Víbora. Você é o chefe dos guarda-costas. Você tem que liderá-los.”

“…”

“Não podemos ultrapassar este estágio apenas com caçadores.”

Sim.

“Convença os NPCs. Levante-os para lutar. Lidere-os. Leve-os para a guerra como se fossem pessoas reais.”

Foi assim que o 11º andar também foi subjugado.

“Não podemos lutar uns contra os outros aqui. Santo da Espada-nim. Você é o Grão-Mestre dos cavaleiros. Uma luta entre o chefe dos guarda-costas e o grão-mestre? Como podemos nos defender contra as forças externas?”

“…”

“Você achou que foi benéfico receber a recompensa? É. Mas você também tem responsabilidade. Recebemos os papéis e é hora de jogar o RPG.”

Virei minha cabeça para a Cruzada.

Ela estava olhando para mim com uma cara séria.

“Diretora de Relações Exteriores”.

“Mm.”

“Esta é a sala de recepção, mas o imperador não está à vista. Ele provavelmente está em algum lugar do palácio. Por favor, procure pelo Imperador com os NPCs. Se o líder não estiver aqui, os NPCs não nos seguirão.”

A Cruzada acenou com a cabeça.

“Entendido.”

“Supremo General.”

Eu olhei para o Questionador Herege. Mesmo tendo perdido um braço, ele ainda estava sorrindo brilhantemente. Em vez disso, ele estava olhando para mim como se estivesse se divertindo.

“Sim! Este sou eu!”

“Eu odeio caçadores como você. Mesmo. Senti que precisava ver o fim das coisas com você depois de ver o que você fez. Mas, você não pode esquecer que você é o Supremo General agora.”

“Haha. Estou começando a gostar cada vez mais de você!”

“Já que você me deu autoridade, por favor, cale a boca e me escute.”

Eu olhei para o mapa e falei.

Não havia muito tempo. A onda vermelha estava se aproximando.

“Provavelmente há muitos soldados nas muralhas da cidade. Monstros estão se aproximando deles como granizo, mas não há como eles se sentirem normais. Por favor, vá para as muralhas da cidade você mesmo e encoraje os soldados.”

“Mm! É a obrigação do nobre!”

“Por favor, defenda as muralhas da cidade, aconteça o que acontecer. Se elas caírem, este estágio acabou. ‘

“Não se preocupe.”

O Questionador Herege sorriu.

“Eu nunca quebrei uma promessa desde que nasci. Vou protegê-la com minha vida!”

“Ok.”

Eu olhei ao meu redor.

“Então eu irei primeiro.”

Era hora de guerra.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar