Realm of Myths And Legends – Capítulo 813

Atenção Recebida!

Hakros tirou o item que Izroth deixou com ele e casualmente o jogou.

“Não se esqueceu de sua outra tarefa, não é?” Izroth perguntou quando pegou o item em sua mão.

“Tch, não se preocupe, eu não esqueci. Enquanto a florista estiver no meu campo de visão, ela não poderá morrer.” Hakros respondeu.

Enquanto os dois conversavam casualmente e eram cercados por inimigos, um olhar de horror apareceu nos rostos dos membros das Raças Antigas próximos no instante em que Hakros removeu o item.

Essa coisa―― não era o olho esquerdo que foi mantido pelo Mandato do Escrutínio? Como esses dois o conseguiram?

Não era de admirar que receberam ordens tão abruptas para eliminar todos os intrusos sem questionar.

O Mandato de Escrutínio foi encarregado de vigiar tudo o que se passava no Quarto Coração do Mundo e o olho esquerdo dado a ele pelo seu mestre foi o que tornou isso possível. O olho sozinho poderia ser considerado como um artefato de alto nível.

Mas, mesmo que alguém derrotasse o Mandato do Escrutínio, não teria coragem de colocar as mãos no olho. Isso porque aquele olho pertencia ao Pilar do Oeste, Ourami!

Que alma corajosa ousou tocá-lo? Ou, pelo menos, deveria ter sido esse o caso.

Se esses dois fossem loucos o suficiente para arrancar o olho esquerdo de seu mestre do Mandato do Escrutínio, só se poderia questionar sua força real, bem como sua sanidade. É por isso que os membros das Raças Antigas hesitaram em enfrentar Izroth e Hakros, mesmo depois de os cercarem.

Não só um deles conseguiu destruir Keros em luta de frente, alguém da raça antiga Megada que era bem conhecida por sua força física — eles até tomaram o olho esquerdo do Mandato do Escrutínio. Se tentassem lutar contra essas pessoas, não estariam apenas correndo para a morte?

“Só os Guardiões e Mandatos de nosso mestre podem combatê-los…” Um membro das Raças Antigas murmurou.

“… Não podemos recuar. Se o fizermos, o mestre não tolerará.”

“São só dois deles, podemos cansá-los.”

“Cançá-los? Sir Keros foi explodido. Sem falar de cansá-los, se conseguirmos ir embora inteiros será um milagre.”

“Atacar ou recuar?”

“Atacar? Não, recuar? Espere, nós…”

“O que vai ser? O que faremos?”

Após a derrota de Keros e a pressão adicional de estar na frente do olho esquerdo, os membros das Raças Antigas rapidamente se desorganizaram e entraram em um estado de confusão.

Não havia nenhum líder para assumir o controle da situação já que os outros Guardiões e Mandatos estavam ocupados com suas próprias batalhas.

Quando Izroth testemunhou esta cena, ele balançou a cabeça internamente.

Muitos dos membros das Raças Antigas tinham um nível básico de intelecto, no entanto, parecia que a maioria deles não foi abençoada com um alto nível de inteligência como a Ateleigos Thanasia ou o Anzeyta Maragos.

Também não ajudou que os Oilares confiassem fortemente no medo para manter as Raças Antigas na linha e as viam como mercadorias de descarte. Com essa combinação, não foi surpresa que os membros das Raças Antigas não pudessem pensar por si só diante de uma grande crise. Eles só sabiam como seguir as ordens dadas a eles. Mas, quando ambas as escolhas na frente deles levariam ao mesmo resultado, qual eles escolheriam?

Enquanto os membros das Raças Antigas estavam indecisos sobre seu próximo curso de ação, uma brisa que carregava consigo algumas flores de cerejeira espalhadas apareceu perto de Izroth e Hakros antes de se transformar em uma espiral.

Swooosh!

Um leve vendaval se formou quando a espiral de flores de cerejeira se dispersou em todas as direções, revelando a Donzela das Mil Flores.

Sychia tinha acabado de terminar sua batalha contra o Guardião do Oitavo Portão, Fidossa – um ser que pertencia a uma raça antiga do tipo serpente humanoide.

Os ataques desta raça eram afiados e seus membros possuíam presas capazes de descarregar veneno mortal.

Embora ela não concordasse com a forma como os pilares faziam as coisas, ela não tinha rancor pessoal contra Fidossa. Mas, ver veneno trouxe de volta algumas memórias ruins para Sychia de quando foi emboscada. E, no final, esses pensamentos rapidamente deixaram a mente da Donzela das Mil Flores enquanto não mostrava misericórdia ao seu inimigo.

Uma vez que cuidasse das coisas do seu lado, Sychia ia se reagrupar com Hakros e começar a ajudar os outros Celestiais em suas lutas a pedido de Izroth. Mas, quando chegou, ela notou que Hakros não estava sozinho.

“Você está aqui? Já conseguiu?” Sychia perguntou curiosamente.

De acordo com o plano original, Izroth deveria estar bem dentro do palácio. No entanto, se ele estava aqui, isso significa que alcançou seu objetivo? Não foi um pouco rápido demais?

“Não, houve uma mudança de planos. Mas, antes de discutirmos isso… Está um pouco lotado aqui. Cuidem disso.” Izroth declarou calmamente enquanto seu olhar varreu as antigas raças ao seu redor.

“Muito bem”, respondeu Sychia sem hesitação.

“Esses caras são um pouco chatos, mas… Tanto faz. Acho que posso considerar como um aquecimento. Afinal, apenas isso — ainda não estou satisfeito.” Hakros sorriu.

No momento seguinte, Sychia e Hakros partiram para realizar o pedido de Izroth quando começaram a cortar os membros das Raças Antigas e quebrar o cerco.

Enquanto Hakros e Sychia cuidavam desse problema, Izroth olhou para a pequena esfera na palma de sua mão.

Como o olho esquerdo ainda estava registrado como “vivo” pelo sistema, Izroth não conseguiu armazená-lo em seu inventário, e é por isso que ele o entregou a Hakros por segurança. Afinal, ele não podia correr o risco de ser descoberto por Ourami quando entrasse no palácio.

Mas, agora que o Pilar do Leste chegou, Izroth deixou de lado seus pensamentos iniciais.

‘Espero que isso funcione para chamar a atenção dele.’

Izroth apertou o olho na palma da mão, imediatamente ganhando a atenção do indivíduo por trás dele.

Ele então levantou a mão para revelar um anel que emitia uma aura de vida vibrante. Este anel era o Sopro de Gaea que ele recebeu do sistema ao entrar no Reino Secreto.

A pedido de Astratis, Izroth guardou o anel antes que partissem da Morada Celestial Oculta.

Astratis mencionou que a aura de vida que o anel exalava interferiria na habilidade de Isylo, que os mantinha longe dos olhos curiosos dos outros. Portanto, Izroth tinha mantido o anel em seu inventário. Isto é, até agora.

Izroth colocou o anel em um campo de visão claro do olho.

‘Este anel ―― você está familiarizado com ele? Vamos descobrir.’

Quando Izroth revelou o anel ao olho, ele focou seu olhar no item. Mas, depois de alguns segundos, a presença do olho desapareceu mais uma vez.

5 segundos…

10 segundos…

15 segundos…

Com o passar do tempo, Izroth tentou ativar o olhar atento do olho novamente. No entanto, depois que ele mostrou o anel, não houve mais resposta.

‘Falhou?’

Izroth franziu as sobrancelhas ligeiramente. Será que ele estava enganado?

‘Parece que terei que usar o plano B–’

Do nada, o Sentido da Alma de Izroth soou numerosos alarmes enquanto sentia múltiplos olhares poderosos travarem nele simultaneamente!

‘Oh? Parece que chamei a atenção dele, afinal. Talvez um pouco bem demais.’

Ao mesmo tempo, por todo o campo de batalha, uma cena bizarra se desdobrou que deixou ambos os lados em um breve estado de confusão.

Sem aviso, os Guardiões e Mandatos que estavam ocupados enfrentando os Celestiais fugiram abruptamente de suas respectivas batalhas.

“Tentando escapar?!” Kyamakri gritou enquanto perseguia seu oponente com uma lança na mão.

Ela não sabia o que eles estavam fazendo, mas não tinha planos de sentar e esperar para descobrir!

Uma situação semelhante estava se desenrolando com os outros Celestiais também, que seguiram em busca de seus oponentes em fuga.

No início, eles estavam preocupados que a presença de Astratis tivesse sido descoberta e estivessem fazendo um retiro de volta ao palácio. No entanto, os Guardiões e Mandatos não pareciam estar indo para o palácio. Em vez disso, eles pareciam estar indo para um local específico no campo de batalha.

Mas, apenas o que ou quem poderia chamar sua atenção até este ponto enquanto estavam no meio de uma batalha intensa?

Num piscar de olhos, a área ao redor de Izroth, que havia sido recentemente limpa por Hakros e Sychia, foi novamente ocupada.

Em um momento curto, sua posição tornou-se o foco central de todo o campo de batalha quando os Mandatos, Guardiões e Celestiais chegaram.

“É ele?” Kyamakri ficou surpresa quando viu que os inimigos pareciam ser atraídos por Izroth.

Mesmo que ele fosse alguém hábil, isso era realmente necessário para apenas uma pessoa?

“Hm? Espere, aquela coisa na mão dele… E aquele anel… Isso…!” Os olhos de Kyamakri se abriram em choque quando ela finalmente entendeu o que estava acontecendo. E ela não estava sozinha.

Os outros Celestiais também ficaram perplexos com as ações de Izroth.

Quem não sabia da animosidade que existia entre os pilares e aquele chamado Gaea ?! Eles não se misturavam como óleo e água. Ódio era uma palavra muito branda para descrever seu relacionamento.

Se Izroth estava na posse deste anel e ainda ousou entrar no território do pilar — não era de admirar que cada Mandato e Guardião fosse atraído por ele!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar