Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Lord of Mysteries – Capítulo 1190

Ressonância

À medida que as palavras de Antônio Stevenson Vincent ecoavam na Praça Memorial, elas se espalhavam para outras áreas. Os cidadãos que participaram na missa ficaram comovidos e tristes, sentindo calor no meio da sua depressão.

Numa praça diferente, diferentes coros começaram a entoar os hinos. A voz etérea e sagrada parecia ecoar profundamente no coração de todos:

— De frente para a terra estava a lua carmesim;

— E foi doce sonhar consigo mesmo,

— Do filho, da esposa e dos pais; mas sempre1

Inconscientemente, todos sentiram seus espíritos sendo limpos e sua espiritualidade naturalmente liberada.

Eles pareciam ter entrado em um sonho e caminhavam em uma escuridão silenciosa.

Seus filhos estavam dormindo aqui. Seus pais, suas esposas, seus maridos, seus amigos e os falecidos não sofriam mais. Eles não sentiam mais dor, suas expressões eram pacíficas e gentis.

— Olhamos para cima, para o céu noturno,

— Dizemos o nome dela com ternura:

— ‘Deusa da Noite!’

— … Se Ela nos ouvisse, certamente concordaria,

— Sorrindo com pureza para os mortos:

— Venham, descansem e durmam bem, meus filhos2!

As pessoas que passeavam no sonho sentiram-se novamente inundadas de intensa tristeza, como se percebessem que realmente iriam se despedir.

Eles recordaram todas as belas lembranças do passado. Eles relembraram a cena da família saboreando iguarias e se divertindo à mesa de jantar. Eles se lembraram das pessoas que olhavam para eles com ternura e da dor de vê-los se machucar. Quando souberam de seu falecimento, foi como se pudessem despedaçar suas almas. Relembraram as nuvens escuras e a separação que foram trazidas para esta guerra.

Dormiam pacificamente nesta nação serena, sem mais preocupações. No entanto, as pessoas que sobreviveram tiveram que sofrer dias e noites, ficando abatidas e murchas.

Uma lágrima após a outra escorreu. As pessoas que participavam da missa na Praça Memorial não conseguiam mais suprimir as suas emoções enquanto liberavam silenciosamente a dor que haviam acumulado.

Uma enorme onda de tristeza encheu o ar, misturada com o canto do coro, como se tivesse uma forma corpórea.

— Cruze as mãos humildemente,

— Sobre o seu peito!

— Faça a oração silenciosa,

— E grite do fundo do seu coração:

— A única saída é a tranquilidade3!

As pessoas que soluçavam silenciosamente com os olhos fechados seguiam inconscientemente o conteúdo dos hinos e faziam gestos semelhantes. Então, gritaram em seus corações, contagiados pelas emoções um do outro:

— A única saída é a tranquilidade!

A dor atingiu o ápice com mais de dez mil corações ressoando na Praça Memorial.

Neste momento, Audrey abriu os olhos e se abaixou. Ela tirou um frasco de poção da bolsa de couro que sua golden retriever, Susie, carregava.

Havia inúmeros pontos de luz flutuando na poção, assim como a manifestação do mar do subconsciente coletivo.

Audrey não hesitou. Nessas circunstâncias, removeu a tampa do frasco e engoliu o líquido de dentro.

Ao contrário do passado, onde podia sentir a poção escorrer pela garganta e chegar ao estômago, ela imediatamente se sentiu anormal.

Ela sentiu que não conseguia mais sentir seu corpo. Todo o seu ser parecia ter se condensado em uma “ideia” enquanto se fundia no mar ilusório ao seu redor.

Esta foi a primeira vez que viu diretamente o mar do subconsciente coletivo sem passar por um sonho ou ilha mental. Como se tivesse retornado ao abraço da mãe antes de nascer, ela voltou ao início, onde as marcas deixadas pelos ancestrais humanos foram lavadas pelas marés à medida que desmoronavam e eram influenciadas.

Havia medo, loucura e todos os tipos de corrupção mental aterrorizante. Por um momento, Audrey achou difícil resistir. Sua consciência desapareceu e seu corpo tremeu como se estivesse prestes a derreter.

Porém, o mar próximo não era sereno. Houve um certo grau de ondulações, espalhando intensa tristeza e dor.

Sob tal influência, a autoconsciente Audrey, que estava prestes a ser assimilada pelo mar do subconsciente coletivo, também começou a ressoar, gerando dentro dela sentimentos incontroláveis ​​de tristeza.

A dor se espalhou de um pensamento para outro. Logo, isso preencheu a bolha de pensamentos em que Audrey havia se transformado. Ela perfurou seu corpo-alma e perfurou sua alma.

Audrey finalmente recuperou um pouco dos sentidos. Habilmente se acalmou, constantemente influenciando-se para remover a corrupção até recuperar os sentidos.

A voz em seus ouvidos tornou-se cada vez mais clara, cada vez mais alta. Finalmente, reverberou através do mar do subconsciente coletivo.

— A única saída é a tranquilidade!

— A única saída é a tranquilidade!

“A única saída é a tranquilidade…” Audrey repetiu a oração enquanto sua figura rapidamente ficava clara.

Com um simples pensamento, ela se dividiu em muitos corpos transparentes e ilusórios. Viajou pelo mar do subconsciente coletivo e alcançou as ilhas mentais que representavam pessoas diferentes e pisou nelas.

Nesses lugares, ela podia ver claramente a tristeza vinda de diferentes pessoas.

As bombas que vieram do céu, o dirigível que compunha uma frota, as cartas com más notícias enviadas das linhas de frente, sangue e carne respingando na frente deles, e a pessoa que eles amavam de repente desmaiando na frente deles, a pilha de brinquedos que não tinham mais dono, o ataque de tosse que veio da Grande Poluição…

— A única saída é a tranquilidade.

A golden retriever, Susie, também fechou os olhos na missa. Ela usou a linguagem humana para recitar essas palavras em seu coração, mas não percebeu nenhuma mudança ao seu redor.

De repente, em sua alma, em seu Corpo do Coração e da Mente, a voz de Audrey soou:

— Susie, eu consegui…

— Sempre estive preocupada, preocupada em ficar cada vez mais indiferente à medida que minha Sequência aumentasse devido aos efeitos da poção; que me tornarei cada vez mais como uma criatura mítica em vez de um humano.

Susie ergueu a cabeça confusa e viu que embora os olhos da loira estivessem bem fechados, lágrimas cobriam seu rosto sem saber.

Então, ela ouviu Audrey dizer em seu coração:

— Felizmente, ainda posso sentir a tristeza deles.

— Que legal…

Nos olhos de Susie, lágrimas caíram do canto dos olhos da loira. Era cristalina.

Neste momento, o último raio de luz do sol foi engolido. A noite trouxe tranquilidade.

Todos abriram os olhos e disseram com voz calma: — A única saída é a tranquilidade!

Depois de chorar sem restrições, o humor alegre de Audrey ficou pesado. Ela ficou um pouco sensível e um pouco triste. Isso fez com que todos que a viam sentissem um sentimento de amor do fundo de seus corações.

Sob todos os tipos de proteção, ela voltou para o Burgo Imperatriz e voltou para seu quarto.

Só então teve a oportunidade de se examinar seriamente e digerir o conhecimento e a experiência que adquiriu no mar do subconsciente coletivo.

Outros podem não ser capazes de dizer, mas Audrey sabia muito bem que a bela dama, alta, loira e de olhos azuis no espelho já possuía uma força extraordinária e defesas exageradas de escamas de dragão. Ela poderia quebrar um bloco de aço com um soco.

“Ah, ainda posso usar Transformação de Dragão. É equivalente a usar uma forma incompleta de Criatura Mítica. No entanto, tenho que esperar até me acostumar com a poção e continuar acumulando as influências psicológicas corretas. Caso contrário, posso perder o controle… Cada Transformação de Dragão não pode exceder um certo período de tempo. Caso contrário, mesmo que eu tenha meios para tratar minha mente e alma, serei contaminada pela loucura e confusão, fazendo-me perder o controle… Meu limite atual é de cerca de um minuto…”

“O poder central de um Manipulador é Manipulação. Posso permitir que um Corpo do Coração e da Mente passe pelo mar do subconsciente coletivo e entre na ilha mental de outra pessoa. Posso mudar diretamente seu subconsciente e ler seus pensamentos, levando-os silenciosamente a fazer todo tipo de coisa…”

“A manipulação correspondente é a persona virtual. Posso criar muitas personas, permitindo-lhes ter um Corpo do Coração e da Mente correspondente. Este aspecto pode resistir a muita influência no domínio da mente e, por outro lado, pode me permitir usá-los para invadir silenciosamente a ilha de consciência do alvo sem nenhum sinal disso…”

“Atualmente posso ter apenas 13 Personas Virtuais…”

“Um Manipulador também pode criar uma terrível Praga Mental. Ao usar o mar do subconsciente coletivo, posso espalhar todos os tipos de doenças mentais e loucuras extremas…”

“Sim, Temor se transformou em Depravação da Mente, uma versão enorme com área de efeito. Não é mais apenas o efeito único de Temor…”

“Também posso transformar meus pensamentos designados em uma Tempestade Mental que varrerá os arredores, afetando todos os meus inimigos…”

“Heh heh, como Manipulador, ele naturalmente vem com a habilidade de viajar pelo mar do subconsciente coletivo. Chama-se Passeio da Consciência. Caso contrário, meu alvo já teria partido há muito tempo quando eu chegasse ao local após uma série de manipulações complicadas…” Audrey se olhou no espelho e de repente revelou um leve sorriso.

Então, estufou as bochechas e abriu a boca como se estivesse prestes a vomitar alguma coisa.

Como sua forma de Criatura Mítica era um dragão da mente, definitivamente deveria ter alguma forma de sopro de dragão.

Este foi um ataque que poderia estimular e prejudicar diretamente o Corpo do Coração e da Mente e o Corpo da Alma do alvo. Causava dano em área de efeito, uma versão atualizada de Perfuração Psíquica.

Depois disso, os olhos verdes de Audrey viraram-se ligeiramente e ela desviou o olhar. Ela suspirou interiormente.

“Isto é o que significa ser uma semideusa. Esses poderes fazem até eu sentir medo… Quão poderoso é o Sr. Mundo para ele ser capaz de matar Hvin Rambis…”

No antigo palácio acima da névoa.

Enquanto os participantes da operação de caça faziam os preparativos, decidiram organizar uma reunião privada para discutir os detalhes.

— Um Manipulador é tão assustador? — A Mágica Fors olhou para a Srta. Justiça ao lado dela e deixou escapar em estado de choque.

Agora há pouco, Audrey mencionou brevemente as mudanças pelas quais passou depois de se tornar uma semideusa. Embora não tenha entrado em detalhes para proteger seus trunfos, isso ainda deixou A Mágica, A Eremita, A Julgamento e O Estrela em estado de choque.

— Na verdade, não é tão assustador. O Sr. Mundo sabe muito bem. — Audrey olhou para o fundo da mesa comprida e manchada.

O Mundo Gehrman Sparrow acenou sucintamente.

— Eu também tive ajudantes poderosos antes de poder matar Hvin Rambis.

Ele fez uma pausa e disse: — Antes de discutir a operação de caça, gostaria de saber como fazer a família Abraham sentir minha simpatia?


Notas:

[1] Adaptado de Lotos-eaters de Tennyson.

[2] Adaptado de O grito das crianças, de Elizabeth Barrett Browning.

[3] Adaptado de The Bridge of Sighs, de Thomas Hood, e Lotos-eaters, de Tennyson.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar