The Great Mage Returns After 4000 Years – Volume 2 – Capítulo 41

Capítulo 41

Isso foi algo além de uma piada.

— …

Com uma expressão rígida no rosto, um dos caçadores se aproximou de Kim Go-hyuk. Todo o seu corpo estava exalando uma tremenda quantidade de intenção assassina.

Paht—

A figura deste caçador, que caminhava, desapareceu lentamente.

Ele reapareceu atrás de Kim Go-hyuk, e em sua mão, um kukri coberto de ki apareceu.

O homem balançou sua kukri na cintura de Kim Go-hyuk.

Paak!

Mas logo depois, o caçador sentiu um grande choque na nuca. Ele nem percebeu o ataque. Simplesmente caiu no chão como uma boneca quebrada sem sequer ter a chance de gritar.

— Que diabos?

— Ele acabou de…

A maioria dos caçadores nem viu Kim Go-hyuk se mexer.

Percebendo isso, Kim Go-hyuk não pôde deixar de se sentir um pouco desapontado.

— Ouvi dizer que a qualidade dos caçadores europeus era muito ruim, mas não esperava que fosse tão ruim.

Naquele momento, um dos caçadores nas arquibancadas olhou para Kim Go-hyuk e gaguejou.

— D-Dragão Celestial Kim Go-hyuk?

— Ah. Parece que um de vocês conseguiu me reconhecer.

Kim Go-hyuk disse essas palavras com uma voz orgulhosa. Então ele olhou ao redor com uma expressão satisfeita em seu rosto antes de mudar de repente.

— Opa. Há um rosto familiar.

Ele estava olhando para Min Ha-rin.

Ela tinha uma expressão séria quando encontrou seu olhar.

— Ouvi dizer que a Flor Branca foi libertada da escravidão, mas ela não voltou para seu país e ficou para chafurdar nesta cova. Lee Jong-hak fez a mesma coisa. Há pedaços de ouro enterrados neste lugar ou algo assim?

— …

Min Ha-rin tentou esconder a tensão que sentia.

Esta não era a primeira vez que ela encontrava esse homem. Eles eram do mesmo país e ambos eram os mais ativos na região do Leste Asiático. Ela era uma caçadora titulada que fez um nome para si mesma, e Kim Go-hyuk era um dos maiores heróis da Ásia. Então era natural que eles se conhecessem.

“No entanto…”

A mesma filial, o mesmo país.

Nada disso importava para este homem na frente dela. Embora houvesse apenas algumas pessoas que se importavam com suas nacionalidades hoje em dia, Kim Go-hyuk sempre fez Min Ha-rin se sentir desconfortável.

Ela se sentiu assim desde a primeira vez que o conheceu, e ela sentia o mesmo agora.

Por outro lado, ela gostava do Dragão Humano, Lee Jong-hak, e do Dragão Terrestre, Kano Aya, muito mais.

— O que você acabou de dizer é verdade?

Min Ha-rin perguntou em um tom um pouco estranho.

Ela estava perguntando se Nina estava viva ou morta.

Se Nina estivesse realmente morta, então esse assunto não seria mais tão simples. Poderia haver uma guerra entre humanos pela primeira vez em décadas.

— Hihi.

Assim que Kim Go-hyuk sorriu, um homem de meia-idade ao lado dele deu um passo à frente.

— Deixe-me continuar a partir daqui. Você recua.

Min Ha-rin também sabia quem era esse homem.

Santo da Espada do Monte Hua.

Ele era um dos melhores caçadores da Ásia e era um espadachim que diziam estar se aproximando do pico da patente de Mestre.

Quando Kim Go-hyuk deu de ombros e deu um passo para trás, o Santo da Espada continuou com uma voz calma.

— Lamento vir aos meus camaradas europeus por um assunto tão desagradável. Eu sou Jong Ho, um espadachim do Monte Hua.

— P-por Monte Hua, ele quer dizer…

— É o Santo da Espada.

Aqueles que ouviram este título prestigioso não puderam deixar de hesitar um pouco.

— Vou dizer-lhes diretamente. Nina Rednikova, a presidente que vocês estavam seguindo, é uma traidora que conspirou com os Demônios. Estamos aqui para purgar aquela bruxa e qualquer um que a seguiu para fazer o mal.

A atmosfera na sala ficou ainda mais fria.

Todos tinham expressões incrédulas em seus rostos, mas alguém deu um passo à frente.

— Não seja ridículo.

Esse homem de expressão fria era Matthew Costa, que oficiara o duelo hoje.

Ele era um dos poucos caçadores titulados europeus e tinha o status mais alto entre os caçadores na sala.

Quando ele apareceu, todos naturalmente recuaram e o deixaram assumir a liderança.

— Nossa presidente é uma bruxa? Ela conspirou com Demônios? Pare de usar uma tática de incitação tão desajeitada.

— Não é uma incitação. É um fato.

Kim Go-hyuk falou com uma voz fria.

— Você tem alguma evidência?

— Deve haver um homem chamado Lukas aqui.

Os olhos de Min Ha-rin tremeram quando ela ouviu esse nome, e os olhos de Kim Go-hyuk se curvaram levemente quando ele percebeu.

— Por Lukas…

— Você está se referindo ao homem que muitas vezes entra e sai do escritório da presidente?

— Por que você está falando sobre aquele homem?

Jong Ho suspirou.

— Ele é um demônio.

— Quem te disse isso?

— Nosso novo presidente… Não tenho mais tempo para explicar. Por favor, confie em mim. Já vimos sangue suficiente hoje.

— O que você disse?

Sem chance.

A expressão de Matthew distorceu quando ele percebeu tardiamente o que as palavras de Jong Ho significavam.

— Vocês… Impossível…

— Pare, Santo da espada. Você já lhes disse o suficiente. Dê um passo para trás.

Kim Go-hyuk acenou com a mão.

Jong Ho parecia hesitante, mas lentamente recuou.

— Agora. A melhor conclusão a que posso chegar é que vocês não acreditaram em nós. E agora, vocês deveriam aceitar as consequências disto, não deveriam?

— Kim Go-hyuk, por favor, tenha misericórdia…

Kim Go-hyuk ignorou as palavras de Jong Ho.

— Eu honestamente não me importo com o que acontece com vocês, fracotes. Então vamos resolver isso rapidamente.

Então ele olhou ao redor antes de assentir.

— Há alguns bons aqui. Aquele, aquele e aquele.

Kim Go-hyuk apontou o dedo três vezes e assentiu com satisfação.

Ele apontou para Min Ha-rin, Matthew Costa e Gerard, que ainda estava no campo de duelo.

Crack!

— !

Os olhos de Matthew se arregalaram.

Isso porque Kim Go-hyuk havia acabado de esmagar a cabeça deu um caçador, que estava atordoado a seus pés, como uma melancia. Foi o caçador que o atacou com um kukri.

Seu sangue espirrou.

Kim Go-hyuk lambeu um pouco do sangue que espirrou em seus lábios antes de dizer.

— Mate todos, exceto aqueles três.


Gerard estava observando a situação do campo de duelo. Quando os caçadores asiáticos apareceram, ele reconheceu o homem que estava na frente do grupo.

Era o Dragão Celestial, Kim Go-hyuk. Mas por que ele estava na Sede Europeia?

— …

Ele não conseguia ouvir a conversa muito bem. Poderia ter sido diferente se ele estivesse em sua condição máxima, mas no momento, ele estava exausto.

No entanto, um calafrio logo percorreu sua espinha.

Crack!

Sangue espirrou.

Ele não tinha certeza de quem era, mas sabia que alguém acabara de morrer.

Nesse momento a expressão de Gerard ficou mais severa.

Paht.

Uma pessoa asiática saltou para o terreno do duelo em um instante. Era uma mulher que tinha uma expressão fria no rosto, e havia facas de arremesso entre seus dedos.

Pupuk.

— Urgh.

Gerard estava intrigado por dentro. Ele não entendia o que estava fazendo.

Ele sentiu o sangue quente descer por sua pele. Ele sentiu dor. Mesmo sem olhar, ele tinha certeza que haviam facas de arremesso presas em seu corpo.

Três facas estavam presas em seu ombro, braço esquerdo e coxa respectivamente.

“Por que eu…”

Ele protegeu Leo.

Foi por culpa? Ele estava tentando reparar?

Não, tais emoções humanas não existiam em Gerard. De sua perspectiva, ele até jogaria um bebê recém-nascido de um penhasco se tivesse uma desculpa boa o suficiente.

Mas antes que pudesse pensar nisso, seu corpo se moveu. Ele não sabia por quê.

Ele só não queria que essa mulher matasse Leo. Então, primeiro, decidiu se concentrar nesse fato.

Gerard olhou para a mulher enquanto verificava sua condição.

Seu braço esquerdo não conseguia se mover. Parecia que a faca havia atingido um tendão. Seu pulso direito também estava dolorido por causa do confronto anterior.

Isso significava que ele não podia usar nenhuma das mãos. Bem, ele não tinha nenhuma arma de qualquer maneira. Leo tinha esmagado sua espada em pedaços.

A maior parte de seu ki havia se esgotado e sua resistência estava quase completamente exausta.

E para piorar as coisas, Gerard tinha certeza de que haviam apontado para ele pouco tempo atrás.

“Eu acho que nunca estive em uma situação tão ruim assim mesmo lutando contra Demônios.”

A mulher puxou mais facas.

Gerard olhou para ela e sorriu.

Ele sentiu que poderia morrer hoje.


Deus desapareceu depois de dizer o que queria.

E Lukas sabia que não tinha como persegui-lo. Ele não teve tempo.

“Um ser do mesmo universo?”

Eles estavam neste mundo? De quem diabos ele estava falando?

Não, mais importante, como uma coisa dessas poderia acontecer?

Para deixar o universo de nascimento, era preciso se libertar do laço da mortalidade.

Era preciso tornar-se um Absoluto.

As lutas passadas de Lukas mostraram o quão perto do impossível era realizar tal feito.

Não era algo possível apenas com talento e trabalho duro.

Você tinha que nascer na hora certa, carregar o destino nas costas e sobreviver a dezenas de situações de vida ou morte antes de ter a menor possibilidade de se tornar um Absoluto.

“Lord ou Lúcifer…”

Lukas não pôde deixar de pensar nos dois seres que tiveram uma grande chance de se tornarem Absolutos.

Mas eles já estavam mortos.

A possibilidade de que eles voltassem à vida?

Zero.

Seus núcleos se tornaram um com Lukas.

Além deles… ele não achava que houvesse outras possibilidades.

Sua cabeça estava uma bagunça. Levaria tempo para desvendar os fios emaranhados. Tempo que ele não tinha.

Lukas tinha algo com que lidar primeiro.

Assim que Lukas deixou o Espaço Pessoal, o espaço escuro de repente se iluminou. Se foi dito que o espaço de onde ele saiu não tinha luz, então esse espaço era inteiramente feito de luz.

Era um espaço tão brilhante que o cegou por um momento.

Esta era uma lacuna dimensional.

E ali estava Sedi.

Quando Lukas apareceu, ela abriu um pouco os olhos e disse.

— Três.

— …

— Essa é a dica que recebi de Deus.

Uma luz brilhou nos olhos de Lukas com a palavra inesperada.

Era verdade que ele queria ouvir, mas nunca pensou que ela seria ingênua o suficiente para dizer a ele.

Sedi olhou para Lukas com uma expressão um pouco estranha. Em sua mente, ela ainda estava se lembrando da maneira como ele falava com Deus.

Ele era realmente um homem louco. Esse nome era perfeito para ele.

— Não se engane. Eu apenas pensei que dizer isso a você seria um bom equilíbrio.

— Equilíbrio?

Sedi bufou.

Embora ela tivesse entrado em uma aliança temporária com Lukas, ela não estava disposta a deixá-lo saber mais. Ela já havia lhe dado muito, então ele teria que descobrir o resto por conta própria.

Assim que ela se virou, a figura de Sedi desapareceu.

Lukas olhou para o local onde Sedi estivera por um momento antes de desviar o olhar, pensando que era hora de voltar.

Três e Híbrido.

Restava apenas mais uma pista, mas o mistério parecia se aprofundar. Agora, aquelas duas palavras não pareciam ter muita conexão.

[Haha. De vocês três, você tem a maior vantagem, Lukas.]

— …

As palavras de Deus mais uma vez reapareceram em sua mente. Ele não sabia o que queria dizer quando ouviu pela primeira vez, mas agora, ele pensou que poderia ter uma ideia.

Lukas não pôde deixar de pensar no misterioso homem vestido de preto.

Ele era uma alma que vivia nesse plano e poderia até ser chamado de Equilíbrio. No entanto, após o aparecimento dos Demônios, ele perdeu sua autoridade e se tornou um simples espectro.

Este ser, que existia antes do nascimento deste mundo, e que poderia até ser chamado de Deus do Céu e da Terra deste mundo, pode saber alguma coisa.

Woosh.

Lukas voltou para a sede europeia.

O corpo de Otsuru ainda estava no chão, sua boca aberta.

Ele estava morto. E a influência de Nodiesop já havia deixado seu corpo.

Mas ainda parecia que ele tinha algo a dizer.

Com esse pensamento, Lukas saiu da sala.

Pchk—

Ele pisou em algo desconhecido.

Quando olhou para baixo, percebeu que era um pedaço de carne. Ele podia sentir um calor desagradável vindo de seus sapatos, então ele sabia que não fazia muito tempo desde que eles morreram.

O corredor, que estava limpo antes dele e Otsuru entrarem na sala, agora estava coberto de vermelho.

O cheiro repugnante de sangue encheu seu nariz, e havia tantos cadáveres que parecia um terrível campo de batalha.

— Hã?

— Ei.

De repente, um grupo de caçadores apareceu.

O grupo consistia apenas de asiáticos e, quando viram Lukas, inclinaram a cabeça para o lado.

— O que está acontecendo? Ainda resta um.

— Onde ele estava? Eu verifiquei esta área antes.

— Não importa. Nós o encontramos agora.

O homem na frente do grupo sorriu.

— Você deve estar surpreso por não ter percebido o que está acontecendo. Quando terminar de digerir a situação, levante as mãos e ajoelhe-se. Então vamos man…

A língua do homem de repente ficou rígida.

— Ma-, man-, mandar…

O que estava acontecendo?

De repente, ele sentiu suor frio por todo o corpo.

Suas pupilas e corpo tremiam como vara verde.

Ele não conseguia se acalmar.

Em vez disso, a tremedeira piorou.

“Uh… uh…”

Isso estava errado.

Esse pensamento de repente lhe ocorreu.

Se você perguntasse a ele o que estava errado, ele não seria capaz de responder.

Mas estava errado.

Alguma coisa nessa situação estava errada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar