The Great Mage Returns After 4000 Years – Volume 2 – Capítulo 11

Capítulo 11

Quando a porta de aço se abriu com um sibilo, Drisa não pôde evitar murmurar para os outros caçadores.

“Só isso? Não houve reconhecimento de íris ou impressão digital? ”

“Você assistiu filmes demais.”

Embora Allida tenha dito essas palavras sarcasticamente, na verdade havia muitos esconderijos que empregavam esses sistemas.

“Este lugar não era importante o suficiente para investir tanto dinheiro. Você não pode dizer pelo fato de que foi realmente capturado? ”

“Isso é verdade, mas… ainda estava muito fraco.”

A porta se abriu, revelando o interior do esconderijo.

Estava em condições muito melhores do que esperavam. Parecia que as palavras de Rutan de que ninguém se preocupou em ocupar o esconderijo eram verdadeiras.

Allida suspirou de alívio.

“Felizmente, a energia ainda parece estar funcionando, mas … Não tenho certeza se o Portal Warp funcionará ou não. Vou ter que dar uma olhada primeiro. Os feridos precisam de primeiros socorros. Deve haver kits de primeiros socorros no saguão.”

Ao dizer isso, Allida dirigiu-se ao escritório de gerenciamento de sistemas do esconderijo.

Depois que ela saiu, o silêncio se abateu sobre o saguão.

Os caçadores naturalmente voltaram os olhos para olhar para Lukas. Então Lukas se virou para olhar a entrada antes de se levantar de seu assento.

“Aonde você está indo?”

Drisa só recebeu uma resposta curta à sua pergunta.

“Indo cumprimentar os convidados indesejados.”

“O quê?”

“Seria melhor se nenhum de vocês saísse.”

Em seguida, ele deixou o esconderijo sem esperar por uma resposta.


Lukas saiu do esconderijo.

Parecia que muito tempo havia se passado enquanto o céu era iluminado pelo brilho final do crepúsculo. No momento em que esta luz fraca finalmente desaparecesse, os humanos teriam terminado suas tarefas diárias e eles iriam acordar.

Demônios.

Shuk-

Seu corpo flutuou e ele subiu acima das nuvens em um instante. Ele chegou a um lugar onde o ar era incrivelmente rarefeito, mas a falta de oxigênio não importava para ele.

Arun olhou para o chão. De seu ponto de vista, ele podia ver tudo acontecendo nas redondezas.

A terra gravemente poluída, que havia morrido há muito tempo, um rio, que era preto como cinzas, e os Demônios, que ocuparam à força uma cidade humana.

Eles estavam procurando pelo duque Sandro?

Ele viu um grupo de Demônios movendo-se apressadamente pela cidade.

Aquela cidade.

Devia haver milhares de Demônios lá.

[Eles são como uma doença para este planeta.]

Antes que ele percebesse, um ser misterioso, vestido de preto, apareceu atrás de Lukas. Foi o mesmo que apareceu logo depois de matar o duque Sandro.

Lukas manteve a cabeça baixa como se não se importasse com aquele ser de manto preto. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

respondeu ele.

“Os humanos são iguais.”

[…]

O que houve?

O homem misterioso não pôde deixar de sentir que a voz de Lukas estava ligeiramente fria quando ele disse essas palavras.

Mas ele logo balançou a cabeça. Este era um Absoluto que amava os humanos. A ponta de sua lâmina nunca seria direcionada a eles.

[No entanto, os humanos ainda têm um leve senso de autocontrole.]

“Tenho certeza de que você não veio aqui para me dizer isso.”

[… há algo que eu gostaria de lhe perguntar, Senhor Absoluto.]

“Fale.”

[Você já fez seu julgamento?]

Quando Lukas permaneceu em silêncio, o homem misterioso continuou, imperturbável.

[Nas últimas décadas em que você esteve neste mundo, você salvou apenas um punhado de humanos. No começo, não entendi o que você estava fazendo, mas agora entendo. Você estava testando os humanos neste universo.]

“…”

[Está me ouvindo? Você vagou por este mundo para ver se os humanos neste universo mereciam ser salvos, não é? … E agora, acho que você chegou a uma decisão. Porque você chegou a ponto de matar um Duque Demônio.]

A voz do homem misterioso estava cheia de confiança, mas Lukas balançou a cabeça lentamente.

“Eu não sou tão arrogante.”

[Então…]

“Você não sabe de nada. Já perdi minha autoridade e caí.”

[…o que?]

O homem misterioso não pôde deixar de perguntar com uma voz perplexa.

Era natural.

Afinal, ele pensava que o motivo pelo qual Lukas vagou por este mundo por décadas foi porque ele queria determinar se os humanos neste universo eram uma boa raça.

Afinal, considerando o histórico de Lukas, isso era óbvio.

Mas agora, o próprio Lukas estava negando.

Ele disse que não era seu objetivo.

[Então, qual é o seu objetivo real?]

A voz do homem misterioso ficou mais aguda.

[Você ouviu os gritos desses humanos. Você viu as mãos estendidas daqueles que imploram por ajuda. Você não sabe quantos humanos você poderia salvar contanto que estivesse disposto a fazer isso?]

“No começo, eu queria salvar os humanos. Se eu pudesse.”

[Se você pudesse? Quem se atreveria a desafiar a sua vontade? O Rei Demônio nem é um problema. Ele certamente tem um poder que ultrapassa os mortais, mas ele não é nada mais do que o rei de um pequeno mundo.]

Quando Lukas não respondeu, o homem misterioso ficou ainda mais agitado.

Sua voz ficou mais alta.

[Você é um Senhor! A segunda classificação mais alta entre os Absolutos! Mesmo se você fosse pressionado pelos outros Senhores-]

“Não são eles que me preocupam.”

Não foram eles?

Isso foi estranho.

Com quem mais Lukas, que parecia desconsiderar os outros Senhores, poderia se preocupar?

[…!!]

Então o homem misterioso teve um pensamento repentino.

…Havia.

Havia apenas quatro seres no multiverso que eram mais fortes do que Lukas.

[G-Governantes..!]

Ele não ouviu nenhuma negação.

Isso deixou o homem misterioso ainda mais aterrorizado. Ele mal conseguia falar, com a voz trêmula.

[O-oh, meu Deus! V-você ganhou a ira de um governante..!]

Quando Lukas acenou com a cabeça para essas palavras, o homem misterioso tropeçou, pois foi incapaz de conter o choque. (Regis: Lukas tem o poder de deixar os cara fodão puto da vida.)

Apenas mencioná-los parecia abalar sua própria existência.

Quantas centenas de anos se passaram desde a última vez que recebeu um choque tão grande?

Ele sabia.

Como Lukas Trawman era estranho entre os absolutos.

Na verdade, a maioria dos Absolutos o achava desagradável e consideravam seus atos desrespeitosos.

Por causa dele, muitos deles sentiram que era impossível salvar humanos. Como Lukas era um Absoluto raro e tendencioso que exercia seu poder não para cumprir a tarefa de Deus, mas para cumprir seu próprio objetivo pessoal, isso deu aos outros Absolutos a chance de intervir.

Mas não era com eles que Lukas estava preocupado.

‘O que diabos ele acabou de fazer?’

Os governantes raramente demonstravam interesse em assuntos que não fossem de extrema importância para todo o multiverso. Porque eles não se importavam com as coisas menores.

Naturalmente, isso também significava que eles não se importavam com o que os Absolutos, exceto seus companheiros, faziam.

Ele irritou tal governante?

O homem misterioso não pôde deixar de perguntar com a voz trêmula.

[Q-quem era?]

“…”

[Qual governante você irritou? O Deus do relâmpago trovejante? O Rei Demônio de Chifre Negro? O gigante do sol? Ou…]

“Todos os quatro.”
(Regis: Se é pra irritar, irrita direito né…)

Desta vez o rosto do homem misterioso ficou pálido.

[Eu… Perdão?]
(kyour: hahaha tá em choque, amigão?)

Lukas olhou para o sol poente e falou com uma voz calma.

“Todos os governantes se tornaram meus inimigos.”

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar