Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Lord of Mysteries – Capítulo 464

Consulta

“Príncipe Edessak Augustus? Que ligação ele tem com o perigo que pode levar à tragédia? Além disso, este assunto parece ter recebido a atenção do Sr. Louco!” Audrey instantaneamente combinou o nome com um rosto, causando grande preocupação e dúvida nela.

Em sua opinião, as coisas que chamavam a atenção do Sr. Louco eram muito perigosas, extremamente secretas ou tinham grande importância e não eram nada simples. Por exemplo, o Verdadeiro Criador tentou descer sobre Backlund com a ajuda de Lanevus e as duras condições do distrito industrial do Burgo Leste, a carta do Imperador das Trevas do Imperador Roselle, ou a morte do Duque Negan, e a Ordem Eremita do Crepúsculo.

Levando esses exemplos em consideração, Audrey tinha boas razões para acreditar que, se não fosse bem tratado ou recebesse pouca atenção, o grande evento envolvendo o Príncipe Edessak inevitavelmente levaria a uma tempestade muito, muito terrível!

“Sim… Príncipe Edessak não me incomodava há algum tempo, e só fiquei aliviada com isso e não pensei muito sobre isso. Agora, parece um pouco problemático… No baile anterior, ele ainda me reteve calorosamente para discutir alguns assuntos chatos. Mas apenas dois ou três dias depois disso, ele ficou bastante frio e até me evitou deliberadamente… Tenho que encontrar uma chance de perguntar a papai sobre ele, mas não posso mostrar muita curiosidade, ou então pode ser muito possível que ele concordaria com o pedido de casamento da família real…” Audrey lembrou alguns detalhes, e de repente sentiu seus ombros afundarem com o peso.

Ela nunca gostou do Príncipe Edessak, incluindo seus dois irmãos mais velhos, e não tinha intenção de se tornar uma princesa consorte. Quanto ao motivo, era muito simples. Os seguidores da Deusa da Noite Eterna não podiam aceitar que a família Augustus tivesse acreditado no Senhor das Tempestades por gerações, o que significava que sua arrogância, pomposidade, desprezo e excentricidade contra as mulheres haviam penetrado profundamente em seus ossos. Era difícil mudá-los, que era a única coisa que Audrey não tolerava mais.

Quando ela pensou no ambiente rígido, antigo e extremamente conservador em que se encontraria depois de se tornar uma princesa consorte, Audrey sentiu que certamente enlouqueceria e fugiria, desconsiderando todo o resto. Portanto, não se comoveu com a bajulação bastante solícita dos príncipes; ela estava mesmo com muita repulsa.

“Edessak Augustus… O sobrenome indica que ele é um membro da família real. Eu me lembro vagamente que ele é um príncipe? Que assunto perigoso ele vai fazer? Não tenho como entrar em contato com ele… Certo, posso pedir ajuda à Srta. Audrey e ao Visconde Glaint, mas tenho que pensar em um motivo antes do tempo para evitar qualquer suspeita deles…” Fors franziu ligeiramente a testa enquanto interpretava as palavras do Sr. Louco.

Alger ficou muito interessado no assunto, mas não se atreveu a perguntar ao Sr. Louco, que obviamente estava apenas dando uma dica. Ele só pôde refletir consigo mesmo por dois segundos antes de dizer a Justiça, A Mágica e O Mundo: — A atmosfera sobre o mar também não é calma. Pode ter uma conexão com Backlund, assim como aquelas máquinas.

Suas palavras eram completamente infundadas. Ele simplesmente queria exagerar o grau do perigo e deixar que os três membros do Clube de Tarô em Backlund o investigassem diligentemente.

“… Devo dizer que o Sr. Enforcado atuou tão bem…” Klein, que estava assistindo do lado de fora, desistiu da ideia de fazer O Mundo dizer algo semelhante.

Ele mencionou apenas o Príncipe Edessak, mas não a senhora com o anel de safira que era suspeita de ter um Artefato Selado de Grau 0. Ele nem mesmo mencionou a possibilidade de que o assunto em que o Príncipe Edessak pudesse estar envolvido tivesse a ver com 0-08 e Ince Zangwill porque ele não conhecia as circunstâncias do Artefato Selado que poderia até destruir um país. Tudo o que podia contar eram pistas minuciosas para fazer suposições das quais ele não tinha certeza. Ele temia que, se contasse diretamente os pontos-chave para Justiça e Srta. Mágica, suas investigações seriam detectadas pelo alvo no momento em que se aproximassem.

Foi também por isso que Klein não tentou encontrar uma oportunidade para informar a Mente Coletiva da Maquinaria. Com base em suas suposições sobre o Artefato Selado 0-08, ele suspeitou que, se deixasse a Rua Minsk e andasse de carruagem até a Catedral de Lever ou a Catedral do Vapor, encontraria um ataque inesperado e absolutamente imparável, como a erupção de um Artefato Selado escondido no subsolo ou um golpe fatal de um Beyonder de Alta Sequência.

Apenas a triagem da névoa cinza permitiu que Klein não se preocupasse com tais problemas. Até certo ponto, ele poderia informar a Justiça e a Mágica sobre isso de uma maneira mais gentil, mais indireta e mais velada.

Além disso, Klein tinha outros planos. Era sair de Backlund, saindo do palco como um personagem secundário entre os personagens secundários e mudando sua aparência sem que ninguém percebesse. Então retornaria secretamente e entraria em contato com a Mente Coletiva da Maquinaria de uma maneira além dos sentidos do Artefato Selado de Grau 0!

“Vamos esperar que isso dê certo. Espero que haja uma chance de encontrar Ince Zangwill! Sim, a premissa é que ele está realmente envolvido neste assunto… Espere um minuto, enquanto o Sr. Azik estava atrás de Ince Zangwill, ele teve um conflito com o MI9. Ele se tornou secretamente procurado e o MI9 sempre foi considerado uma facção pró-realeza nas forças armadas… Uma série de coincidências envolvendo o Príncipe Edessak é bastante semelhante às características exibidas pelo Artefato Selado 0-08 no passado… Isso parece indiretamente confirmar a existência de Ince Zangwill…”

Klein fechou os olhos, e as botas brilhantes e a mão pálida voltaram para ele.

Ele se recostou na cadeira, seus lábios se curvando para cima.

— Senhoras e senhores, nos encontraremos na próxima semana.

No Burgo Imperatriz, a opulenta vila do Conde Hall.

Audrey ficou na frente do espelho de corpo inteiro, olhando fixamente para seu reflexo.

Houve boas e más notícias para ela nesta Reunião de Tarô.

A boa notícia era que estava prestes a receber um dos principais ingredientes da poção Psiquiatra.

Embora ela não fosse mais a garota ignorante que comprou alguns conhecimentos gerais básicos do Enforcado por mil libras e sabia o preço aproximado de muitos ingredientes Beyonder, ela não se importava em pagar um preço maior pelos olhos de um Dragão do Espelho.

Após o assassinato do Duque Negan, ela ganhou o desejo e a motivação de aumentar sua Sequência para receber a força de combate correspondente. Para isso, não queria esperar mais e estava disposta a pagar um preço — assim que os ingredientes aparecessem, ela aceitaria imediatamente a oferta desde que o preço não fosse muito exorbitante, caso algo inesperado acontecesse.

“É como uma peça preciosa de joalheria que muitas mulheres nobres colocaram seus olhos. É também como as damas com características únicas que os homens gostam. O prêmio correspondente é inevitável. Às vezes, não é impossível dobrar ou triplicar o preço… Além disso, com Fors ocupada no processo de contatar seu professor, ela definitivamente não deveria perder tempo correndo riscos. Sim… Ela também não sabe que eu sou a Justiça…” Audrey pensou indiferente.

Quanto às más notícias, sem dúvida estavam relacionadas ao assunto do Príncipe Edessak. Isso a deixou preocupada.

“Felizmente, o Sr. Mundo recebeu a notícia e o Sr. Louco deu um aviso. Caso contrário, quem sabe como as coisas teriam acontecido… Audrey, com condições tão excelentes, você certamente resolveria esse problema! Vamos!” A garota desenhou o sinal da lua carmesim contra o reflexo no espelho e se esforçou para ser otimista.

Então, conteve suas emoções e se dirigiu para a sala de piano, preparando-se para participar de sua aula de piano como se nada tivesse acontecido.

Isso porque Conde Hall e sua esposa, assim como Hibbert Hall, não estariam em casa até o jantar, e ela não tinha a quem pedir informações agora. Ela só podia dizer a si mesma para ficar calma, ser composta e ser paciente.

Antes da chegada do tutor, Audrey tocava piano casualmente, usando a bela melodia para purificar sua mente e alma.

Quando terminou de tocar, percebeu que Susie havia aberto a porta em algum momento e estava sentada ao lado dela. Ela ainda tinha um par de óculos de aro dourado pendurados no pescoço.

— Audrey, que problemas você encontrou? O som do seu toque me diz que você está frustrada com alguma coisa, — Susie disse de repente.

“Uh…” Audrey congelou, sem saber como responder.

De repente, ela sentiu que ter um cão leitor de mentes em casa não era necessariamente uma coisa boa…

Dentro do acampamento que tinha uma fogueira acesa.

Com os olhos fechados, Derrick Berg pensou calmamente no que havia acontecido na Reunião de Tarô e certificou-se de que não havia esquecido as memórias de suas experiências repetidas.

Depois de um período de tempo desconhecido, ele abriu os olhos, cheios de expectativa, e olhou em volta. No entanto, o que entrou em seus olhos foram as chamas e seus companheiros, que eram exatamente os mesmos de suas memórias.

Naquele momento, o Caçador de Demônios Colin, de pernas cruzadas, que estava encostado em um pilar de pedra, disse: — Vamos partir depois de 50 rodadas de raios.

Nesse momento, Derrick teve certeza de que tudo o que havia acontecido antes não era um sonho ou uma alucinação.

Burgo Cherwood. Rua Minsk, nº 15.

Klein desceu ao primeiro andar e sentou-se na sala de atividades, sentindo o calor da lareira.

Ele se balançava silenciosamente na cadeira reclinável sem ler jornais, revistas ou mesmo livros.

Estava tudo tão calmo e silencioso até que ele ouviu a campainha tocar.

Klein, que vestia uma camisa da casa e um colete de caxemira, levantou-se e caminhou em direção à porta. O visitante o pegou de surpresa.

Ele abriu a porta e riu.

— Boa tarde, Emlyn. Você não deveria estar ajudando na Igreja da Colheita a esta hora?

Era o belo e um tanto efeminado Vampiro Emlyn White, cujo cabelo estava penteado para trás.

A expressão do homem arrogante congelou quando ouviu a saudação de Klein. Levou um pouco de esforço para recuperar a compostura.

— Eu tenho algo para consultar com você, detetive. Sherlock. Moriarty! — Emlyn enunciou uma palavra de cada vez.

Depois de convidá-lo para a sala de atividades, Klein voltou para sua poltrona reclinável e perguntou com um sorriso: — O que é? O preço de uma consulta é de uma libra, mas a consulta não pode exceder uma hora.

Emlyn White não prestou atenção às suas palavras e disse, imerso em pensamentos: — Um figurão quer que eu faça alguma coisa… Embora esse assunto possa me ajudar a resolver meu problema indiretamente, também contém um grande risco.

— Eu não tenho nenhum amigo, e temo que meus pais fiquem preocupados, e você é um detetive Beyonder muito experiente… O que você sugere? Rejeitar ou aceitar?

“Resolver o seu problema? Remover a influência psicológica?” Klein disse pensativamente: — Não posso lhe dar nenhum conselho sem saber do que se trata.

Emlyn White ficou em silêncio por alguns segundos antes de cerrar os dentes e dizer em voz baixa: — Tem algo a ver com aquele Louco…

— Huh? — Klein quase levou a mão ao ouvido.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 2 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar