Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

The Player that Can’t Level Up – Capítulo 288

Paimon (5)

— Entre — disse o velho Hwang. Mostrar isso a Gi Gyu seria melhor do que tentar explicar com palavras.

Gi Gyu assentiu e entrou.

No entanto, o Velho Hwang impediu Lou de entrar. — Espere.

— O que pensa que está fazendo? — Lou olhou para o ferreiro idoso, emanando uma energia sinistra. Sua testa também se contraiu com raiva.

— Por favor, não me entenda mal. — O Velho Hwang explicou rapidamente: — Lorde Paimon ainda não ressuscitou totalmente. Se alguém com energia mágica poderosa como você entrar na barreira ritual, não sei que efeito isso teria sobre ele.

Lou olhou para Gi Gyu e murmurou: — Mas e ele…? — Mas sem esperar por uma resposta, ele cedeu: — Tudo bem.

Lou recuou, sabendo que Gi Gyu era uma exceção. Gi Gyu estava conectado a Paimon através de sua habilidade de sincronização. Além disso, Gi Gyu conseguia controlar melhor sua energia.

Antes de entrar na sala, Gi Gyu disse a Lou: — Já volto.

El o seguiu.

— Tsc… — Lou estalou a língua e se sentou, agora sozinho no corredor. Não havia nada que ele pudesse fazer além de apenas esperar. Ou ele obteria uma resposta ou…

‘Paimon vai se ver comigo.’  Lou fechou os olhos e esperou. Ele ainda estava muito perturbado, mas sentiu conforto em saber que estava perto da resposta.


Quando Gi Gyu entrou na sala, ele acenou com as mãos para afastar a energia fervente que preenchia o espaço.

Ele mal conseguia respirar enquanto seus olhos se voltavam para o centro da sala. Lá, ele pôde ver o círculo mágico, criado por Baal e aperfeiçoado por Min-Su, responsável por ajudar Paimon.

No meio do círculo estava alguém que se parecia com Min-Su.

— Aquele é o Min-Su? — Gi Gyu perguntou admirado. A figura parecia um cadáver porque não fazia o menor movimento e sua respiração também era fraca.

O que mais chocou Gi Gyu foi a aparência de Min-Su.

O Velho Hwang respondeu: — Ele está absorvendo o corpo do Lorde Paimon. Está quase pronto.

O Velho Hwang tentou explicar da melhor maneira que pôde. — Lorde Paimon é um demônio superior com um poder incrível. Você pode ter sincronizado com Min-Su, mas isso não significa que o volume e a força do receptáculo aumentariam imediatamente – isso levará algum tempo. Mas ele agora deve absorver Lorde Paimon, que está muito além dos seus limites. Então isso levaria algum tempo.

Gi Gyu assentiu.

O Velho Hwang acrescentou: — Pense nesse círculo mágico como uma ferramenta para ajudar Min-Su a absorver o corpo físico de Lorde Paimon. Sem a sua ajuda, teria sido impossível. — Ele ficou ao lado do círculo mágico.

Hwang Chae-il aparentemente não percebeu que Gi Gyu estava lá porque manteve os olhos fechados e cantava algo.

O Velho Hwang murmurou: — Por favor, espere aqui um momento. Há algo que você precisa fazer por nós em breve.

Sem explicar exatamente o que Gi Gyu precisava fazer, o Velho Hwang fechou os olhos e começou a cantar também. Gi Gyu observou Min-Su enquanto sentia as profundas energias na sala.

Min-Su não parecia mais um garoto imaturo. Ele ainda não era adulto, mas agora parecia um estudante do ensino médio. Min-Su cresceu pelo menos 20 cm desde a última vez que Gi Gyu o viu. Ele também tinha cabelo comprido agora.

Gi Gyu percebeu como o cabelo de Min-Su era ruivo. As características faciais do menino ainda permaneciam, mas também era possível ver as características faciais de Paimon. Gi Gyu pensou que Min-Su se pareceria com Paimon em alguns anos nesse ritmo.

Só então, a energia fervente parou de repente.

— Hã? — Gi Gyu estremeceu ao ver o círculo mágico brilhando. Começou a absorver as energias do ar; O Velho Hwang e Hwang Chae-il começaram a cantar ainda mais rápido.

Um feixe de luzes brilhantes se reuniu em torno de Min-Su.

Fwoosh!

Todas as luzes em direção a Min-Su explodiram.

— Mestre! — El gritou.

De repente, Gi Gyu percebeu o que o Velho Hwang queria que ele fizesse. Ele ergueu as mãos e começou a controlar o poder abundante na sala. O círculo mágico sofreu mutação em várias energias, mas Gi Gyu ainda podia controlá-las. Ele impediu que as energias ficassem descontroladas e estabilizou o círculo mágico.

Gi Gyu restringiu as energias, permitindo que apenas a quantidade que ele sabia que Min-Su poderia suportar passasse.

O processo não demorou muito.

— Ugh… — Hwang Chae-il grunhiu.

— Finalmente acabou… — Anunciou o Velho Hwang com um suspiro cansado.

Gi Gyu observou silenciosamente o meio do círculo mágico. Todo o poder restante de Paimon entrou em Min-Su. Ele também absorveu todas as energias que o Velho Hwang e Hwang Chae-il haviam preparado com antecedência.

‘Morte e Vida.’ Gi Gyu sabia que eles eram destinados a Min-Su, mas alguns também entraram em Paimon porque o Éden estava cheio deles.

Depois de absorver tudo, Min-Su abriu os olhos.

— Haa… Isso foi difícil — disse Min-Su, que não era Min-Su.

— Paimon? — Gi Gyu perguntou. A voz e o tom definitivamente pertenciam a Paimon.

— Funcionou? Esse garoto… eu dei algumas dicas a ele, mas nunca esperei que ele realmente conseguisse — Min-Su, que agora parecia Paimon, ignorou Gi Gyu e murmurou.

Gi Gyu estava prestes a dizer mais alguma coisa quando Paimon no corpo de Min-Su se virou para ele.

— Hmm! Como esperado, não é perfeito. Tudo o que ele fez foi juntar as peças do quebra-cabeça, mas mal… Bem, acho que vai servir — continuou Paimon.

Gi Gyu desistiu de fazer mais perguntas.

Enquanto isso, Paimon estava ocupado verificando seu novo corpo. Ele murmurou: — Nada mal. Ele definitivamente tem talento.

— Você é realmente Paimon? — Gi Gyu finalmente perguntou, percebendo que Paimon talvez nunca parasse de falar sozinho.

— Você é cego? — Paimon finalmente respondeu. — Não vê que sou eu? Que idiota.

‘Realmente é Paimon.’

— Mas e Min-Su? O que aconteceu com ele? — Gi Gyu perguntou em pânico. Não foi isso que lhe disseram que aconteceria. Se Paimon tomou o corpo de Min-Su, o que aconteceu com Min-Su?

— Ah, você é um idiota. Não consegue dizer agora? Min-Su está perfeitamente bem. Estou apenas pegando emprestado seu corpo por um momento, colocando minha consciência nele. Min-Su deve estar cansado porque entrou para descansar.

— Haa… — Gi Gyu suspirou de alívio. A sincronização lhe disse que Min-Su estava bem. Mas ele estava preocupado com a forma como o processo afetou Min-Su.

— Espere um pouco. Três horas… provavelmente? Nesse tempo, deveríamos ser capazes de resolver as coisas. Só precisa de um pequeno ajuste, só isso. — Paimon ordenou que Gi Gyu fosse embora.

Paimon então se virou para os exaustos Velho Hwang e Hwang Chae-il, que estavam caídos em um canto.

— Vocês dois aí. Ainda podem se mover, certo? — Paimon apontou o dedo para eles. — Eu sei que podem, então parem de infantilidade e me ajudem.

O velho Hwang e Hwang Chae-il se levantaram. Com pena deles, El injetou um pouco de Vida neles. Sentindo-se muito melhores, o Velho Hwang e Hwang Chae-il agradeceram profundamente.

— O que ainda está fazendo aqui? Não vai embora? Você está atrapalhando, então saia — Paimon ordenou novamente.

Gi Gyu finalmente saiu em silêncio.

Lou, que estava esperando sozinho, se levantou ao ver Gi Gyu. Como havia uma barreira ao redor da sala, era improvável que Lou soubesse de alguma coisa que tivesse acontecido lá dentro.

Lou perguntou impacientemente: — O que aconteceu? Paimon está acordado?

Gi Gyu suspirou e respondeu: — Funcionou. Ele está vivo, mas… quero matá-lo novamente.

El, que mantinha o rosto inexpressivo até agora, riu.


Como Paimon lhe disse que não demoraria muito, Gi Gyu esperou do lado de fora da sala. Assim como havia prometido, Gi Gyu logo viu Paimon.

O Velho Hwang e Hwang Chae-il pareciam mais exaustos do que antes.

Gi Gyu disse a eles: — Vocês dois deveriam ir descansar…

Os dois deveriam estar curiosos sobre a informação que Paimon estava prestes a dar a Gi Gyu, mas estavam cansados ​​demais. Eles agradeceram a Gi Gyu e saíram sem reclamar.

Enquanto os dois saíam, Paimon falou baixinho: — Eles são fracos, mas se eu trabalhar neles por mais algum tempo, podem se transformar em ótimos assistentes.

O Velho Hwang e Hwang Chae-il aparentemente ouviram isso porque estremeceram antes de partir.

— Então, a sintonização acabou? — perguntou Gi Gyu.

— Bem, mais ou menos? Não acho que terei nenhum problema em me mover dentro deste corpo por enquanto. Mas precisaremos construir um novo corpo para mim rapidamente. É difícil se mover em um corpo como este…

— Como é que é? — Gi Gyu ficou confuso. O que Paimon quis dizer com construir um novo corpo?

— Você acha que vou ficar no corpo do meu descendente para sempre? Invejo o talento desta criança, mas seria um desperdício usar apenas um corpo quando posso usar dois. —  Paimon sorriu. — Mas tenho que admitir que essa criança tem um talento imenso. Sério.

— Por que você não me contou antes? — Gi Gyu perguntou.

Paimon contou a Min-Su sobre como salvá-lo, e Min-Su contou a Gi Gyu durante sua última visita. Com base no que sabia sobre Paimon, ele sabia que Paimon não teria dado essa informação a Min-Su por acidente. Era evidente que Paimon estava dando a Min-Su uma dica sobre como salvá-lo.

Paimon sorriu e respondeu: — Porque eu não tinha certeza se funcionaria. Esta criança era muito talentosa, mas seu potencial ainda não havia despertado. Mesmo que eu explicasse o processo para ele, não tinha certeza se ele teria sucesso. Se ele não fizesse certo, essa criança poderia ter desperdiçado seu talento e corpo por nada, então só dei uma ou duas dicas. Não tinha muita expectativa.

Gi Gyu acenou com a cabeça e perguntou: — E quando a consciência de Min-Su vai acordar?

— Ele já está acordado. Ele está apenas esperando por mim pacientemente. Que bom menino.

Gi Gyu ficou aliviado. Ele só permitiu isso porque era isso que Min-Su queria, mas não significava que não estivesse preocupado. Felizmente, parecia que tudo deu certo.

Mas Gi Gyu ainda não pôde deixar de se desculpar com Min-Su.

Paimon ofereceu: — Quer falar com ele?

Parecia que Paimon sentiu os sentimentos de Gi Gyu através da sincronização. Quando Gi Gyu assentiu, a expressão nos olhos de Paimon mudou.

— Hyung! — Desta vez, a voz animada de Min-Su soou.

— Min-Su! 

Min-Su sorriu brilhantemente. Seu rosto ainda lembrava o de Paimon, mas não havia dúvida de que ainda era Min-Su.

— Ahh… Então é assim que parece. — Min-Su continuou a sorrir brilhantemente. — Parece que você é muito precioso para mim, hyung. É uma sensação diferente, mas não me desagrada. Na verdade, é muito parecido ao que eu sentia por você antes de sincronizar com você. 

Não havia um pingo de ressentimento no sorriso de Min-Su. Gi Gyu estava preocupado que a sincronização o sobrecarregasse com lealdade incondicional para com ele. Ele ainda era jovem, então Gi Gyu se sentiu culpado por isso.

Min-Su continuou: — Não precisa se sentir mal por isso. De agora em diante, estarei sempre com você, vovô e papai. E agora, Lorde Paimon também estará com você, hyung! Isso é o suficiente para mim!

Em um piscar de olhos, Paimon voltou. — Se sente melhor agora?

— …

— Acho que a criança cresceu ainda mais quando me juntei ao corpo dele. Esse garoto já tinha bons sentimentos por você. E talvez seja porque ele era criança, mas… a lealdade dele não pode ser chamada de anormal. Ele é como eu, suponho.

— …?

— Isso daria um ótimo projeto de pesquisa. Gosto disso. O trabalho sempre me deixa feliz.

Aliviado, Gi Gyu decidiu ir direto ao assunto principal. Ele perguntou: — O que você quis dizer quando disse que Lou era uma das duas espadas que Deus empunhava?

— Ah, então estamos indo direto ao ponto? Hmm, bem, suponho que você esteja esperando há muito tempo. — Uma expressão séria apareceu no rosto de Paimon porque ele sabia o quanto isso era importante.

Lou não estava na sala, mas Paimon continuou: — Deus tinha duas espadas sagradas. Um continha a luz da criação e o outro a canção da destruição. Li sobre isso em um documento antigo. A anedota que incluía a história do início do mundo.

Paimon coçou a bochecha e acrescentou: — Um desses registros continha informações semelhantes aos dados de Lúcifer. Era uma informação complicada, e só eu conseguia entendê-la, quase nada. Afinal, pesquisei muito tempo sobre o item de Ego. Mas não posso explicar os detalhes para você. 

— Hmm… — Olhando para o rosto de Paimon, Gi Gyu perguntou: — Então posso ver esse documento antigo?

Eles poderiam descobrir alguma coisa se ele e Lou conseguissem esse documento.

— Não tenho ele comigo. Não existe mais — respondeu Paimon.

Gi Gyu sentiu como se estivesse com dor de cabeça. Parecia não haver maneira de provar que Lou era uma espada sagrada. Será que algum dia encontrariam as respostas que Lou procurava?

Infelizmente, isso era algo que eles teriam que revisitar mais tarde. Além das respostas que Lou procurava, havia outro motivo pelo qual eles precisavam de Paimon. Eles precisavam de outras informações secretas que ele mantinha sobre seu inimigo.

— Onde você acha que Ha Song-Su está agora? — perguntou Gi Gyu. Essa era uma das coisas que ele ainda não tinha ouvido de Paimon.

Sem mudar sua expressão, Paimon respondeu: — Inferno.

— …

— Ele provavelmente está no inferno.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar