Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Return of the Frozen Player – Capítulo 264

Amigo (3)

“… Já que eu te conheço, não vou dizer para você limpar esse lugar.” Gilberto disse enquanto observava o Covil de Skaya. “Mas você deveria pelo menos viver como uma humana.”

“Essa é a minha casa e é confortável para mim. Isso faz eu me sentir relaxada.”

“Estranho, eu fico desconfortável aqui.”

“Ugh, então dá o fora!”

Seo Jun-Ho estalou a língua e balançou a cabeça enquanto observava os dois discutirem de novo. “Parem de brigar por nada… Venham aqui.”

Quando o ouviram, eles pararam de brigar e lentamente se aproximaram. De pé na frente das duas estátuas de gelo, eles ficaram perdidos em suas memórias.

Seo Jun-Ho se sentia especialmente emotivo.

‘… Estou quase lá.’

Se fechasse os olhos, ele conseguiria se lembrar do dia em que serviu bebidas para as quatro estátuas como se fosse ontem. Foi o dia em que ele jurou se tornar um Jogador novamente para salvá-los.

‘Até agora eu consegui soltar exatamente a metade.’

Ele já tinha conseguido libertar dois de seus quatro companheiros. E hoje, ele estaria um passo mais perto de seu objetivo.

“Jun-Ho, quem você vai acordar?”

“Hm…” Seo Jun-Ho ficou em silêncio por um momento enquanto examinava as duas estátuas de gelo.

Rahmadat Khali e Tenmei Mio. Ele observou seus dois amigos e deu um pequeno aceno de cabeça. Ele já tinha se decidido.

“Mio…” Seo Jun-Ho olhou para ela por um momento antes de continuar: “Me desculpe, espere um pouco mais.”

Quando se virou para Rahmadat, Skaya parecia surpresa.

“Agora que o 3º andar abriu… Você tem algum motivo em particular para escolher o Rahmadat?” Ela perguntou.

“É claro.” Ele olhou para Rahmadat enquanto falava: “Skaya, o que vem a sua mente quando pensa nele?”

“Ele é um idiota.”

“… Isso é subjetivo demais.” Rahmadat era muito melhor do que a avaliação que ela deu. Ele era um bom homem e também bastante musculoso. Se ele realmente parecesse um idiota, não teria se tornado tão popular. “Então o que vem a sua mente quando olha para a Mio?”

“… Ah.” Skaya entendeu o significado da pergunta dele e assentiu.

Ao mesmo tempo, Gilberto também possuía uma expressão divertida no rosto. “Como você… Ah, entendi. É por causa da habilidade dele?”

“Algo assim.” Seo Jun-Ho olhou de uma estátua para a outra. Mio estava em um estado parecido com os dois que foram libertados antes dela. Seu corpo parecia frágil e seus músculos tinham atrofiado depois de passar tanto tempo sem nutrientes.

Mas Rahmadat era diferente…

‘Os músculos dele definitivamente encolheram.’

Mas ele possuía a Super Regeneração (S). Apesar de seu corpo estar congelado, sua habilidade ainda estava ativada. Então mesmo estando preso no gelo, ele ainda possuía seus músculos gigantes.

“Então podemos usar o Rahmadat nas batalhas imediatamente.”

“Faz sentido.” Gilberto disse.

“Sim, considerando como os demônios têm agido de forma suspeita ultimamente…” Seria mais eficiente libertar Rahmadat ao invés de Mio.

Os dois concordaram.

“E não é só isso, mas esse cara é um tanker.”

Quando os Jogadores criavam uma equipe, o primeiro membro que eles procuravam não era um guerreiro habilidoso, um arqueiro ou um sacerdote.

‘Eles procuram por tankers.’

Conseguir um tanker era a prioridade, pois eles podiam bloquear os ataques dos inimigos como uma parede. E de todos os tankers que Seo Jun-Ho conhecia, Rahmadat era o melhor do mundo.

“Não precisamos ficar preocupados com a possibilidade dele morrer.” Seo Jun-Ho disse.

Ele era uma besta que só morreria se seu coração ou cérebro sofressem dano o suficiente.

Esse era Rahmadat Khali…

“Então, Rahmadat, eu escolho você.” Seo Jun-Ho tocou a estátua de gelo de Rahmadat.

[O efeito da habilidade ‘Congelar (EX)’ foi verificado.]

[O selo de gelo pode ser removido com Congelar (EX).]

[A sua estatística básica de magia é alta o suficiente para remover o selo.]

[Após a remoção, você será incapaz de remover outro selo de gelo por 90 dias.]

[Tem certeza de que deseja remover o selo?]

‘Eu sabia.’

Milhões de pensamentos preencheram a mente de Seo Jun-Ho, mas a primeira coisa que ele sentiu foi orgulho.

‘Eu não recebo mais uma penalidade por remover o selo de gelo.’

Quando despertou as duas pessoas atrás dele, ele perdeu 70 e 30 pontos de magia respectivamente. Ele nunca contou sobre isso para eles, pois sabia que acabariam se sentindo culpados.

“Por que você está com essa cara?”

“Não é nada. Quando esse cara acordar, tratem ele como sempre.” Seo Jun-Ho disse.

“… Como sempre?” Gilberto perguntou.

“Tenho confiança de que consigo fazer isso. E bastante na verdade. Pode deixar comigo.” Skaya disse.

Quando viu a confiança estranha deles, Seo Jun-Ho hesitou. Ele adicionou: “Não estou dizendo para vocês bullynarem ele como sempre.”

“Jun-Ho, quem você acha que nós somos?” Gilberto protestou.

“…”

Quando viu como Skaya ficou quieta, ficou na cara que ela estava planejando fazer justamente isso.

“Remover selo.”

Quando a estátua de gelo recebeu a ordem, um som alto ecoou e uma rachadura enorme apareceu.

‘Baseado no que aconteceu todas as vezes…’

Seo Jun-Ho abaixou sua postura e se ajoelhou.

Porque Rahmadat cairia para frente a qualquer momento…

“Raaaa!”

Boom!

A estátua de gelo explodiu e o gigante deu um grito.

“Rainha Gélida! Você realmente achou que conseguiria me parar só com esse gelinho?! Ahahaha!” Ele estufou o peito e soltou uma risada estrondosa antes de olhar para baixo de repente. Ele franziu a testa quando viu Seo Jun-Ho com as mãos levantadas como se estivesse tentando pegar algo. “Huh? O que você tá fazendo, Jun-Ho? Por que tá nessa pose idiota?”

“…”

Skaya se aproximou dele por trás. “Ei, já que ele parece estar bem, posso bullynar ele como sempre, não é?” Ela perguntou com cuidado.

“…” Jun-Ho olhou para ela como se fosse patética e ela deu um passo para trás dizendo, “Tá bom~ Desculpa.”

“Hoo…”

Seo Jun-Ho não esperava ter uma reunião emocional com alguém como Rahmadat. Por outro lado, ele também não esperava que a reunião acabasse assim.

‘É minha culpa por esperar algo dele.’

Seo Jun-Ho assentiu lentamente. Mais uma vez, ele teve a sensação de que era a única pessoa sã dessa equipe.

“Hm?” Rahmadat olhou ao redor e piscou. “Estranho, esse lugar não parece com o Ninho.”

“É porque é o meu Covil.” Skaya disse.

“Faz sentido. Por isso está uma bagunça.” Rahmadat se virou. “Mas por que estamos no Covil da Skaya e não no Ninho?”

“…”

Seo Jun-Ho engoliu em seco. Sendo honesto, ele ficava mais nervoso em momentos assim do que quando estava prestes a despertar seus amigos.

“Rahmadat, tente se acalmar e me escute.”

“Tudo bem! Eu não sei do que você está falando, mas pode dizer tudo que precisar. E parem de agir como se estivessem com o cu na mão.”

“… Bastante tempo se passou.”

“Tempo?” Rahmadat esfregou seu queixo bem definido. “Pensando nisso, não sei quanto tempo fiquei preso no gelo… Foram alguns dias? Uma semana? Um mês?”

“Não.” Seo Jun-Ho balançou a cabeça com um olhar sério. “Foram 26 anos. 26 anos desde o dia em que completamos o Ninho.”

“Pffft, você ficou melhor em fazer piadas…” Rahmadat achou que era uma pegadinha, mas seu rosto se fechou quando viu a expressão séria de Gilberto. Ele sabia que Gilberto era certinho demais para fazer esses tipos de piadas.

“… Hm.”

Bam!

Quando Rahmadat sentou seu corpo de 2,12m, o Covil tremeu. Ele cruzou as pernas e estufou o peito, fechando os olhos. “26 anos…”

Ele ficou perdido em seus próprios pensamentos por cerca de 10 minutos antes de abrir lentamente os olhos. “Então deixa eu te perguntar uma coisa: o mundo foi destruído?”

“É o contrário. Eu matei a Rainha Gélida e o mundo se tornou pacífico.”

“Isso é ótimo.” Rahmadat deu um enorme sorriso e começou a fazer todos os tipos de perguntas enquanto os três respondiam pacientemente cada uma delas.

“Ahahaha!” Rahmadat riu enquanto dava tapas em seu joelho com sua mão enorme. “O mundo ficou divertido! Nunca achei que existiria outro andar. E a Rainha Gélida virou um Espírito? Bahahaha!”

“…”

Seo Jun-Ho não se convenceu com a risada de Rahmadat. Sempre que estava fingindo, ele tinha o hábito de olhar para cima.

“Aqui.” Ele entregou um pequeno post-it para Rahmadat.

“Huh? O que é isso? Um endereço?”

“É o endereço da Srta. Joya. Achei que você deveria se encontrar com ela pelo menos uma vez.”

Joya Vishuta era o nome da namorada de Rahmadat 26 anos atrás.

“…” Ele ficou em silêncio quando esticou o braço. Sua mão parou de repente no meio do caminho e começou a tremer.

Uma variedade de emoções o preencheu enquanto ele tremia: culpa, arrependimento… e medo.

“… Eu ia te pedir de qualquer forma. Obrigado.” Rahmadat pegou o pedaço de papel enquanto a atmosfera ao redor deles ficava estranha. Ele se levantou. “Por enquanto…”

Ele olhou para seus companheiros com uma expressão animada. “Vamos caçar um pouco de comida.”


O restaurante do hotel ficava em um arranha-céu com vista para o cenário noturno de Seul. Rahmadat estufou sua boca com um bife mal-passado e falou: “Aposto que vou ficar ocupado por um tempo tentando recuperar os meus músculos e alcançar a EXP e os níveis dos últimos 26 anos.”

“… Você acabou de acordar e já está pensando nisso?”

“Hehe, as pessoas me chamam de reencarnação de Shiva. Eu preciso ser mais forte do que todo mundo.” Ele deu uma resposta animada antes de se lembrar de agradecer Seo Jun-Ho. “E sei que é tarde, mas obrigado por me tirar do gelo. Só não gostei que você soltou primeiro a maga nerd e o pistoleiro magrelo.”

“… O quê? Nerd?”

“Ei, até eu fico ofendido quando você me chama de magrelo.”

Quando Skaya e Gilberto ficaram furiosos, Rahmadat falou enquanto dava um soquinho em seu peito. “Se não gostaram, vamos lutar como verdadeiros homens!”

“… Você está dizendo que vai lutar com o seu corpo nesse estado? Deixa quieto, pode comer o seu bife e aproveita para comer o seu ego também.” Gilberto disse.

“Sim. Eu sou uma maga! E nem sou um homem.” Skaya reclamou.

“Bom, você é mais cabeça quente do que a maioria dos homens e nem limpa—” Gilberto comentou.

“Espera aí, Sr. Homem Casado. Por que você resolveu me atacar de repente?”

“Não estou te atacando, só estou dizendo a verdade.”

Estava barulhento. O número de pessoas só tinha aumentado de dois para três, mas estava mais barulhento do que um mercado cheio.

“…”

Além disso, Seo Jun-Ho odiava barulhos. Isso era parte do motivo para ele sempre ter trabalhado sozinho.

Mas como ele poderia dizer isso?

‘… Parece que estou em casa.’

Ele bufou. Nem mesmo ele entendia o motivo. Ele nunca pensou que algum dia acharia a briga deles algo divertido.

‘Só mais um.’

Ele fixou seus olhos no assento vazio da mesa redonda. Quando Mio acordasse e se sentasse ali, a imagem em sua cabeça se tornaria completa.

“Huh?” Quando olhou para cima, os outros três o estavam encarando. “O que foi?”

“Eu só estava curiosa para saber por que você está rindo, Jun-Ho.” Disse Skaya.

“Você estava pensando em uma história divertida? Quero ouvir.” Disse Rahmadat.

“A felicidade aumenta quando é compartilhada.” Disse Gilberto.

‘… Como posso dizer?’

‘Eu fiquei tão feliz por vocês estarem de volta que nem percebi que estava sorrindo.’ Era vergonhoso demais dizer isso. E considerando as personalidades deles, ele sabia que eles o zoariam por isso por anos.

“É algo particular. Não é da conta de vocês.” Ele respondeu.

“Hm, então deixa quieto! O rango foi ótimo.” Rahmadat se levantou. Ele tinha comido mais de 20 bifes sozinho. “Ah, nerd, quero te pedir um favor.”

“… Não é possível, hoje vai chover! Você? Pedindo por um favor?” Skaya disse, parecendo surpresa. Rahmadat coçou as costas da cabeça. Ele levantou a mão, segurando um certo post-it.

“Me leve até esse lugar. Ah, eu deveria trocar de roupa antes de ir.”

“Huh…? Claro.” Skaya percebeu o que era e concordou. Ela se levantou e falou com Seo Jun-Ho e Gilberto. “Então eu vou com esse cérebro de músculos…”

“Não se preocupe com a gente. Pode levar o tempo que precisar e tenha cuidado quando voltar.”

Skaya e Rahmadat acenaram e desapareceram com um teletransporte.

Gilberto observou o cenário noturno de Seul e deu um gole em sua cerveja antes de dizer: “Ela se casou, não foi?”

“A filha dela vai entrar na faculdade esse ano.”

Todos queriam se tornar heróis, mas os que conseguiam tinham que desistir das felicidades da vida.

“… Muito tempo se passou.”

“Entendo.”

Se algo pudesse ser garantido com a passagem do tempo, era que algumas coisas acabavam desaparecendo.

Nenhum dos dois homens disse nada enquanto esvaziavam seus copos.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 2 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar