Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

World Domination System – Capítulo 25

Sacerdotes da Retidão

Daneel imediatamente saltou e segurou a moeda em sua mão, alargando-a em uma adaga. Ele assumiu a posição padrão de alguém que não tinha ideia de como usar uma adaga: sua mão se estendeu para à frente, apontando a adaga para os dois homens que tinham se levantado e agora estavam massageando as mãos, fazendo o sangue fluir de novo para elas. 

“Relaxe. Ajudamos você. Não temos nenhuma ideia do por que você veio aqui, mas lembre-se de que agora tem uma dívida com os Sacerdotes da Retidão. Se você estiver na Cidade Gloriosa do Santo da Retidão, venha visitar nossa igreja.” Disse um dos homens com o cabelo vermelho. Ele tinha um ar de confiança, como se nunca estivesse deitado e amarrado no chão. 

Antes que Daneel pudesse falar, os dois desapareceram diante de seus olhos. 

Uma voz flutuou em seus ouvidos, como se viesse do vazio. 

“Ache uma maneira de sair em menos de duas horas. As coisas ficarão uma bagunça e você não vai querer estar aqui quando acontecer.” 

Enquanto pensava quem diabos eram essas pessoas e se ele havia ouvido aquele nome antes, o sistema o interrompeu. 

「Técnica de Canal Espacial pronta para desenvolvimento.」 

「Requisito do Nível do Hospedeiro: Mago Humano do 4° Estágio」 

Mago Humano do 4° Estágio?! Tal nível era algo que deixaria você comandar os ventos e as nuvens em Lanthanor. 

Treinar como um mago era muito mais difícil que treinar como um lutador. Por isso os lutadores mais fortes no reino era o Rei, que supostamente alcançou pelo menos o nível de Humano do 9° Estágio. O Rei raramente lutava, optando por deixar os comandantes do exército lutarem em seu lugar. Os comandantes precisavam estar pelo menos no nível de Humano do 8° Estágio para ser considerado ao posto. Quanto maior o nível, mais difícil ficava. Até mesmo os recursos exigidos aumentavam exponencialmente. De fato, a maior parte dos lucros dos impostos e conquistas do reino ia para os bolsos do Rei. Seu dever era ser o mais forte e garantir a segurança das pessoas ao ser a espinha dorsal que nunca cai. Só de existir, ele trazia equilíbrio à todas as facções no reino. Isso permitia que o reino não caísse em ruinas. 

O mago mais forte era o Mago da Corte, que estava no nível Humano do 7° Estágio. Agindo como o guarda pessoal do Rei, seu poder também era algo que Elanev só ouviu de seu pai. Assim como lutadores comandantes, também havia magos comandantes que estavam apenas no nível Humano do 6° Estágio, mas, devido a sua capacidade de realizar extraordinárias, tinham status igual aos lutadores comandantes. 

Daneel não tinha uso para essa técnica agora, mas era bom saber que até mesmo técnicas avançadas poderiam ser desenvolvidas. O único problema era seu nível. 

Com o sumiço dos sacerdotes, ele ficou sozinho na cela. Abrindo com cuidado a tranca e se esgueirando para fora, Daneel se viu num corredor com várias salas. 

Parecia que ele estava no térreo, pois os números das salas iam de 1 a 10.  

O piso e as paredes de madeira reluzentes estavam por toda parte, Daneel olhou em volta e procurou a escada. 

Ele também precisava achar roupas para se disfarçar, pois ele estava usando as roupas esfarrapadas de sempre. Ele se destacaria como um polegar dolorido. 

A escadaria estava escondida no final do corredor e Daneel subiu de uma vez para o segundo andar. Gemidos, gritos e sons de batidas vieram da maioria dos quartos pelo qual passou. Ele corou, sabendo o que esses sons significavam. Embora ele tivesse vivido duas vidas curtas, ele ainda era virgem. 

Perto do quarto 21, ele achou uma pilha de roupas que estavam fora do quarto com a porta entreaberta. Gemidos e gritos afiados ecoavam por todo o corredor, pois a pessoa do quarto provavelmente estava ocupado demais com outra coisa para se incomodarem em fechar a porta. 

Aproveitando a oportunidade, ele se despiu e colocou as roupas que encontrou. Por serem de tamanho diferente à sua estatura, elas ficaram muito frouxas depois que as colocou, entretanto, repentinamente encolheram e se encaixaram perfeitamente. Parecia que esses eram um dos acessórios mais caros do mercado: aqueles com encantamento de ajuste automático, controle de temperatura automático e pelo menos outros três ou quatro encantamentos. 

Um brasão com um L estendido triunfantemente em cima de um dragão morto estava estampado na frente do casaco azul cromo. Vendo isso, Daneel percebeu que essas eram roupas de um membro da Família Real. 

Ele quase as tirou, mas, acabou decidindo não fazer isso. Era melhor aproveitar a chance e não ser pego que usar suas próprias roupas e, definitivamente, ser pego. 

Lentamente, ele se esgueirou até o quarto 23. Parecia estar trancado. 

Daneel estava segurando a moeda adaga em sua mão esse tempo todo. Somente agora ele decidiu colocá-la em seu bolso para dar uma olhada na porta mais de perto. 

Quando o fez, ele notou que havia um cartão quadrado em seu bolso. Tirando-o, viu que havia o emblema do bar – um anão bêbado empurrando um copo com liquido amarelo na direção do observador. 

Percebendo que havia uma identificação quadrada na porta, Daneel pensou que não havia como funcionar, isto porque somente o dono do quarto teria o cartão chave de acesso, mas, ainda assim, ele colocou o cartão para testar sua sorte. 

*Click* 

A porta abriu. 

O maldito membro da realeza tinha um cartão mestre! Quão importante ele deve ser para fazer o dono do bar dá-lo um cartão mestre e apenas dizer “Use qualquer quarto que quiser”? 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar