Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 273

Ligue para Sua Família quando Estiver em Problemas

Luke atendeu a ligação, só para ficar atordoado. Simplesmente falou: — Entendido.

Jennifer parecia calma, mas seu olhar estava fixo no detetive: — O que aconteceu?

Luke escorou na cadeira e olhou para o céu azul: — Srta. Manny Scott acabou de falecer no hospital.

Várias emoções passaram pelo rosto de Jennifer, antes de eventualmente suspirar e cobriu o rosto com um chapéu enquanto inclinava contra a cadeira.

Luke balançou a cabeça secretamente, mas não interrompeu seu choro silencioso.

Ele se levantou e foi fazer uma ligação: — Ei, os resultados da arma do crime já saíram? Pelo menos terminaram com o bastão extensível?

Um momento depois, desligou impotente e suspirou: — Parece que ele não é um completo idiota, no final.

O exame do bastão extensível revelou duas coisas.

Primeiro, era realmente a arma que foi usada para atingir a cabeça de Manny, pois tinha seu sangue e cabelo nele.

Segundo, havia as digitais de apenas uma pessoa, e pertenciam a Thomson.

Quanto ao produto de borracha das senhoras, tinha o sangue de Millis. Então, alguém deve tê-la golpeado na cabeça noite passada.

Porém, não havia digitais no produto.

Uma das armas do crime foi encontrada na porta dos fundos da sala de estar, e a outra num canto do banheiro comunitário dos seguranças.

Portanto, era impossível condenar alguém usando as armas do crime.

Após uma breve hesitação, Luke finalmente fez uma ligação: — Grissom, sou eu, Luke. Está livre agora?

Velho Grissom respondeu casualmente: — Não, mas posso te dar cinco minutos.

Luke ficou contente: — Estou trabalhando num caso. Encontrei a arma do crime, mas pertence a outra pessoa e as digitais do criminoso não estão nela. Você tem alguma sugestão?

Velho Grissom: — Que tipo de arma?

Luke: — Um bastão extensível.

Velho Grissom: — Onde atingiu? A cabeça?

Luke: — Sim.

Velho Grissom: — Cheque se o sangue da vítima pode ser encontrado nas roupas do suspeito.

Luke: — O suspeito fingiu estar resgatando a vítima com todos, então tem muito sangue em suas roupas.

Velho Grissom: — É mesmo? Mande seus cientistas forenses me enviaram as fotos do sangue nas roupas. Vou dar uma olhada.

Luke: — Hã? Posso fazer isso?

Velho Grissom: — Estou pedindo por fotos, não a evidência em si. Direi se encontrar algo. Okay, estou muito ocupado. Envie as fotos no final do dia.

Luke: — … Okay.

Um momento depois, contatou o departamento forense e pediu para enviar as fotos.

O departamento forense não discutiu. Afinal, era o maior especialista do país que estava pedindo pelas fotos.

Como pessoas do ramo, sabiam melhor que Luke como o homem Gilbert Grissom era maravilhoso.

Em menos de uma hora, Velho Grissom ligou de volta: — Algo está errado com o sangue nas fotos M12, M17 e M33. O padrão só pode ter sido causado por um salpico em alta velocidade. Se necessário, faça seu departamento forense encontrar um especialista em análise de padrão de sangue. Isto bastará como prova.

Luke perguntou: — E se o sangue foi causado quando alguém balançou a mão? Havia muitas pessoas em volta.

Velho Grissom: — Isso é improvável, a menos que alguém foi atrás do suspeito e moveu como se estivesse arremessando uma bola de beisebol. Mas mesmo assim, o padrão seria um pouco diferente. Esqueça, vou de mandar um número. Você pode dizer a ela que te enviei, e peça-a para fazer uma análise de padrão de sangue para você. Preciso te avisar, no entanto, o preço dela é muito alto.

Velho Grissom era um homem ocupado, e desligou logo após isso.

Após pensar por um momento, Luke não ligou para o número. Ao invés disso, encaminhou a conclusão do Velho Grissom para o departamento forense.

Muito rapidamente, o departamento forense ligou de volta: — É verdade que há algo errado com o padrão de sangue.

Luke perguntou: — Isso convencerá o juiz?

O cientista forense respondeu: — Sim, a menos que o suspeito seja rico o bastante para contratar um especialista mais profissional para refutar nossa conclusão. Então, ele é rico?

Luke olhou para o dormitório dos seguranças e riu: — Bem, acho que não.

O cientista forense falou: — Então não é um problema. A menos que tenha guardado todo seu dinheiro por anos e não gastado nada, não pode pagar um especialista como esse.

Luke desligou e pensou por um momento. Um caso foi resolvido, mas e quanto ao outro?

Ele fez outra ligação: — Elsa, alguma atualização no caso da Jennifer Perry?

Elsa respondeu: — O chefe perguntou uma vez. Ele não começou a pressionar ainda, mas acredito que estejamos sob muita pressão em um ou dois dias.

Luke expressou: — Encontrei um suspeito e tenho certeza que ele é culpado, mas só temos uma análise de padrão de sangue, o que não é o bastante para provar que é o assassino. Você pode lidar com ele?

Luke: — Me dê seu arquivo. Vou lidar com ele. Hein, espera, por que vocês não estão voltando?

Luke respondeu: — Porque há dois casos e dois assassinos, e só encontrei um deles.

Elsa: — … Tudo bem. Tentarei encontrar mais pistas para você do meu lado.

Luke: Não se pressione demais. Será bom o bastante se puder cuidar do suspeito. Trabalharei mais do meu lado.

Luke encerrou a ligação e ligou para Elizabeth: — Elizabeth, me ajude a investigar alguém; cheque seu registro criminal, histórico de relacionamento e bens pessoais. Me envie a informação para a casa da Jennifer quando terminar.

Um momento depois, Elizabeth veio com os arquivos. Ela perguntou curiosamente: — Você fez algum progresso hoje?

Luke assentiu: — Bem, com alguma sorte, os dois casos aqui serão resolvidos hoje.

Os olhos de Elizabeth brilharam: — Tão rápido?

Luke disse: — Nossa chefe e você ajudaram muito. Levaria dias se eu tivesse que investigar meus casos sozinho.

Elizabeth certamente não levou isto a sério: — Você está me elogiando demais. Tudo que fiz foi reunir a informação para você.

Enquanto lia os arquivos, Luke perguntou: — Encontrou algo?

Elizabeth respondeu: — Duas coisas. Primeiro, Thomson está passando por um divórcio. Segundo, sua mãe vem recebendo transferências bancárias regulares. Adivinha quem vem dando o dinheiro?

Luke retrucou: — Aposto que não é a esposa.

Elizabeth achou divertido: — Se ela fosse tão generosa, não estaria exigindo tanta pensão alimentícia de Thomson.

Luke riu: — Haha, posso ver isso. Valeu, Elizabeth, isso ajudou muito. — Ele então entrou na casa.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar