Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

The Villain Wants to Live – Capítulo 80

Teste (1)

gotejamento gotejamento

Uma chuva de verão caiu do lado de fora do restaurante onde Epherene, deprimida, mordiscou sua comida.

“Por que a vida às vezes dá errado assim? Não posso voltar no tempo para consertar isso.”

“…”

“Se o desespero vier, alguém pensaria que a esperança de superá-lo viria rapidamente depois, mas a realidade nunca é tão fácil. Nunca haverá compensação suficiente para tanta melancolia.”

Ela girou seus pauzinhos em torno de sua comida e eventualmente os deixou cair sobre a mesa. Lágrimas brotaram em seus olhos.

“O que está errado? Não é delicioso?” As criadas de Sylvia, Lete e Endell, ficaram nervosas. O bife estava delicioso o suficiente para elas.

“Ela só gosta de um certo porco.” Sylvia comeu sua refeição com indiferença. Não importava para ela se eram bolinhos de arroz, arroz frito, porcos ou vacas.

“Por que… Por que tinha que ser hoje…” Epherene murmurou, sua miséria causada pela decisão da [Flor do Porco] de não abrir hoje.

Ela pensou sobre a razão por trás disso o máximo que pôde, mas mesmo assim não conseguiu descobrir. No final, ela decidiu perguntar a Julia sobre isso mais tarde.

“Epherene estúpida.”Sylvia se levantou. Seus lábios se curvaram para cima, achando a noite bastante satisfatória.

Ela não teve forças para responder.

Uma das três empregadas saiu da loja com Sylvia, e as outras duas ficaram para trás; eles se sentaram e conversaram com Epherene, que parecia exausta.

Esta é a primeira vez.”

“… O que?”

“Minha senhora nunca trouxe um amigo antes desde que sua mãe faleceu.”

“Ah…” Epherene sorriu amargamente.

A verdade era que Sylvia era tão famosa que a maioria das informações sobre ela e sua família era pública. Assim, pessoas da torre e até mesmo estudantes comuns de graduação da universidade sabiam que a mãe de Sylvia havia falecido.

Tal era o problema que acompanhava a fama.

“Então, você não sabe o quão feliz eu fiquei quando a Sra. Epherene veio. Você até mesmo foi voluntariamente até a mansão.”

“Ahaha… foi realmente voluntário, mas…”

Na verdade, ela estava apenas rondando as redondezas quando foi arrastada para dentro porque parecia notável. Depois disso, os atendentes a trataram tão bem que ela até tomou banho sem perceber…

“Não, realmente, esta é a primeira vez. Todos acham difícil lidar com a senhora, mas ela até torceu o nariz. Isso nunca aconteceu antes.”

“… E-é isso?”

“Claro~ É por isso que estávamos nos perguntando se… você poderia continuar sendo amiga de Lady Sylvia no futuro também?”

Foi difícil para Epherene responder a esse pedido. Elas não sabiam disso, mas a relação entre Iliade e Luna não podia nem ser considerada boa.

“Você não pode…?”

“… O que? Não, não, devemos nos dar bem, é claro.

Sorrindo, Epherene pegou seu garfo e faca e começou a comer o bife novamente.

*****

Sylvia voltou para casa antes que a noite ficasse muito profunda, já que tinha muito o que preparar. Afinal, o teste de Deculein já era na próxima sexta-feira. Havia também o seu pedido, que considerava necessitar de revisões.

“Filha.”

No entanto, no meio da sala escura da mansão, um convidado inesperado estava esperando por ela.

Glitheon.

“Oh. Meu Senhor, quando você…, Lete, vá para fora.

Era uma atmosfera bastante fria. Até o próprio ar parecia pesado.

“Ah ok. Eu entendo.”

Lete estava preocupada, mas logo saiu, deixando a jovem para trás.

Sylvia se aproximou dele e inclinou a cabeça.

“Qual é o problema?”

“…”

Glitheon bateu o formulário de inscrição na mesa silenciosamente, fazendo com que os olhos de Sylvia se arregalassem.

“Por que você olhou para ele sem o meu consentimento?”

Ela correu para pegá-lo, mas seu pai de rosto duro a bloqueou.

“Você está realmente pensando em se candidatar para estar sob o comando de Deculein?”

“… Sim. Só por seis meses.”

Glitheon apertou a mandíbula enquanto olhava para sua filha mais nova, que se parecia exatamente com sua falecida esposa.

“…Sylvia. Eu esperava que você crescesse apenas ouvindo e vendo o bem do mundo, ao contrário de mim.”

Seu olhar se moveu para o porta-retrato de sua esposa no canto da sala.

Ela faleceu há muito tempo, mas o sorriso de Sierra permaneceu radiante na foto.

“O conflito entre as famílias Mágicas. A providência dos animais de sangue frio conhecidos como magos. Achei que era muito cedo para você aprender sobre um mundo assim.”

A expressão de Glitheon lentamente desmoronou.

Ele não estava atuando.

Mesmo que às vezes o fizesse, ele não conseguia suprimir as emoções que explodiam dentro.

“O que você quer dizer?”

“… Você sabe sobre a história entre os Yuklines e as Ilíadas, Sylvia? Você sabe de nosso relacionamento malfadado com eles?

Ela não respondeu. Tendo tirado sua máscara habitual, ele se tornou desconhecido, o que a assustou.

Ele a encarou sem pensar enquanto ela dava um passo para trás.

“Sierra.”

O nome de sua mãe, a pessoa que ela mais amava no mundo, fez seus ombros tremerem levemente.

“Ela era uma mulher bonita e uma boa mãe. Eu não merecia ela.”

Ele se levantou e se aproximou dela. Agarrando seus ombros para impedi-la de fugir, então olhou em seus olhos.

“Ouça com atenção, Sylvia.”

Embora parecesse estar mastigando alguma coisa, ele continuou falando claramente.

“Sua mãe foi… foi morta pelo Yukline.”

Seus olhos se arregalaram lentamente, a fúria de seu pai se formando em suas pupilas crescentes.

Naquele momento, seu mundo parecia estar se afastando dela, abandonando-a.Sylvia não conseguia ouvir nada além das batidas temerosas de seu coração. Glitheon não parecia mais ele mesmo. Em vez disso, ele parecia mais uma chama furiosa.

“Deculein matou Sierra.”

Essas palavras a trouxeram de volta aos seus sentidos, lembrando-a de que ela não era mais uma criança. Ela não deveria ficar paralisada pelo medo.

“Nossas famílias têm esse tipo de relacionamento. Você deveria saber disso-“

“Mentiroso.”

Ele parou de falar, percebendo que já havia alguma ‘fé’ dentro da mente de Sylvia.

“…”

Ela empurrou a mão dele que a agarrou, fazendo com que sua expressão se distorcesse.

“Eu sei. Eu sei o motivo pelo qual minha mãe deixou sua cidade natal.”

“O que?”

“Mamãe odiava papai.”

“…Sylvia.”

“Mas o pai mentiu naquela época também.”

“…”

Glitheon sorriu desesperadamente.

O rosto de Deculein surgiu em sua mente, parecendo que ele era o único nobre de alguma importância enquanto olhava para o próprio mundo.

E o Yukline antes de Deculein, aquela maldita serpente astuta.

A família inteira incitou sua fúria.

“… Eu mesma vou perguntar a ele.”

Seu tom era gélido.

“Ele não pode alegar que minhas palavras são falsas.”

Ele olhou para Sylvia, que começou a desconfiar dele. Ela olhou para seu próprio pai como se algo estivesse errado com ele.

Como Sierra fez antes.

“Depois que você mesma perguntar a ele, você saberia o quão estúpida você foi-!”

Ele rasgou o papel de Sylvia enquanto rugia.

Até agora, ele nunca havia mostrado esse lado dele para sua filha.

Chocada, Sylvia mordeu os lábios.

“Uma vez que você sentir isso em seu coração, você saberá.”

Ele então saiu da mansão, abrindo a porta da frente, aparentemente com a intenção de quebrá-la. Os servos inquietos do lado de fora só podiam se curvar a ele.

Glitheon os ignorou e foi direto para seu carro.

… vai ficar tudo bem”

Uma pequena voz fluiu de uma bola de cristal em sua posse. Respirando profundamente, ele respondeu: “Baixei minha guarda. Não importa quão pacíficos sejam os tempos, eu deveria ter aprimorado seu caráter duramente.”

“Não é uma educação muito cruel, irmão? Ela ainda é uma criança. Seria difícil para ela.”

“Há.”

Ele pensou em seu passado. Com apenas sete anos, ele quase se tornou a refeição de um tigre e, aos treze, foi coagido a matar seu melhor amigo. Aos vinte anos, foi para a guerra e perdeu a mãe.

“Se você não consegue superar tanto, você não é uma Ilíada.”

Glitheon não culpou seu destino.

Em vez disso, ele considerava que as dificuldades e o sofrimento eram a essência das Ilíadas. A ambição deles era uma raiva que engolfou suas vidas inteiras como lenha incinerada pelo fogo do inferno.

“Você não precisa se preocupar. Sylvia não vai me decepcionar. Mesmo que ela cometa um erro uma vez, ela eventualmente subirá novamente.”

Assim, a raiva nos olhos de Glitheon diminuiu lentamente…

*****

Sexta-feira, de madrugada.

“Kuuuuung~”

Bocejando, Epherene saiu do dormitório.

Ela já havia completado a maioria de seus exames, incluindo matérias obrigatórias como [Utilização da Série de Destruição] e [Transição da Série de Assistência], e até matérias de artes liberais, como [História do Império] e [Perseguição de um Crime].

Até onde ela sabia, ela aperfeiçoou todos eles.

O único que restou foi o [Entendendo os Elementos Puros] de Deculein.

“É o mais importante de todos.”

O exame final para uma classe de 5 créditos. Ela não conseguia nem colocar o valor disso em palavras.

‘Eu não deveria estragar isso. Mesmo se eu obtiver A+ em três outros testes, não seria suficiente para cobrir tal demérito. Para o exame de Solda e a recomendação do professor, tenho que pelo menos ficar em 2º lugar…’

Solidificando sua determinação, ela viu cabelos loiros à distância.

Não, o amarelo parecia sem brilho e insuficiente para descrever sua elegância. O cabelo de Sylvia era tão especial.

Seu brilho era uma mistura entre ouro puro e luz do sol, seu brilho fluindo naturalmente como uma cachoeira.

O cabelo loiro da Ilíada, um de seus símbolos, era o mais bonito do mundo. Homens e mulheres de todas as idades os invejavam por isso.

“Sylvia”!

Epherene chamou seu nome quando ela se aproximou dela. Sylvia se encolheu, seu rosto mostrando seu desdém habitual.

“Hoje… hein? O que há de errado com seu rosto?”

“…”

O olhar atual de Sylvia a assustou.

Ela estava abatida. Olheiras envolviam seus olhos, e suas bochechas estavam encovadas.

“Você foi mal nos exames? Não é isso não. Você tem uma pontuação perfeita em tudo. Os rumores já estão circulando.”

Ela silenciosamente passou pela duvidosa Epherene, mas continuou a segui-la.

“40º andar, certo?”

Eles pegaram o elevador juntos, com Epherene apertando o botão do 40º andar. Mesmo assim, ela não disse nada.

“… Você está me ignorando? Isso me incomoda. Você nem vai dizer ‘arrogante Epherene’?”

“…”

Ela fez beicinho em decepção.

Cada 10º andar da torre era conhecido como ‘pisos especiais’. Eles estavam normalmente fora dos limites para Debutantes.

Entre eles, o 40º andar era uma paisagem natural feita artificialmente chamada ‘Locale Forest’.

Ding!

A porta do elevador se abriu, a cena os pegou de surpresa.

Diante deles havia uma floresta que se estendia até onde podiam ver. Sua vegetação exalava uma cor fresca, e a ampla luz do sol brilhava sobre ela.

“Uau… Então este é um andar especial.”

Os dois entraram na floresta.

Depois de algumas caminhadas, puderam ver as debutantes. Entre eles estavam nobres como Lucia, Beck e Jupern e os membros do clube dos plebeus.

“Sou eu!”

“Júlia!”

Epherene correu e a abraçou inconscientemente. Os nobres olharam para eles, mas não prestaram atenção neles.

“Você também descobriu, Julia!”

Sim! Eu mal fiz, no entanto. Levei cerca de… duas semanas, eu acho?

Enquanto trocavam conversas, Epherene olhou para Sylvia. Parecia que ninguém neste espaço a interessava.

“Prazer em conhecê-la.”

Assustadas com a voz familiar, as debutantes endireitaram suas posturas.

No topo da colina da floresta, Deculein olhou para eles.

“Parabéns às cento e dezessete debutantes aqui por encontrarem o campo de exame.”

“…”

O olhar vago de Sylvia sobre ele fez Epherene balançar a cabeça com um sorriso amargo.

“O tema do teste de hoje é a fusão de teoria e intuição.”

Esse tema era difícil, não importa o ângulo que eles olhassem. Os magos rapidamente ficaram nervosos, mas mantiveram o foco.

“Já disse isso antes e vou repetir quantas vezes for preciso. Sem teoria, a intuição oscila, e sem intuição, a teoria é apenas uma casca vazia.”

Deculein fundido [Ductilidade], criando uma cadeira luxuosa a partir de uma mistura de solo e madeira.

Sua magia nunca deixou de surpreender seus espectadores, não importa quantas vezes eles a testemunhassem.

“Nesta floresta, desastres mágicos capazes de fazer tremer suas habilidades teóricas e intuitivas ocorrerão de tempos em tempos. Seu objetivo é completar suas tarefas sem vacilar. Allan?”

Deculein sentou-se em uma cadeira depois de fornecer instruções, momento em que seu professor assistente apareceu. Ele estava sorrindo como sempre, mas de alguma forma parecia exausto.

“Ok, pessoal, peguem seus papéis de teste~”

[1. Manifeste e sele os três feitiços registrados abaixo por ordem.]

[2. Reúna e sele os oito atributos dos elementos puros.]

[3. Descreva o fenômeno de mana que você observou na Floresta Local.]

[4. Interprete e manifeste a seguinte catástrofe de mana.]

[5. Demonstre a reatividade dos seguintes elementos puros neste local.]

Um total de cinco perguntas.

Epherene suspirou assim que viu. Os outros magos não reagiram de forma diferente dela.

No entanto, a gestão mental era mais essencial em momentos como este. O que ela achou difícil também foi difícil para os outros. Ela precisava aderir a essa mentalidade agora mais do que nunca.

“Algumas magias podem precisar de materiais para se manifestar, mas você pode obter todos os requisitos aqui. Tenha cuidado, no entanto! O Locale Forest é um andar especial! Eles são rotulados como tal devido aos perigos que possuem!”

“E quanto ao limite de tempo para o teste?” Epherene perguntou.

Achooo!

Allen espirrou uma vez antes de responder.

“Ah, desculpe-me. De qualquer forma, não há limite de tempo! Além disso, se surgir perigo, peça ajuda ao Professor Chefe Deculein~”

Ele então subiu a colina, estendeu um pedaço de pano ao lado de Deculein e sentou-se modestamente nele.

“Professor~ você gostaria de uma xícara de chá?” Epherene ouviu uma voz um tanto pequena perguntando.

*****

Sylvia, sentada à beira do rio, olhou para o professor-chefe no topo da colina. Ele estava lendo um livro como sempre.

‘Deculein matou Sierra.’

As palavras de Glitheon ecoaram em seus ouvidos sem parar.

Toda vez que ela olhava para Deculein, a expressão cheia de raiva de seu pai se sobrepunha à sua imagem.

“…”

Sylvia balançou a cabeça.

Uma mentira.

“Tenho certeza de que é mentira.”

Sylvia repetiu essa linha em sua cabeça várias vezes.

Talvez o relacionamento ruim das Ilíadas e Yuklines fosse verdade, mas o resto tinha que ser mentira. Seu pai sempre exagerava e a enganava de qualquer maneira.

“… Teste.”

Concentrando-se no teste, ela se agachou e olhou para as perguntas.

Tome!

Uma dor fria logo atingiu sua cabeça, no entanto.

“Ah.”

Aplicando pressão na parte dolorosa de sua cabeça, ela olhou para cima, encontrando granizo caindo do céu.

Rapidamente construiu uma tenda para combatê-lo.

[1. Manifeste e sele os três feitiços registrados abaixo por ordem.]

Ela começou a resolver o primeiro problema com seriedade.

‘Manifeste e sele os três feitiços.’

Não foi difícil.

No entanto…

‘… Eu mesma vou perguntar a ele.’

“Ele não pode alegar que minhas palavras são falsas.”

“Minha cabeça dói.”

Sylvia murmurou em lágrimas enquanto acariciava a cabeça.

Sua conversa com o pai se recusou a ir embora.

Deculein, sua musa, estava à sua vista, embora distante.

O que ela ansiava… Talvez até gostasse.

Seu pai disse a ela que ele matou sua mãe.

Por quê?

“… Está certo.”

Você conseguiu uma pontuação perfeita desta vez novamente, Sylvia.’

Sylvia assentiu apesar de seus pensamentos problemáticos, decidindo perguntar a ele depois de ouvir essas palavras dele no final do teste.

Nesse ponto, ela pensou que ele definitivamente diria que era mentira, permitindo que ela dissesse a Glitheon que havia um mal-entendido.

“Eu posso fazer isso.”

Decidindo-se, ela voltou a responder ao primeiro problema.

Foi muito fácil para alguém do calibre de Sylvia, mas apenas 5 minutos depois, ela percebeu que havia perdido um ponto crucial.

“… Ah.”

[1. Manifeste e sele os três feitiços registrados abaixo por ordem.]

Ao contrário da instrução, Sylvia ‘fundiu’ os três feitiços.

Ironicamente, esse erro foi devido ao seu talento e mana serem muito brilhantes.

A reação de três magias de escala média sendo fundidas abruptamente era óbvia.

“Não-“

Paaaaaa-!

Seu feitiço, uma combinação dos elementos vento e água, liberou uma poderosa e mágica torrente de água que imediatamente a varreu, não lhe dando tempo de escapar.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar