Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Lord of Mysteries – Capítulo 1133

Ritual

Na área da Ponte de Backlund, segundo informações fornecidas pela Srta. Mensageira, ele encontrou o homem que havia sido seduzido por Trissy e acabou ajudando-a a enviar a carta.

No entanto, Klein não entrou no apartamento nem perturbou seu alvo. Enfiou as duas mãos no bolso do casaco preto e continuou andando.

Sob a iluminação dos postes de luz, ele caminhou até o cruzamento e virou para outra rua.

Durante esse processo, um rato que estava roubando comida em um determinado prédio estremeceu de repente.

Em seguida, desistiu do pedaço de queijo e seguiu o túnel habitual por onde passava, e avançou em direção à área alvo.

Então, o rato abriu a boca e soltou uma voz humana:

— Abençoado do mar e do mundo espiritual, guardião do Arquipélago Rorsted, governante das criaturas submarinas, mestre dos tsunamis e tempestades, o grande Kalvetua…

No momento em que o rato terminou a frase, Klein, que já havia virado para outra rua, desapareceu. Restava apenas uma faísca no local que rapidamente se dissipou.

Ele havia usado Salto Flamejante, mas não o estava usando para viajar. Em vez disso, entrou em um quarto de hotel que reservou para se encontrar com uma de suas marionetes, então não precisou se preocupar muito em ser detectado por Zaratul e sofrer um acidente. Afinal, o destino estava claro, a viagem era curta e havia proteção.

Na sala, com Enuni observando, ele deu quatro passos no sentido anti-horário e chegou acima da névoa cinza.

Enquanto se sentava na ponta da longa mesa de bronze, ele segurava o Cetro do Deus do Mar. Com a ajuda da luz de oração, observou o alvo através de sua verdadeira visão — o homem que ajudou a Demônia Trissy a transmitir a notícia.

Poucos minutos depois, Reinette Tinekerr apareceu no apartamento como prometido. Ela pegou a moeda de ouro e deixou o envelope sobre a mesa.

O homem tremeu de medo novamente, mas no final superou o próprio medo. Ele pegou a carta e verificou-a.

Quinze minutos depois, retirou cuidadosamente a pasta preta pegajosa, separou uma pequena gota e aplicou-a na superfície de um espelho.

Logo, ele viu a jovem que ocupava todos os seus sonhos no espelho escuro e disse apressadamente: — Aquele aventureiro maluco acabou de enviar uma carta. Parece conter outra coisa. Eu não abri conforme suas instruções.

Naquele momento, acima da névoa cinza, a cena que Klein viu começou a mostrar um fenômeno estranho.

Em sua visão, a condição do espelho já estava embaçada. Estava mais perto de ser uma passagem escura e ilusória que não parecia realista o suficiente. Estava conectado a algo semelhante na área circundante, formando uma teia de aranha complicada e abstrata que se entrelaçava em um mundo profundo e estranho.

Através da verdadeira visão da névoa cinza, ele mal conseguia entender a situação geral, mas não conseguia entender os detalhes. Não sabia que criaturas estranhas e aterrorizantes se escondiam naquele mundo.

“No misticismo, os espelhos muitas vezes recebem o significado simbólico de levar a outro reino e estão principalmente relacionados a horrores terríveis… Este é o mundo dos espelhos? Meus poderes Beyonder não têm nenhuma relação com este domínio… Isso não é verdade. Se alguém orar para mim e tentar uma adivinhação no espelho mágico, então naturalmente haverá uma passagem ilusória que aponta para mim, para a névoa cinza…”

“Estritamente falando, o mundo dos espelhos não é um mundo real. Está mais próximo da manifestação coletiva das portas. Ao se conectar a diferentes espelhos e diferentes reinos misteriosos, se alguém se perder neles, poderão aparecer diretamente no Abismo, ou até mesmo no cosmos… Claro, semideuses com essa habilidade deveriam ser capazes de criar um mundo de espelhos e se esconder dentro dele…”

“A manifestação coletiva das portas… Beyonders de alta sequência dos caminhos da Demônia, Espectro e Aprendiz também têm poderes semelhantes? O secreto em Feiticeiro Secreto1 representa o mundo dos espelhos até certo ponto? Isso é suficientemente misterioso e secreto… Em circunstâncias normais, mesmo através da visão verdadeira, não há como ver diretamente o mundo dos espelhos, a menos que alguém ore…” Klein assentiu pensativo ao ouvir a voz melódica da Demônia Trissy responder:

— Jogue a carta no espelho.

— Pode ser jogado dentro? — Como Beyonder de Sequência Baixa, o homem nunca tinha visto algo tão milagroso antes. Depois de alguma hesitação, segurou a carta e pressionou-a contra o espelho.

Na superfície do espelho, a escuridão se espalhou de repente como ondas de luz aquosa.

O homem sentiu seu toque firme aliviar e viu a carta passar magicamente pela superfície de vidro e entrar no interior ilusório e rodopiante.

Logo depois disso, a carta pareceu ser atraída por um enorme redemoinho enquanto continuava a afundar na sala onde Trissy estava.

Acima da névoa cinza, Klein ergueu bem alto o Cetro do Deus do Mar e se concentrou em rastrear a carta, tentando localizar a Demônia.

Neste momento, em sua verdadeira visão, o mundo escuro e profundo do espelho começou a tremer violentamente, transformando tudo em um borrão.

Quando o tremor se acalmou, Klein já havia perdido vestígios da carta e da Demônia Trissy.

“A aura da Demônia Primordial pode até interferir em observações como essa…” Após um momento de silêncio, Klein soltou um suspiro.

Foi justamente pelas diversas peculiaridades relacionadas a Trissy que ele não se arriscou a misturar o cabelo nos materiais para localizá-la. Era fácil para ele sofrer um feitiço terrível. Ele pode até morrer no local.

Para Klein, a morte realmente não importava. Afinal de contas, desde que seu cadáver não fosse pulverizado, era provável que ele pudesse ser revivido. Mas isso significaria que não poderia aproveitar a oportunidade para encontrar Trissy. Ela definitivamente mudaria de local rapidamente. Isso não seria equivalente a desperdiçar uma chance preciosa de reviver?

Depois de sofrer o revés, Klein voltou rapidamente ao mundo real e deixou a área da Ponte de Backlund.

Na manhã seguinte, com uma expressão comum, Klein viajou de carruagem até a Catedral do Santo Samuel.

Ele planejava recitar o nome honroso da Deusa da Noite Eterna para informá-la sobre a Demônia Trissy. Quando chegasse a hora, se um acidente acontecesse na noite de lua cheia, haveria pelo menos uma divindade vigiando Backlund, e também estaria preparada com antecedência.

Naquela época, a Deusa da Noite Eterna foi uma das que exilaram e selaram o Sr. Porta. Ela definitivamente conhecia muito bem os truques da outra parte.

Nesses aspectos, Klein nunca assumiu uma postura forte. Tinha uma compreensão muito clara de si mesmo.

Como ele não conseguia resolver o problema sozinho, ele encontraria alguém que pudesse resolver o problema!

Quanto ao motivo pelo qual não estava fazendo isso em casa e teve que ir à Catedral do Santo Samuel, foi porque queria observar a situação nas áreas ao redor da rua Boklund e procurar por quaisquer pequenos vestígios que indicassem a chegada de Amon.

Hazel e sua família já estiveram envolvidas com Amon, e ela mesma pertencia ao caminho do Saqueador. Seja por seu destino ou pela convergência de características, ela estava entre o grupo de pessoas de alto risco que poderiam encontrar Amon por acaso. Com relação a isso, Klein não se atreveu a ser muito descuidado ou negligente. Ele lembrou a si mesmo e tomou providências para fazer um autoexame de vez em quando.

Da mesma forma, devido ao tratamento de acompanhamento do trauma psicológico de Hazel pela Srta. Justiça, qualquer coisa que acontecesse com Hazel poderia facilmente levar a ela. Portanto, Klein também estava muito preocupado com a segurança desta nobre dama. Ele acreditava que era necessário verificar a condição dela através da estrela carmesim de vez em quando. É claro que ele evitaria períodos de tempo relativamente estranhos.

Enquanto seus pensamentos corriam, Klein, que já estava perto da Rua Phelps, desceu da carruagem com antecedência. Ele permitiu que sua marionete, Enuni, recitasse secretamente o nome honroso do Deus do Mar.

Ele e sua marionete, Qonas, trocaram de posição. Em um espaço selado que ele havia distorcido, deu quatro passos no sentido anti-horário e passou por cima da névoa cinza.

Então, com a ajuda do Cetro do Deus do Mar para ampliar sua verdadeira visão, observou cuidadosamente a situação na Rua Boklund e na Fundação de Caridade para Bolsas de Estudo de Loen.

“Hazel não está parasitada… Nem a Srta. Justiça… O mesmo acontece com suas criadas, animais de estimação e guarda-costas… Os residentes e funcionários da Fundação de Caridade para Bolsas de Estudo de Loen também não mostram sinais… Não há vestígios de qualquer atividade relacionada a Amon nos vários ruas da região…” Klein soltou um suspiro de alívio e voltou ao mundo real.

Em seguida, aproximou-se da Catedral do Santo Samuel e passou pela porta, encontrando um lugar no escuro e silencioso salão de orações.

Depois de recitar o nome honroso da Deusa da Noite Eterna em voz baixa, Klein descreveu simplesmente: — … A Demônia Trissy obteve o cabelo de um descendente da família Abraham. Ela planeja entrar em contato com uma existência oculta na noite de lua cheia. Não posso ter certeza de seu propósito exato…

Depois de ficar sentado em silêncio por um tempo e ver que a Deusa não respondia, nem o arcebispo aparecia, Klein colocou sua cartola de seda e saiu lentamente da catedral.

À noite, trocou de posição e controlou um rato enquanto recitava outro nome honroso:

— O grande Deus da Guerra, o símbolo do ferro e do sangue, o governante do caos e do conflito, desejo conhecê-lo…

Assim como antes, o rato perdeu a vida no momento em que terminou de orar. Em seguida, Klein se afastou da área.

Ele queria ver o Anjo Vermelho e conversar sobre o Sr. Porta e o Anjo Negro Sasrir.

Depois de esperar alguns minutos, com a ajuda de outra marionete de rato, ele viu que o outro rato pegou fogo, emitindo uma chama branca ardente.

A chama rapidamente formou uma pequena linha no chão:

“Eu não quero ver você.”

Os músculos do rosto de Klein se contraíram indiscernivelmente.

Depois de pensar um pouco, desistiu e saiu da área.

Depois de alguns segundos, as chamas brancas restantes formaram uma nova frase:

— Vamos, implore.

A essa altura, Klein já havia partido.

Em uma casa em algum lugar de Backlund, Sauron-Einhorn-Medici, de rosto pálido, levantou-se do sofá vestindo um manto preto forrado de vermelho.

Ele franziu a testa e murmurou para si mesmo: — Quem está me perturbando…

Num piscar de olhos, a lua cheia brilhou em Backlund.

Em uma sala iluminada pela luz carmesim, a Demônia Trissy estava em um altar. Ao seu redor havia materiais ritualísticos — rubis, safiras, esmeraldas, diamantes, pérolas e lápis-lazúli.

Depois de alguns preparativos complicados, ela acendeu o cabelo da mão e colocou-o em um caldeirão.

Quando o fogo foi contaminado por uma camada de escuridão, Trissy deu dois passos para trás e entoou solenemente em Jotun: — Grande Porta de Todas as Portas;

— Guia do cosmos infinito;

— Chave para todos os mundos misteriosos…


Nota:

[1] sequencia 4 do aprendiz.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar