Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 195

Promoção e Reunião com Bobby

Dustin assentiu levemente: — Está feito. Vocês dois conseguiram dois dias extras de viagem porque estávamos no meio das negociações finais.

— E quanto a transferência de Luke? Elsa estava mais preocupada com a intenção do FBI de contratar Luke que sua parte no crédito.

Dustin assentiu de novo: — O crédito por resgatar os reféns vai para o FBI e pararão de tentar caçar o Luke.

Elsa entendeu.

No caso do Plaza Nakatomi, os eventos classificados por ordem de importância eram: recuperar as ações > resgatar os reféns > prender os assaltantes.

Neste país capitalista, as ações que valiam 640 milhões com certeza eram mais importantes que todo o resto.

No entanto, isto não era algo que podia ser dito em público. Aos olhos do público, os eventos eram classificados como: resgatar os reféns > recuperar as ações > prender os assaltantes.

O FBI conseguiu o crédito por resgatar os reféns, que compensava pelos erros que cometeram no caso.

Assim, o FBI seria considerado um grande contribuinte para o caso. Quanto a como lidariam com a pessoa que estava encarregada, isso era um assunto totalmente diferente.

Agora que o FBI ganhou o crédito, pararam de tentar agarrar Luke.

O FBI estava realmente interessado em Luke, que demonstrou suas capacidades, só que foi principalmente usado como alavanca nesta negociação; ele não era tão importante ao ponto de estarem determinados a recrutá-lo.

Após uma breve hesitação, Elsa perguntou baixinho: — Chefe, e quanto a mim?

Dustin olhou com calam e respondeu: — Apenas continue o trabalho de sempre. Não sou o chefe. Não posso dizer com certeza sobre sua promoção.

Elsa entendeu.

Embora Dustin não estivesse prometendo nada, estava implicando que seria promovida logo.

A última parte do que falou não era um lembrete irresponsável, era um fato.

Dustin desempenhou um grande papel na campanha da promoção de Elsa, porém, era o chefe que tomaria a decisão final.

Até que os papeis da promoção fossem emitidos, Dustin não poderia prometer nada.

Ele estaria desapontando-a se prometesse que receberia a promoção e acabasse não acontecendo.

Os subordinados de Dustin já haviam usado isto contra ele antes por causa disto, então prestou atenção aos detalhes agora.

Vendo que Elsa compreendeu, Dustin falou: — Você deveria aprender com o Luke de vez em quando. Ele foi corajoso o bastante para pedir minha permissão para tirar uma folga.

Elsa riu: — Sou uma policial faz oito anos, mas ele já matou mais pessoas que eu. Com certeza não posso ficar parada sem fazer nada quando não sou tão capaz quanto ele.

Dustin sorriu com satisfação.

Elsa se conhecia muito bem e não estava com inveja de Luke.

Tenho que trabalhar mais duro para torná-la um sargento desta vez! Dustin pensou consigo.

Seria uma pena demais para Elsa e Luke trabalharem como parceiros.

Elsa em um papel de liderança e Luke trabalhando com um detetive assistente seria melhor para ambos.

Isto porque Elsa era uma aberração controladora e Luke era… ainda mais.

Eles se deram bem não porque Elsa era esperta, era porque Luke cedeu o tempo todo.

Dustin podia dizer com facilidade dos arquivos do caso quanto crédito Luke desistiu para Elsa nos últimos meses.

O verdadeiro motivo pelo qual os dois nunca tiveram um conflito foi porque Luke não queria ser promovido.

Até agora, Luke era o único policial jovem que Dustin conheceu que não estava interessado em crédito.

Entretanto, Dustin não podia ver Elsa reivindicar o crédito de Luke sem fazer nada.

O jovem se destacou com suas habilidades e Dustin tinha que garantir que este não se sentisse injustiçado.

Mesmo que Luke não precisasse ser promovido, Dustin não podia ignorar suas contribuições.

Assim, se promovesse Elsa como comandante de Luke, ambos poderiam se beneficiar com os casos resolvidos pelo jovem.

Quanto ao novo parceiro de Luke, bem, não havia uma garota que o seguiu até a LAPD?

Pensando nisto, Dustin continuou: — Mas você ainda deve aprender com o Luke, diga-me, considerando o comportamento dele agora há pouco, quem você acha que parece o chefe, você ou ele?

Atordoada por um momento, Elsa sorriu estranhamente: — Não tenho escolha. Na nossa equipe, eu faço a parte analítica enquanto ele faz o braçal.

Dustin balançou a mão: — Esse não é o motivo. É sobre sua atitude. Não faça as coisas sozinha quando deveria pedir outra pessoa para fazer.

Elsa ficou animada, pois isso implicava que seria promovida para um papel de liderança logo: — Entendi, chefe. Prestarei mais atenção nisso.

Dustin assentiu: — Você pode sair agora. Apenas leia o arquivo em casa e descanse se estiver cansada.

Elsa obedeceu e saiu.

No lado do Luke, este foi a divisão de logística com o certificado para pegar seu carro.

Ficou muito satisfeito com o automóvel, não porque era caro, mas porque não era comum.

O carro era um Chevrolet Impala seminovo com várias modificações práticas, tais como um para-choque, suspensão reforçada, um sistema de comunicação policial e portas frontais à prova de balas.

Era muito melhor que os carros que a maioria dos oficiais tinha.

Luke ficou muito satisfeito. Este carro evidentemente foi o reconhecimento de Dustin por suas contribuições ao departamento; de outro modo, poderia ter dado um carro aleatório.

Após obter o carro, foi a um escritório de advocacia pegar os documentos que confiou para os advogados receber. Então, voltou ao seu velho apartamento.

Fazia mais de dez dias. Se perguntou como Bobby estava indo.

Sheerah não falou nada a Elsa sobre Bobby a perseguindo de novo, então este não poderia estar indo mal.

Luke bateu na porta e após um longo tempo que alguém respondeu.

Quando viu Luke, Bobby estremeceu de repente: — Você… Você está aqui? Por favor, entre.

Luke assentiu com um sorriso e entrou no apartamento: — Te darei dez minutos para se limpar. Depois vamos conversar.

Bobby foi rapidamente tomar um banho.

Luke olhou pela sala de estar. O local estava desarrumado, mas não sujo. Era algo que se esperaria de um solteiro vivendo sozinho.

Havia vários papéis e uma caneta na mesa.

Luke checou os papéis, e descobriu que era uma lista de informações sobre a Larry Page e a liderança no Google.

Ele assentiu levemente. Bobby não sabia que ele viria, então não poderia estar fingindo. Este realmente estava aprendendo a informação.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar