Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 51

Levando a Culpa, Mudança de Local de Trabalho e Palpite de Sorte

Por vários motivos, a família criminosa que estava em desacordo com a Família Carlos também levou os créditos pelo massacre no Clube Saprilla.

Quando Luke ouviu isso, ele ficou atordoado por um tempo, antes de um sorriso cruzar seu rosto.

Com aquelas pessoas levando a culpa por ele, as numerosas perguntas cercando a destruição da Família Carlos desapareceria. Ninguém conseguiria ligar isso a Luke.

Chris se sentiu impotente; depois de fazer tanto trabalho na Família Carlos, foi o inimigo da Família Carlos que se beneficiou. Isso não parecia nada bom.

Mas não importava, eles ainda contribuíram para o colapso da Família Carlos. Quanto a reconstrução da rota de contrabando da Família Carlos, levaria vários anos para as outras organizações criminosas recriarem.

Assim, eles seriam capazes de levar o crédito por isso.

Recentemente, Robert não falou muito, e quando olhava para Luke, era com um olhar complicado.

Robert tinha muito a dizer, mas não disse nada.

Era impossível para ele não notar algo que até Selina notou.

Selina ainda tinha que ouvir de Chris quando estava tentando adivinhar o motivo da mudança de Luke. Esse não era o caso para Robert.

E quando pensou em como Luke saiu em uma viagem aleatoriamente e retornou envolto em uma intenção assassina intensa, não foi difícil para ele conectar os pontos.

Robert passou muitos anos no exército e sobreviveu a uma zona de guerra. Assim, ele de forma alguma era um idiota. Na verdade, seus sentidos eram extremamente afiados.

O único motivo pelo qual permaneceu como chefe nesta pequena cidade foi porque estava cansado de matar.

Ele nunca imaginou que, após sair da vida de matança, a criança que criou acabaria entrando nela.

E não se sentia qualificado para repreender Luke por isso.

Afinal de contas, se Luke não fosse nessa “viagem”, Robert teria pessoalmente feito tal “viagem” um mês depois.

Tempo passou, uma semana depois, ele convocou Luke para o seu escritório e perguntou: — Você quer trabalhar em outro lugar?

Luke ficou atordoado: — Por quê?

Robert não respondeu. Ele perguntou de novo: — Você quer um cenário maior para si?

Luke ficou atônito: — O quê?

Robert continuou: — Se estiver interessado, usarei as minhas conexões e ajudarei a te transferir para outro lugar. Você é jovem, e duvido que queira ficar neste lugar e viver a vida de um aposentado.

Luke afundou em um curto silêncio antes de responder: — Deixe-me pensar sobre isso.

Robert assentiu: — Claro. Deixe-me saber quando você se decidir.

Luke não levou muito tempo para se decidir. Três dias depois, ele deu a Robert uma resposta.

Robert não disse muito sobre isso. Ele apenas disse para Luke colocar mais esforço agora em aprender mais sobre tudo relacionado ao seu trabalho.

Luke sabia que esse chamado período de aprendizado era a parada final antes dele se mudar para o novo emprego.

Em um local novo, ele não teria mais a proteção de Robert. Lá, ele teria que cometer o mínimo de erros possível e contribuir o máximo que pudesse.

Luke disse a Selina o que estava para acontecer.

Ele não ficou preocupado que Selina sentisse inveja por ele receber esta oportunidade. Como parceiros que sobreviveram a morte juntos, Luke não queria que sua parceira fosse a última a saber que ele estava partindo. Isso a machucaria.

Selina olhou para Luke com uma expressão estranha por um longo tempo antes de assentir: — Ok.

Essa reação deixou Luke curioso. Isso não parecia nada com ela.

Assim, o tempo passou.

Durante esse tempo, Luke descobriu outra regra oculta do sistema.

Essa história começou com os resmungos de Catherine. Ela reclamou que Robert estava tendo uma onda de má sorte recentemente, com numerosas coisas acontecendo com ele.

Luke não pensou demais nisso, mas quando perguntou, descobriu que Robert havia machucado os dedos cinco vezes recentemente, pisado em merda de animal seis vezes, e tinha até colidido com o lixo depois que o vento soprou no andar superior.

Felizmente, esses eram pequenos acidentes e não o feriu muito, mas ainda fez Catherine se preocupar. Ela até começou a ficar supersticiosa e se perguntar se uma força sobrenatural estava trabalhando aqui. Assim, começou a arrastar Robert para a igreja local; até então, eles foram três vezes.

Infelizmente, na última vez que foram à igreja, o banco que Robert estava sentado quebrou, e uma parte pontuda do banco quebrado perfurou seu traseiro, causando um sangramento.

Luke não pensou demais nisso no começo, mas depois do incidente da igreja, também começou a achar suspeito.

Até quando as pessoas encontravam má sorte, não seria a esta extensão. Essa era a vida real, não uma cena dos filmes Premonição.

Luke continuou pensando sobre isso, mas não conseguiu descobrir. Isso durou até um dia em que Robert desafiou Luke em uma aposta enquanto assistiam uma partida de futebol americano. Luke recusou.

Robert disse ressentido: — Minha sorte está ruim ultimamente, mas não preciso da sua simpatia. Me recuso a acreditar que nunca vencerei uma aposta contra você.

Luke não percebeu até então, mas naquela noite, quando estava deitado na cama, um pensamento estranho surgiu em sua mente.

E quando estava prestes a adormecer, ele levantou da cama de repente: — É por isso?

Dois dias depois, quando estavam assistindo outra partida de futebol americano, fez uma aposta com Robert, e apostou no time fraco.

Como esperado, Luke perdeu a aposta.

Naquele momento, parte da lista de habilidades de Robert apagou e se tornou indisponível.

Claramente, Luke não cumpria mais os requisitos necessários para aprender essas habilidades. Um pouco do que aprendeu também foi automaticamente removido de suas habilidades ativas.

Luke não se importou com isso. Ele começou a observar Robert.

Aparentemente do nada, Robert parou de ser azarado. Depois que alguns dias passaram, ele só se machucou uma vez de tocar na água fervente, enquanto o outro incidente menor foi ser encharcado devido a um cano vazando no banheiro.

Comparado com sua situação anterior de três ou quatro acidentes menores diariamente, sua situação atual estava muito melhor.

Luke procurou por uma chance para fazer uma aposta com Robert de novo.

Desta vez, não foi uma aposta em uma partida de futebol americano. Em vez disso, foi uma partida de disparo entre os dois com uma aposta.

Luke inevitavelmente perdeu porque nem estava tentando seu melhor.

Naquele momento, todas as habilidades da lista de Robert apagaram, e o Armas de Fogo Básico que Luke aprendeu também se tornou indisponível.

E daquele momento em diante, Robert não teve mais azar.

Alguns dias passaram sem acidentes. Seu humor ficou muito melhor como resultado.

Foi então que Luke soube com certeza de outra regra do sistema.

Para aprender uma habilidade usando o modo de super aprendizado, Luke primeiro tinha que derrotar um oponente para satisfazer o requisito. Sem satisfazer o requisito, seria incapaz de comprar as habilidades na lista.

Anteriormente, depois de matar os membros da gangue mexicana, todas as suas habilidades se tornaram disponíveis de uma vez.

Qual era a diferente entre aquelas pessoas e Robert?

A resposta era simples: Robert apenas sofreu má sorte por uma pequena aposta, enquanto os membros da gangue até perderam suas vidas com a derrota.

Isso deu a Luke um entendimento bruto de como o modo de super aprendizado funcionava.

O chamado “requisito” que tinha que cumprir para comprar as habilidades era algo relacionado a sorte, ou talvez, fortuna?

O morto naturalmente não tinha sorte ou fortuna.

Talvez o sistema tivesse julgado que ao derrotar e matar aquelas pessoas, Luke roubou sua sorte ou fortuna, tornando-os completamente indefesos quando o sistema pilhou suas habilidades.

Se esse era o caso, o golpe de má sorte era compreensível.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar