Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Lord of Mysteries – Capítulo 1066

Nome Familiar

Ao ouvir a sugestão da Srta. Justiça, Klein pensou por um momento e disse: — Guie o sonho para assuntos que abrangem a história da Segunda Época, a Rainha da Calamidade Cohinem, os hábitos dos elfos e a língua mais antiga dos elfos, bem como o lendário idioma ocidental.

— … Tudo bem. — Os olhos de Audrey moveram-se ligeiramente, revelando uma expressão pensativa enquanto ela digeria a informação que o Sr. Mundo havia dito.

Então, caminhou para o lado da Cantora Élfica.

Sob sua orientação, a figura de Mobet no jardim rapidamente ficou turva enquanto ele desaparecia do sonho de Siatas.

As ondulações nos olhos verdes de Audrey se agitaram mais uma vez enquanto seus lábios tremiam, como se ela estivesse recitando alguma coisa.

Todo o mundo dos sonhos começou a tremer enquanto o jardim parecia o reflexo de um lago que foi feito em pedaços por uma pedra invisível que voou do nada.

Esses fragmentos rapidamente se reuniram, mas o cenário restaurado não era mais um jardim, mas sim um palácio feito de coral.

Cada detalhe do palácio era anormalmente lindo. Toda a estrutura era alta e majestosa, mas devido às camadas de água azul do mar, o céu não podia ser visto, fazendo-o parecer escuro e sombrio.

Dentro dele, pilares de coral sustentavam uma cúpula imensa, e as paredes e o topo estavam repletos de murais aterrorizantes da tempestade.

Acima dos murais e corais, relâmpagos prateados seguiam uma certa trajetória como se estivessem vivos. Finalmente, eles convergiram para os nove degraus incrustados de pérolas, diamantes, esmeraldas e turquesas.

Siatas estava ali, com muitos elfos parados à sua frente.

Nos nove degraus havia duas cadeiras enormes que pareciam formadas puramente por raios. Uma delas ocupava o centro, assim como o governante deste palácio. A outra estava à sua esquerda, parecendo menos atraente.

Sentado no trono no meio estava um homem vestindo um manto simples e solto. Suas orelhas eram pontudas e seus traços faciais eram bastante suaves e seus cabelos grossos. Seu cabelo era uma mistura de preto e azul. Suas características faciais não apenas pareciam excelentes por si só, mas também se combinavam para formar um rosto ainda mais bonito. No entanto, ele deu diretamente uma impressão tirânica, como se não dissesse uma palavra antes de pegar a lança elétrica apoiada no braço e depois jogá-la.

Sentada ao lado dele estava uma linda mulher com cabelos negros. Seu cabelo estava preso em um coque alto, as orelhas levemente pontudas e os traços faciais delicados. Ela tinha olhos castanhos escuros que eram tão profundos quanto o oceano e nas mãos ela brincava com uma complicada taça de vinho dourada.

Sem precisar da apresentação de Siatas, Klein e companhia poderiam facilmente determinar que esse casal era o Rei Elfo, o deus antigo, Soniathrym, e a Rainha Elfa, Rainha da Calamidade, Cohinem.

— Aquele traidor, Aurmir! — De repente, uma voz parecida com um trovão alto explodiu, fazendo todo o palácio tremer violentamente. Isso fez com que Siatas e os outros servos abaixassem a cabeça com medo.

Este rugido veio do Deus Antigo.

“Aurmir, esse não é o nome do Rei Gigante? Recentemente, tenho bebido vinho tinto com o nome dele. Devo dizer que a sua qualidade é realmente superior a qualquer outra coisa. Só é um pouco caro…” Enquanto Klein ouvia, teve um pensamento aleatório.

Ele lembrou que o Jovem Sol havia dito uma vez que o Rei Gigante Aurmir, o Rei Elfo Soniathrym e a Ancestral dos Sanguíneos Lilith — os três antigos deuses humanoides — eram aliados. Eles lutaram contra o campo adversário formado pelo Dragão da Imaginação, Ankewelt; Fênix Ancestral, Gregrace; e o Rei Mutante, Kvastir. Quanto ao Monarca Diabólico, Farbauti, e ao Lobo Demoníaco da Aniquilação, Flegrea, eles eram seres independentes que queriam subverter toda a ordem e corromper todos os seres vivos.

“Então, a aliança de três antigos deuses humanoides finalmente entrou em colapso?” Klein controlou seus pensamentos e esperou pelas mudanças subsequentes no sonho.

Devido à existência de Derrick, Audrey não desconhecia a história da Segunda Época. Sem qualquer hesitação, ela fez com que o sonho de Siatas continuasse a se desenvolver.

Apesar do rugido aterrorizante, a Rainha da Calamidade Cohinem não foi afetada de forma alguma. Com uma expressão fria, Ela disse calmamente: — Isso já não foi confirmado há muito tempo?

— Sua reputação é exatamente o oposto de Sua constituição física..

Naquele momento, o antigo deus Soniathrym já havia sido envolvido por raios. Ele disse com voz estrondosa: — Pensei que, depois de séculos, Ele compreenderia ainda mais a situação global. Eu superestimei a Sua inteligência!

— Se Ele não traiu Lilith naquela época, como poderia Ela ter morrido?

“Eh… A Ancestral dos Sanguíneos Lilith morreu tão cedo?” As pálpebras de Klein se contraíram enquanto ele rapidamente concentrava sua atenção.

Depois que o Rei Elfo terminou de rugir, a Rainha da Calamidade Cohinem manteve Sua postura anterior e disse: — Isso não é uma coisa ruim. No mínimo, Kvastir e Flegrea foram arrastados para o túmulo junto com Lilith. Todas as divindades não confiam mais umas nas outras. Mesmo que não formemos uma aliança, podemos governar o oceano, os lagos e os rios.

Ao ouvir essas palavras, a Espectadora Audrey não pôde deixar de se sentir alarmada. Ela não teve escolha senão usar Acalmar em si mesma.

“Isto… Significa que a Ancestral dos Sanguíneos Lilith, o Rei Mutante Kvastir e o Lobo Demoníaco da Aniquilação Flegrea morreram em uma batalha entre deuses antigos. Então a traição do Rei Gigante Aurmir e dos outros deuses antigos não teve nada a ver com o antigo deus do sol?”

“É por isso que Lilith não morreu completamente e ainda é capaz de ocasionalmente entregar revelações divinas? E por causa disso, Mãe do Céu da família Antigonus e a cordilheira Hornacis conseguiram sobreviver até a Quarta Época…” Klein acreditava cada vez mais que a história registrada na Cidade de Prata tinha muitas invenções ou registros vagos. Felizmente, ele não tinha digerido completamente a poção do Feiticeiro Bizarro e não precisava considerar avançar para o Sábio do Passado. Caso contrário, a história que ele usaria pode não ser real.

“Nos tempos antigos, a Ancestral dos Sanguíneos Lilith e o Rei Mutante Kvastir morreram um devido ao outro… Os Sanguíneos tem trabalhado recentemente com a facção de temperança do caminho do Mutante. O tempo com certeza é um grande mágico… Heh heh, se Emlyn soubesse disso, eu me pergunto que tipo de expressão ele teria…” Leonard suspirou enquanto pensava.

Enquanto seus pensamentos corriam, o deus antigo Soniathrym zombou e disse: — Recentemente, Aurmir queria trabalhar com algumas seitas secretas que surgiram dos humanos para lidar conosco. Aparentemente, este assunto é liderado por Colheita e Amanhecer.

— Estou até pensando em trabalhar com Ankewelt para destruir os gigantes e a Corte do Rei Gigante. Infelizmente, toda vez que vejo aquele dragão, tenho vontade de pendurá-lo em uma grelha. É um tipo de atração simplesmente irresistível!

Assim que ele disse isso, o Deus Antigo desapareceu de repente. Todo o palácio tremeu violentamente, causando o aparecimento de uma fenda.

Tudo isso ainda não havia diminuído quando um relâmpago brilhou. Soniathrym retornou ao enorme trono, segurando uma lança feita de puro relâmpago

— Você foi à Corte do Rei Gigante? — Cohinem perguntou.

— Eu ensinei uma lição a Aurmir, — respondeu Soniathrym sem esconder nada.

Siatas e os outros servos élficos baixaram ainda mais a cabeça. Eles viram vagamente tentáculos escorregadios que eram mais grossos que seus corpos girando no chão, brilhando com raios prateados.

Então, eles fecharam os olhos.

O sonho mudou quando Siatas relembrou sua interação com outros elfos.

Com suas conversas e interações, Klein, Leonard e Audrey aprenderam que Siatas viveu em um período relativamente pacífico na Segunda Época. Os gigantes, elfos, dragões, diabos e fênix coexistiram, dividindo seu domínio sobre o continente norte e sul, bem como sobre os cinco mares. Vampiros, lobos demoníacos, Treants, monstros marinhos, mutantes e humanos eram vassalos de diferentes facções, ocupando a classe média baixa.

— Isso não se parece com a história registrada pela Igreja. Mesmo as lendas da Cidade de Prata não são assim. — Leonard suspirou ao ouvir isso. — O velho provavelmente não sabe disso.

— Isso não é necessariamente verdade. — Klein balançou a cabeça indiscernivelmente. — Muitas existências na Segunda Época sobreviveram até a Quarta Época, ou mesmo até este exato momento.

— Por exemplo, o Anjo da Sabedoria? — Leonard perguntou com um palpite.

— Talvez. — Klein não deu uma resposta afirmativa e disse com um sorriso: — Quando você estava conversando com Mobet, pensei que você faria a Srta. Justiça ficar mais distante.

Leonard imediatamente lançou um olhar para ele e bocejou.

— Você mencionou antes que há uma existência me apoiando que pode ter visto a segunda Ardósia da Blasfêmia. Então, quando eu estava conversando com Mobet Zoroast, ela não seria capaz de fazer a conexão comigo, fazendo com que ela se afastasse?

— Além disso, você também mencionou que, ao lidar com todos os avatares de Amon em Backlund, parte da operação de limpeza envolveu a Srta. Justiça. Para um espectador da Sequência 5, o que ela sabe é suficiente. Depois que ela entender os assuntos da família Zoroast, a verdade está praticamente diante de seus olhos. Nesse caso, por que perder tempo tentando evitá-la? É muito problemático. Eu poderia muito bem pedir que o Sr. Louco fosse uma testemunha, já que todos juram não divulgar os segredos uns dos outros.

Klein assentiu levemente e disse: — Se você fizesse a Srta. Justiça ficar mais longe, não seria fácil para você trazer à tona a questão de fazer uma promessa de manter as coisas em segredo…

Neste momento, Siatas continuou: — Após a morte da Ancestral dos Sanguíneos, do Lobo Demoníaco da Aniquilação e do Rei Mutante, alguns de seus deuses subsidiários foram mortos, enquanto outros se renderam a outros deuses antigos. Houve alguns que desapareceram enquanto se escondiam nas sombras.

Tendo se transformado em elfa, Audrey imediatamente perguntou: — Quem se rendeu a quem? Quem morreu?

Siatas relembrou e disse: — Nunca tinha visto isso antes. Uh, a Deusa da Vida subsidiária dos Sanguíneos e o Deus da Guerra subsidiário do Rei Mutante foram mortos. Ninguém sequer se lembra de Seus nomes… O Deus dos Mortos, subsidiário do Lobo Demoníaco da Aniquilação, Salinger, ficou sob o comando da Fênix Ancestral. A Deusa da Beleza subsidiária dos Sanguíneos, Auernia, ficou sob nós… O Deus das Criaturas Espirituais subsidiário do Rei Mutante, Tolzna, e a Deusa do Infortúnio subsidiária do Lobo Demoníaco da Aniquilação, Amanises, desapareceram…

“Salinger… Auernia…” Esses dois nomes fizeram a testa de Klein estremecer. Ele instintivamente usou seus poderes de Palhaço para manter sua expressão facial.

Auernia era a Rainha da Lua de Sangue, esposa do Imperador da Quarta Época, a Imperatriz do Império Trunsoest!

Quanto a Salinger, Ele foi o fundador do Império Balam, o Imperador do Submundo — a Morte!


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar