Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Martial World – Capítulo 2149

A Vida Passada de Sheng Mei - Parte II

Desses demônios abissais, a grande maioria era originalmente do tipo que possuía pouca inteligência. Depois de serem estimulados por uma técnica secreta, eles enlouqueceram e agora não eram diferentes de feras. 

Vendo essa garotinha, esses abissais instantaneamente se tornaram ferozes. 

Ao! 

A multidão de abissais uivava enquanto corria em direção a essa garotinha! 

Vendo esses abissais cruéis e assassinos, a menina cerrou os dentes. Ela empunhou sua espada e a moveu para baixo. A luz da espada brilhou enquanto abissal após abissal era cortado por ela! 

Incontáveis cadáveres se espalharam pelo chão. Sangue tingiu seu rosto, suas roupas e encharcou todo o seu corpo que ficou com o cheiro forte e rançoso de sangue, como se ela fosse alguém que rastejou para fora das lagoas de sangue do inferno. 

Uma garotinha tão fofa ser encharcada em sangue grosso, isso formou um impacto visual incrível. Era difícil imaginar que a cena ao redor se originou de suas mãos. 

O velho olhou com indiferença enquanto os abissais avançavam. Ele apenas acenou com a mão e outro grupo de abissais selvagens saiu de outro portão. 

Esses abissais eram ainda mais formidáveis do que os anteriores. Eles uivaram enquanto corriam em direção à menina… 

Ano após ano, a garotinha passou por uma quantidade infinita e incalculável de massacres. 

Muitas vezes, porque seus inimigos eram muito fortes, ela quase foi despedaçada pelos abissais. 

Ou às vezes ela estava gravemente ferida, sufocando à beira da morte. 

Mas a cada vez, quando estava prestes a morrer, ela era colocada em uma banheira com solução medicinal fervente, sofrendo um tormento agonizante enquanto lentamente se recuperava dos ferimentos. 

Ela ficou cada vez mais forte e seu cultivo cresceu cada vez mais. Cada polegada de sua carne experimentou um refinamento inesgotável. Desde criança, ela lentamente cresceu e se tornou uma jovem garota. 

Em algum ponto desconhecido, a marca vermelha singular entre suas sobrancelhas tornou-se duas. 

Como duas pétalas de flor pressionadas entre as sobrancelhas. 

Depois, ela foi jogada sozinha em uma vasta planície selvagem. 

Sem pílulas, sem suprimentos, ela se aventurou pelas planícies selvagens por conta própria, encontrando inúmeras bestas antigas e massacrando-as! 

Sem pílulas, ela reuniu tudo o que precisava sozinha. Quando ela estava ferida, ela mesmo se tratava. 

Ela andou cem milhões de milhas por uma grande terra desolada, matando inúmeras bestas o tempo todo. 

Nessa época, ela já havia se tornado uma mulher cuja beleza era capaz de causar a queda de nações. Sua força era excelente. Na Raça dos Deuses primordiais, seu status era como a lua no céu noturno, brilhante e gloriosa. 

As pétalas de flores entre suas sobrancelhas se transformaram em três. Quando a terceira apareceu, ela estava presa no recife de uma pequena ilha no fundo do mar. 

Esta pequena ilha era o local onde os ossos de um antigo grande imperador foram enterrados. Havia um campo de força gigante que cobria esta terra, e um artista marcial normal acharia isso insuportável. 

Esta jovem estava presa naquele local, usando correntes. 

Com sua figura esguia e charmosa, ela estava fortemente presa por essas correntes. Os anéis de aço escuro estavam cravados em sua carne e tiravam sangue. Em seu belo corpo, ferozes marcas vermelhas foram deixadas para trás. 

E atrás dela estavam os recifes rochosos. Esses recifes não eram feitos de pedras comuns, mas de pedras divinas de outros planetas. Essas pedras eram cravadas em suas costas, como incontáveis agulhas enfiadas em seu corpo. 

As correntes também não eram correntes comuns. Elas eram correntes de captura de dragões, refinadas por um grande mestre de formação de matrizes. 

Elas não apenas poderiam prender o corpo, mas também poderiam bloquear a alma divina de alguém. 

Além da pressão do grande campo de força, desde o início, a jovem achou quase impossível respirar. 

Quando a maré subia, ondas grandes e infinitas se chocariam contra seu corpo. Ela resistiu àquela dor violenta uma vez após a outra. 

E depois que a maré recuava, o sol escaldante queimaria seu corpo. 

Ela perdeu toda a cor. Ela ficou imóvel, sem nem piscar os olhos, como se já tivesse se tornado uma estátua de jade. 

Ela resistiu a tamanho sofrimento monstruoso, suportando-o silenciosamente, esperando pacientemente… 

Ninguém veio ver como ela estava e ninguém entregou comida para ela. Ela só podia olhar para longe e para o horizonte que estava coberto por uma névoa espessa e o mar ilimitado e o céu sem limites que se espalhavam diante dela. 

Como se ela já tivesse sido esquecida pelo mundo. Se ela não fosse capaz de se libertar, ela simplesmente morreria aqui. 

A solidão, o desespero, a dor, tanto sofrimento podiam até fazer um homem valente enlouquecer. 

No início, a jovem se sentiu extremamente desamparada. Mas, lentamente, ela descobriu resquícios das misteriosas Leis do grande imperador. E ela descobriu que a turbulenta energia de origem do céu e da terra aqui era cem vezes mais rica do que do lado de fora. 

Ela começou a compreender as Leis, dia após dia. 

Todas as manhãs ela lambia as correntes de aço escuro, bebendo o orvalho da manhã que se acumulava no metal frio. Ela respirava o poder mais puro do mundo aqui. 

Ela constantemente economizava e aumentava sua força. 

Até que um dia, quando sua força aumentou cada vez mais, ela finalmente rompeu seu gargalo e sua força subiu para um nível totalmente novo! 

Como uma fênix se banhando no fogo, à beira da morte, ela experimentou seu próprio renascimento nirvânico! 

Bang! 

Ela quebrou as correntes de ferro que prendiam seu corpo e explodiu as pedras divinas atrás dela. Com um grito alto e claro, ela brilhou no céu azul sem limites! 

Naquele momento, ela experimentou outra sublimação de suas forças e experiências, outra transformação. 

Entre seus contemporâneos, já não havia ninguém capaz de competir com sua força… 

……. 

Batalhas, massacres, cultivo… 

Seus inimigos variavam de abissais a bestas sem fim e de volta a ondas infinitas de abissais. Embora ela tivesse uma beleza que poderia derrubar os reinos, ela nunca experimentou o amor entre um homem e uma mulher. 

Tudo que ela conhecia era sangue. 

Tudo o que ela sabia era lutar. 

E tudo o que ocorreu a essa mulher incomparável fluiu para o mundo interior de Sheng Mei. 

Como se essa fosse uma vida que ela tivesse experimentado, uma vida incomparavelmente real. 

No entanto, este parecia ser apenas um sonho que não tinha nada a ver com Sheng Mei. Porque em suas memórias, Sheng Mei simplesmente não conseguia encontrar essas cenas. 

Quem era a garota do sonho? 

Aquela linda mulher tinha uma aparência completamente semelhante à de Sheng Mei. E entre as sobrancelhas, também havia a marca de uma lótus vermelha, o símbolo das nove reencarnações… 

Como se estivesse sonhando, como se estivesse acordada, Sheng Mei não conseguia mais distinguir se ela era Sheng Mei ou a mulher neste sonho… 

Depois de experimentar anos incontáveis, a força dessa mulher dos sonhos agora estava nos níveis mais altos do universo. A lótus vermelha entre suas sobrancelhas há muito tempo havia atingido a perfeição e o que Sheng Mei viu a seguir a deixou sem fôlego. 

Ela viu que no vasto espaço ilimitado, havia um continente escuro flutuante. 

E neste continente existiam ossos, em quantidades intermináveis! 

Alguns desses ossos tinham a forma de pessoas, alguns tinham a forma de bestas viciosas, todos os tipos de bestas e até mesmo alguns ossos na forma de Bestas Divinas que se estendiam por milhares de milhas. 

Destes esqueletos, todos eles emitiam uma aura incrivelmente aterrorizante. Se os ossos de alguém fraco fossem colocados lá dentro, eles seriam imediatamente transformados em pó pela pressão! 

Sem dúvida, apenas os restos de potências incomparáveis estavam neste continente escuro. 

Era inimaginável como tantas potências incomparáveis morreram aqui.  

Olhando para os ossos, dava para ver que eles morreram na mesma época. 

A partir disso, era possível especular que esta foi uma guerra incrivelmente brutal que envolveu inúmeras potências inigualáveis! 

A mulher incomparável estava acima desses ossos sem fim, como se ela estivesse em outro mundo. 

Ela estava descalça, usando um longo vestido preto que escorria por ela como água. Um brilho divino se derramava dela, espalhando-se sobre seu corpo, envolvendo-a em um brilho tênue e enevoado. 

Neste mundo brutal e selvagem, ela parecia completamente deslocada. 

Em sua vida, ela experimentou massacres sem fim. Mas nesse momento, ela era como uma única orquídea em um desfiladeiro profundo, etéreo e sobrenatural, com sua pele branca como a neve imaculada por assuntos mortais. 

Mesmo este campo de batalha, escuro e sinistro, que estava coberto por camadas de intenção assassina, parecia não ter nada a ver com ela. 

E nessa hora, na frente da mulher, algo apareceu. 

Era… um cartão roxo. 

O pequeno cartão tinha apenas o tamanho de uma palma. E gravadas neste cartão estavam inúmeras marcas estranhas e indecifráveis. 

Essas marcas eram antigas e místicas. Só de olhar para elas, sentia-se como se sua alma fosse se perder dentro de si. 

O cartão era como uma borboleta esvoaçante, voando ao redor dessa mulher incomparável. 

A mulher olhou para este cartão. De dentro de seus olhos brilhantes, infinita tristeza e arrependimento pareceram surgir… 

No entanto, todos esses sentimentos complexos acabaram voltando à paz e à serenidade. Não havia mais ondas em seu humor. 

O cartão flutuou, voando lentamente em direção à testa da mulher incomparável. 

Então… gentilmente, gentilmente, gentilmente… cortou a carne como jade da testa da mulher. 

A flor de lótus vermelha de nove pétalas foi rasgada pelo cartão roxo, desaparecendo instantaneamente… 

O sangue jorrou e tudo foi absorvido pelo cartão roxo. Então, uma luz carmesim sem fim tingiu este mundo cinza escuro… 

Naquele momento, o mundo pareceu recuperar toda sua vida. A essência vital infinita jorrou imprudentemente da mulher. Mais e mais luz brilhava do corpo dela, como uma fênix negra queimando a si mesma. Ela emanou um brilho ofuscante! 

Por causa do brilho desta mulher, este mundo escuro foi preenchido com belas cores mais uma vez. 

A mulher queimou tudo o que era, sem reservas. O brilho final de sua vida parecia se transformar em uma eternidade… 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Danilo Torres
Membro
Danilo Torres
2 meses atrás

a sheng mei é o espirito do cartao roxo ou eu viajei d+

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar