Super God Gene – Capítulo 634

Os Talentos que uma Criatura Pode Aprender

Depois que Han Sen concluiu outra rodada de treinamento, ele abriu os olhos e olhou para a cabaça com muita surpresa.

Em seguida, notou estranhos fluxos de energia circulando ao redor dela como vento. Não foi diferente do que ocorreu com a Rainha no dia em que ela melhorou seu Go Celestial ao lado dele.

— Esta cabaça possui a capacidade de canalizar energia? Essa coisa absorveu minha fragrância agradável? — Han Sen olhou para a cabaça com uma expressão confusa, enquanto observava os fluxos de energia vagando ao redor dela.

No entanto, a energia era fraca, e o aroma que carregava era bastante leve, apesar de ter feito um ciclo inteiro.

A energia dentro da cabaça era incrível, e quase tão boa quanto o Go Celestial da Rainha. Havia muitos aspectos curiosos que ele não conseguia explicar.

Um tempo depois, a cabaça refinou toda a fragrância que podia, e Han Sen não conseguiu mais detectar a energia que viajava ao redor dela. Ele estendeu a mão para tocar a cabaça e percebeu imediatamente que suas pulsações suaves tinham ficado mais fortes.

De repente, Han Sen pensou em algo, então olhou para a raposa prateada e lembrou que costumava sentir um cheiro agradável dela. No início, acreditava que ela apenas carregava o cheiro do mestre por estar perto dele na maioria das vezes em que treinava, mas agora acreditava que havia mais coisa do que isso.

— A raposa prateada deve ter absorvido esse cheiro agradável de mim toda vez que pratiquei o Sutra Dongxuan. Ela simplesmente refinava muito rápido para eu conseguir notar os fluxos de energia circulando — Han Sen teorizou.

— É por isso que a raposa prateada me segue? E é por isso que a cabaça me deixou remover ela da videira? É porque pratico Sutra Dongxuan? — Han Sen franziu a testa com os pensamentos, mas não tinha certeza.

Ele segurou a cabaça e brincou com ela por um tempo, incapaz de determinar outra razão para o estado dessas coisas. Em seguida, colocou a cabaça de lado e decidiu observar a raposa prateada atentamente na próxima vez que praticasse o Sutra Dongxuan.

No dia seguinte, Han Sen começou a praticar a arte mais uma vez. Depois de completar seu primeiro ciclo de treinamento, abriu os olhos e rapidamente observou a raposa prateada.

Ele percebeu imediatamente que ela estava carregando a fragrância agradável dele, mas era fraca. Após um curto período de observação, desapareceu completamente.

A raposa prateada, que estava deitada ao lado dele, abriu os olhos agora também e ficou surpresa ao ver Han Sen observando. Em seguida, ela pulou no peito dele e esfregou a sua cabeça fofa.

— Esse carinha é estranho. As criaturas sabem como canalizar energia e fazer fluir para dentro e ao redor do corpo? — Han Sen acariciou a cabeça da raposa prateada enquanto ponderava a ideia.

Da próxima vez que decidisse praticar, ele se lembraria de como a cabaça fazia. A maneira como ela treinava era em grande parte diferente de como os humanos treinavam, então se perguntou se seria capaz de adotar o método dela.

Alguns dias depois, a Rainha finalmente voltou ao abrigo, mas não ficou por muito tempo, pois só voltou para dizer ao Han Sen que ainda estava ocupada com os assuntos da Aliança e que ficaria fora por muito tempo. E assim ela foi embora.

Han Sen então decidiu retornar aos campos de gelo. A ilha misteriosa ainda estava lá e muitas criaturas tinham chegado na região por causa disso, trazendo muitos recursos necessários para a área.

Poucas pessoas nos campos de gelo tinham asas e, por essa razão, pouquíssimas podiam visitar a ilha. Como ninguém era realmente capaz de enfrentar a ilha misteriosa, Han Sen decidiu voltar correndo e dar uma mãozinha.

Teria a posse de um castelo espacial, se conseguisse conquistar o abrigo real na ilha misteriosa. Com o palácio de cristal, teria forças para a terra, mares e céu.

Pensando nos benefícios, Han Sen estava agora preocupado em perder essa chance. O abrigo voltaria ao Vazio e seria perdido se ninguém conquistasse logo.

Han Sen recebeu um documento cartográfico para retornar aos campos de gelo da Huangfu Pingqing e, com isso em mãos, não se atrasou mais. Ele partiu de volta para os campos de gelo.

Pouco depois de sair do abrigo, Han Sen estava viajando por uma região montanhosa. Era um lugar desolado e isolado, desprovido de qualquer sinal de vida humana. Mas foi então que parou sua viagem e disse em voz alta: — Chen, já que você está aqui, por que não se junta a mim?

— Seus sentidos até que são bons — Chen Ran disse ao sair de trás de uma grande árvore.

Outras vinte pessoas emergiram de um matagal de árvores para cercar Han Sen.

Estavam brandindo arcos e armas de assassinos. Como se estivessem preparados para atacar, todos miraram em Han Sen. Um sinal do Chen Ran era o suficiente para transformá-lo em uma esponja cheia de buracos.

— Chen, preparou toda essa gente por eu ter recusado transportar as Almas de Besta? Você está planejando me matar? — Han Sen ainda estava no topo do Rosnador Dourado quando falou, e o tom de sua voz estava tão suave como sempre.

Chen Ran sorriu e disse: — Isso foi apenas uma pequena ordem de negócios; Eu não abrigaria sentimentos ruins só por recusar o pedido. Você me interessou muito, garoto, por isso, estou aqui apenas para fazer uma série de perguntas. Não vou te machucar se responder.

— Então desembucha, o que quer saber? — Han Sen não se moveu.

A primeira pergunta do Chen Ran foi direta. — Você está no Segundo Santuário de Deus há apenas um ano; como conseguiu desbloquear seu bloqueio genético e acumular um número tão alto de Pontos de Gene?

Os olhos do Chen Ran estavam fixos em Han Sen, e ficou evidente na pergunta que tinha feito muita pesquisa sobre ele. Parecia estar em choque descontente com o que havia descoberto também.

Quando Han Sen estava no Primeiro Santuário de Deus, ele podia ter recebido ajuda da família da Qin. Mas, no Segundo Santuário, caiu nos campos de gelo, um lugar que não era tão diferente de uma ilha isolada.

Sem recursos e sem relacionamentos para depender, chegar a esse nível e se tornar tão poderoso sozinho era uma façanha incrível. Era inédito e, francamente, inacreditável. Chen Ran acreditava que ele estava escondendo um segredo dos grandes.

Dessa forma, chegou a conclusão que poderia ficar ainda mais forte se descobrisse esse segredo também. Ele pensou que poderia até ser capaz de derrotar as Super Criaturas dos rumores e se tornar o Evoluído mais forte da história.

Já estava no Segundo Santuário de Deus por quase cem anos, e esse era seu objetivo de vida. Mas não importava o quanto tentasse ou o quanto aprendesse, ainda era muito fraco e incapaz de matar até mesmo a Super Criatura mais fraca.

Agora que Han Sen apareceu na sua vida, ele pensou que poderia ter encontrado uma maneira de alcançar esse desejo recôndito.

Chen Ran acreditava que Han Sen devia ser talentosíssimo para desbloquear seu primeiro bloqueio genético no único ano em que passou no Segundo Santuário de Deus. Também acreditava que ele devia ter apoiadores poderosos, a fim de realizar tanto.

Mas a verdade era que Han Sen não tinha esses recursos, só que ainda devia ter algum motivo para chegar tão longe rapidamente, e era isso que Chen Ran queria saber.

— Pensei que você ia me perguntar algo importante. Isso não é nada, e não tinha necessidade de fazer toda essa cena e trazer uma audiência para saber a minha resposta — Han Sen riu.

— Então me diga! — Chen Ran não achou engraçado, nem estava com vontade de brincar, assim, apenas olhou friamente para Han Sen.

— Acumulei tantos Pontos de Gene e já desbloqueei meu bloqueio genético por causa de uma razão simples — disse Han Sen, elevando sua voz com um tom de seriedade.

— Qual o motivo? — perguntou Chen Ran, com os olhos arregalados.

— É porque eu sou um gênio — Han Sen riu.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar