Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Super Detective in the Fictional World – Capítulo 90

Recuperação Afortunada, Brock Atencioso

Mas Luke logo se arrependeu de sua decisão.

Selina comprou hambúrgueres e fritas para o almoço, o que estava bem, só que também comprou sorvete de morango para ele.

Todavia, com Selina o encarando, Luke não teve escolha além de devorar o sorvete feminino que estava na forma de um coração rosa.

A próxima semana eram férias. Luke estava livre, mas não pensou demais nisto.

Quando obteve a experiência e crédito abundante da missão, algo inesperado surgiu.

Luke descobriu que seu braço não era tão ágil quanto antes.

Este resultado era típico de uma fratura óssea.

Uma semana foi o bastante para reduzir a dor e o inchaço da ferida.

Contudo, Luke era cinco vezes mais fortes que uma pessoa comum. Para ele, uma semana de recuperação foi igual a um mês, o que foi confirmado pelo seu senso constante de fome.

Esse era seu corpo absorvendo energia e nutrição tremenda para curar o braço ferido.

Na semana seguinte, no entanto, Luke sentiu nitidamente que algo estava errado com seu braço esquerdo.

A sensação era difícil de descrever, mas era óbvio que seus dedos agora estavam com uma relação mais lenta.

Ele perguntou ao médico sobre isto. É claro, não ousou fazer nenhum teste, então não obteve nenhuma resposta útil.

O médico concluiu delicadamente: — É bem normal para sua condição. Seu braço foi gravemente ferido. Quão bem você recupera dependerá de você.

Luke olhou para o rosto do médico e percebeu o que estava implicando.

O médico estava dizendo que seu braço não se recuperaria completamente a menos que fosse afortunado.

Pode recuperar, mas era muito provável que não ocorresse.

Luke não reclamou. Simplesmente agradeceu o médico e saiu.

Sua força já estava em 24. Luke riu e decidiu ganhar mais quatro níveis, embora fosse um objetivo desafiador.

Assim, não estava com um grande humor durante as férias.

Uma semana depois, Luke e Selina voltaram ao trabalho.

Ambos ficaram sem palavras quando viram o rosto de zumbi de Brock. Não é tudo culpa sua?

Porém, Brock claramente pensou o oposto.

Luke e Selina estava aqui para pegar um caso, e Brock simplesmente jogou um arquivo para eles sem dizer nada.

Outras duas semanas passaram assim.

Luke e Selina pegaram quatro casos, mas não desvendaram nenhum.

De acordo com os dramas da TV, todos os casos nos Estados Unidos podiam ser resolvidos, só que o facto era que apenas 10% dos casos nas grandes cidades eram realmente resolvidos.

O que o departamento de polícia prestava atenção não era na taxa de sucesso geral, mas se os grandes casos com impacto significantes eram resolvidos ou não.

Também foi o motivo pelo qual muitos casos eram resolvidos imediatamente quando ganhavam atenção.

Brock era de fato um policial experiente. Os casos que deu a Luke e Selina eram todos complicados.

Como novatos, não tinham meios ou conexões para resolver estes tipos de caso.

Estes casos envolviam pessoas desaparecidas ou pessoas desabrigadas mortas e viciados em drogas. Na maioria das vezes, estes casos só poderiam ser encerrados com uma nota incerta.

Todavia, Luke manteve a mente aberta. Ganhou muita experiência e crédito com o sistema ao ajudar outras pessoas durante a investigação, mesmo que não conseguisse resolver os casos.

Ele ficava calmo em situações difíceis. Influenciada pela atitude dele, Selina também permaneceu serena.

Quando Luke disse que não era nada sério, realmente não era nada sério.

Brock também mudou o tom. Proclamou que estava dando a Luke e Selina estes casos porque o braço de Luke ainda não estava recuperado, e estes casos exigiam menos esforço.

Assim, Brock estava absolutamente justificado em dar a Luke e Selina casos mesquinhos.

Esta desculpa espalhou na Divisão de Crimes Graves, e alguns podiam discutir com ele.

É claro, alguns sentiram que Luke era idiota em trabalhar quando não havia se recuperado totalmente, só que não podiam culpá-lo por amar seu trabalho.

Havia certas coisas que as pessoas concordariam em público, contudo, acreditavam pessoalmente ser idiotice — isso era o que adultos fazem.

A situação durou por duas semanas. O gesso de Luke saiu, e seus deveres mudaram levemente.

Selina estava vagando nas ruas com o carro. Ela reclamou: — Brock está ficando cada vez mais ultrajante. Ele está nos usando como patrulha.

Olhando pela janela, Luke disse casualmente: — Não importa. Os casos que ele nos deu não podem ser resolvidos mesmo. É melhor sair para um passeio que ficar preso no departamento de polícia.

Selina ainda estava com raiva: — Mas por que ele fala conosco duas vezes na semana para dizer para descansar apropriadamente? Ele também está espalhando isso pela Divisão de Crimes Graves, como se fosse um cara do bem.

Luke respondeu: — Apenas finge que ele é um Shar Pei. Ele é nojento, e você não tem que prestar atenção no que ele diz. Você late pro cachorro quando ele late para você?”

Atordoada por um momento, Selina caiu na gargalhada.

Brock tinha muitas olheiras devido à pressão do trabalho, e parecia muito mais velho do que realmente era. Ele realmente parecia com um Shar Pei.

Divertida, Selina finalmente largou o tópico sobre seu comandante e voltou a sua nova atribuição: — Por que estamos patrulhando? É apenas um playboy que está vindo, não o presidente.

Luke riu: — Não, até tem um ponto, ele é mais importante que o presidente.

Selina ficou chocada: — Sério?

Luke respondeu: — Temos um novo presidente a cada poucos anos, todavia, contanto que ele não se mate, este cara será o CEO vitalício das Indústrias Stark.

Contudo, Luke acrescentou em sua mente, o momento em que este cara realmente tentaria se matar não estava muito longe.

Enquanto ignorava os truques irritantes de Brock, Luke e Selina aproveitaram o próximo meio mês.

Era uma pena que a empresa de seguros ainda estava investigando o sumiço do carro de Luke em Rumford. Ele ainda não havia sido compensado por isto.

Luke estava com preguiça demais para ligar para a empresa de seguros, principalmente porque as coisas foram complicadas demais em Rumford, e várias empresas de seguros estavam investigando a situação lá.

Enquanto brigavam entre si, quem sabe quando Luke seria compensado por seu carro.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar