Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 3

Começando o Trabalho Oficialmente, Primeira Ganho de Experiência e Crédito

Catherine se levantou com um sorriso e Luke também se levantou e pegou o talher que usou; Catherine os lavaria mais tarde.

Robert também se levantou e disse: — Tudo bem, se não houver mais nada, estou voltando para o departamento. Luke, descanse em casa por enquanto.

Luke falou para ele: — Espera, vou com você.

Robert ficou curioso: — O que está acontecendo?

Luke deu de ombros: — Não tenho nada melhor para fazer mesmo. Posso muito bem ir com você e completar o processo de recrutamento. No máximo, não vou começar imediatamente, mas em alguns dias. Isso será aceitável?

Robert assentiu: — Claro. De qualquer forma, você só vai receber o pagamento no dia que começar a trabalhar. Mas tem certeza que quer ir agora? Você não quer pensar mais nisso?

Luke respondeu: — Já passei alguns dias pensando nisso. Já tomei minha decisão. Vamos lá.

Ao lado deles, Catherine não pôde deixar de intervir: — Começar? O que você vai começar?

Luke disse com um sorriso: — Percebei que o Robert me disse alguns dias atrás está certo. Portanto, decidi ficar e virar um policial aqui. Você está feliz em ouvir isso, Catherine?

Catherine ficou completamente perplexa. Ela apagou por alguns segundos antes de conseguir falar: — M-Mas alguns dias atrás, você ainda estava debatendo tanto com o Robert, até mesmo falando que o trabalho é paga tão mal que você estaria comendo terra!

Luke deu de ombros e respondeu: — Somos todos habitantes do interior. Qual de nós nunca cheirou como terra? E comer terra ainda é melhor que não ter nada para comer.

Catherine: — …

Robert: — …

Catherine não conseguiu resistir a vontade de perguntar mais: — Mas você acabou de sair do hospital. Por que não… por que não descansa por um ou dois dias primeiro?

Luke respondeu com um sorriso: — Não se preocupe, Catherine. Ontem, não, para ser preciso, antes de ontem, eu fiquei animado demais e esqueci meu almoço por causa da animação. Só desmaiei por estar com muita fome. Meu corpo está perfeitamente bem. Em todo caso, ainda descansarei por alguns dias depois que me registrar para trabalhar. Você está preocupada de que o Robert me force a começar mais cedo?

Catherine olhou para ele: — Você pode até esquecer suas refeições? Como posso não me preocupar com você? Hum, espera um pouco. Vou preparar uma lancheira. Leve junto com você para não esquecer.

Luke assentiu com um sorriso: — Claro. Com isso, definitivamente vou lembrar.

Robert perguntou: — E eu?

Catherine respondeu: — Você vai levar o almoço também? Claro, o que você quer? Hambúrguer? Ou um sanduíche?

Robert resmungou: — Vou comer o que as crianças estão comendo também?

Luke sorriu sem dizer nada, e ignorou um certo homem de meia-idade invejoso.

Catherine rapidamente preparou três sanduíches, mas eles não eram sanduíches de presunto dessa vez. Em vez disso, eram sanduíches de bife. Esses serviriam como almoço para os dois homens.

Trinta minutos depois, os dois chegaram na cidade. Robert estacionou o carro na frente do departamento de polícia antes de sair.

Tudo era maior no Texas, incluindo estacionamentos.

Ou para ser preciso, em pequenas cidades como essa, não havia estacionamentos específicos. O departamento de polícia não era nada mais que um pequeno edifício de dois andares com um espaço vazio atrás que era grande o suficiente para caber por volta de 200 a 300 veículos.

Mas essa cidade só tinha uma população de 2.000 habitantes. E incluindo Robert, havia menos de 12 pessoas que trabalhavam no departamento de polícia.

E recentemente, um deles — uma pobre alma que ficou solteira por muito tempo — ficou louco e se aposentou. Ele foi para Dallas na esperança de achar seu verdadeiro amor.

A única coisa que Luke teve a dizer foi: — Mano, acorda. Para de sonhar.

A maioria do tempo, a aparência de uma cara era um grande fator se ele tinha ou não uma namorada.

Nos Estados Unidos, dinheiro algumas vezes desempenharia um papel também. Mas como alguém sem aparência ou dinheiro, mesmo que aquela pessoa fosse para Dallas, ainda seria difícil para ele conseguir uma namorada.

Foi por isso que uma vaga tinha sido aberta de repente no departamento de polícia.

Luke pode desprezar essa vaga, mas uma vez anunciada, levaria menos de um dia para ser preenchida.

Aqui nesta cidade difusa, mas escassamente povoada, não havia muito trabalho policial. Além disso, perigos de ser um policial aqui eram menores que ser um policial nas cidades fronteiriças à sudoeste.

Esse era um trabalho estável e relaxante, e um que era extremamente popular entre os locais.

Robert estava, de fato, usando o que era permitindo dentro do escopo da autoridade para abrir um caminho para o Luke.

Contanto que as operações diárias não fossem afetadas, não haveria nenhum problema com ele fazendo isso.

Os Estados Unidos também era uma nação onde as redes eram importantes, e em certo aspecto, fazia um papel ainda maior do que na China.

Como alguém que havia sido o chefe desta cidade por mais de dez anos, Robert era qualificado para dar esse privilegio ao Luke.

Era quase hora do almoço, e quando Robert chegou, os policiais de plantão foram liberados. Depois de se cumprimentarem com sorrisos calorosos, os policiais saíram para almoçar no restaurante fast food próximo. Lá, eles também aproveitariam de suas duas horas de descanso.

Quanto a Robert, ele chamou um policial que ficou para trás e disse: — Bob, auxilie o Luke com o processo de assinatura.

Bob era um homem caucasiano que tinha cerca de 30 anos, e como muitos nativos texanos, ele era bem bronzeado.

Ele não era um cowboy trabalhando em um rancho, mas como um policial, ele ainda precisava sair para patrulhar. E é claro, um homem grande e rústico como ele não se incomodaria com protetor solar. Assim, seu pescoço estava bem bronzeado.

Ouvindo as palavras de Robert, Bob assobiou e disse: — Entendo, Sr. Skywalker vai se juntar a força? Hoje é dia da mentira?

Robert não se incomodou em responder e apenas balançou a mão antes de entrar no seu escritório.

Bob não ficou ofendido por ser ignorado. Com um sorriso, ele levou Luke para terminar o processo.

Com Robert aqui, a informação pessoal de Luke já estava disponível. Claramente, Robert tinha o preparado.

A única coisa que Luke precisava fazer era assinar cerca de 10 documentos, e o processo de assinatura estava completo.

No exato momento que ele assinou o último documento, o sistema reagiu: 

Missão Concluída.

Pontos de experiência recebidos: 10

Créditos: 10

Luke ficou muito feliz: Como esperado.

Naturalmente, ele teve pressa para assinar hoje por causa da missão.

Com aquele sistema retardado, ele não podia se dar ao luxo de se sentar e esperar por algo bom cair no seu colo. Ele teve que assumir a iniciativa e testar o sistema regularmente para descobrir os benefícios que podia ganhar do sistema o mais cedo possível.

Por exemplo, através dessa missão, ele só queria ver se precisava começar a trabalhar oficialmente ou se ele só precisava de uma identidade oficial como um policial para completar a missão.

Seu palpite estava correto afinal de contas.

No momento que assinou o último documento, ele era um policial legal desta cidade.

Mesmo que ainda precisasse começar a trabalhar, ele agora era oficialmente um policial.

Quanto à sua data de início real, isso apenas afetaria seu salário, mas não afetaria a conclusão da missão.

Mas… o sistema desapareceu de novo após isso.

Mais uma vez, o sistema retardado exibiu como era inútil. Depois de enviar aquele anúncio, ele se fingiu de morto novamente. Não parecia ter nenhuma intenção de emitir a próxima missão.

Contudo, Luke não se importou. Em vez disso, ele se despediu de Bob antes de sair do edifício.

Ele atualmente estava muito animado e precisava se acalmar.

Ele precisava de algum tempo sozinho para se acalmar.

Fora do edifício, a temperatura da tarde estava extremamente quente, mas Luke não parecia notar. Ele continuou andando, indo e voltando em uma área sombreada na frente do edifício.

Enquanto caminhava, ele estava ocupado perturbando o sistema idiota.

Ele queria ver se conseguia ativar a próxima missão.

Agora que ele obteve pontos de experiência e crédito, ele precisava descobrir quando seria capaz de subir de nível.

Seu nível ainda era zero, e estava claro que o nível podia aumentar. Ele só não sabia quantos pontos de experiência seriam necessários para o aumento.

No momento que Luke estava ocupado perturbando o sistema, sons de passos soaram.

Luke ignorou o som já que ainda estava ocupado fazendo o que podia para perturbar o sistema. Assim, ele ignorou completamente Deus sabe quem estava perto dele.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar