SSS-Class Suicide Hunter – Capítulo 86

Capítulo 86

Foi assustador. Um índice de favorabilidade de 95.

E a cena do que acontecia quando o índice de favorabilidade atingia esse nível estava se desenrolando na minha frente agora.

“Glowja-nim! Até te conhecer, eu era apenas o cego Shim Bongsa!” O bibliotecário gritou, agachando-se enquanto agarrava as solas dos meus pés. [1]

“Eu era surdo até ouvir você falar!”

Os olhos do Bibliotecário pareciam brilhar enquanto ele tentava cortar minha unha do pé.

“Você é minha luz! Você é minha música!”

Seus olhos eram assustadores.

“Já que seu nome significa Confúcio, terei prazer em me converter ao confucionismo! Serei um estudioso apenas para você! Ah, um rei precisa de um criado amigo que compartilhe suas opiniões! De hoje em diante, sou um estudioso confucionista que apoia Gongja-nim!”

“Ei. Apenas- Ei!”

Que tipo de estudioso demente tenta coletar os cortes das unhas de alguém?!

Eu queria fazer essa pergunta ao Bibliotecário, mas parei quando vi seus olhos e percebi. Ele não estava em seu juízo perfeito. Seus olhos mostraram que não importa o que eu dissesse, ele claramente iria ignorar. Em primeiro lugar, sua respiração estava irregular.

“Se você continuar agindo assim, não vou entrar em mais nenhum Apocalipse!”

“…….”

Pausa. O bibliotecário soltou meus pés. De forma assustadora, seus dedos ainda se contraíram mesmo quando ele parou de mexer nos meus pés. Ele estava louco?

O Bibliotecário ponderou sobre seus pensamentos como um estudioso em profunda tristeza.

“……De fato. É uma ameaça eficaz.”

Por um momento, fiquei aliviado por minhas palavras terem funcionado.

“Mas, analisando o personagem de Gongja-nim, isso nunca vai acontecer.”

O quê?

Análise de personagem?

“É porque Gongja-nim sabe. Existem muitos outros personagens, como o Demônio Celestial, que estão definhando injustamente nos outros Apocalipses. Considerando a personalidade de Gongja-nim, você não será capaz de resistir a ajudar essas pessoas.”

O bibliotecário sorriu.

“Não menospreze um maníaco por Gongja. Eu conheço Gongja-nim melhor do que você mesmo! Posso descrever as barras de energia que Gongja-nim comeu no primeiro dia em que você entrou nas Crônicas do Demônio Celestial, que mão você usou para fazer isso, que tipo de expressão você tinha, tudo em duas páginas…”

Ele deve estar louco, certo? Isso é loucura. Ele é maluco.

“Agora, Gongja-nim. Seja obediente e me dê o que você deve me dar! Eu estava sendo extremamente consciente quando não te forcei a dormir com o cheiro.”

“Também estou chocado com a sua consciência.”

“Gongja-nim não consegue entender. Ninguém nunca me entendeu antes. Ah, que pena! Quão terrível é eu nunca ter sido compreendido na minha vida? Quão frio é esse coração humano? Mesmo assim, se eu entendo Glowja-nim…” (Heaning: Observem que ele fala ‘Glowja’ invés de ‘Gongja’ porque ele usa ‘Glow’ (Brilho))

“Afaste-se de mim antes que eu diga [eu te odeio].”

Baque.

Desta vez, o Bibliotecário realmente parou.

“Dê cinco passos para longe de mim. Caso contrário, eu realmente direi.”

“…….”

O bibliotecário recuou docilmente.

“Por favor, use sua maneira normal de falar. É meio nojento. Sério. E, por favor, devolva meu cabelo e minhas unhas.”

“Não posso! V-você está sendo completamente irracional!”

Sua velha maneira de falar havia retornado.

O Bibliotecário estava chorando enquanto apertava as bolsas de seda com força.

“Prefiro que você corte minha cabeça! Não. Espere, só um momento. Gongja. Agora, isso era uma hipérbole. Por favor, não faça essa expressão, como se você realmente estivesse decidindo se corta ou não minha cabeça… Isso vai ferir seriamente meus sentimentos…”

Como um hamster desanimado, o Bibliotecário começou a murmurar.

Eventualmente, consegui acalmá-lo.

Depois de queimar uma bolsa de seda com coisas desagradáveis (havia um grito terrível envolvido), o Bibliotecário e eu conseguimos começar a conversar de verdade.

“Foi magnífico.”

Primeiro, o Bibliotecário revisou as [Crônicas do Demônio Celestial] recém-concluídas.

“Sua dedicação ao Demônio Celestial foi verdadeiramente admirável! Eu pude ver o [final] quando você se tornou seu discípulo. Mas você não parou por aí! A batalha final do bem e do mal…. A maior de todas as lutas… Sim, o Demônio Celestial deve ter se sentido como se estivesse comendo sorvete de chocolate doce.”

“O mundo das [Crônicas do Demônio Celestial] foi transferido para o 22º andar?”

“Sim.”

O bibliotecário sorriu.

“Outros caçadores poderão entrar no 22º andar. Eles também poderão aprender habilidades olhando os textos armazenados em Cheonmugwan. Tudo graças ao seu trabalho, Gongja.”

“…….”

Eu coloquei minha mão no meu queixo.

“Havia algo que eu estava pensando enquanto estávamos no Apocalipse. Eu quero te perguntar isso…”

“Pergunte-me qualquer coisa! Eu responderei quase tudo!”

“Pare de tentar tirar meus sapatos sorrateiramente como se não houvesse nada de errado. Por que [As Crônicas do Demônio Celestial] era um Apocalipse?”

O Bibliotecário inclinou a cabeça para o lado. Minha pergunta parecia não ser familiar para ele.

“Por que? Hmm. Um livro precisa de um motivo específico para ser um Apocalipse?”

“Eu penso que sim.”

Eu coloquei meus sapatos de volta.

“Bibliotecário-nim, você gosta de finais felizes? Ou você prefere finais tristes?”

“Ambos têm seus méritos,” respondeu o Bibliotecário imediatamente.

“Um final é como um porto onde a vida dos personagens chega ao fim. A vida pode ser feliz ou difícil! Um leitor comum quer que os personagens sejam felizes, mas eu também quero abraçá-los com força quando eles falham ou ficam tristes.”

“O que significa que mesmo finais infelizes ainda são conclusões adequadas.”

“Sim. Obviamente.”

“É por isso que tenho mais perguntas.”

Eu agarrei o pulso do Bibliotecário, que estava tentando ir pelas minhas costas, e tirei a tesoura. O Bibliotecário pulou para cima e para baixo, tentando pegar a tesoura de volta, mas não era alto o suficiente.

“Mesmo se eu não interferisse, as [Crônicas do Demônio Celestial] teria uma conclusão adequada. Mesmo que seja triste.”

“O Mestre e o Lorde Murim deram o seu melhor até o fim. Eles continuaram se esforçando. Mesmo que o Lorde Murim morresse primeiro e a Mestre enlouquecesse… A Mestre ainda chegou à conclusão.”

Eu olhei nos olhos do Bibliotecário.

“Por que [As Crônicas do Demônio Celestial] foi incluído como um Apocalipse? Diretor da biblioteca-nim. Por que a morte do Lorde Murim e a loucura da Mestre não contam como um final adequado?”

Na verdade, eu estava pensando sobre essa questão desde que vi o conto de fadas, ‘Eu e nosso bode expiatório’. Além de eu aceitar ou não o final, o mundo parecia ter chegado a uma conclusão lógica.

A Constelação ficou em silêncio.

Na biblioteca, havia apenas a respiração silenciosa dos caçadores desmaiados. Saek, seeeek…. Entre o subir e descer do peito dos Caçadores, o Bibliotecário estava sem expressão.

“Eu queria ver um final feliz por algum motivo. Algo como esse motivo não funcionaria?”

“Se você não gostar do final, o Bibliotecário-nim pode consertá-lo sozinho.”

“…….”

“O bibliotecário-nim é forte. Aos olhos de um caçador como eu, você parece onipotente e onisciente. Mas, mesmo assim, em vez de consertar o apocalipse, você nos enviou.”

Em outras palavras, essa Constelação era um ‘leitor’.

Ele era um leitor que não queria intervir na história, mas apenas recebê-la como ela era. Ele não tinha nenhum desejo de ser um “escritor.” Ele poderia corrigir os erros, mas se recusou a fazer isso.

Um leitor que jamais interviria.

O Bibliotecário do Canto.

“Devo fazer uma análise de personagem, também? Uma pessoa meticulosa como você não chamaria algo de Apocalipse só porque o final foi estranho. As Crônicas do Demônio Celestial e o outro Apocalipse também. Na verdade, há outra razão pela qual os Apocalipses são classificados como tal.”

“… Ah, você não vai simplesmente deixar isso passar.”

O bibliotecário sorriu amargamente.

“Me siga.”

O Bibliotecário agarrou minha mão. Com a outra mão, ele pegou um livro.

O título do livro era Crônicas do Demônio Celestial.

“—Eu vou te contar a verdade sobre os Apocalipses.”

A Constelação abriu o livro.

Então, minha visão foi coberta de luz.

3

Quando abri meus olhos, estávamos no mundo dos campos de neve.

Porém, não precisávamos andar na neve. O Bibliotecário ainda segurava minha mão com força, suas mangas compridas tremulando como as asas de gansos selvagens no céu de inverno.

“E se.”

Sobre o campo de neve.

“E se o vírus zumbi fosse uma doença que se desenvolveu por conta própria em [As Crônicas do Demônio Celestial]? Se for esse o caso. Como você disse, eu nunca teria chamado este lugar de apocalipse.”

Cruzamos uma montanha de neve.

“Que significa….”

“O vírus zumbi não se originou aqui. É um contágio que veio de fora. É como se o Novo Mundo fosse invadido por forças externas.” [2]

Haaa. O bibliotecário soltou um suspiro branco.

“Lá, você pode ver.”

Era um pico de alta montanha.

A montanha sagrada deste mundo.

No topo da montanha, que chegava até o céu, havia algo enorme.

[Brilhante detectou uma energia sinistra.]

A Espada Sagrada em minha cintura tremeu.

Observando isso, o bibliotecário disse:

“Oho. Parece que sua espada também pode sentir isso. Isso não é incomum. Já que sua espada originalmente era uma Constelação inteira. É fato que alguém reconhece rapidamente outros que estão em posições semelhantes a ele.”

“Uma posição semelhante…”

“Gongja. Você já viu a forma caída de uma Constelação?”

Caída. O Rei Demônio da Chuva de Outono. Petra.

“Sim, eu já vi.”

“Então, você já viu o corpo deixado para trás pela morte da constelação?”

“…….”

“Como esperado, você não viu.”

O bibliotecário tinha um sorriso solitário.

“É uma visão bastante rara, então aproveite esta oportunidade para ver isso.”

‘Isso’ era um dragão.

Mais precisamente, era o cadáver de um dragão.

Um dragão estava morto no topo da montanha.

O couro, que antes era liso como seda, foi queimado em preto. Os chifres da cabeça do dragão farfalhavam como carvão. Sua pérola mágica, quebrada em duas, foi enterrada na neve.

Também.

[Brilhante detecta a presença de suas irmãs.]

Havia uma espada enfiada no meio de seu peito.

[Brilhante diz que é a segunda irmã da Espada do Guardião, a Espada da Compaixão!]

Uma energia negra, takgi, fluía da espada.

Se estivéssemos falando sobre suas características, poderíamos chamá-la de Aura. No entanto, não era uma Aura normal. Era semelhante ao que cobria o Rei Demônio da Chuva de Outono. Não, era mais sombrio do que isso. O takgi insurgente envolveu o dragão e cobriu o topo da montanha nevada. Quando a neve branca caiu no pico da montanha, o takgi imediatamente a infectou e a tornou preta.

-Isso dói…….

Neve negra.

-É doloroso…….

Os olhos escuros do Dragão Negro pareciam gemer.

-Isso dói. Isso dói, e…….

-É agonizante.

-É doloroso. Isso dói. É amargo. Isso dói…….

Por um momento, fiquei sem palavras.

“… Você não disse que isso estava morto? Lá, aquele dragão ainda está vivo agora.”

“Já está morto. O que você vê e ouve nada mais é do que o ressentimento de um cadáver. Quando uma existência atinge o nível de uma constelação, eles não podem morrer graciosamente, mesmo que morram.”

Nós dois pousamos no pico da montanha.

O dragão negro estava gemendo sem parar.

Olhando para a morte de uma Constelação, os olhos do Bibliotecário pareciam estar cheios de arrependimento.

“A praga que seu grupo chamou de vírus zumbi. A verdadeira natureza disso é uma maldição.”

“Uma maldição……”

“Sim. É a maldição deixada quando a constelação deste mundo das artes marciais, [O Dragão Amarelo que fica no Lago da Dinastia], morreu. É um ressentimento por não poder morrer, mesmo estando morto. Mesmo que eles já tenham morrido, o cadáver permanece e deve suportar mais agonia. Quando foram infectados com tal maldição, as pessoas deste mundo se tornaram Jiangshi.”

Eu olhei para o cadáver do dragão.

-Isso dói…….

O hospedeiro do vírus. O epicentro da maldição.

A doença que destruiu este mundo começou com aquele cadáver.

No final, a Mestre morreu por causa da maldição do dragão.

“… Se a Constelação não se apunhalou no coração, significa que outra pessoa a matou.”

“Isso faz sentido.”

“Quem é o culpado?”

“Você já tem uma boa ideia de quem fez isso.”

Eu cerrei meus dentes.

“Lefanta Aegim.”

“Correto.”

O Bibliotecário acenou com a cabeça.

“Seu apelido é o Assassino de Constelações. Ele é uma pessoa que ultrapassa as fronteiras do mundo e mata Constelações.”

Brilhante disse que uma Constelação era como o representante de um mundo.

“E um mundo que perdeu sua constelação é como um castelo que perdeu suas muralhas. A probabilidade de enfrentar uma destruição insolente aumenta.”

Apocalipse.

Um mundo onde o representante morreu e todos os seus habitantes desapareceram.

“Por que ele matou Constelações comuns? Ele fundou o Império Aegim, então ele deveria agir discretamente como o imperador de seu próprio país. Por que ele está arruinando mundos?”

“Isso é algo que não posso responder.”

O Bibliotecário olhou atentamente para o meu rosto.

“Sou apenas um leitor. Você apontou para mim e me chamou de onisciente e onipotente, mas isso não é verdade. Posso ser onisciente, mas não onipotente. Posso saber a verdade de um mundo, mas não posso intervir nele.”

O Bibliotecário, que havia falado de forma autodepreciativa, de repente apontou para minha cintura.

“No entanto, você é diferente.”

A espada pendurada ao meu lado.

“Você, que pode intervir, está intervindo novamente. Quer você queira ou não, você está consertando coisas que outra pessoa quebrou, uma por uma.”

“Uma vez, é uma coincidência. Duas vezes, é uma conexão. Mas com a terceira vez, torna-se uma inevitabilidade. Você salvou um império que foi abandonado pelo Assassino de Constelações. Você pegou a Constelação destruída pelo Assassino de Constelações e agora, você veio a um mundo levado ao colapso pelo Assassino da Constelações,” disse o Bibliotecário.

“O meio de matar [O Dragão Amarelo do Lago da Dinastia] foi cruel e enjoativo. Uma pessoa comum não pode nem mesmo tocar aquela espada. Mas você pode. Gongja. Você criou uma inevitabilidade com suas coincidências e conexões.”

Eu olhei para o cadáver do dragão negro novamente.

Eu murmurei em minha mente.

‘Brilhante.’

A Espada Sagrada tremeu um pouco.

[Brilhante responde, “Sim, guerreiro.”]

‘Como faço para coletar a sua espada irmã?

[Brilhante diz, “Você só precisa puxá-la para fora e tocar na espada irmã.”]

‘Tudo bem.’

Desembainhei minha espada.

O ar de inverno se abriu.

Eu golpeei a espada embutida no peito do dragão negro com minha espada.

[A Deusa Guardiã absorve um pedaço de si mesma.]

Em um instante, minha espada foi cercada por luz.


[1] Glowja-nim: Uma mistura de Gongja-nim e brilhante.

Shim Bongsa: Um cego em um conto tradicional coreano.

[2] Novo Mundo: Como nas Américas. Doenças européias, como a varíola, dizimaram os povos indígenas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar