Dual Cultivation – Capítulo 544

Bonecos de Prática

Em algum momento durante o dia, Su Yang chamou todos os discípulos da divisão de cultivo duo, pois seu mês de prática terminou e era hora do exame prático.

“Espero que tenham praticado apropriadamente as técnicas durante o mês que dei. O propósito do exame prático de hoje não é só avaliar seus talentos, mas também ver no que precisam de ajuda.” Su Yang disse aos discípulos assim que se reuniram.

Ele então olhou para os discípulos e disse: “Não tenho muito tempo hoje, pois tenho certos convidados para entreter, então vamos começar.”

Alguns momentos depois, Su Yang ficou de costas para os discípulos do sexo masculino e disse: “Me mostre o que podem fazer com seus Dedos da Satisfação nas minhas costas.”

Um por um, os discípulos se revezaram tentando localizar a localização e despertar os pontos vitais em suas costas.

Depois que todos terminaram, Su Yang disse a eles: “Não é ruim para um mês de prática, mas se quiser agradar suas parceiras, terão que se esforçar mais que isso.”

Ele então deu conselhos aos discípulos dependendo do indivíduo.

Alguns minutos depois, disse aos discípulos do sexo masculino com uma expressão plácida: “Agora finjam que há uma beldade nua diante de vocês e me mostrem a técnica Dança da Cama.”

“…”

Os discípulos trocaram olhares entre si antes de mover seus corpos de forma estranha, transando com o ar diante deles como se estivessem cultivando com uma figura invisível.

Quando as discípulas viram essa cena, algumas não conseguiram segurar as risadas, fazendo os rostos dos discípulos avermelharem.

“As discípulas estão rindo de vocês porque seus movimentos são ruins. Se não puderem aprender a ignorar as redondezas e focar no que há diante de vocês, então não são aptos a serem um cultivador duo.”

Quando os discípulos ouviram suas palavras, imediatamente organizaram suas emoções e começaram a se mover com graça e nitidez, quase como se estivessem dançando.

Alguns minutos depois, Su Yang disse a eles: “Seus movimentos foram decentes, mas abaixo do comum geral. Vocês sabem o porquê?”

Os discípulos balançaram as cabeças.

Su Yang então deu um passo para frente e falou: “Então me observem e vejam por si mesmos a diferença.”

Quando disse aquelas palavras, Su Yang começou a mover seu corpo de acordo com a técnica Dança da Cama, mas era incomparavelmente mais elegante e suave que os discípulos e hipnotizou completamente as discípulas em poucos momentos.

“Vocês notaram alguma diferença além de meus movimentos serem mais suaves?” Su Yang perguntou assim que terminou.

Uma das discípulas levantou a mão e falou: “Diferente dos discípulos, quando o Mestre da Seita exibiu a técnica, fomos capazes de imaginar com muita clareza sua ‘parceira’, mesmo que não exista.”

“Muito bom.” Su Yang assentiu.

“O motivo de vocês serem incapazes de criar essa ilusão é porque falta paixão e imaginação enquanto fazem isso e parecia que eu estava observando um bando de macacos transando com o ar.”

“Quer haja um corpo diante de você ou não, se não fizer com paixão, nunca será capaz de utilizar o potencial total da técnica.”

Alguns momentos depois, Su Yang retirou uma cama do anel de armazenamento e jogou no chão antes de deitar de bruços.

“Vou dar um minuto para usarem as ‘Mãos Divinas’ nos meus ombros e costas.” Ele disse.

Os discípulos então se alinharam e começaram a usar as Mãos Divinas em seus ombros e costas.

Dez minutos depois, Su Yang sentou e disse aos discípulos do sexo masculino: “Embora nenhum de vocês esteja acima das minhas expectativas, fizeram progresso decente em um mês. Porém, posso dizer que a maioria de vocês praticou as técnicas sozinho, por isso vou lhes dar uma ‘parceira’ para praticar no futuro.”

Depois de dizer aquelas palavras, retirou nove bonecos de forma humana de algum tipo de material macio que lembrava a pele e tecido humano e entregou aos nove discípulos.

“Esses bonecos de prática permitirão com que pratiquem suas técnicas mesmo que não tenha uma parceira, pois a sensação não é diferente de tocar um humano real. Além disso, fiz essas bonecas com corpos femininos em mente, então realmente parecerá que você tem uma parceira quando praticar com eles.”

Os discípulos aceitaram esses bonecos de prática com expressões perplexas, pois quando abraçaram os bonecos de prática, sentiram estar abraçando um corpo humano real.

“A propósito, eu mesmo fiz elas, então se quebrarem, não acharão um substituto mesmo que procurem no mundo inteiro.” Su Yang os avisou.

“O-Obrigado, Mestre da Seita! Cuidaremos deles como se fossem nossos próprios filhos!”

Os discípulos se curvaram com lágrimas nos olhos.

“O próximo exame de prática será em três meses, então voltem rápido aos seus quartos e comecem a praticar.”

Os discípulos desapareceram pouco depois, deixando as discípulas paradas ali com expressões atordoadas.

Assim que os discípulos se foram, Su Yang se virou para as discípulas e falou: “Antes de começar a avaliação de vocês, se não desejam cultivar comigo, deem um passo à frente.”

“…”

“….”

“…”

Vários momentos depois, nenhuma discípula deu um passo à frente – nem mesmo as duas discípulas que já tinham um parceiro.

“Vocês duas já não tem um parceiro?” Uma das discípulas ali perguntou às duas, fazendo todas olharem para elas.

“De fato, já tenho um parceiro, mas tínhamos um acordo de que ele me deixará cultivar com o Mestre da Seita mesmo que sejamos parceiros, pois essa foi uma das condições para aceitá-lo como parceiro.”

“Eu também. Também fiz um acordo com meu parceiro, então está tudo bem mesmo se ele descobrir.” Disse a segunda discípula.

“Nem ferrando… suas raposas astutas…” As discípulas ali olharam para elas com descrença e admiração, pois não teriam pensado em tal ideia sem essas duas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar