The World After the End – Capítulo 209

Grande Irmão (3)

Jaehwan lembrou-se da última batalha que aconteceu há um ano.

Quando o poder diminuiu e o mundo único [Mar de Sangue, Montanha de Cadáveres] pereceu, Myad caiu no chão. O Machina rangeu quando quase todas as partes, exceto a cabine, foram destruídas, voltadas para o céu.

—Um General chamado Sameng Garam falou de você antes. Para procurá-lo quando chegasse ao <Abismo>.

Jaehwan estava pensando enquanto lutava contra Myad. Se ao menos tivesse vindo para <Abismo> antes. Se tivessem se conhecido algumas centenas de anos antes, as coisas poderiam ter sido diferentes. Myad nunca teria precisado trair seu próprio sonho e se desesperar com sua desesperança. Mas agora era tarde demais.

—Sameng Garam… Sim, eu me lembro desse nome.

Myad pareceu reconhecer o nome. Foi antes de desistir de derrotar o <Grande Irmão> quando conheceu um General com esse nome. Um General e um Adaptado que desconfiava do Sistema… E pensar em quantas pessoas havia no mundo com todas aquelas diferenças.

Myad sentia seu poder diminuir enquanto olhava para o céu noturno tranquilo. Lá estava o céu do mundo sombrio de Jaehwan. Ele estendeu a mão para o céu; era o céu que sempre quis alcançar, mas nunca conseguiu. Naquele lugar que procurava, havia agora um olho gigante. O olho gigante que Jaehwan sempre olhava. Myad riu.

—Cento e vinte e sete vezes.

—O quê?

—Cento e vinte e sete vezes… Eu tentei isso muitas vezes contra aquele céu.

Jaehwan sentiu as profundezas do desespero dentro desse número. Este homem não desistiu facilmente. Ele tentou tanto alcançar o céu e depois tentou novamente. Ele fez tudo o que pôde em seu poder como ser humano, mas não funcionou.

Simplesmente não havia ser que pudesse derrotar o Sistema.

Myad olhou para Jaehwan. Era um olhar complicado — continha simpatia, pena, inveja e saudade. Também continha todos aqueles longos anos que passou, em seus olhos.

—Uma vez a cada mil dias, há um momento em que a ‘estrela’ fica em branco. Acho que no seu caso, ele fecha as pálpebras, pois é um ‘olho’. É um momento curto, mas pode ser tempo suficiente para você subir ao céu.

Jaehwan percebeu do que Myad estava falando. A história continuou por um tempo e Jaehwan se concentrou o melhor que pôde para entender cada palavra que Myad estava tentando dizer.

—Só posso dizer uma coisa. Cuidado com o ‘tempo’. O maior inimigo que um ser pode ter, é o ‘tempo’.

Ele era um homem que havia desafiado o <Grande Irmão> sozinho por milhares de anos. Jaehwan não tinha certeza do que Myad pensou em seus últimos momentos enquanto fechava os olhos com essas últimas palavras.

Um vento frio de inverno soprou. O inverno começou no <Abismo> há um ano. De acordo com os Deuses que tinham uma [Configuração] do tipo adivinhação, este inverno era uma mudança temporária no clima que aconteceu por causa do confronto entre poderosos poderes mundiais.

— E essa mudança ‘temporária’ do clima está acontecendo depois de um ano. Eu acho que esses deuses adivinhadores não são muito populares hoje em dia.

Yoonhwan comentou enquanto olhava para a neve espessa caindo na região de <Musfelheim>, o terceiro local. A neve, porém, derretia logo ao tocar o solo por causa do calor.

— Seoyul ainda não se recuperou. Mas se você puder usar sua habilidade do [Olho de Geshtalt]…

— Não posso tornar todos vocês meus seguidores.

Yoonhwan sorriu com a resposta fria e perguntou:

— Por quê? Porque seu mundo não é feliz?

— Não, a pessoa tem que cuidar de si mesma.

— Haha. Nem todo mundo é como você.

Jaehwan não respondeu. Em vez disso, ele apenas olhou para o céu. Foi o suficiente para responder. Yoonhwan sentiu uma pontada de tristeza em seu coração. Olhou em volta e viu Runald e Sirwen parados a certa distância. Eles também tinham a mesma aparência de Yoonhwan. Se entreolharam, e Yoonhwan percebeu que cabia a ele dizer ‘aquelas palavras’.

— Você viu, sentiu e aprendeu o suficiente todo esse tempo para não conseguir fazer isso sozinho. E ainda assim… Está tentando fazer tudo sozinho?

Jaehwan não respondeu. Yoonhwan pensou que talvez fosse por causa dele que Jaehwan havia se tornado assim. Jaehwan não era desse jeito quando estavam na Torre dos Pesadelos. Ele era mais brilhante e ansioso para discutir suas opiniões com as pessoas. Mas conforme essas pessoas desapareciam, Jaehwan falava cada vez menos. Ele perdeu muitas coisas há muito tempo.

Yoonhwan não sabia que tipo de vida Jaehwan viveu depois que saiu do nonagésimo oitavo andar. Ele não sabia o quanto havia perdido desde então e quanto desespero havia sentido. Ele nem mesmo tinha um vislumbre da dor de Jaehwan. No entanto, havia uma coisa que Yoonhwan sabia.

“Depois de tudo que mudou, você ainda é o Jaehwan que conheço.”

Sua personalidade havia mudado e ele ficou muito quieto, mas algo não mudou. O caráter de Jaehwan como pessoa.

— Você vai embora hoje?

Jaehwan assentiu sem se virar para ele. O olho gigante no céu estava quase fechando as pálpebras. Até parecia que ia adormecer. Yoonhwan sorriu amargamente.

— E aqui estou eu, olhando para as suas costas de novo.

— …

— Eu sei. Sei que não é um lugar para onde eu possa ir, mesmo que eu queira. Só posso esperar o melhor para você daqui.

— Isso é mais do que suficiente.

— Eu também sei disso. Mas nem todo mundo vai pensar como eu.

— O que quer dizer?

— As pessoas têm medo. Medo do que você está tentando fazer.

— Eles não entendem o que estou tentando fazer.

— Sim, não entendem, por isso têm medo. É o que você não entende que te deixa apavorado.

Jaehwan percebeu o que Yoonhwan estava tentando dizer.

— Mas todos eles ainda pensam muito bem de você. Eles apenas têm uma maneira diferente de tratar alguém que valorizam. Então, não os culpe, Jaehwan.

E quando Yoonhwan terminou de falar, as pessoas começaram a aparecer no horizonte. Eram os membros do Conselho. Com Yoo Surha como líder, Chunghuh, Karlton e os outros membros começaram a aparecer. Parecia que os guardas do Conselho também vieram. Havia poder mundial suficiente reunido para encher as planícies. Yoonhwan falou ao sentir a hostilidade deles.

— Não parece que estão aqui para se despedir.

— Entendo.

Os membros do Conselho cercaram Jaehwan enquanto eles aproximavam. Surha foi a primeira a falar.

— Jaehwan. Você não pode ir.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar