Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  57

Uso de Armas

Traduzido usando o ChatGPT



À noite, Sunny continuou a praticar com a espada sob o olhar atento de Neph. Com sua nova percepção, cada movimento parecia diferente de antes. Depois de terminar os mil golpes, ele se sentou para descansar e estudou a Lâmina Azure, tentado a continuar obcecado pelos abundantes mistérios da Costa Esquecida.

Depois de um tempo, Sunny perguntou:

“Você acha que sou bem adequado para usar uma espada? Devo considerar trocar de armas no futuro?”

Nephis deu de ombros.

“Isso depende dos seus objetivos. No entanto, a espada é considerada a rainha das armas por uma razão.”

Sunny sorriu.

“E qual é essa razão?”

Ela inclinou a cabeça e refletiu por alguns segundos. Então, perguntou:

“Você sabe como funciona a seleção natural?”

Ele arqueou uma sobrancelha.

“Sobrevivência dos mais aptos? A espécie mais forte sobrevive?”

Estrela da Mudança olhou para ele.

“Meio certo. Mas, na verdade, não são as espécies mais fortes que sobrevivem, são as mais adaptáveis. Caso contrário, leões, tigres e ursos seriam os que governariam o mundo, em vez de humanos.”

Sunny conhecia leões e ursos através de imagens de arquivo, mas não tinha ideia do que era um tigre.

‘Provavelmente outro predador extinto?’

Enquanto isso, Neph continuou, não totalmente como seu habitual eu taciturno. Ela parecia ser muito mais eloquente ao falar sobre assuntos em que tinha confiança.

“A mesma lógica pode ser aplicada ao combate. Uma espada não é a ferramenta mais eficaz em todas as situações. Uma lança é mais útil contra inimigos com longo alcance. Um martelo de guerra é muito melhor contra armaduras. Um maça é mais fácil de manter. No entanto, espadas são as mais versáteis.”

Ela lançou um olhar para a Lâmina Azure.

“Uma espada pode perfurar, pode cortar, pode golpear. Pode ser usada efetivamente em uma variedade de alcances. É ágil e manobrável. Cada parte da espada, da ponta ao pomo, pode ser usada para atacar. Empunhando uma espada, você não será o melhor em tudo. Mas você será o mais adaptável.”

Nephis virou-se para ele.

“Você entende?”

Sunny pensou um pouco antes de responder.

“Acho que sim.”

Ela assentiu e olhou para o lado.

“Mas no final, você deve se lembrar de uma coisa. Não importa muito o que está em suas mãos. Uma espada, uma lança, um porrete… são apenas ferramentas. Você é a arma.”

Ele suspirou e dispensou a Lâmina Azure. Como sempre, a lição da Estrela da Mudança lhe deu muito para pensar.

‘Você é a arma.’

Ele repetiu isso em sua mente, sentindo como se outra peça do quebra-cabeça tivesse se encaixado.

Juntos, eles assistiram ao pôr do sol em silêncio confortável. À medida que a noite se aproximava, o mar estava voltando, inundando o labirinto carmesim como uma onda de escuridão. Bem abaixo deles, os carniceiros corriam para encontrar um esconderijo. Alguns deles estavam escalando os penhascos, na esperança de passar a noite na pequena ilha.

A sombra de Sunny estava de olho neles.

“Teremos visitantes em breve”, disse ele, desanimado com o pensamento de que seu curto descanso estava prestes a terminar.

Nephis suspirou.

“Tudo bem. Com a vantagem do terreno mais alto, lidar com eles não será muito difícil.”

Sunny concordou e olhou para o sol desaparecendo. De repente, seu humor ficou solene. A dúvida levantou sua cabeça feia, mergulhando sua mente no abraço sombrio da ansiedade. Encarando a distância, Sunny hesitou e perguntou:

“Você acha que conseguiremos chegar àquele castelo?”

Ela lançou-lhe um olhar sem expressão particular em seu rosto.

“Sim.”

Ele se virou para ela e forçou um sorriso.

“Por que você tem tanta certeza?”

No brilho vermelho-sangue do pôr do sol, os olhos calmos da Estrela da Mudança pareciam queimar com fogo celestial. Olhando para o oeste, ela invocou sua espada e respondeu:

“Se essa é a nossa vontade, quem ousa nos impedir?”


Lidar com os carniceiros que escalavam, de fato, acabou sendo comparativamente fácil. Sunny e Nephis só precisaram emboscar e empurrar as criaturas volumosas do penhasco antes que pudessem encontrar um apoio estável. Ele recebeu quatro fragmentos de sombra praticamente de graça, aumentando o número total para trinta e dois. Infelizmente, os fragmentos de alma não puderam ser recuperados.

Eles passaram mais um dia nos penhascos, descansando e treinando. Sunny praticou com a espada enquanto sua sombra explorava os caminhos próximos do labirinto. Com o Eco ainda se recuperando, seu grupo não estava em sua condição ideal. Por isso, não havia motivo para abandonar apressadamente o acampamento atual.

No entanto, em breve retomariam a jornada para o oeste, movendo-se de uma altura para outra na esperança de alcançar a misteriosa cidadela humana.

Desta vez, não iriam viajar sem preparações suficientes. Sabendo que uma tempestade repentina pode vir a qualquer momento, cobrindo o mundo com escuridão e invocando o mar de volta antes do pôr do sol, os três Adormecidos decidiram explorar cuidadosamente a rota antes de se comprometerem a mudar seu acampamento para o próximo marco.

Nephis passou o dia meditando. Seus olhos estavam fechados. De vez em quando, parecia que um suave brilho branco irradiava por trás de suas pálpebras. No entanto, quando Sunny olhava de perto, ele sempre desaparecia, fazendo-o pensar que estava apenas imaginando coisas.

Ele suspeitava que a Estrela da Mudança estava treinando a si mesma para suportar a dor de seu Defeito.

Se assim fosse, ele desejava boa sorte a ela.

Cassie agiu como sempre, sendo alegre e amigável. Era como se aquela estranha conversa nunca tivesse acontecido. No entanto, Sunny podia sentir que algo nela estava diferente. Ele não conseguia identificar exatamente o que havia mudado na garota cega, mas ela parecia ter mais determinação. Não era uma coisa ruim.

Eles passaram algum tempo conversando e relembrando o tempo na Academia. Sunny contou a ela sobre suas aulas com o professor Julius e várias coisas estranhas que aprendera com o velho. Sua reação à ideia de estudar línguas mortas do Reino dos Sonhos foi exatamente a mesma que o protesto e o espanto iniciais de Sunny.

Em breve, a noite recaiu sobre eles novamente. Desta vez, nenhum carniceiro tentou escalar os penhascos, então Sunny e Nephis puderam descansar tranquilos. No entanto, eles ainda dormiam em turnos, vigiando o acampamento caso algo inesperado acontecesse.

De manhã, comeram o último pedaço da carne do centurião e se prepararam para descer ao labirinto.

Era hora de continuar a jornada.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 12 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
7 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
MolartD
Membro
Molart
1 dia atrás

Ok
Agr espadas são as minhas armas favoritas novamente

Sunny
Membro
Sunny
3 meses atrás

Egocêntrica kkk

Joãomateus 3110
Membro
Joãomateus 3110
4 meses atrás

Uma jornada para oeste que referência boa

danilo
Membro
danilo
4 meses atrás

“Se essa é a nossa vontade, quem ousa nos impedir?” taporra a mina fala pouco mas fala bonito

deus das imagensD
Membro
deus das imagens
6 dias atrás
Resposta para  danilo

🍷🗿
punhetico

MolartD
Membro
Molart
1 dia atrás
Resposta para  danilo

Fala de protagonista pqp kkk

daniel. v
Membro
daniel. v
6 meses atrás

Uma jornada para o oeste,interessante.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar