A Returner’s Magic Should Be Special 252

Dividir e conquistar (2)

Enquanto as nuvens ocultavam o luar, as vastas planícies mergulhavam na escuridão. No centro desta paisagem estranha estava uma torre que lançava luzes estranhas no ar. A estranha luz iluminou as formas grotescas que vagavam ao redor da torre.

“Como esperado, a segurança é muito rígida.”

Havia pessoas escondidas na grama, sussurrando em tons abafados. Eles eram Priscilla e seus Holy Paladins, encarregados de destruir a torre ao sul de Pittsburgh.

Eles pousaram sua aeronave a uma curta distância antes de se aproximarem da torre. A composição de sua tropa consistia apenas em cavaleiros; sem um único mágico, suas estratégias ofensivas eram limitadas.

Sentindo um fluxo incomum de mana enquanto examinava a área, Priscilla olhou para o nordeste.

“Parece que o velho começou sua batalha.”

Grandes quantidades de mana podiam ser sentidas em todo o lado leste de Pittsburgh. A única pessoa capaz de empunhar tanta mana era o Grande Sábio Zod Exarion.

Com o tempo, as nuvens se dissiparam lentamente e o luar começou a iluminar a área. Priscilla se levantou.

“Devemos começar também.”

Os Holy Paladins começaram a se mover. Seus movimentos eram hábeis e bem treinados. Mesmo com várias pessoas se movendo ao mesmo tempo, a área permaneceu em silêncio.

Porém, algo ainda havia conseguido notá-los. Uma quimera com audição aprimorada havia reagido ao menor som, talvez até sua respiração.

De repente:

*GOLPEAR*

O sangue respingou em todos os lugares. Sua cabeça atingiu o chão.

Isso marcou o início da batalha.

“KRRAAAHHH!”

Gritos estridentes ecoaram por toda a planície enquanto o solo começava a tremer. As quimeras que estavam espalhadas por todo o lugar começaram a atacar os Santos Paladinos.

A visão de centenas de quimeras se aglomerando em direção a eles foi extremamente assustadora, mas os Santos Paladinos não mostraram sinais de recuar. Eles avançaram calmamente com as linhas frontal e lateral segurando grandes escudos. Cercados por uma parede de escudos envolta em uma enorme quantidade de aura, eles eram como uma fortaleza em movimento.

*RACHADURA*

*BAQUE*

As quimeras que atacaram vigorosamente não conseguiram romper os escudos e esmagaram suas cabeças em vão.

As quimeras que se aproximaram deles por trás tentaram pular seus escudos, mas os Santos Paladinos não permitiram isso. Cada besta foi recebida com uma variedade de armas e abatida com facilidade.

*GOLPEAR*

*RACHADURA*

“KRAAAAAGH!”

O som de ossos sendo esmagados e carne sendo rasgada abafou todos os outros ruídos na área.

“Hrrk!”

Mas assim como qualquer parede resistente irá inevitavelmente cair, a formação dos Holy Paladins começou a vacilar.

Seus ferimentos continuaram a se acumular enquanto as quimeras se espremiam pelas fendas para agarrá-los. Embora cada quimera pagasse o preço com sua vida, seu número era infinito.

Os Holy Paladins estavam em grande desvantagem em número pelas quimeras, e se isso continuasse, então os Holy Paladins entrariam em colapso primeiro.

Mas eles não mostraram nenhum sinal de desespero.

“Segunda linha!”

Ao comando do capitão, os cavaleiros que estavam atrás das linhas de escudos se adiantou para tomar o lugar de seus camaradas.

Numa situação em que estavam rodeados de inimigos, uma estratégia que não resolvia o problema fundamental não passava de uma solução temporária para ganhar tempo. Se eles fossem uma unidade normal, esse seria o caso.

“Cura.”

Quando Priscilla, que observava a situação por trás, estendeu a mão, uma luz ofuscante envolveu as feridas dos cavaleiros.

Momentos depois, os cavaleiros se recuperaram completamente. Eles não pareciam diferentes de quando começaram.

“Primeira linha!”

Os Holy Paladins repetiram o mesmo processo novamente. Com a Igreja da Santa de Artemis apoiando a defesa impecável dos Santos Paladinos, nasceu uma formação invencível.

*GOLPEAR*

*RACHADURA*

Eles continuaram avançando em um ritmo lento, mas em pouco tempo, eles chegaram perto da base da torre. Enquanto Priscilla olhava para a torre para medir a distância restante, ela fez contato visual com alguém.

Na entrada da torre colossal, uma garota de cabelos prateados estava lá, olhando para eles.

Os Santos Paladinos, assim como Priscila, perceberam imediatamente que ela era um homúnculo. O homúnculo, como se saudasse os recém-chegados, rapidamente reuniu uma quantidade impressionante de mana.

Houve um flash de luz branca.

Era magia de artilharia no nível de um feitiço do Sétimo Círculo.

Por mais difícil que fosse a formação do escudo da Divisão Paladino, seria impossível bloquear um ataque como aquele.

Além disso, a habilidade de Priscilla era curar feridas. Enquanto eles estivessem respirando, ela poderia até mesmo curar ferimentos graves, mas se um fosse atingido diretamente por aquele flash branco, eles provavelmente não escapariam apenas com um ferimento grave.

Em outras palavras, a estratégia que vinham usando para lidar com as quimeras não funcionava no homúnculo.

Logo, o flash branco foi lançado. Energia extremamente quente avançou em direção à Divisão de Paladino, obliterando tudo em seu caminho.

Só então, algo inesperado aconteceu.

A trajetória do flash de repente mudou drasticamente para o lado. Ele fez uma curva e explodiu no ar.

* BANG *

A escuridão da noite foi obliterada, fazendo com que parecesse tão brilhante quanto o dia. E com essa luz, estava além de claro que os Paladinos foram deixados ilesos.

Os olhos do homúnculo piscaram. Ele não conseguia entender o que acabara de acontecer. O ataque que sem dúvida havia sido disparado em linha reta mudou repentinamente de direção. Foi um fenômeno que não existia nos dados copiosos que recebeu, contendo a história e dados de batalha dos últimos cem anos.

Para afirmar a situação, o homúnculo começou a se preparar para lançar outro ataque de artilharia.

Nesse momento, um dos cavaleiros chamou a atenção do homúnculo. O cavaleiro estava concentrando a aura em sua arma, a densidade dela tão grande que podia ser sentida a centenas de metros de distância. Mas não havia necessidade de ser cauteloso. Estava claro que o flash de luz seria disparado antes que o cavaleiro pudesse se aproximar.

No entanto, esse foi o erro de cálculo do homúnculo.

“……!”

*RACHADURA*

O pescoço do homúnculo estalou com um som horrível.

Quando a linha de visão do homúnculo mudou, ela viu o mesmo cavaleiro balançando sua maça.

Eles, sem dúvida, ainda estavam muito distantes um do outro. Muito além do alcance de qualquer arma branca.

Mas o cavaleiro ignorou isso e atingiu o homúnculo como se ele estivesse bem próximo a ele.

Como o mesmo fenômeno que não estava registrado em seus dados de batalha aconteceu novamente, o homúnculo caiu em um estado de confusão e tentou analisar a situação. Mas por mais que o homúnculo tentasse, não era um fenômeno que ele pudesse entender.

Isso porque, ao contrário da aura, era um poder além da lógica deste mundo.

A bênção da luz.

Aqueles que receberam a bênção tinham poderes que, fundamentalmente, iam contra a ordem natural. Como Priscila, eles podem ser abençoados com habilidades de cura extremas ou um efeito completamente diferente.

Refratar a trajetória do flash de luz branca e lançar um ataque independente da distância foi apenas outra manifestação dessa bênção.

Os Santos Paladinos de que a Igreja de Artemis tanto se orgulhava eram formados por cavaleiros que receberam a Bênção da Luz.

Enquanto o homúnculo se recuperava, os Santos Paladinos conseguiram diminuir a distância.

O cavaleiro que liderava a linha de frente mais uma vez balançou sua maça contra o homúnculo.

* BANG *

Naquele momento, o homúnculo não teve escolha a não ser cair de joelhos com o choque inesperado.

Este Paladino foi abençoado com o poder de agregação.

Qualquer ataque que ele fizesse teria o impacto de uma arma cem vezes mais pesada, resultando em ataques tão poderosos que nem mesmo um homúnculo poderia resistir.

Como o homúnculo foi incapacitado, os outros cavaleiros atacaram.

Houve uma onda interminável de ataques.

Ataques sincronizados repetidos, com cada manifestação de sua Bênção de Luz trabalhando juntos para amplificar um ao outro, atingiram o homúnculo.

Os ataques de grupo contínuos feitos pelos Paladinos da Classe Bispo, apoiando uns aos outros por meio de aplicações variadas de suas Bênçãos de Luz, eram extremamente ameaçadores. Ao receber esses ataques intermináveis, o homúnculo foi encurralado na defensiva.

Mas sua capacidade de manipular a causalidade estava um passo acima deles.

O homúnculo se aproximou de um dos cavaleiros enquanto ela fazia os ataques contínuos de frente. E em um instante, ela recuperou o braço decepado e perfurou o peito do cavaleiro.

“Hrrrk …!”

O cavaleiro vomitou sangue enquanto recuava, mas o ferimento carecia de profundidade; ele ainda não havia parado de respirar.

Enquanto o homúnculo estava se preparando para outro ataque para acabar com o cavaleiro, a arma de outro cavaleiro veio correndo em direção à cabeça do homúnculo.

O homúnculo tentou evitar o ataque, mas foi contido por uma força invisível.

*RACHADURA*

O sangue respingou em todos os lugares.

O homúnculo precisava desesperadamente se recuperar, e o cavaleiro ferido aproveitou essa lacuna para recuar.

Uma luz radiante começou a envolver o cavaleiro.

Mesmo um ferimento fatal não significava nada em comparação com a capacidade de Priscilla, desde que não tivessem dado o último suspiro.

O homúnculo percebeu que havia sido pego no meio de uma guerra de atrito sem sentido.

Romper a onda interminável de ataques do Paladino Sagrado para infligir um golpe mortal foi extremamente difícil, e sua magia de artilharia, mais do que capaz de aniquilar os Paladinos, foi facilmente neutralizada por uma Bênção da Luz de um Paladino desconhecido. O homúnculo estava ficando sem opções.

Os Santos Paladinos, firmes em sua resolução, continuaram a pressionar o homúnculo, infligindo golpes fatais uma e outra vez.

Como resultado, a reserva de mana do homúnculo foi drenada gradualmente enquanto os Paladinos Sagrados mantinham sua força.

*BATER*

Quando a cabeça do homúnculo quebrou pela quinta vez, ele decidiu que já era o suficiente. Quanto mais a batalha durasse, pior seria a situação. Mesmo que consumisse uma enorme quantidade de mana, usar seu trunfo agora era a escolha certa.

O homúnculo começou a adivinhar o futuro, calculando rapidamente todas as situações possíveis, e começou a seguir os passos necessários para criar a melhor situação possível.

*Chicote*

O homúnculo deslizou e defendeu-se, cada ataque contra ele se tornou inútil ou muito enfraquecido.

* CRAASH *

Assim que o homúnculo estava prestes a disparar um clarão branco, depois de mal conseguir escapar do cerco dos Paladinos Sagrados, ele foi mais uma vez atingido no chão por uma força invisível.

Não acabou aí.

Ficando de pé, o homúnculo viu um Paladino empunhando uma aura em sua maça diante de seus olhos.

Percebendo que ele era o mesmo cavaleiro que havia ignorado a distância entre eles e a golpeado, o homúnculo correu para escapar do ataque. Em um instante, ela aumentou enormemente a distância entre eles, na esperança de sair de sua linha de visão.

Mesmo que ele lançasse um ataque desconsiderando a distância, se esse ataque fosse evitado, seria o fim de tudo.

*BATIDA*

Mas o ataque acertou em cheio.

Só assim, o homúnculo caiu no chão: suas pernas foram arrancadas.

“Você realmente achou que poderia evitá-lo, apenas se esquivando?”

Outro cavaleiro estendeu a mão em direção ao homúnculo.

Esse Paladino tinha o poder de decisão. Qualquer ataque que ele visasse com sua habilidade seria capaz de se conectar com seu inimigo, não importando a distância ou obstáculos.

“……!”

O homúnculo soltou um suspiro superficial. Ele já havia consumido uma quantidade excessiva de mana regenerando-se dos incontáveis ​​ataques e havia soprado uma quantidade igual ao tentar manipular a causalidade para ver o futuro, que falhou completamente. O objetivo desses ataques era reduzir seu mana, já que não tinham a força decisiva para finalizá-lo com um único golpe, e o fizeram com sucesso. O homúnculo estava agora no ponto em que só poderia se recuperar mais algumas vezes.

Um animal é mais perigoso quando empurrado para a borda, quando sua vida está ameaçada. Olhando furiosamente, o homúnculo voltou sua visão para Priscila.

Se a pessoa que tinha o poder de fazer essa guerra de desgaste acontecer fosse removida, ainda havia uma chance de vitória.

Logo após tomar sua decisão, o homúnculo deu o pontapé inicial no chão. Um homúnculo recém-regenerado disparou como uma bala de canhão.

No momento em que seu punho estava prestes a perfurar a cabeça de Priscilla …

“……!”

* CRAAACK *

O homúnculo que se movia rapidamente se partiu em pedaços e se espalhou pelo chão.

“Fufu, eu não sabia que Des1r seria tão preciso em sua previsão de como a situação seria.”

Era uma voz gentil, mas nada agradável de forma alguma. Priscilla olhou para o homúnculo em regeneração sem emoção.

Só então o homúnculo entendeu o que havia acontecido com ela.

A capacidade de infligir danos independentemente da distância.

A capacidade de atingir um alvo diretamente.

A capacidade de atacar a velocidades além do reconhecimento.

A capacidade de maximizar o impacto.

Dezenas de aplicações das Bênçãos da Luz dos Paladinos foram combinadas em uma para criar um ataque inevitável de puro poder.

E para lançar este golpe, Priscilla se usou como isca.

Ela havia feito o homúnculo dançar como uma marionete em sua mão, forçando-o a se mover por um caminho pré-determinado.

Um sorriso cruzou os lábios de Priscilla.

O homúnculo, mal se recuperou, tentou se levantar do chão, pronto para atacar Priscila mais uma vez.

* BABABABAMMM *

Espadas, lanças e armas sem corte perfuraram, cortaram e esmagaram o corpo do homúnculo. Em algum ponto, os Santos Paladinos cercaram o homúnculo.

Olhando para o homúnculo, que havia se tornado uma confusão de sangue, Priscila abriu a boca.

“Vamos, continue lutando.”

Não era como se isso fizesse diferença de qualquer maneira.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar