Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Runesmith – Capítulo 14

Problema Resolvido

Os dois se olharam. De um lado estava um menino que não tinha nem onze anos, do outro estava um homem alto com longos cabelos castanhos. Ele tinha uma barba espessa que não parecia ter sido aparada a meses. Seus olhos estavam injetados como se não tivesse uma boa noite de descanso em algum tempo.

“Espere, você é aquele que o Barão mandou para me vigiar… ele não mandou você me matar, não é?”

O homem franziu as sobrancelhas com o que Roland havia dito, ele se endireitou um pouco enquanto cheirava a faca de arremesso dançando entre seus dedos.

“Então você sabia… Não importa, ninguém precisa saber… existem muitas feras perigosas nesta floresta.”

Roland continuou recuando enquanto o homem continuava se aproximando. Ele estava claramente indo contra suas ordens iniciais e queria matá-lo por algum motivo desconhecido.

“Você está sã? Você realmente quer matar o filho de um nobre? Mesmo que eu seja um bastardo, eu ainda sou um nobre, você vai ser enforcado por isso!”

Havia uma regra clara contra matar nobres. Se um plebeu tentasse tais coisas, seria preso e talvez até morto, mesmo que o nobre fosse culpado de um crime. Os nobres gostavam de ser reservados e não gostavam que outras pessoas fizessem justiça com as próprias mãos.

“Cala a boca seu bastardo, você sabe quanto tempo eu estou aqui… tanto tempo gasto apenas assistindo a um pirralho ignorante! Você deveria voltar rastejando dentro de uma semana! Por que eu tenho que tomar conta de um bastardo como você? Se você estiver morto eu posso finalmente voltar! Eu nunca vou me tornar um cavaleiro se ficar em um buraco de merda como este!”

Os olhos de Roland se arregalaram quando ele finalmente entendeu do que se tratava. O homem foi contratado pelo pai, provavelmente era um soldado do exército. Ele foi ordenado a ficar de olho em Roland, provavelmente para protegê-lo se algo acontecesse. O problema era que ninguém esperava que o menino de dez anos durasse tanto. Ele não teve problemas para viver nesta cidade até agora, do ponto de vista deste homem um trabalho temporário curto tornou-se uma coisa de tempo integral.

“Isso não tem nada a ver comigo, você pode simplesmente desistir, eles podem contratar outra pessoa!”

Roland olhou ao redor enquanto tentava encontrar uma boa rota de fuga, mas o homem era muito mais rápido, então isso era um grande problema.

“Hah? Olhe para essa merdinha, você acha que eu posso simplesmente recusar uma ordem direta do comandante? Se eu voltar sem uma boa razão, ele vai me mandar de volta ou me expulsar. Por outro lado, se não houver razão para eu continuar aqui…”

O homem sorriu enquanto lambia sua faca de arremesso. Havia uma coisa que não fazia sentido para Roland naquela declaração, por que ele não estava com medo de ser feito um exemplo se ele deixasse seu alvo morrer.

“Espere, você não vai ser punido se eu morrer? Você não foi contratado para me proteger?”

O homem apenas riu enquanto se aproximava.

“Proteger você? Você realmente acha que aquele homem se importa tanto com você? Não, eu só estou aqui para mantê-los informados sobre seu paradeiro, eles nunca me disseram para protegê-lo de forma alguma, se você morrer bem… as pessoas até ficariam felizes… mas eu já falei demais…”

Aparentemente, seu querido pai não achava que ele realmente precisava de proteção. Esse cara estava aqui apenas para ficar de olho nele e mandar informações. O grande problema era que esse homem tinha grandes aspirações, ele queria se tornar um cavaleiro. Este não era um trabalho fácil, porém, você precisava alcançar muito mérito militar para isso, mas em vez disso, ele estava preso aqui, não fazendo nada que valesse a pena.

A última frase que o homem murmurou ecoou em sua mente, alguém persuadiu este homem a fazer isso. Ele fez parecer que sabia quem era aquela pessoa. Talvez o homem não tenha enlouquecido depois de passar meio ano nesta pequena cidade, talvez houvesse mais do que aparenta. Também era estranho que o homem não tivesse medo de machucar o filho de um nobre, talvez ele tivesse alguém o apoiando. Por alguém querê-lo morto isso era uma grande surpresa. Ele não achava que tinha valor suficiente para alguém sair do seu caminho por algo assim.

Roland moveu a cabeça para o lado enquanto o homem jogava sua faca de arremesso. Ela roçou sua bochecha enquanto cortava sua carne. O homem avançou, sua mão indo para a espada. A ponta da arma pontiaguda brilhou em uma luz laranja quando ele a mergulhou para a frente, felizmente para Roland, havia muitas árvores para se esconder atrás.

No momento em que a ponta da espada pesada foi inserida na árvore, a área ao redor da ponta da arma explodiu. Lascas de madeira disparam em todas as direções enquanto o homem continuava com seu ataque. Roland só podia se abaixar e correr, escondendo-se atrás de grandes árvores na esperança de escapar.

‘Maldição, agora não!’

Um nível de esquiva não o ajudaria muito e o som do sistema era apenas uma distração. Ele tinha certeza de que não havia mais raciocínio com essa pessoa, sua única saída era escapar. Ele não teve tempo suficiente para entoar um feitiço, pois o homem usaria essa chance para jogar uma faca nele ou esfaqueá-lo com aquela arma encantada dele. Não parecia nada bom.

Ele nem tinha mais certeza para onde estava indo, estava ocupado se esquivando de tudo. Graças à sua constituição menor e agilidade, ele conseguiu sobreviver por enquanto, mas foi principalmente graças às árvores que cobriam sua fuga. O problema surgiu quando ele se viu em uma clareira sem árvores ao redor e apenas grama verde.

Ele disparou para o lado, tentando voltar para a floresta e para longe do espaço aberto, mas antes que pudesse, sentiu uma dor aguda na perna. Ele caiu no chão enquanto gemia com uma faca de arremesso presa em sua panturrilha.

“Finalmente peguei você, não tem mais nenhum lugar para correr agora seu nanico.”

O homem aparentemente tinha mais facas de arremesso escondidas em seu manto. Roland olhou para sua perna e rapidamente puxou a lâmina. A dor era intensa, mas ele estava tão cheio de adrenalina que podia passar por ela. Tentou se levantar e correr novamente, mas em vez disso, ele mancou para a frente. Agora era incapaz de fazer qualquer distância razoável entre ele e seu inimigo. Em um último esforço, ele decidiu sacar sua espada curta enquanto se virava, ele entrou em sua posição de luta e enfrentou seu oponente.

“Heh, bem, pelo menos você tem alguma espinha garoto”

O homem se aproximou sorrindo, mostrando seus dentes enquanto ele se aproximava. Roland não estava ocioso, ele tentou recuar enquanto cantava o feitiço de flecha de mana, sua própria espada curta levantada na tentativa de bloquear qualquer ataque recebido.

O homem era muito rápido, ele assumiu uma postura de esgrima regular e rapidamente mergulhou sua espada para frente. Antes que Roland pudesse reagir para se defender com sua espada, sentiu uma dor aguda no ombro direito. O homem pulou para trás depois que seu ataque passou, sangue escorrendo da ponta da espada. O feitiço acabou antes mesmo que o jovem pudesse pronunciar mais de uma palavra.

“Você acha que um nível 1 pode vencer contra um nível 2? Você nunca teve chance, pirralho, vivemos em mundos diferentes.”

Rolland ficou perplexo com a exibição de velocidade, ele não foi capaz de reagir. Achava que era forte para um nível 1, nunca tendo problemas contra os goblins ou os monstros das masmorras. Mesmo sendo um mago, ele pelo menos pensou que poderia se defender um pouco. Aparentemente, ele estava errado nessa afirmação.

Havia uma grande diferença entre o nível 1 e o nível 2, principalmente devido ao fato de uma classe de nível 2 receber um multiplicador em suas estatísticas. No momento em que conseguissem passar pela classe, um multiplicador de 1,5 vezes seria adicionado a todas as suas estatísticas. Eles passariam por uma mudança qualitativa que aumentaria seu poder em uma grande margem em comparação com as classes de nível 1 inferiores.

“Não pense que você pode se safar dessa! Alguém vai descobrir a verdade!”

O homem parou enquanto apontava sua espada para o menino.

“A verdade? Você superestima seu valor pirralho, ninguém se importa com você e essas três garotas aventureiras?… Eu cuidarei delas em breve, he he. Aventureiros são exterminados por monstros o tempo todo.”

O homem era muito tagarela, havia passado muito tempo recluso e sem ninguém para conversar. Ele só tinha que revelar seu grande plano como um vilão da semana. Como sempre, tal comportamento provou ser a ruína da maioria desses tipos. No momento em que ele terminou sua frase e estava prestes a enfiar sua espada no peito do menino, ele notou algo.

Ele pulou para trás enquanto uma flecha passou zunindo por seus olhos. Então, de outro ângulo, uma adaga veio voando apontando para o local onde o homem se esquivou da flecha inicial. O homem dobrou seu corpo em um ângulo estranho e conseguiu parar seu impulso e evitou este também. Ele se impulsionou para trás enquanto se virava, seus olhos indo para os pontos de onde esses dois ataques vieram.

“Quem está aí!?”

Não demorou muito para um pequeno grupo de garotas aparecer, foi o grupo de aventureiros de Roland que veio em seu socorro. O primeiro a aparecer foi o grande tanque musculoso do grupo, ela atacou o homem empunhando o florete enquanto segurava seu grande martelo, pronta para dividir sua cabeça. Um pouco atrás dela estava a garota loba, ela estava meio passo atrás do membro do grupo com uma adaga na mão enquanto a que ela jogou foi pega ao longo do caminho.

“Roland, você está bem?”

Rebecca foi a última a chegar, ela correu até onde Roland estava mancando, sangue escorria do ombro e do ferimento na perna.

“Como você sabia que eu estava aqui? Não importa, tome cuidado o homem é um nível 2, provavelmente algum tipo de classe de esgrimista!”

Roland gritou para que Reyna e Sahildr pudessem ouvi-lo. Ele estava preocupado que elas morressem contra alguém com estatísticas superiores.

“Eu explico depois, vamos cuidar desse cara primeiro, você pode lutar?”

Roland acenou para Rebecca enquanto mancava um pouco, ele pegou uma poção de recuperação e bebeu completamente. O resto foi derramado diretamente sobre as feridas. Ele se encolheu de dor, suas feridas chiaram levemente e começaram a fechar. As poções estavam funcionando lentamente e levaria algum tempo para ele se recuperar. Seu HP estava subindo lentamente enquanto a poção fazia seu trabalho.

“S-sim, apenas deixe-me cantar meu feitiço.”

Rebecca assentiu antes de encaixar outra flecha em seu arco e disparar contra o homem. Sahildr estava prestes a ser esfaqueada no pescoço, mas felizmente a flecha forçou o inimigo a recuar.

“Droga! O que vocês três estão fazendo aqui? Por que vocês estariam aqui de todos os lugares?”

O rosto do homem se contorceu de forma maliciosa enquanto ele olhava para os dois combatentes da linha de frente que estavam circulando ao seu redor. A mulher grande tentou acertá-lo com o grande martelo enquanto balançava. Toda vez que ele tentou contra-atacar devido a Sahildr criar uma abertura, a garota loba estava lá para atacar de um ponto cego, fazendo o homem se esquivar. Com a adição das flechas de Rebecca, o homem estava passando por um momento difícil.

“Nós três, conhecemos esse cara?”

Sahildr perguntou enquanto encarava.

“Vou explicar depois, apenas se concentre na luta… tome cuidado.”

Roland gritou da parte de trás, Rebecca estava ao lado dele, pois estava um pouco apreensiva em deixá-lo sozinho.

“Mesmo que seja três, um nível 1 ainda é um nível 1!”

O homem ergueu seu florete enquanto estava em pé, Sahildr e Reyna avançaram, a maior se movendo pela frente enquanto a menor tentava dar uma facada nas costas. De repente, os pés do homem começaram a brilhar em uma luz verde antes que qualquer um dos dois pudesse dar um golpe, todo o seu corpo ficou borrado.

“Passo de vendaval!”

Os dois atingiram nada além do ar enquanto o homem usava algum tipo de habilidade de movimento. Seus movimentos tornaram-se difíceis de ler e sua velocidade aumentou tremendamente. Ele apareceu atrás da garota loba que tentou apunhalá-lo pelas costas, do seu ponto de vista alguém como ela era o primeiro que precisava ir.

“Morra!”

Ele mergulhou seu sabre para a frente, mirando diretamente no coração dela, a ponta da ponta de sua espada brilhando em uma luz laranja indo em rota de colisão com o peito da garota. Reyna só conseguiu se virar levemente na tentativa de aparar com sua adaga, mas demorou muito para reagir. Antes que o ataque pudesse ser totalmente realizado, uma bolha semitransparente de mana apareceu ao redor do corpo da garota loba e sofreu o impacto do ataque.

“Escudo de Mana!”

Roland gritou enquanto tentava não estragar seu canto mágico. Ele derramou mais mana do que o normal neste escudo para torná-lo ainda mais difícil de penetrar. Mesmo com isso, não foi capaz de anular totalmente o ataque do esgrimista. Sua espada se inclinou um pouco, mas mesmo assim conseguiu perfurar o escudo mágico. Felizmente, foi tempo suficiente para Reyna reagir, ela aparou o impulso fazendo-o se mover levemente para o lado enquanto ela mesma pulava para o outro lado. No final, ela ainda acabou com uma ferida de raspão ensanguentada no ombro.

Sahildr foi rápida em ajudar seu companheiro de armas e tentou usar seu martelo no inimigo rápido. Infelizmente, seus movimentos lentos estavam provando ser ineficazes contra alguém muito mais rápido do que ela. Felizmente ela não estava sozinha em sua luta, mesmo que Reyna ferida tenha jogado sua adaga para frente, o homem se esquivou como da última vez, mas teve que ativar sua habilidade mais uma vez apenas para sair de lá.

“Mulheres malditas!”

Mesmo que o esgrimista não tivesse recebido um golpe ainda, ele estava pálido. As classes físicas usavam resistência junto com mana para ativar suas habilidades de classe, isso significava que, se não fossem cuidadosos, se cansariam facilmente. As classes físicas de nível 2 eram capazes de usar algumas habilidades ativas poderosas, mas o custo para sua resistência era alto. Foi também por isso que o esgrimista foi se cansando aos poucos, perdendo a velocidade que era sua maior vantagem nesta luta.

“Flecha de mana!”

Uma brilhante flecha azul de mana voou diretamente em direção ao rosto do homem e enquanto ele se esquivava, uma flecha regular se aproximou dele de outro ângulo. Ele ativou sua habilidade mais uma vez enquanto se esquivava desse ataque duplo à distância, apenas para ser saudado por um ombro do lado da grande e musculosa tanque feminina do grupo.

“Não é mais tão rápido, hein? Você é muito fraco para um Nível 2, provavelmente acabou de passar pelo seu avanço!”

Sahildr bufou para o inimigo que havia usado mal suas habilidades. Normalmente, um guerreiro experiente de nível 2 deveria ser capaz de derrotar os das classes de nível 1. O problema era que as três jovens já estavam bem em suas classes de segundo nível 1. Eles também estavam acostumados a lutar uns com os outros em grupo, então sabiam como cobrir as fraquezas uns dos outros.

Com a adição de um mago que poderia enviar seus feitiços por algum tempo, ele encontrou seu par. O homem havia usado a maior parte de sua mana enquanto usava sua arma encantada, o que não combinava com sua resistência deixando-o na defensiva.

“Flecha de Mana!” “Raio de mana!”

Roland tinha mana de sobra, então ele continuou a lançar seus feitiços de ataque no inimigo, Rebecca que estava ao lado dele continuou atirando até que todas as suas flechas tivessem desaparecido. As duas garotas na linha de frente continuaram lutando enquanto se certificavam de não deixar o perigoso lutador corpo-a-corpo se aproximar de seus membros do grupo.

A maré da batalha virou, uma das flechas de mana de Roland finalmente conseguiu se alojar na coxa do homem tirando sua maior força, que era sua agilidade. Ele começou a xingar o grupo de três meninas e o menino. Estava apreensivo com essa perda e não estava disposto a aceitá-la. No momento de fraqueza, ele finalmente caiu, e o grande martelo que desceu sobre sua cabeça.

O golpe combinado com a runa de impacto fez com que a cabeça do homem explodisse em vários pedaços minúsculos. O grupo poderia finalmente suspirar de alívio, pois conseguiram derrubar esse esgrimista de nível 2. Eles haviam sofrido alguns ferimentos aqui e ali, mas, além dos de Roland, os ferimentos não eram tão ruins.

“Finalmente o bastardo está morto, eu preciso de uma bebida!”

A grande dama proclamou enquanto tinha problemas para segurar sua grande arma. Ela junto com Reyna tinha usado toda a sua resistência nesta luta, mas valeu a pena no final. Rebecca com certeza ajudaria a consertar os membros de seu grupo, as poções de cura de baixo grau não eram tão boas, então algumas exigiam curativos.

“Ei Roland, o que foi isso. Aquele cara parecia nos conhecer?”

Rebecca perguntou enquanto todos se reuniam perto do cadáver do homem. Reyna estava olhando para ele com uma expressão vaga e cutucando-o com o pé, mas logo se virou para encarar o menino provavelmente também curiosa sobre a verdadeira identidade do homem. Roland apenas deu um suspiro enquanto mancava um pouco, ele se sentou na grama antes de falar.

“Eu acho que provavelmente deveria te dizer a verdade… a coisa é…”


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 3 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar