Martial World – Capítulo 2077

Partindo

Após o término da cerimônia de ascensão, Lin Ming voou para o vazio do espaço sozinho.

Ele deixou para trás a ‘Legião da Fome’, para proteger sua família e amigos. Quanto aos grandes exércitos da Raça Humana, estes estavam se preparando para retomar o Reino dos Deuses.

Em tal situação, Lin Ming silenciosamente passou pela conexão entre o universo selvagem e o Reino dos Deuses e chegou sozinho ao ‘Caminho Asura’.

Nos dois meses que se passaram antes disso, Qin Xingxuan e Mu Qianyu engravidaram uma após a outra.

E, enquanto as duas mulheres se preparavam para se tornarem mães, Lin Ming entrou em reclusão mais uma vez para absorver as memórias de ‘Fome’. À medida que sua compreensão da linguagem abissal se tornava cada vez mais profunda, ele lentamente compreendeu mais informações. A origem do ‘Abismo Negro’ e dos demônios abissais, isso lentamente formou um cenário na mente de Lin Ming.

Um palpite terrível surgiu no coração de Lin Ming.

Como as informações de ‘Fome’ eram incrivelmente confusas e caóticas, Lin Ming não ousou presumir que suas suposições estavam corretas. Ele tinha uma ideia, mas para confirmar isso ele teria que ir pessoalmente para o ‘Abismo Negro’!

Agora, dentro dos ‘Trinta e Três Céus’, não existia lugar onde Lin Ming necessitava ir.

Ele já havia explorado as profundezas do ‘Caminho Asura’. Quanto ao ‘Universo Sonho Akashic’, embora não o tivesse explorado totalmente, Lin Ming já tinha se tornado totalmente ciente das ‘Leis da Vida’ e das ‘Leis da Morte’, de modo que mesmo que fosse para lá, não teria nenhuma colheita capaz de sacudir os céus.

Além disso, ainda existia o Imperador das Almas. Embora Sheng Mei tenha dito que este precisaria ficar em reclusão por dezenas de milhares de anos ou até mais, depois de absorver sua ‘Alma Eterna’, a fim de cultivar as chamadas ‘Leis da Imortalidade’, Lin Ming não poderia dizer que o Imperador das Almas não encerraria essa reclusão no meio do caminho.

Assim, depois de pensar sobre isso, o lugar que Lin Ming mais precisava ir era o ‘Abismo Negro’!

Lin Ming estava ciente de que dentro do ‘Abismo Negro’, existiam existências horríveis que eram mais assustadoras e mais fortes do que as formas de vida inteligentes nos ‘Trinta e Três Céus’.

Segredos infinitos estavam contidos no ‘Abismo Negro’.

Estes envolviam a grande calamidade dos ‘Trinta e Três Céus’ há dez bilhões de anos e também até mesmo eras mais antigas do universo. Lin Ming não sabia como era a história do universo antes do Mestre do ‘Caminho Asura’. Poderia ter existido uma civilização de artes marciais que fosse ainda mais gloriosa?

Mas, antes de ir para o ‘Abismo Negro’, Lin Ming pensou em ir para o ‘Caminho Asura’ mais uma vez. Existiam alguns assuntos que ele precisava finalizar primeiro e precisava ficar recluso por um período de tempo.

A área que Lin Ming escolheu para ficar no ‘Caminho Asura’, não foi a do teste final, mas a ‘Cordilheira Divina Sepulcral’.

Mais de seis mil anos atrás, quando Lin Ming chegou à ‘Grande Desolação’ no ‘Caminho Asura’ com Xiao Moxian, eles foram caçados pelo Príncipe Imperial Naqi e, finalmente, chamaram a atenção de Tian Mingzi.

Em uma crise de vida ou morte, Lin Ming cultivou com Xiao Moxian e, como resultado, eles mataram Tian Mingzi. Pensar naqueles dias fez Lin Ming sentir como se eles tivessem acontecido ontem. Sua batalha contra Tian Mingzi havia sido incomparavelmente perigosa, de modo que um único passo errado e eles teriam sido condenados.

O coração de Lin Ming ainda acelerava quando ele se lembrava das tramas astutas de Tian Mingzi. No passado, a razão pela qual ele pôde matar Tian Mingzi e até mesmo derrotar o Príncipe Imperial Naqi e seus seguidores foi pelo fato que obteve apoio de uma zona mortal na Cordilheira Divina Sepulcral, a ‘Tumba de Bai Qi, o Trono Azul’.

Um dos discípulos do Mestre do ‘Caminho Asura’ foi enterrado ali. Sem dúvidas, essa pessoa já foi um antigo personagem no ‘Reino Divindade Verdadeira’. Depois de ser enfraquecida por dez bilhões de anos, a tumba que esse personagem deixou para trás teve suas formações de matriz e campos de força enfraquecidos a um grau incrivelmente baixo. Do contrário, se não estivessem, usar elas para matar alguém no nível inicial ou intermediário do ‘Reino Empíreo’ não teria sido difícil.

No passado, quando Lin Ming entrou na Tumba de Bai Qi, ele perturbou o sono eterno de Bai Qi. Então, a fim de se proteger, ele usou as formações de matriz ali para matar o Príncipe Imperial Naqi e os outros.

A fim de expressar seus agradecimentos e também pedir desculpas por suas ações, Lin Ming havia prometido que, assim que ganhasse a habilidade, voltaria a esta terra e consertaria a ‘Tumba de Bai Qi’.

E agora Lin Ming tinha essa habilidade.

Ele usou seu conhecimento em formações de matriz e as ‘Leis do Dao Celestial Asura’, passando seis dias inteiros consertando todas as matrizes mortais na ‘Tumba de Bai Qi’. Ele despejou energia suficiente e, com a energia de origem do céu e da terra que complementaria as formações de matriz, elas funcionariam sem problemas por vários bilhões de anos.

Assim, pode-se dizer que Lin Ming cumpriu sua promessa do passado.

Além de consertar a Tumba de Bai Qi, ele fez outra promessa. Ele havia prometido ao Empíreo Névoa Divina que mataria o Imperador Vazio Divino.

Pensando nisso, Lin Ming estimou sua força e percebeu que poderia ser muito difícil de conseguir nesse momento.

A força de Vazio Divino era provavelmente comparável à do Rei Divino Astral Celestial.

Embora ele fosse mais forte do que este, se ele não tivesse usado táticas e, em vez disso, o tivesse enfrentado diretamente, derrotá-lo não teria sido tão fácil.

Além disso, Astral Celestial sofreu apenas uma derrota. Derrotar alguém e matar alguém eram conceitos completamente diferentes. Se Vazio Divino recuasse, não havia nada que Lin Ming pudesse fazer para detê-lo.

Mesmo que Vazio Divino quisesse se envolver em uma batalha final de vida ou morte e Lin Ming lutasse contra ele, não existiriam vantagens.

Nesse tipo de situação, era impossível para Lin Ming evitar todas as formações de matriz e subordinados dentro do covil de Vazio Divino e matá-lo. Ele não acreditava que poderia conseguir isso mesmo quando alcançasse o nível intermediário do ‘Reino Empíreo’.

Assim, Lin Ming escolheu entrar em reclusão. Este também era o objetivo mais importante pelo qual ele tinha vindo para a ‘Cordilheira Divina Sepulcral’, porque esse lugar continha uma misteriosa terra de cultivo, o ‘Vale da Morte Trágica’.

No ‘Vale da Morte Trágica’, o tempo e o espaço eram distorcidos sob algumas regras estranhas. O fluxo do tempo no ‘Vale da Morte Trágica’ era dez vezes mais rápido do que no mundo exterior.

Cada dez dias no ‘Vale da Morte Trágica’ era igual a um dia fora.

Encantamentos que mudavam o fluxo do tempo não eram escassos. Mas, o encantamento dentro do ‘Vale da Morte Trágica’ não distorcia as Leis, portanto, não afetava o cultivo de um artista marcial e isso era algo além de raro!

Claro, também existia um preço em permanecer no ‘Vale da Morte Trágica’.

Este era um ambiente imutável. Um artista marcial não ganharia novos esclarecimentos e nem teria chances de sorte. Ele não seria capaz de se envolver em batalhas de vida ou morte e sua velocidade de cultivo não aumentaria muito rapidamente. Se um Lorde Sagrado da Raça Humana entrasse no ‘Vale da Morte Trágica’, seria simplesmente irreal para ele avançar ao ‘Reino Empíreo’ durante sua estadia.

No passado, quando Lin Ming desenvolveu seu mundo interior e compreendeu o Samsara da vida e da morte, mesmo se ele não tivesse tempo suficiente, ainda não teria entrado no ‘Vale da Morte Trágica’.

Em primeiro lugar, as coisas que ele precisava sentir e compreender não existiam no ‘Vale da Morte Trágica’.

Em segundo lugar, e mais importante, era que não existia muita energia de origem no ‘Vale da Morte Trágica’; na verdade, podia ser chamada de extremamente escassa. Isso acontecia porque o ‘Vale da Morte Trágica’ estava completamente isolado de fora e a energia de origem do céu e da terra dentro apenas circulava entre si. A energia espalhada no interior se originou das formas de vida que caíram no ‘Vale da Morte Trágica’, bem como seus itens mágicos.

Essa energia certamente era limitada. Além disso, quando Lin Ming era um Lorde Absoluto indo em direção ao ‘Reino Empíreo’, ele precisava absorver uma grande quantidade de poder dos mundos.

Portanto, o ‘Vale da Morte Trágica’ não era um local de cultivo ideal.

Mas agora as circunstâncias eram completamente diferentes.

Lin Ming tinha compreendido as Leis dentro da ‘Escritura Sagrada’ e tinha até mesmo gradualmente as fundido com o ‘Dao Celestial Asura’. O poder da divindade e o poder dos demônios também formou um ciclo e seu mundo interior absorveu poder suficiente. A compreensão de Lin Ming atingiu um nível alto e o que faltava agora era o cultivo.

Além disso, após Lin Ming entrar com sucesso no ‘Reino Empíreo’, pois ao suportar a tribulação dos ‘Trinta e Três Céus’, ele absorveu uma enorme quantidade de fragmentos das ‘Leis do Dao Celestial’, muitas das quais vieram de antigos Reis Divinos que se juntaram Leis.

Quando Lin Ming quebrou aqueles antigos Reis Divinos, uma pequena parte de sua aura e compreensões, além de té mesmo as Leis que cultivavam, foram inevitavelmente herdadas por Lin Ming.

Tudo isso poderia ser digerido no ‘Vale da Morte Trágica’.

Assim, Lin Ming não carecia de Leis que precisava compreender.

Quanto à energia de origem do céu e da terra, não era errado dizer que a energia do ‘Vale da Morte Trágica’ fosse estéril. Mas, Lin Ming nunca planejou absorver a energia do céu e da terra de lá para começar.

Em vez disso, ele levou o avatar de ‘Fome’ com ele.

Este era um enorme tesouro de energia, que continha uma quantidade incomparavelmente grande de vitalidade sanguínea e poder demoníaco.

A falta de energia proveniente do céu e da terra não era importante, já que Lin Ming só precisava utilizar o avatar da ‘Fome’.

Assim, Lin Ming entrou no ‘Vale da Morte Trágica’. Para ele, este lugar que era uma armadilha mortal para os artistas marciais comuns era na verdade tão calmo e tranquilo quanto um jardim.

Depois de tantos anos, Lin Ming voltou ao ‘Vale da Morte Trágica’ mais uma vez. Nada mudou desde o passado. Ossos sem fim cobriam o chão e havia também a incomparavelmente grande matriz das Bestas Divinas, que deveria ter se originado do Mestre do ‘Caminho Asura’.

O ‘Vale da Morte Trágica’ estava escuro como breu e a paz era palpável. Quando muitos mestres incomparáveis chegavam aqui, eles não podiam ver nenhuma esperança de escapar e eram lentamente levados à loucura.

No entanto, dentro de tal ambiente, a mente de Lin Ming estava tão quieta quanto um lago plácido.

Mesmo nessa escuridão e silêncio mortal, tudo o que Lin Ming sentia era paz e silêncio.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar