Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

The Tutorial Is Too Hard – Capítulo 302

Seoul (Parte 10)

“Este é o nome do presidente da associação?”

“Sim!”

O louva a deus não parava de explicar, mesmo com a chegada de gente da Associação.

Em vez disso, explicou com mais desespero, pois pensava que o tempo reservado para falar seria reduzido. Ele falou sobre como o conheceu e quais conversas e acordos eles fizeram.

“Nós vamos…”

Não foi uma surpresa que o louva a deus tivesse conexões com humanos. Por todas as informações que recebi de Kirikiri, e pelas fases, confirmei, várias vezes, que isso era normal.

Se houvesse uma boa chance de sucesso, todos os humanos estariam dispostos a fazer negócios com os governantes. Para o bem de sua própria segurança, os humanos até venderiam suas famílias e países. Não havia como o louva a deus não fazer o mesmo.

Além disso, eles eram seres inteligentes e não se sentiam limitados pela sociedade ou regras humanas. Eles se sentiram ameaçados aqui na Terra, onde apenas humanos existiam.

Era mais ou menos natural. De qualquer forma, o valor do louva a deus aumentou mais uma vez em minha mente. Esse inseto era muito inteligente, eloquente e bem versado. Era um animal de estimação consideravelmente bom para Yong Yong.

Independentemente de eu estar ouvindo ou não, o louva a deus continuou fofocando ao meu lado.

Logo, o pessoal da Associação chegou na sala. O louva a deus olhou para eles como se estivesse dizendo para irem embora.

Sua boca ainda estava trabalhando, sussurrando coisas sem sentido. Eu mandei um golpe em sua cabeça por assustar as pessoas desnecessariamente.

“Ai.”

“Eu vou te ouvir mais tarde, então não se preocupe e espere.”

* * *

Havia cinco pessoas da Associação: o líder de equipe Oh Sang-jin, quatro membros subordinados a ele e Lee Sung-eun.

Eles olharam para a mulher ajoelhada no chão da sala com olhos duvidosos, mas ninguém explicou o que ela estava fazendo.

Os dois líderes de equipe se apresentaram como representantes para se apresentar.

Lee Ho-jae perguntou a Kim Min-hyuk, que também estava ouvindo a introdução, “Ei, quem é Park Min? Ele é o Park Min que eu conheço?”

A pergunta de Lee Ho-jae confundiu Kim Min-hyuk. Este homem nunca teve interesse em ninguém.

Ele não se lembra do nome do primeiro desafiante que concluiu o Tutorial?

Park Min era um desafiante apoiado por toda a Ordem de Vigilância. Na verdade, até mesmo Lee Ho-jae já dera poções e equipamentos para Park Min.

Park Min foi um desafiante famoso, não apenas pelo apoio que teve. Ele concluiu o tutorial e se tornou ainda mais famoso.

Não havia ninguém na Coreia que não soubesse seu nome, exceto o homem sentado no sofá.

Por que diabos ele está perguntando quem é Park Min?

Vieram gente da Associação dar um alô.

Quando Kim Min-hyuk virou sua cabeça para o lado, seus olhos caíram nas pessoas da Associação. Ele fez o possível para esconder seu constrangimento.

Kim Min-hyuk falou rapidamente sobre Park Min porque ele podia entender como eles se sentiam.

Ele foi o primeiro desafiante coreano a concluir o Tutorial, e agora ele era o presidente da Associação Desperta Coreana.

“Oh, certo. Era ele.”

Lee Ho-jae olhou para o louva a deus. Vendo isso, Kim Min-hyuk decidiu se apresentar e apresentar as pessoas da Associação. Ele apresentou a líder de equipe Lee Sung-eun e Oh Sang-jin novamente.

Lee Ho-jae levantou uma questão que surgiu em sua mente após ouvir a introdução do líder de equipe, Oh Sang-jin. “Você estava na Ordem de Vigilância?”

Oh Sang-jin era um ex-membro, então ele estava tão nervoso antes e parecia tão assustado neste momento.

Ele era da Ordem de Vigilância.

“Mas por que você não está com os outros? Por que ir para a Associação?” Lee Ho-jae perguntou casualmente.

Kim Min-hyuk começou a sentir a mesma pontada de dor de um tempo atrás. Dentro do Tutorial, a Ordem de Vigilância teve uma posição especial.

Em seus primeiros dias, a Ordem de Vigilância tinha quase a mesma influência que o governo nacional. Houve muitos motivos pelos quais as pessoas não protestaram muito contra eles.

Primeiro foi por causa da força de Lee Ho-jae. A segunda foi porque a Ordem de Vigilância tentou manter a ordem de alguma forma. A terceira foi porque eles tentaram ajudar as pessoas em vez de machucá-las.

O último motivo era que não havia como protestar contra eles. Ninguém ganharia nada rebelando-se.

O Tutorial era um lugar onde as pessoas não podiam se reunir, exceto em circunstâncias especiais, como torneios. Para as pessoas lá, a sociedade não era o Tutorial inteiro, mas a sala de espera na qual todos foram enviados antes de concluir um andar.

A menos que algum indivíduo fosse forçado a fazer algo irracional, não havia necessidade de se rebelar contra a Ordem de Vigilância. Não estava relacionado a nenhum indivíduo.

Foram os membros da Ordem de Vigilância que estavam descontentes com o domínio da Ordem. Eles argumentaram que poderiam fazer mais com sua influência e poder. E alguns tentaram se colocar como líderes da Ordem de Vigilância, embora isso fosse impossível.

As tentativas de divisão e independência ocorreram muitas vezes na Ordem. Houve uma época em que tal situação durava um certo tempo. No entanto, sob a influência desse grupo independente, o descontentamento das pessoas seguiu.

Comparados com a Ordem de Vigilância, que fornecia bens quase de graça e não interferia a menos que alguém cometesse um crime, os novos grupos independentes forçavam as pessoas a pagar, interferiam em uma coisa ou outra e abusavam de seu poder.

Naturalmente, uma decisão teve que ser feita no dia da Grande Harmonia.

Os grupos independentes logo admitiram a derrota. Eles se lembraram dos membros do grupo independente que foram espancados como cães no dia da Grande Harmonia.

Mesmo antes de Lee Ho-jae entrar na reunião, eles se renderam e chegaram a um acordo com os líderes da Ordem da Vigilância.

O líder de equipe, Oh Sang-jin, pertencia a esse grupo. Por isso não voltou à Ordem de Vigilância, e mesmo depois de vir para a Terra, permaneceu na Coréia, longe dos que faziam parte da Ordem da Vigilância.

Depois de se render, o líder de equipe Oh Sang-jin uma vez passou um tempo com Lee Ho-jae em uma pequena tenda.

Claro, a atmosfera estava longe de ser harmoniosa. Ele foi punido e refém de experiências até o final do dia da Grande Harmonia.

Naquela época, Lee Ho-jae estava apenas tendo uma pista sobre o circuito de mana no sexto andar.

Naturalmente, o assunto do experimento era a anatomia humana. O experimento não foi realizado cortando o corpo de Oh Sang-jin.

Lee Ho-jae fez uma incisão em seu corpo e queria verificar visualmente as reações dos músculos e nervos ao redor quando a mana fluía.

O único papel de Oh Sang-jin era verificar as reações de Lee Ho-jae e informar Lee Ho-jae. Claro, não houve dor física para Oh Sang-jin, mas mentalmente, ele teve um momento doloroso.

Mesmo Kim Min-hyuk não sabia sobre isso. E o próprio Lee Ho-jae não se lembrava disso. A líder de equipe Lee Sung-eun, que veio com ele, também não sabia. O mesmo acontecia com os membros de sua equipe.

Foi um momento traumático do passado que apenas o líder de equipe Oh Sang-jin se lembrava. Graças a isso, quando o líder de equipe Oh Sang-jin se sentou no sofá de frente para Lee Ho-jae, ele estremeceu sem fazer contato visual.

Às vezes, os membros de equipe sussurravam e batiam em seu ombro, perguntando se ele estava bem, mas Oh Sang-jin estava paralisado de choque e não conseguia responder.

Apesar de tudo, a líder de equipe Lee Sung-eun fez o que tinha que fazer com firmeza. Ela falou sobre o que aconteceu na Estação de Seoul e listou os danos agregados.

Houve inúmeras baixas e perdas de propriedades. Depois de receber um severo aviso, o grupo de escuta disse que isso nunca aconteceria no futuro.

Por fim, ela deixou claro que esta era apenas uma decisão da Associação. Se o governo tentasse punir Lee Ho-jae, a Associação ignoraria o princípio de que os Despertos o defenderiam e não estariam mais envolvidos.

Considerando quantas vezes eles ouviram sobre o incidente na Estação de Seoul através do noticiário e ouviram do líder de equipe Oh Sang-jin no carro sobre como Lee Ho-jae era louco, foi um movimento imprudente.

No entanto, Lee Sung-eun achou que ela ainda deveria entregar o que tinha a dizer. E também havia uma diferença nas percepções de Lee Sung-eun e Oh Sang-jin.

A líder de equipe, Lee Sung-eun, viu a estação de Seoul incendiada, mas também sabia que não houve nenhuma morte real. Todos os que foram levados para a unidade de terapia intensiva sobreviveram no final.

Lee Sung-eun pensava que Lee Ho-jae era uma pessoa imprudente, mas ele não era um louco que matava pessoas. O líder de equipe, Oh Sang-jin, achava que Lee Ho-jae era a pessoa mais louca do mundo.

Essa foi a diferença.

“Hmm…”

Então, quando Lee Ho-jae segurou o queixo com uma das mãos e cantarolou baixinho, suas ações foram diferentes.

Lee Sung-eun calmamente esperou pela resposta de Lee Ho-jae enquanto Oh Sang-jin rapidamente se levantava do sofá e se ajoelhava no chão.

“Não tenho nada a ver com a Associação! Eu já pedi demissão!”

Foi uma resposta instantânea.

* * *

[Lee Ho-jae]

“Não tenho nada a ver com a Associação. P-por favor, me salve…”

Por que você está me pedindo para salvar sua vida?

Oh, ele provavelmente tem uma história para isso. As histórias de quem veio da Associação não foram significativas.

Teria sido apenas mais uma história chata. Achei que devíamos encerrar nossa conversa aqui.

“Líder de equipe, Oh Sang-jin, o que você está fazendo ?!”

“Em primeiro lugar, você precisa voltar para casa.” Eu pulei do sofá e mandei o homem gritando para casa.

Os membros da Associação levantaram-se surpresos, mas fiz um gesto para que se sentassem novamente. Mas eles não se sentaram, então os forcei a se sentarem.

“Ei, o que você fez?” perguntou Kim Min-hyuk de lado.

O que você quer dizer?

“Eu te disse. Eu o mandei de volta para casa.”

“… Você sabe onde é a casa dele?”

Eu não sei. Mas ele sabe.

Seguindo a reverberação de seus poderes, encontrei a localização do homem que acabei de enviar de volta.

Ele estava em uma casa comum em Seoul. Eu me perguntei se ele havia chegado com segurança, mas quando o ouvi falando baixinho com alguém em sua casa, imaginei que ele havia sido enviado para sua casa.

“Fiz um bom trabalho, não se preocupe.”

Olhei para o pessoal da Associação, que agora era um a menos.

Para ser honesto, ele deveria ter dito qualquer coisa, mas não tinha nada a ver com a Associação. Isso foi um disparate.

(Observação: caso você não entenda que Hojae quis dizer; ele quis dizer que Oh-Sang-jin não deveria ter dito que não tinha nada a ver com a associação, como obviamente tinha)

“Eu tenho um favor para pedir.”

“Farei o melhor que puder”, disse um dos homens com a voz trêmula.

Claro, eu sabia que ele estava com medo, mas de alguma forma me senti envergonhado. As pessoas estavam nos observando, e era um pouco estranho ser tratado assim em público.

“Bem, eu ficarei grato, de qualquer maneira. Você não tem que fazer isso.”

Parecia um fardo e eu odiava.

“Tudo que você precisa fazer é entregar uma mensagem. Para o presidente da sua associação.”

O homem que tinha dado as mãos a uma classe G tinha que ser tratado. Claro, a classe G estava ajoelhada ao lado do sofá.

Tive que verificar novamente os fatos que ele havia dito do Presidente da Associação.

“Em primeiro lugar, já lidei com a classe G de Pyongyang.”

Ao meu lado, Kim Min-hyuk sussurrou: “Você não acha que seria melhor informá-los sobre isso mais tarde?”

Mas eu o ignorei. Não importou muito.

“E diga ao presidente que se ele quiser ver o rosto dele, terá que vir aqui.”

Dizer que a classe G de Pyongyang foi resolvida instigaria a ideia de que seu negócio pode ter sido revelado.

“Por último, se ele se atrever a fugir, diga a ele que vou pegá-lo.”


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar