Omniscient Reader’s Viewpoint – Capítulo 153

Castelo Sombrio (4)

Han Sooyoung ouviu minha história e murmurou com choque. — Você… virou mesmo uma Constelação?

Uma pessoa que era uma encarnação há alguns dias apareceu de repente como uma constelação. Era sem dúvidas estranho. Han Sooyoung não tinha lido nada sobre uma encarnação renascer como uma constelação.

— Sim. Sou uma Constelação.

— Sério, sério mesmo?

— Isso mesmo.

Os olhos da Han Sooyoung estavam cheios de descrença. — É… tão fácil assim?

Queria dizer que não foi fácil, mas Han Sooyoung não deu ouvidos.

— Merda, você agora estará nos observando fora do cenário e nos patrocinando?

— Nada disso. Virei uma Constelação no decorrer do cenário, então preciso continuar participando.

— Qual é a diferença? Não consigo ver nenhuma.

Na verdade, a ficha não caiu ainda. Pegar histórias emprestadas, negociar com outras constelações e nebulosas, mudar a atitude delas em relação a mim…

Algumas constelações estão com ciúmes do seu crescimento.

Algumas constelações se opõem a você ter um modificador.

Algumas constelações mostram hostilidade em relação a você.

De qualquer forma, as constelações também sentiam a fealdade do ciúme. Por que eram tão cruéis com um broto em crescimento? Ainda assim, tinha algo que eu poderia fazer agora.

Você encarou outras constelações.

Algumas constelações estão olhando para você com espanto!

Algumas constelações ficaram surpresas e cuspiram a coca que estão bebendo!

200 moedas foram consumidas por enviar uma mensagem indireta.

Como esperado… as mensagens indiretas custavam moedas. Foi divertido, mas precisava usar com moderação.

Han Sooyoung estava me encarando com a boca aberta. — F-foi você que acabou de enviar a mensagem? A constelação que ainda não tem um nome?

Foi assim que pareceu para Han Sooyoung.

— Sim.

— É porque não assinou um contrato de patrocinador até agora?

— Sim.

— Então… já é tarde demais para mim?

— Pode-se dizer que sim.

Han Sooyoung franziu a testa e olhou para o ar.

A constelação “Dragão Abissal da Chama Preta lê com hesitação o seu rosto.

Han Sooyoung suspirou e olhou para mim. — Merda… To com inveja. A propósito, por que você não tem um modificador?

— Bem…

Por que não tinha um modificador? A resposta correta era que eu não sabia.

A Transmissão Estelar está procurando um modificador para sua constelação.

Talvez tenha sido porque não acumulei histórias suficientes. Uma constelação sem um modificador era semelhante a ganhar uma cidadania sem ter um lar.

Han Sooyoung murmurou: — Você é um vagabundo.

— A quinta história ainda não acabou… Acho que ganho um modificador depois que ela acabar.

A quinta história Messias Solitário está atualmente em progresso.

A quinta história era uma que afetava em muito o “status” da constelação. A minha posição como uma Constelação dependeria de como esta história era finalizada.

Talvez…

Então Han Sooyoung vaiou: — Bu… Kim Dokja, por que você tá tão legal do nada? Então pode bater no Yoo Jonghyuk?

Yoo Jonghyuk. Cerrei meu punho e depois o abri. Em seguida, apareceu uma mensagem que não vi antes…

Cuidado com o efeito da tempestade de verossimilhança.

A Transmissão Estelar está atualmente avaliando o seu nível.

Tinha uma sensação irritável na ponta dos meus dedos. Isso era um problema para as constelações. Ainda assim, ficaria bem enquanto a “avaliação” estivesse em progresso, porque a Transmissão Estelar ainda não sabia o nível certo das restrições para mim.

— Posso ser capaz de derrotar ele agora.

— Sério…?

A questão era a palavra “agora”. O protagonista era o protagonista por um motivo. Só consegui me igualar ao crescimento dele me tornando uma Constelação. As vantagens que Yoo Jonghyuk recebeu eram enormes.

Pedi: — Devolva logo o que deixei com você.

— Tá, já entendi.

A encarnação “Han Sooyoung cumpriu o contrato.

Recebi todas as moedas e itens que deixei com a Han Sooyoung, quem suspirou: — É… uma pena! Me senti rica por um momento.

— Te dei 20.000 moedas pelo trabalho.

— Entreguei 600.000 moedas, mas só ganhei 20.000.

— Então pode me devolver as 20.000 Moedas.

Han Sooyoung zombou e virou as costas para mim. Recebi meus itens e moedas dela.

Moedas Possuídas: 684.353 M

Nesse tempo todo, acumulei muito dinheiro. Não era estranho, já que ganhei uma renda estável e economizei dinheiro. Não hesitei mais em usar as moedas agora que eu era uma Constelação, porque exerceriam seu verdadeiro poder a partir de agora.

Então, pouco a pouco… ah, espere. Esqueci de uma coisa importante. — Han Sooyoung, quando vai desfazer aquilo? É assédio sexual.

— Ah, esqueci..

Han Sooyoung sorriu, e me aproximei do Lee Hyunsung, que estava sentado no chão com as mãos na cabeça. Os clones dela ainda dançavam nus ao redor dele.

O personagem “Lee Hyunsung está tremendo de medo.

Espada de Aço é fraco contra mulheres.

Tinha essa frase em Maneiras de Sobreviver, mas não pensei que fosse tão sério. Além disso…

— Não é real…

Os clones da Han Sooyoung pareciam nus, mas não tinham as partes importantes. Em outras palavras, Lee Hyunsung ficou assim porque viu manequins.

Han Sooyoung notou o significado de minhas palavras e riu maliciosamente. — Humm… o que isso significa? Está arrependido porque não conseguiu ver?

— Já te falei. Não gosto de um corpo não abençoado como o seu.

— Você nem viu…

— E preciso ver?

Aproximei-me do Lee Hyunsung e dei um tapinha nas costas dele. — Hyunsung, você tá bem?

— D-dokja.

Parecia estúpido, mas não estava louco. Lee Hyunsung olhou para mim como se tivesse visto um fantasma. — Por que está aqui… Você não… morreu?

Acho que sofreu um trauma de verdade. Encarei a Han Sooyoung com irritação. Foi uma situação cômica, mas devia ter sido um golpe sério para a Espada de Aço. Se eu fizesse algo errado nesta rodada, Lee Hyunsung poderia trilhar uma rota desconhecida…

Por enquanto, tive que contar com o tempo para ele se recuperar. Em seguida, outra voz foi ouvida de lado. — Com licença…

— …?

— Posso ir?

Olhei para o último membro das Rosinhas. Ela tinha um rosto bonito e um corpo esbelto; sobrancelhas finas e bochechas macias. Quem acreditaria que essa pessoa era um tio de 40 anos?

— Qual é o seu nome? — perguntei, e uma voz bonita respondeu.

— S-Seo Inna.

— Esse não é o nome verdadeiro dele.

Seo Inna hesitou antes de dizer o nome real. — Sou… Kim Yongpal.

Rosinhas, Kim Yongpal. Encontrei a pessoa certa.

Han Sooyoung estalou a língua. — Por que… tá mantendo ele vivo? Os Rosinhas não são lixos?

— Ainda não. Eles “se tornarão” ruins. Se tivesse lido direito, saberia que os Rosinhas eram um trio na verdade.

— Mas tem quatro… ?

Expliquei: — Esse aí morreu antes do grupo se tornar ativo.

— É por isso… que não consegui me lembrar dele?

— Kim Yongpal é basicamente uma pessoa pura. Por isso foi o primeiro a morrer das Rosinhas.

Kim Yongpal interrompeu: — Com licença, do que vocês estão falando…?

— Cale a boca.

Han Sooyoung franziu a testa para ele. — Ele é uma pessoa pura?

— Sim.

Também não consegui acreditar, mas estava assim em Maneiras de Sobreviver.

Uma constelação que gosta de mudar de gênero está assentido com a cabeça.

Uma constelação que gosta de mudar de gênero afirma que não existem pessoas más entre aqueles que gostam de mudar de gênero.

Na verdade, Kim Yongpal sobreviveu até hoje sem matar ninguém, mesmo no primeiro cenário.

Inventei o método de “matar insetos” no primeiro cenário porque houve um precedente em que Kim Yongpal pisou em uma formiga por engano e sobreviveu. Claro, ele mesmo não sabia por que tinha sobrevivido.

Era uma pessoa que sobreviveu “por sorte”. Este era o Kim Yongpal das Rosinhas. Pera, acho que o certo agora é Rosinha já que os companheiros morreram.

Han Sooyoung murmurou como se não quisesse admitir. — Droga… e daí? De qualquer jeito, você o salvou por que tem um uso para ele?

— Sim.

— Então, e agora?

— Hora de dar um jeito neste cenário.

— Você sabe que cenário é este?

Claro que sabia. E muito bem por sinal.

— É o último cenário antes da liberação do Domo de Seul.

O nono cenário, Castelo Sombrio. Neste cenário, surgiram seres que nunca haviam aparecido antes.

Observei o Lee Hyunsung, que ainda tremia de medo, a inconsciente Yi Jihye e Shin Yoosung que cuidava do Lee Gilyoung ferido.

Talvez meus outros companheiros estivessem vivos em algum lugar. Ainda restava Jung Heewon, então não deviam ter sido derrotados tão facilmente no primeiro andar.

— O primeiro andar é apenas uma brincadeira de criança. O verdadeiro inferno é o segundo andar.

Uma janela especial no castelo mostrava a paisagem externa. Multidões se moviam em Seul. Infelizmente, na ausência do “maior sacrifício” e por causa da luta que se seguiu, metade de Seul tinha se tornado servos demônios.

As encarnações de Seul gritavam com sofrência. O desespero já cobria Seul, mas a “história” ainda não era suficiente. Sempre faltava algo na história.

Os Dokkaebis buscavam uma frustração maior. As constelações ansiavam por uma história mais provocante.

Han Sooyoung olhou pela janela e falou: — É uma imaginação de clichê. Regressores, repatriadores, reencarnados. E agora tem demônios?

— Olha quem tá falando, a pessoa que plagiou…

— Ei, já te falei várias vezes…

Só estava brincando quando fiquei curioso com algo. — Han Sooyoung.

— O que foi?

— Se você fosse a escritora de Maneiras de Sobreviver…

— Não escrevi esse lixo.

— Só vamos supor.

A Han Sooyoung ranzinza mordeu os lábios. — Se eu fosse a escritora…?

— Se você fosse a escritora de Maneiras de Sobreviver, então por que fez este mundo?

— Como é que vou saber?

— Você também é uma escritora.

— Como uma escritora de primeira categoria como eu pode saber os pensamentos de um escritor de terceira categoria?

Fui um idiota… por ter perguntado a ela. Han Sooyoung continuou falando: — Eu quem deveria perguntar isso para você.

— O quê…?

Olhei nos olhos profundos dela. Não conseguia ler a Han Sooyoung mesmo usando o Ponto de Vista do Leitor Onisciente. Ainda assim, acho que entendi um pouco. Uma pessoa que leu a história podia ter pensamentos semelhantes.

‘Você conhece o fim deste mundo. Né?’

Han Sooyoung estava obviamente perguntando isso. Mas não respondi, como sempre.

Ela olhou pela janela como se soubesse que não receberia uma resposta, fazendo outra pergunta em seguida. — Por que… os cenários existem?

Olhei pela janela.

Dava para ver o céu escuro acima de Seul destruída. Foi porque me tornei uma constelação? O céu não era o mesmo de antes.

Inúmeras constelações enfeitavam o céu. A Transmissão Estelar acolhia as constelações; estrelas que nunca poderiam ser alcançadas, apesar de estarem tão perto.

Mesmo com tantas estrelas brilhando…

Existia um abismo distante que não podia ser apagado. Senti como se tivesse descoberto algo.

O que as Constelações sempre buscavam? Por que estavam tão obcecadas com a história?

Afastei essa emoção distante e falei. — Talvez os cenários…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar