Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 261

Velhos Conhecidos do FBI

Luke sorriu: — Obrigado, chefe.

Dustin deve ter feito algo para obter este privilégio para ele.

Luke estava livre para dizer se queria em seu território, e o FBI não podia pregar nenhuma peça.

Um bom chefe sempre defende seus subordinados em momentos cruciais.

Dustin acenou a mão: — Você trabalha para a Divisão de Crimes Graves; é claro que vamos te proteger. Isso é tudo por agora. Não pegue nenhum caso nos próximos dias.

Luke sabia que Dustin estava assustado que seriam emboscados pelo Mercenário enquanto investigava um caso.

Ele simplesmente assentiu e falou: — Okay, estamos saindo.

Dustin assentiu e Elsa foi com eles.

Assim como Dustin apoiava Luke na frente do diretor, Elsa sendo levada ao escritório de Dustin também significava que apoiava totalmente Luke.

Ela também estava deixando sua posição clara para Luke e Selina.

Elsa os levou para uma sala de interrogatório, onde três agentes do FBI estavam aguardando.

Luke e Selina ficaram surpresos ao vê-los: — Oh, já faz um tempo, Agente Charles e… Capitão Wales?

Os agentes do FBI responderam com sorrisos. Eles se lembraram de Luke quando leram o arquivo.

Elsa ficou levemente surpresa: — Vocês se conhecem?

Luke respondeu com um sorriso: — Conhecemos o Capitão Wales em Houston.

Desde que se conheciam, a reunião foi mais tranquila.

Luke não tinha nada a esconder. Explicou o caso da noite passada e o caso da loja de donut para ilustrar as habilidades do Mercenário.

Uma hora depois, Capitão Wales estendeu a mão: — Obrigado pela cooperação, Luke e Selina.

Luke apertou a mão dele: — Você é gentil demais. Também espero que o cara seja pego mais cedo ou mais tarde. Ele é muito perigoso.

Wales balançou a cabeça com um sorriso amargo, mas não falou nada.

Se o Mercenário fosse tão fácil de pegar, ele teria sido jogado na prisão para criminosos especiais há muito tempo.

Além disso, Mercenário sempre atacava nos cantos escuros a longo alcance; era difícil de dizer quantos casos eram obra sua.

Era realmente difícil de capturar o Mercenário numa cidade grande cheia de arranha-céus e pessoas.

Após ver Capitão Wales e o Agente Charles, todos voltaram ao escritório de Elsa.

Após Selina fechar a porta, Elsa suspirou: — Por que isto continua acontecendo com você?

Luke perguntou: — Está disposta a me dar umas férias, Elsa?

Elsa respondeu: — Você fez uma viagem para Nove York e outra para Paris. Então, visitou Las Vegas e Woodsboro. Agora, tenho que te dar outras férias.

Luke deu de ombros: — Realmente não pedi por isto.

Elsa retrucou: — Tudo bem. A propósito, o pedido foi aprovado; dois novatos começarão em um ou dois dias. Vocês podem treiná-los se estiverem livres nos próximos dias.

Luke respondeu: — Tudo bem, apenas deixe conosco.

Elsa: — Tudo bem, podem ir — deixe-me com minha exaustão no escritório. — Ela soou bastante desanimada.

Mas, ela podia culpar Luke?

Claro que não.

Luke definitivamente tinha mais probabilidade que outros detetives de encontrar estes tipos de situações por causa de suas capacidades.

Se não fosse tal lutador capaz, Roger não teria pedido por sua ajuda e não teria ocorrido nenhum problema.

No entanto, se Luke não tivesse ido em apoio, Roger e seu parceiro poderiam ter acabado no necrotério.

Era a maior notícia na Divisão de Crimes Graves que ninguém morreu no caso.

Quando saíram do departamento e entraram no carro, Selina falou: — Provavelmente deveria compartilhar um pouco do tiramisu com a Elsa. É quase meio-dia mesmo.

Luke sabia que Selina só estava com pena de Elsa, que estava muito ocupada: — Vá, então. Vou esperar por você.

Selina deu generosamente uma grande porção de tiramisu, antes dela e Luke voltarem para casa.

Os próximos três dias passaram sem incidente, exceto que Luke saiu uma noite para pegar os produtos.

Os produtos eram os materiais que Damon adquiriu para ele.

Os materiais aceleraram o progresso de Luke em fabricar o equipamento.

Damon comprou quase metade dos materiais da lista e havia o bastante para durar por um tempo.

Luke até fez um celular novo para si quando estava livre.

Após testar por um dia, ligou para Jenny: — Ei, como está?

Jenny ficou surpresa ao receber a ligação: — Você está livre?

Luke respondeu impotente: — Estou no meio de algo e ainda não posso encontrar você.

Jenny ficou desapontada: — Okay. Há algo que possa fazer por você?

Luke respondeu: — Nossa empresa está começando novos negócios. Você precisa ir com meu Gerente de Relações Públicas e falar com a Google.

Jenny: — Hã?

Luke: — Aquele cara vem contatando a Google, mas não foi capaz de ver um de seus gerentes seniores, então só posso contar com você.

Jenny: — … Vou tentar.

Luke falou: — Vou dar as coisas necessárias ao Bobby, meu Gerente de Relações Públicas. Apenas contate ele.

Jenny: — Sr. CEO, você realmente não vai inspecionar sua empresa nenhuma vez?

Luke sorriu amargamente. É claro que queria! Porém, não sabia se Mercenário havia sumido. Aquele homem não tinha escrúpulos.

— Estou ocupado com um caso. Irei procurar por você quando acabar — disse Luke.

Então, encontrou Bobby no departamento e deu o novo celular que fez junto do app de navegação. Também falou a Bobby sobre Jenny. Após muita hesitação, Bobby expressou: — Não sou qualificado para o trabalho que me deu. Estou considerando sair.

Luke balançou a mão: — Não, você esteve fazendo um ótimo trabalho.

Bobby ficou confuso: — Hã? — Não conseguir nada era fazer um ótimo trabalho?

Luke explicou: — Você nunca trabalhou com relações-públicas antes. Já é bom o bastante que tenha descoberto porque não estão interessados no mapa de navegação. Até a Jenny pode ser incapaz de fazer um acordo com eles, mas temos que tentar. Apenas faça seu melhor para ajudá-la.

Bobby perguntou: — Como devo ajudá-la?

Luke olhou para ele: — Você não esqueceu da sua habilidade, certo? Não me diga que não fez nenhum progresso.

Bobby hesitou, mas assentiu: — Estou um pouco melhor agora, porém, só consigo sentir as emoções vagamente de outra pessoa. Não vi como isso pode ser útil.

Luke falou: — Isso é o bastante. Se tornará mais útil contanto que continue praticando. Tudo que precisa fazer é dizer a Jenny o que os caras da negociação estão sentindo, entendeu?


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar