A Returner’s Magic Should Be Special 278

Colapso (4)

O portão de teletransporte não abriu.

“Isso não vai funcionar, Desir. O portão da Torre foi destruído. ”

Hefesto falou tristemente com o desnorteado Desir.

“E mesmo se você pudesse chegar lá, não ajudaria em nada.”

“O que isso significa?”

A voz de Desir foi atada com uma borda afiada.

Hefesto explicou, tomando um gole, embora sua boca estivesse completamente seca.

“Eu estava chegando lá, antes de você fugir. Desir, o inimigo possui artefatos que limitam o movimento do mana. Por causa disso, todos os magos ficaram impotentes. ”

Desir se lembra de ter encontrado tais artefatos antes. Palácio de Leonhardt, onde viveu o imperador do Império Hebrion.

Por ter estado em um campo anti-magia antes, ele estava bem ciente de como a situação deve ter parecido indefesa. Assim como um cavaleiro cuida de seu equipamento, ou um ferreiro valoriza sua forja, os mágicos têm uma conexão muito pessoal com o mana ao seu redor. O mana na atmosfera parecia uma segunda pele ou um terceiro braço; algo que sempre esteve lá desde o nascimento, algo que era uma parte consciente de seu ser. Ter o fluxo contínuo de repente parando e se solidificando no ar era algo que abalaria qualquer mago em seu âmago. Quanto mais poderoso o mago, mais profunda é sua conexão. Não foi uma experiência fácil de esquecer.

Se o inimigo tivesse um artefato com funcionalidade semelhante, sua derrota seria compreensível. Os magos teriam sido reduzidos a crianças e as defesas mágicas teriam se tornado inúteis.

“Então por que o Mestre da Torre ainda está aí?”

Zod ainda era um mago. Grande Sábio ou não, se seu uso de mana fosse restrito, Zod não era diferente de qualquer outro humano.

“Alguém teve que ficar e proteger o portão para evitar a perseguição do inimigo. E o Mestre da Torre assumiu esse papel … ”

“Por que… ?”

Desir estava com raiva e parou de falar. Porque ele sabia por quê.

Ele tinha certeza de que Zod teria se oferecido para desempenhar o papel.

“Quem diabos é nosso inimigo?”

Quem diabos tinha artefatos mais fortes do que a família real Hebrion, e por que eles iriam querer atacar a Torre Mágica?

Várias especulações passaram por sua mente em um curto espaço de tempo.

“O inimigo é …”

Hefesto começou a responder com uma voz sombria.

Enquanto ele continuava, a expressão de Desir empalideceu.


Um rugido ensurdecedor, gritos e gemidos se misturaram em Altea.

A fonte veio de uma torre, alta o suficiente para perfurar o céu. Detritos despencaram em direção à superfície quando a Torre Mágica, amada por todos os mágicos, desabou.

*Estrondo*

*Estrondo*

As explosões não deram sinais de acabar.

Repetidamente, o céu foi iluminado como resultado dos flashes e das explosões que devoraram os edifícios circundantes.

No local da explosão, Zod estava respirando pesadamente.

Ele se sentia ao mesmo tempo invencível e estranho devido à sensação de segurar sua bengala com a mão esquerda. Por ser destro, ele nunca havia segurado a bengala com a mão esquerda antes.

Mas, não poderia ser evitado. Não havia nada onde seu braço direito deveria estar.

* Ping *

Naquele momento, algo voou para ele.

Era uma espada revestida de aura.

Zod rapidamente organizou um feitiço diante de si.

[Flores de Ferro]

Um feitiço defensivo do Sexto Círculo.

Em um piscar de olhos, dezenas de milhares de flores desabrocharam diante dos olhos de Zod. Cada um deles transbordou de magia, com cada pétala tendo a mesma defesa que um feitiço do Terceiro Círculo.

* Booom *

Logo depois que as flores desabrocharam, o ataque aprimorado pela aura colidiu com as pétalas e gerou uma explosão.

“Este não é o fim.”

Zod apertou sua mão. As flores ondulavam graciosamente sob seu controle.

A vantagem desse feitiço era que as numerosas flores podiam ser arranjadas de maneira diferente para defender uma área ampla.

* Boooom *

Outra explosão soou. Os ataques subsequentes do inimigo pelas laterais e pela retaguarda foram bloqueados.

‘O número de inimigos é três … não, quatro.’

Zod analisou a força do inimigo enquanto se defendia de seus golpes.

‘Dada a aura usada no ataque, eu deveria estar grato por nenhum deles ser da Classe King.’

Os indivíduos tinham uma habilidade considerável e trabalharam juntos de maneira excelente. No entanto, se essa fosse a única coisa boa para eles, a torre não teria sido derrotada.

Zod reorganizou a posição das flores em um momento de surpresa. As pétalas começaram a se agitar ao seu redor.

A atmosfera em torno de Zod havia se tornado mais pesada.

As pétalas não conseguiram resistir à pressão crescente e foram todas esmagadas em fragmentos, espalhados ao vento. Era como se uma flor desabrochando começasse a murchar e se desfazer.

Zod ergueu as sobrancelhas enquanto olhava para as pétalas que caíam a cada segundo. Se isso era resultado de um feitiço, era pelo menos o Quinto Círculo.

Mas durante o ataque, nenhum movimento de mana foi sentido. Este não foi o resultado de magia.

‘Esta é uma habilidade, não um feitiço.’

Dentro deste espaço, onde todo o movimento do mana estava bloqueado, seus inimigos eram os únicos livres para atacar e se mover. Se não fosse por seu trabalho em equipe impecável, ele provavelmente já poderia ter vencido.

* Ping *

A magia defensiva de Zod quase vacilou e ele já estava sob ataque. Três diferentes ataques imbuídos de aura vieram de diferentes direções.

Havia pouca lacuna entre a manifestação da habilidade e esses ataques usando aura.

Claro, Zod não perderia esse momento.

[Sono eterno]

*Congelar*

Ele respondeu com uma poderosa magia de gelo do Sexto Círculo.

Um arrepio amargo espalhou-se por Zod. Tudo que entrou em contato com a onda de frio congelou em um instante. Foi um ataque abaixo de zero.

A magia de Zod não acabou aí. Ele apontou sua bengala para o chão, como se fosse um deus infligindo punição divina a um pecador.

[Fogo do inferno]

* Booom *

A atmosfera uivava. Fogo eterno varreu a cidade.

O calor escaldante se fundiu com o gelo abaixo de zero e uma onda de choque massiva derrubou seus agressores.

O vento escaldante perturbou o cabelo de Zod e sua bainha recortada.

Uma chance de vitória foi apresentada com este movimento. Foi um ataque que ligou dois feitiços do Sexto Círculo. Não importa o quão poderoso fosse seu oponente, eles não poderiam ter escapado ilesos.

“Impressionante, mas não é o suficiente, meu velho.”

Uma voz gentil veio do outro lado.

Logo depois, a visão de Zod ficou branca.

A magia defensiva foi invocada instivamente como resultado de uma vasta experiência de luta.

*Estrondo*

Assim que o feitiço defensivo foi concluído, uma explosão estrondosa explodiu.

O brilho da luz quebrou a magia defensiva e Zod foi jogado para trás, incapaz de superar o choque.

Seu corpo foi jogado contra a parede. Os três ataques violentos finalmente demoliram o pouco que restava da estrutura original da Torre Mágica.

Zod engoliu em seco e se levantou apoiando-se na bengala.

Ele parecia tão miserável quanto a torre destruída.

Cabelo preto brilhante se movia com a brisa.

Assim que Zod a viu, ele sentiu uma dor fantasma em seu braço direito agora ausente. Isso porque foi ela quem o cortou.

‘Priscilla… ‘

Ele e Desir haviam considerado a possibilidade de um traidor e, embora ele tivesse feito o possível para acalmar Desir, Zod nunca parou de contemplar os suspeitos desde que lhe ocorreu. Mesmo assim, ele havia descartado a possibilidade de que a traidora fosse Priscila. Mesmo sendo ela a cabeça da Igreja de Artemis, ela tinha um relacionamento extremamente próximo com Zod, muito maior do que com Desir, que ela conheceu há relativamente pouco tempo.

‘Pensar que ela faria isso …’

Zod olhou em volta. O ponto culminante de todo o trabalho de sua vida jazia desintegrado e destruído a seus pés.

Numerosos estudos de longa data foram destruídos e muitos dos funcionários da Torre foram brutalmente massacrados, incluindo crianças que estavam sendo aprendizes.

Tudo pela mulher que estava bem na frente dele.

Os olhos e a boca de Priscilla pintaram pequenas rugas de sorriso. O fato de o sorriso não ser muito diferente do que sempre foi dirigido a ele deixou Zod mais uma vez angustiado.

Quer ela soubesse ou não o quanto ela destroçava seu coração, Priscilla falou, com alguma surpresa.

“Você é ótimo, velho. Já usei o Coro do Coro e você ainda está resistindo ”.

*Anel*

Um sino suave tocou. O artefato, que ela chamou de Coro do Coro, tinha a habilidade de limitar o fluxo de mana, evitando que os magos lançassem feitiços.

Era realmente um artefato que poderia ser chamado de inimigo natural dos mágicos. Uma arma terrível, especialmente contra a Torre Mágica.

Era poderoso o suficiente para que a maioria dos magos não conseguisse invocar um único feitiço.

Zod Exarion foi a única exceção. Como o único mago do Sétimo Círculo presente, ele tinha acesso a um vasto poço de mana que lhe permitiria se defender sem ter que extrair da atmosfera. Ainda assim, aquele vasto poço era finito.

A respiração de Zod havia muito se tornado irregular. Sua reserva de mana quase acabou, restando apenas alguns baldes. Mesmo assim, ele havia empregado muito mais mana do que isso. Até cerca de dez minutos atrás, Zod fornecia seus feitiços com mana de uma pedra de mana de nível um, um item tão poderoso que costumava ser considerado um tesouro nacional. Até mesmo secou.

“Toda essa morte, toda essa destruição …”

Zod lutou para abrir a boca.

“Por que você fez isso, Priscilla?”

Os olhos de Priscilla e Zod estavam inextricavelmente emaranhados.

“Havia uma possibilidade de interferência.”

“O que?”

“Des1r, que conhece a linguagem dracônica, e você, que é mais versado em tecnologia mágica moderna, são as maiores ameaças ao meu plano.”

O Santo continuou falando com uma calma terrível.

“Então, eu não tenho escolha a não ser matar você.”

Havia a possibilidade de eles atrapalharem seu plano.

Ao ouvir tal resposta, Zod Exarion olhou silenciosamente para Priscilla.

Ele ansiava por acreditar que, de alguma forma, Priscilla se sentia culpada. Zod queria entender Priscilla e concordar com ela.

Ele não queria odiá-la. Ele esperava que houvesse algum grande motivo por trás disso.

Mesmo que ela tenha roubado seu braço direito e destruído toda a torre, Zod deu a ela uma última chance.

Mas ela só provou dois fatos em sua voz áspera.

A Priscila que ele conhecia não estava mais lá, e Zod Exarion não era mais seu amigo. Ele era uma ameaça que precisava ser removida.

Uma sensação insuportável aumentou. Talvez fosse raiva.

Mas ele agüentou. Ele não permitiu que isso transparecesse.

Isso porque ele percebeu o que tinha que fazer agora.

Nesse momento da conversa de Priscilla, ele precisava desenterrar informações de alguma forma.

Pelo bem de quem vai continuar essa luta.

“O que você está tentando realizar ao fazer isso, Priscilla?”

“Para salvar este mundo.”

“Salve o mundo?”

A boca de Zod se torceu.

“Pricilla, você enlouqueceu? Você cometeu uma atrocidade. Você está condenando a humanidade ao fracasso e está dizendo que é para salvar o mundo ?! ”

A voz de Zod se elevou um pouco.

“Você não vai entender, pelo menos não agora. De sua perspectiva, você nunca perceberia que esse é um sacrifício necessário. É por isso que não estou pedindo sua compreensão. ”

Priscilla continuou falando calmamente.

“Mas, no momento em que este mundo for salvo, no verdadeiro sentido da palavra, você compreenderá por que fiz isso.”

Zod se lembra de ter ouvido a discussão dela em algum lugar.

Era o mesmo objetivo que o sistema Artemis tinha. Salve a humanidade, custe o que custar. Provavelmente era a mesma coisa que Skull Mask ouvira de Lunia.

“Então, você é apenas mais uma Máscara de Caveira? Lutando para restaurar uma civilização morta há muito tempo, mesmo que isso signifique destruir a humanidade? ”

O sorriso de Priscilla sumiu de seu rosto. Pela primeira vez, ela deu sinais de desagrado.

“Máscara de crânio. Que homem desagradável. Ele queria reviver o passado, cumprir seu egoísmo pessoal. ”

Sua voz estava cheia de desprezo.

“Mas eu sou diferente. Estou lutando pela salvação. O melhor mundo, para toda a humanidade: passado, presente e futuro. ”

Naquele momento, ele podia sentir o calor por trás de seus olhos frios.

“Então, por favor, não me perdoe. Me amaldiçoe até o fim. Agora, você pode me fazer um favor e morrer? ”

Quando a conversa chegou ao fim, Zod quase completou a invocação de um feitiço.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar