Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Leveling With the Gods – Capítulo 156

Capítulo 156

Atena.

Uma high ranker e ranking similar ao Ares.

Ao contrário de Ares, que se tornara high ranker há pouco tempo, ela já possuía o título há milhares de anos.

Gigantomaquia.

Na guerra símbolo de orgulho do Olimpo, ela derrubou incontáveis ​​gigantes.

Apesar de não saber disso, foi ela a segunda pessoa que matou mais gigantes, atrás somente do Hércules.

“Que deslumbrante.”

Clop!

Dezenas de carruagens solares.

A luz emitida era tão forte que tornava difícil para uma pessoa comum olhar.

-Isso não vai ser perigoso?

Yuwon balançou com a cabeça negativamente enquanto se aproximava de Arthur.

Quantos rankers haviam ali?

Ares provavelmente tinha muitos rankers.

Mas mesmo assim, dos vários rankers do Olimpo, o grupo de Atena era o que mais tinha membros desse nível.

‘Trinta? Não, quarenta?’

Cinquenta não seria uma previsão tão irreal.

Claro, Atena era mais perigosa do que todos eles juntos.

-O que pretende fazer?

Arthur já estava emanando seu espírito de luta.

Era impossível fugir dali agora.

Os rankers de Atena já haviam tocado o chão.

“Vamos esperar e ver.”

Dez carruagens solares…

“Porque em breve, teremos um aliado incrível.”

Yuwon aumentou seu poder mágico enquanto encarava a caravana.

A qualquer momento, aquele lugar poderia se tornar um campo de batalha novamente.

Hwaaah!

A luz solar intensa se espalhou por todo o templo.

A maior carruagem solar se aproximou deles. Na frente da carruagem estava Atena, vestindo uma armadura dourada parecida com a deAres e segurando um escudo.

‘O Escudo Égide.’

A armadura mais forte do Olimpo, também conhecida como Escudo da Górgona.

Ao olhar para Górgona entalhada na Égide, seu corpo era transformado em pedra.

Shhk

O olhar de Atena varreu todo o templo.

Yuwon e Arthur estavam parados centro.

Rankers e seguidores Ares espalhados por toda a parte.

Resquícios de mana brilhavam no ar.

E alguns itens estavam largados no chão. Dentre eles, as manoplas e grevas do Ares.

“…Então é verdade?”

Depois de reconhecer os sinais, Atena parecia triste.

Ela nunca se dera bem com seu irmão da guerra.

Embora tivessem o mesmo pai, os dois tinham personalidades completamente diferentes.

Mas ambos compartilhavam um desejo em comum.

Lutar nas linhas de frente, se sacrificando pelo Olimpo.

E, acima do sangue que compartilhavam, essa camaradagem de guerra criou um laço entre eles.

“Ares está mesmo morto?”

Brrrrr…

As paredes do templo começaram a tremer.

Crack

O templo, que já não estava muito bem devido à luta entre Yuwon e Ares, tremeu ainda mais forte e fragmentos das paredes começaram a cair.

O servo de Ares, Aphesis, respondeu à pergunta de Atena.

“Sim, senhora da Guerra e Sabedoria.”

“…Certo.”

Aquilo era algo que ela nunca pensou ser possível.

Não.

Era inútil tentar negar agora.

Aquela era a verdade. O olhar de Atena então se voltou para a direção onde Yuwon e Arthur estavam.

“Você deve ter sido o rival do meu irmão.”

Shaaah!

O sibilo de uma cobra passou a ser emitido da Égide.

[Você ouviu o grito da Górgona.]

[O efeito ‘Petrificação’ se inicia.]

[‘Chama Sagrada’ resiste à ‘petrificação’.]

[‘Olhos de Cinzas’ resistem à ‘Petrificação’.]

[A resistência foi bem-sucedida.]

Era possível petrificar alguém só o fazendo ouvir o grito da Górgona, sem sequer olhar para ela.

‘Isso não funcionava assim na minha primeira vida.’

Na verdade, aquela era a Égide original, não uma réplica.

Felizmente, Yuwon tinha habilidades para resistir à petrificação, mas ele pensou que ainda estaria em perigo se fizesse contato visual com a Górgona.

‘Atena e Ares eram conhecidos por serem companheiros de armas, não irmãos.’

Mas naquele instante, Atena se referiu claramente a Ares como seu ‘irmão.

As emoções dela podiam ser sentidas na mana que enchia o ar.

Raiva e rancor.

Ao contrário de outros, as emoções de Atena eram frias. Isso deu a ela o apelido de “sangue frio”.

Essa era a maior diferença entre ela e Ares.

Atena nunca ficava animada.

“Você é Kim Yuwon, certo?”

Uma voz pesada ressoou através de mana.

Yuwon assentiu e respondeu à pergunta dela.

“Sim.”

“Já ouvi muito esse nome. Sou obrigada a reconhecer sua força.”

Shaak

A espada de Atena foi desembainhada.

Uma espada relativamente curta, usada juntamente com um escudo.

Atena, ao contrário de Ares, era conhecida por lutar se atendo tanto ao ataque quanto à defesa.

“Portanto…”

Contudo, sua espada não era menos afiada que a de Ares.

“Também darei o meu melhor.”

Shhk

Craack-!

O chão do templo foi dividido ao meio.

Yuwon olhou para as marcas de espada que chegaram até as pontas dos dedos dos seus pés e depois levantou a cabeça novamente.

Um passo.

Se não tivesse dado um passo para trás naquele instante, seu corpo poderia ter sido dividido ao meio.

[‘Olhos de Cinzas’ leem a ‘Espada’.]

[A ‘Zona Sensorial’ está sendo ativada.]

Com as duas habilidades, Yuwon maximizava sua performance em combate.

Seria perigoso passar de raspão pela espada da Atena.

‘Ela está com sede de sangue.’

Atena parecia mesmo determinada a dar o seu melhor.

Depois do primeiro golpe, Atena subiu o escudo e ergueu a espada acima da cabeça.

“Atenção—”

Ao gesto dela, os rankers se movem como um só.

Quase cinquenta homens.

Atena deu-lhes uma ordem.

“Punam os inimigos do Olimpo.”

E eles a cumpririam.

Hup

Arthur passou na frente de Yuwon.

-Fuja.

Os olhos de Yuwon se voltaram para as costas de Arthur, que segurava sua espada.

Ele estava olhando para Atena, com dezenas de rankers à sua frente.

-Eu já estou morto mesmo. Mesmo se morrer aqui, não estarei morto de verdade. Não precisa se preocupar.

Essa linha de raciocínio não estava errada.

Na verdade, Arthur era um ser que poderia ser ressuscitado a qualquer momento, desde que Yuwon tivesse poder mágico suficiente.

Os necromantes nunca consideravam os mortos-vivos como companheiros, mas sim como itens dispensáveis ​​que poderiam ser usados ​​e descartados quando necessário.

Mas…

“Não é essa a sensação que está me passando.”

-Hein?

“Você já esteve em uma situação como essa antes.”

Aquela não era uma lembrança muito boa.

“Se lutarmos aqui, todos morreremos.”

Asura perdera duas cabeças.

Ele bloqueou a onda de ataques e empurrou Yuwon para trás.

Aquela provavelmente foi a última vez que ele viu as costas de Asura.

“Minha resposta é a mesma daquela época.”

Depois disso, Yuwon ficou na frente de Asura.

E assim, eles lutaram juntos e superaram seu oponente.

“Não vou aceitar.”

-Mas…

“Arthur.”

A voz de Yuwon estava firme.

“Não preciso de um escudo para me proteger. Você é uma espada, então se concentre em agir como uma.”

Os olhos de Yuwon brilhavam em vermelho enquanto ele olhava para os rankers.

“E, de qualquer forma, ainda não chegou nossa hora.”

Shaak, shaak!

As armas dos Rankers foram sacadas.

Todas elas miravam Yuwon e Arthur.

Desde arcos até lanças.

Em seguida, o poder mágico se condensou na espada de Yuwon e a ponta afiada perfurou os corpos das duas pessoas.

Shaaak!

E, naquele instante.

“Agora é sua vez.”

[‘Olhos de Cinzas’ ressoam.]

[‘O décimo segundo olho do Grande Sábio, Igual aos Céus’ te encara.]

Shhhk!

Rompendo a cortina de poder mágico que cobria o céu, uma longa vara caiu na frente de Yuwon.

Taaaaak!

“Argh!”

“P-Para trás!”

Um vento forte se espalhou do centro do templo em todas as direções. Os rankers, que perderam o equilíbrio por um momento, hesitaram e pararam de se mover, tentando entender o que acabara de acontecer.

“…O que foi que caiu ali?”

“É um poste?”

“Um poste?”

E então, daquele longo poste que tocara o centro do templo, uma nuvem de fumaça envolveu os arredores.

Todos ficaram com as visões embaçadas.

Yuwon manteve sua expressão calma em meio à fumaça e olhou para o bastão que havia caído na sua frente.

“Você veio rápido.”

[‘Olhos de Cinzas’ vacilam.]

Yuwon se perguntou se isso era porque ele usara a Kynee em excesso.

Talvez por causa de todo aquele estresse, ele estava meio tonto

Uma voz chegou aos ouvidos de Yuwon, que estava esfregando os olhos turvos com uma das mãos.

“O protagonista sempre chega na hora mais dramática.”

Uma voz brincalhona.

Não era preciso nem perguntar a quem ela pertencia.

Ele já estava observando aquele lugar há muito tempo.

Shhhk

A fumaça se dissipou, revelando o longo bastão que havia caído no centro do templo.

Com aproximadamente a espessura de um antebraço fino e cerca de 4 metros de comprimento.

Um homem estava parado naquele bastão de material desconhecido, mantendo o equilíbrio em um dedo do pé.

Cabelos brancos, pele clara, expressão e olhos brincalhões.

No momento em que o encararam, vários rankers ficaram abismados.

“N-Não pode ser…”

“O que ele está fazendo aqui?”

Olhos arregalados podiam ser vistos por todo o tempo.

A líder, Atena, também pareceu surpresa.

“Grande Sábio, Igual aos Céus.”

Um high ranker conhecido como traidor do céu.

Um inimigo de quem até o próprio Zeus desconfiava.

“Oh, oi?”

Ele acenou com a mão para ela.

Ele já havia visto aquele rosto uma vez. Já fazia muito tempo, antes mesmo de Son Wukong se tornar um ranker.

Atena.

Há muito tempo, quando ainda era uma ranker do Olimpo, ela serviu como inspetora de testes em algum andar.

“Há quanto tempo. Você conhece o meu corpo principal, né? Deve conseguir se lembrar.”

“…Esse é um clone?”

Atena olhou para Wukong com os olhos semicerrados.

Então, ela se lembrou de uma coisa.

Diziam que o Grande Sábio, Igual aos Céus havia tentado proteger Camelot do raio que o atingira.

Atena estivera se perguntando o que um dos clones dele faia ali, mas agora já não parecia mais ser coincidência.

“Você estava agindo com o Kim Yuwon.”

“Digamos que aconteceu.”

“Vocês são companheiros?”

Son Wukong coçou a cabeça ao ouvir a pergunta de Atena.

Ele pensou um pouco e…

“Talvez?”

A resposta foi bem vaga.

“Ele ainda tem muito o que aprender se quiser ser considerado um companheiro. Além disso, ainda é meio vergonhoso colocá-lo no mesmo nível do corpo principal.”

Depois de dizer isso, Son Wukong olhou para Yuwon com pena.

“Não é mesmo?”

Seu rosto pareceu triste por um momento, mas em seguida, a mesma expressão brincalhona de sempre apareceu.

Yuwon percebeu que estava zombando dele.

“Não estou tão longe assim.”

“Tá, tá, mas você precisa se lembrar de manter a boca fechada.”

Wukong disse isso enquanto olhava para os rankers que o cercavam.

“Cuide daqueles caras. Consegue fazer isso, né?”

“Claro.”

“Ótimo.”

Powf!

Wukong bateu na palma da mão com o punho.

Com o espírito de luta nas alturas, ele desceu de Yeoui, o bastão onde estivera pendurado encarando a Atena.

Son Wukong então passou a segurar o bastão com uma das mãos.

Vendo aquela cena, Atena apertou com mais força sua Égide.

“Quer mesmo entrar em guerra com o Olimpo?”

“Toma aqui sua resposta.”

Son Wukong não era muito de falar durante as lutas.

Hup!

A ponta da vara de Yeoui ficou voltada para Atena.

Naquele momento, Atena trouxe a Égide para a frente do seu corpo.

E, por trás da visão obscurecida pelo escudo…

“Cresça.”

A voz de Son Wukong se fez ouvida.

“Yeoui.”

Tuuum!


Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar