Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Supreme Magus – Capítulo 1433

Dominação e Chamas (1)

Traduzido usando o ChatGPT



“Bem, a boa notícia é que Kamila não terminou realmente com você. Ela não jogou coisas em você, não disse palavras maldosas, nem mesmo usou as palavras ‘terminar’. Você ofereceu a ela uma escolha e ela simplesmente se recusou a fazer uma.” Nalrond disse enquanto tomava um whisky forte.

“A má notícia, no entanto, é que os sentimentos de Kamila por você definitivamente mudaram. Ela disse que “amava você”, considerando isso como algo do passado. Resumindo, você está ferrado, meu amigo.”

“Ela não me devolveu a Camélia, o Afinador, nem nenhum dos outros presentes que dei a ela durante nosso relacionamento, então eu estava pensando em convidá-la para o meu aniversário-“

“O quê?” Nalrond quase engasgou com a bebida.

“Bem, minha mãe e a irmã dela ainda são amigas. Além disso, geralmente sou eu quem dá presentes para a ocasião e as crianças da Zinya certamente gostariam de comparecer. Por isso, estava pensando em testar as águas.” Lith disse.

“Não! Pelo amor dos deuses, não faça isso. É a coisa mais idiota que já ouvi e nós dois convivemos com o Morok.” Nalrond disse.

“Você acabou de me dizer que a Kami não terminou realmente comigo. O que há de tão errado na minha ideia?” Lith perguntou com desdém.

“Tudo. Olha, se você está procurando validação, então vou sair e deixar você fazer qualquer coisa estúpida que esteja planejando. Se você está procurando conselhos, ouça com atenção.

“Até agora, você fez a coisa certa. Deixou Kamila ir, dando a ela o tempo e o espaço que ela precisa para pensar. Se você invadir a vida dela sem ser convidado, vai arruinar tudo. Ela pode ficar com raiva de você e dizer coisas que vai se arrepender para sempre.

“Assim como ela pode perdoar você e depois deixá-lo no dia seguinte. É isso que você quer?” Nalrond perguntou.

“Não. Só quero melhorar as coisas.” Lith guardou seu copo de água, de repente se sentindo muito bobo.

“Então apenas deixe pra lá. Foi a decisão dela sair da sua vida, portanto, se ela decidir fazer parte dela novamente, também deve ser decisão dela. Falando da sua vida, onde está a Solus?” O Rezar disse.

“No quarto dela com a Tista.” Lith respondeu.

O quarto caiu em silêncio, com Lith pensando e Nalrond sem saber sobre o que falar. Eles passaram muito tempo juntos entre as crianças e Faluel, mas seu relacionamento era mais próximo ao de colegas do que de amigos.

Era baseado em necessidades mútuas, não em confiança.

“Antes de deixar você com seus pensamentos, eu também preciso de um conselho.” Ele disse.

“Friya sai com qualquer pessoa que a convide para sair, desde que não seja um idiota, então você não precisa se preocupar em ser rejeitado.” Lith disse. “Ela gosta de bebidas fortes e odeia conversa fiada porque é entediante.

“Você terá que esperar até o baile para agir, porém. Jirni não deixa nenhuma de suas filhas sair até que essa coisa com Deirus seja resolvida.”

“Eu estava falando sobre minha metade bestial!” Nalrond disse um pouco chateado demais por Lith não ter tocado em um ponto sensível.

Com certeza. E sobre isso?” Lith suspirou profundamente, sua mente divagando sobre o presente que Kamila certamente havia preparado para ele antecipadamente e que agora ficaria empoeirado em um canto úmido de sua casa.

“Tentei tudo o que pude. Meditação, conexões mentais, rituais xamânicos, mas nada funciona. Não consigo entrar em contato com minha metade bestial, não importa o quanto eu tente. Como você conseguiu controlar não duas, mas três naturezas diferentes ao mesmo tempo?” Nalrond perguntou.

“Eu não consegui.” Lith respondeu, fazendo a mandíbula do Rezar cair.

“O que você quer dizer?”

“Eu não as controlei porque não precisei. Eu não sou a fusão entre uma Abominação, um humano e uma Fera Imperadora. Eu sou, ou melhor, eu era todas essas coisas ao mesmo tempo. Eles eram como diferentes aspectos da minha personalidade, não personalidades diferentes.” Lith disse.

“Maldição! Isso significa que nem mesmo você pode me ajudar.” Nalrond bebeu o que restava de sua bebida com raiva e se dirigiu para a porta.

“Não necessariamente.” A voz de Lith voltou a ter sua antiga firmeza, fazendo o Rezar parar no meio do caminho.

Não era mais sonhadora ou depressiva, apenas cheia da frieza de um médico dissecando um cadáver em busca de respostas.

“Acho que você tem abordado o problema de forma errada o tempo todo. Se você e sua metade bestial são realmente duas entidades separadas, como você pode controlar livremente ambos os corpos? Como o instinto da besta assume o controle sempre que suas vidas estão em perigo?” Lith perguntou, principalmente para si mesmo.

“Eu te disse. No passado, os magos humanos usavam Magia Proibida para fundir prisioneiros com Feras Imperadoras e Mágicas para-“

“Fundidos, assim como eu.” Lith o interrompeu.

“Sabe, recentemente alguém me disse que os humanos não passam de animais particularmente astutos e que a razão pela qual as bestas normais perdem para os humanos antes de evoluírem para bestas mágicas é que elas não têm inteligência.

“Após a evolução, porém, os humanos perdem para as bestas porque ficamos tão obcecados com o que somos que esquecemos quem somos.” Lith citou as palavras de Scarlett antes de explicar sua teoria.

“E se eles fundiram suas mentes assim como fundiram seus corpos? E se todos os desejos e a raiva que você sente são realmente seus? A mente de uma Fera Imperadora está no mesmo nível de um humano, é por isso que é tão difícil reconhecer uma besta metamorfa de um humano.

“E se o que você chama de Nalrond nunca foi um humano para começar? E se você é assim como eu era, uma fusão imperfeita esperando se fundir completamente?” Ele disse.

Nalrond de repente sentiu seus joelhos fraquejarem e precisou sentar antes que suas pernas o traíssem. O Rezar havia vivido toda a sua vida se considerando um humano preso em um corpo monstruoso, mas agora tudo o que restava era o monstro.

“Você tem certeza disso?” Ele disse em um sussurro.

“Não, é apenas uma teoria que cabe a você testar. Mas explicaria muita coisa. Como o motivo pelo qual você pode usar magia verdadeira mesmo em sua forma humana e por que você não sofre nenhum choque quando troca de corpo.” Lith disse.

Outro silêncio mais longo e mais constrangedor se seguiu, enquanto Nalrond de repente entendia a recente paixão de Lith por álcool. Perder tudo o que você valoriza dói muito e o uísque entorpece a mente o suficiente para fazê-la parar.

“É realmente tão fácil conseguir um encontro com Friya?” Ele perguntou, desesperado para pensar em outra coisa, mesmo que isso o fizesse parecer um tolo.

“Se você não for um idiota, sim.” Lith serviu mais uma bebida para Nalrond.

Eles conversaram sobre tudo o que lhes veio à mente até ficar tarde o suficiente para Nalrond sair sem ser rude.


No dia seguinte, no covil de Faluel, o Rezar encontrou consolo no fato de que tanto Friya quanto Lith estavam cercados por uma redoma que os mantinha separados do resto da turma. Ele não sentia que podia olhar nos olhos de nenhum deles.

“Oh, deuses! Lith, você realmente me dá vontade de te dar um soco de inveja.” Faluel disse apontando para seus sete olhos abertos, cada um deles brilhando com o poder de um elemento diferente.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar