Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Great Mage Returns After 4000 Years – Volume 2 – Capítulo 429

Capítulo 429

A reação de Michael a esta informação também foi inesperada.

[Entendo.]

Por alguma razão, ele apenas assentiu como se aceitasse. Isso o deixou um pouco envergonhado, já que foi algo que ele falou sem pensar muito profundamente sobre.

Por que Michael aceitou? Lukas queria continuar a conversa até entender o porquê, mas isso seria difícil. A regra básica da conversa era uma pergunta, uma resposta.

Então ele teria que tocar no assunto novamente? Isso também não funcionaria. Não só seria estranho trazer à tona um assunto que já havia passado, mas também aumentaria a probabilidade dele ser pego em sua mentira. É claro que, mesmo que a sua mentira fosse descoberta, ele não seria colocado numa situação particularmente difícil.

O atual Lukas tinha o poder de apagar esta Cidade Subterrânea, incluindo Michael. Embora, é claro, a presença de Pale, que provavelmente estava assobiando em algum lugar da cidade, fosse um pouco desagradável…

Por esse motivo, Lukas decidiu passar para outro assunto…

Lentamente, ele abriu os punhos cerrados.

A direção que escolheu nesta vida foi ir para o Planeta Mágico. Ele não confiava completamente em Jacob, mas sentia que precisava aprender mais sobre o ser conhecido como o Mago do Início.

— Onde fica o Planeta Mágico?

[…]

Pela primeira vez, Michael ficou em silêncio. Esta foi a primeira vez que Lukas viu tal reação dele. Isso porque ele nunca hesitou em responder a uma pergunta antes.

[Não posso responder isso.]

As palavras que disse depois também foram surpreendentes.

Não podia responder?

Ele disse que não podia. Então sabia a localização, mas se recusava a contar a Lukas. Também poderia ser visto como ele evitando a pergunta.

— Você falou como se soubesse tudo no mundo.

Naturalmente, a atitude de Lukas tornou-se cínica.

Michael balançou a cabeça.

[Eu não sei. Não posso responder a isso.]

Claro, Lukas sabia. No entanto, a razão pela qual ele decidiu tomar uma atitude tão desonesta foi para ganhar vantagem na mesa de negociações.

— Por que você não pode responder?

[Isso é uma pergunta?]

Ele queria contar isso como uma pergunta. Foi um truque engraçado. Por um momento, a raiva cresceu em Lukas. Ele quase levou o dedo indicador à artéria carótida sem perceber.

Talvez sentindo o mau humor de Lukas, Michael continuou.

[Vou apenas dizer que isso acarreta um risco significativo. Isso exporia não só a mim, mas também toda a cidade a um grave perigo. Claro, se você ficará satisfeito com minha resposta ou não, é uma questão diferente.]

Embora ele falasse de maneira indiferente, ainda conseguiu criar uma brecha para fugir do assunto.

Claramente, Michael não era nada fácil.

Com um suspiro, Lukas assentiu. Ele reconheceu que era uma pergunta.

Então Michael continuou.

[O Planeta do estudo da magia é um dos lugares mais misteriosos do vasto Mundo Vazio. Você já esteve na Região Sul?]

— Não.

[A Região Sul é um deserto congelado. É uma terra repleta de icebergs elevados e vales gelados, e o Planeta Mágico pode ser visto de qualquer parte dela. Ele sempre fica pendurado na beira do céu excepcionalmente lindo.]

Lukas parou por um momento antes de perguntar.

— O Planeta Mágico é realmente um planeta?

[Isso mesmo. Mas quem está de fora não sabe onde está o planeta ou como chegar nele.]

— Você acabou de dizer. Está pendurado no céu da Região Sul.

[Isso mesmo.]

— E ainda assim ninguém sabe sua localização exata? Você está dizendo que o planeta suspenso no céu é uma ilusão?

[Não sei.]

A afirmação de Michael o irritou mais uma vez. Claro, ele foi inteligente o suficiente para falar rapidamente antes que Lukas pudesse desabafar.

[No entanto, mesmo se você voasse na direção do planeta, não sentiria que está se aproximando. Mesmo se voar por décadas.]

Essa resposta deu dor de cabeça a Lukas.

[Eu disse muito mais do que esperava. É a minha vez agora?]

— Certo.

[Qual é o teu objetivo?]

Esta foi outra pergunta inesperada.

Lukas olhou para Michael. E ele tinha uma sensação próxima da certeza.

Era apenas a segunda pergunta dele, mas provavelmente era a última de Michael. Esse Michael não parecia ter dúvidas sobre o nome, sobrenome ou histórico de Lukas.

Era porque ele era um candidato a rei? Ignorando a possibilidade que lhe veio à mente, ele respondeu.

— Em primeiro lugar, pretendo me tornar um dos Doze Lordes do Vazio.

[Você deve saber o quão difícil isso é…]

Claro que sim. Afinal, foi Michael quem lhe disse o método para fazer isso, mas não havia razão para mencionar isso.

Cautelosamente, Lukas fez a pergunta que provavelmente seria a última.

— Como posso entrar no Planeta Mágico?

[Não sei.]

— Você não sabe? Isso—

Lukas franziu a testa. Se Michael não tivesse continuado falando, ele poderia ter começado a cuspir palavrões.

[No entanto, conheço alguém que sabe.]

— Quem? O Mago do Início? Ou um dos Buscadores da Verdade do Planeta Mágico?

Apesar da atitude cínica de Lukas, Michael continuou.

[Não é alguém tão distante. Ela pertence ao meu território.]

— Um residente da cidade subterrânea? Como tal pessoa poderia saber a localização do Planeta Mágico?

[Porque no passado ela recebeu a posição de Buscadora da Verdade e até permaneceu no Planeta Mágico por um tempo.]

— Onde ela está? Ela está na cidade agora?

[Não. Não agora. Ela está em uma missão importante, embora eu ache que possa estar tendo alguns problemas. Visto que o tempo que combinamos já passou.]

A essa altura, Lukas sabia de quem Michael estava falando.

No entanto, ainda perguntou.

— Qual é o nome dela?

E o nome que ouviu foi inesperado.

[Lesha. Lesha Trawman.]


Como esperado, aquela foi a última pergunta de Michael. Ele não perguntou mais nada a Lukas, tornando aquela a troca de perguntas e respostas mais curta até agora.

Mesmo assim, Lukas não saiu da catedral imediatamente.

[Você precisa de mais alguma coisa?]

Ele não precisava.

Acontece que a conversa terminou rápido demais.

No futuro, Lukas pretendia agir como se tivesse obtido informações sobre o Mundo Vazio ali, mas o tempo que passou na catedral foi curto demais para isso.

Afinal, não poderia agir como se tivesse aprendido tudo sobre o Mundo Vazio em apenas dez minutos. Claro, isso também não significava que ele pudesse relaxar.

Lesha.

Lesha Trawman.

Ele precisava encontrar a mulher que havia desmaiado no deserto diante dos perseguidores da Montanha das Flores. Claro, ainda faltava algum tempo antes disso. Ele não chegaria tarde demais, mesmo que só partisse pouco antes da chegada de Schweiser.

Escondendo seu plano, Lukas disse…

— Quero saber o que você faz aqui.

Na verdade, essa era uma dúvida que ele tinha desde o início. Lukas olhou ao redor da capela e sentou-se em uma das cadeiras alinhadas nela. Michael não o impediu de fazer isso. Em vez disso, com passos rápidos, caminhou até o altar e abriu o livro ali.

[Essa é uma pergunta. Você pretende fazer perguntas e respostas novamente?]

— …

[Hehe. Foi uma piada.]

Ele disse isso depois de ver a carranca de Lukas. Essa atitude foi surpreendente. Os ‘Lukas’ que ainda pensavam que Michael era ‘Lorde’ ficaram ainda mais agitados.

[Mas que diabos? Quem é esse cara?]

[Se ele fosse Lorde… Não teria como reagir assim.]

[Isso está me dando arrepios. Vou ficar doente.]

Lukas não pôde deixar de concordar com a última voz.

— Você acredita em Deus?

Lukas perguntou.

Flip.

Michael virou uma página do livro enquanto respondia.

[Eu acredito.]

— Ele está morto.

[É mesmo?]

Sua resposta vaga o deixou sem palavras. Ao mesmo tempo, ele estava irritado. Lukas sentiu que estava impaciente, mas não se preocupou em esconder.

— Pare com o jogo de palavras. Como você, que afirma ser um intelectual, pode não ter notado a morte de Deus?

Tremor, a atmosfera pareceu tremer em resposta à raiva de Lukas. As cadeiras da capela começaram a ranger. Mas Michael calmamente virou uma página sem prestar atenção.

[Se você está falando sobre a morte do Deus dos Três Mil Mundos. Então sim, confirmei a morte daquele ser.]

A sobrancelha de Lukas se contraiu.

— Então? Você está dizendo que acredita em algo diferente de Deus? Como um outro deus?

[Essa visão está errada.]

— Engraçado… Deus é um ser único. Ou você encontrou algo neste mundo para servir como um deus? Como o Rei do Vazio.

[Embora o Rei do Vazio seja uma ótima posição, ele simplesmente não pode ser visto como deus. Eu simplesmente tenho uma crença diferente, outro Trawman.]

— …

Ele não se lembrava de ter dito seu nome. Mesmo assim, Michael foi capaz de se referir a ele com precisão como um Trawman. Foi porque ele consumiu muitos Lukas no lixão? Foi por isso que ele foi capaz de compreender a essência de sua existência com mais precisão?

[Este é um lugar onde tudo foi abandonado. Foi isso que o Deus dos Três Mil Mundos decidiu e os Governantes aceitaram. Os seres do multiverso exterior tratam este lugar como um depósito de lixo. As possibilidades abandonadas… Você não acha engraçado? Meu ‘eu’ no ‘multiverso real’ pode não ser um ser mais completo do que sou agora.]

Lukas sabia.

As dúvidas de Michael eram perfeitamente válidas e, na verdade, verdadeiras.

O Michael no multiverso real, ou seja, Lorde, era muito mais instável e distorcido do que aquele que estava à sua frente.

Nesse caso, qual era a diferença entre Lorde e Michael?

Por que Michael foi uma das possibilidades que foram abandonadas enquanto Lorde, que poderia ser considerado um fracasso, foi autorizado a existir no ‘multiverso real’? Que critérios determinaram essa diferença?

A razão pela qual Lukas foi capaz de simpatizar tão profundamente com suas dúvidas foi porque ele absorveu incontáveis ‘Lukas’ que vagaram pelo Mundo Vazio.

[Fomos abandonados. Não há razão para existirmos. Os seres inteligentes que tiveram esses pensamentos enfrentaram diferentes mudanças.]

— Diferentes Mudanças?

[Seus egos quebraram. Seja por escolha própria ou por algum motivo externo. Aqueles que fizeram a escolha ficaram com apenas uma capacidade muito simples de pensar. Como os Miglings aqui. A inteligência deles diminuiu, mas por causa disso, eles conseguiram encontrar a felicidade.]

— !

Foi só então que Lukas percebeu a verdadeira identidade dos Miglings.

[Parece que você nunca esteve em nenhum outro território além deste.]

— Estive na Montanha das Flores e no Lixão.

[Hmm. Os territórios dos Doze Lordes do Vazio são especiais. Todos os seres têm um forte poder mental. Não há razão para eles se tornarem como os Miglings.]

Agora que pensou nisso, Lukas nunca havia visitado nenhum território normal além da Cidade Subterrânea.

— Então aqueles que não escolhem por si mesmos e cujos egos são quebrados por fatores externos tornam-se monstros?

[Isso mesmo.]

“Os monstros que vi lá fora.”

Sua verdadeira identidade era, na verdade, seres inteligentes cujos egos foram quebrados. Era uma reviravolta que normalmente só aparecia em livros baratos.

Lukas não ficou surpreso.

[Eu também vivenciei muitos eventos perturbadores que abalaram minha vontade. Houve momentos em que eu quis desistir. Mas consegui superar isso. Apenas por ter fé.]

— Fé?

[Eu criei uma possibilidade. Ou melhor, criei um ser fictício. Um ser onipotente, que tem plena consciência do nascimento e da destruição do multiverso, é capaz de calcular o destino e conhece todas as leis. Pensei em um deus. Não um deus com limitações, mas um deus verdadeiramente onipotente.]

Foi só então que Lukas percebeu de que ‘fé’ Michael estava falando.

— Isso é apenas uma ilusão. Não pode haver tal coisa.

[É natural pensar assim, mas foi nisso que escolhi acreditar mesmo assim. E meu coração foi salvo… Eu não precisava de razão para existir. Este mundo não era um depósito de lixo e eu não era uma possibilidade abandonada.]

Lukas sentiu que Michael estava sorrindo.

[Você não entenderia. Como alguém de fora.]

— Você sabia que eu sou de fora…

[Você mesmo disse isso. Você é um candidato a rei.]

Isso significa que todos os Candidatos a Rei vinham de fora?

Esta foi uma informação nova para Lukas.

Ele olhou para Michael com uma expressão estranha. Lorde, um ser que queria se tornar um deus, e Michael, um ser que queria tanto acreditar em um deus que ele mesmo criou um. Realmente não era fácil acreditar que eles eram, essencialmente, o mesmo ser.

— Huu.

Ele se levantou com um suspiro.

[Vai embora agora?]

— Sim.

[Eu te desejo sorte. De qualquer forma, o Cavaleiro Azul foi o primeiro a encontrar um Candidato a Rei…]

Lukas olhou para Michael antes de virar a cabeça e sair da catedral.

Seu destino já havia sido decidido.

Lesha Trawman. Ele tinha que encontrá-la primeiro.

Uma mulher que tinha o mesmo sobrenome que ele…

Depois de absorver tantos ‘Lukas’, ele sabia quem ela era. Ela não era outro Lukas, ou outra possibilidade.

“Laço de sangue.”

Lesha era a irmã mais nova de Lukas.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar