Apocalypse Hunter – Capítulo 28

Protótipo (2)

Zin monitorou o nível atualmente disparando de VC, enfiando ervas em sua boca. As ervas não eram muito efetivas, mas estava tudo certo já que o corpo de Zin era mais ou menos imune ao veneno.

A área da muralha exterior tinha um nível alto de densidade de VC. Salteadores comuns teriam sufocado até a morte. Os varredores não seriam capazes de encontrar nada dentro da muralha exterior. Os prédios da fortaleza Armígero no chão eram todos temporários. Os Armígeros construiam estruturas para armazenar suprimentos e armas. Os inimigos focariam em saquear os prédios temporários ao invés dos prédios chave. Estes eram construídos dentro de bunkers subterrâneos. A maioria das forças Armígeros vivia debaixo do solo, e eles acessavam a muralha interior usando os elevadores dos bunkers.

A maioria das fortalezas eram construídas usando a mesma planta. Elas eram construídas de um jeito que permitisse soldados Armígeros despachados de outras fortalezas fossem familiarizados com a estrutura. Haviam leves alterações, mas todas eram praticamente idênticas. Se alguém soubesse a estrutura de uma única fortaleza, seria o mesmo que saber a estrutura de todas as fortalezas.

Zin se moveu pela seção média das muralhas interior e exterior. Ele estava indo para o ponto entre o quarto arsenal e a terceira barraca. Naquela localização, deveria haver uma porta secreta que poderia ser aberta com uma senha. Entretanto, Zin fez careta quando se aproximou do local.

— … O que é isso?

A porta secreta foi destruída e arrancada, parecia ter sido destruída devido a uma grande explosão.

Olhando para a ferrugem, parece que ela foi destruída recentemente.

Parecia ter acontecido recentemente, não mais que alguns meses atrás. A escada de metal que ía até o bunker parecia bem, então Zin desceu a mesma.

Todas as portas estão destruídas. Parece que alguém forçou o caminho deles por aqui.

Conforme Zin descia dúzias de metros no túnel, ele viu mais portas de aço destruídas. Mesmo se ele usasse todos as ogivas de pressão-térmica, não seria capaz de destruir uma única porta. As portas de aço eram construídas para manter pessoas longe, e era estranho que algo tenha conseguido esmagá-las. Para alguém destruir todas as cinco camadas de aço, significava que a pessoa ou grupo tinha um poder de fogo massivo.

Zin desceu a escada passando a última porta de aço como se ele fosse um acrobata até chegar no fundo.

— Ainda há energia? — Zin estava surpreso que as luzes estavam acesas no caminho indo até o bunker.

Se os Armígeros fecharam a fortaleza, não deveria haver energia.

Zin entrou no bunker e andou silenciosamente. Havia poeira em todo lugar indo até as portas internas.

Pegadas.

Zin avistou dois conjuntos de pegadas no chão. Elas pareciam ter sido feitas recentemente.

Um estava descalço, e o outro usava botas.

Zin era capaz de imaginar quem estava usando as botas.

Charl, você destruiu as portas?

Zin estava maravilhado com o pensamento do poder de fogo que poderia destruir todas as cinco portas de aço. Ele viu que as pegadas entrando eram as de botas, mas as saindo estavam descalças.

Zin percebeu o significado disso e rapidamente entrou. Alguma coisa também destruiu a porta separando o interior do exterior. Haviam bunkers diferentes, e ele rapidamente buscou o arsenal primeiro. Quando ele olhou para dentro das barracas, sentiu-se enjoado.

… Então, eu acho que eles fecharam tudo.

Dentro do bunker, haviam muitos soldados recentemente mortos jogados por todo o lugar.

Deve ser o feito do monstro.

Nenhum cadáver foi deixado inteiro. Todos eles foram partidos em pedaços e era uma visão realmente aterrorizante. Sangue e cadáveres espalhados por todo o lugar e o bunker estava completamente isento de som.

A fortaleza de Busan só parecia inativa, mas ainda estava operando por dentro…

Zin conhecia a estrutura dos bunkers, e ele foi para a sala de controle onde poderia checar a fortaleza inteira de uma só vez. Lá, muitos monitores mostravam o status dos bunkers usando CCTV.

Não havia outros sinais de vida além de Zin. A CCTB mostrava que todos estavam mortos dentro do bunker. E havia uma mensagem grande e vermelha de aviso em todas as telas.

[Emergência]

[Quarto de Contenção vazio]

[Laboratório Central destruído]

[Experimento “Protótipo” desaparecido.]

Protótipo? Parece que essa coisa que causou esse massacre… Que tipo de experimento era?

Essa era sua primeira vez entrado na fortaleza, mas mesmo ele sabia que uma situação perigosa havia acontecido. A CCTV ainda estava operando nas áreas onde o massacre aconteceu, mas estava inativo na área do laboratório. Ele foi capaz de concluir que alguma coisa aconteceu lá.

Zin começou a correr na direção do laboratório. Muitos cadáveres enchiam o caminho que juntava os prédios.

— Hmm…

Zin gemeu quando chegou na área do laboratório. O lugar estava completamente queimado.  As máquinas do laboratório estavam todas estraçalhadas, com faíscas cintilantes saindo dos cabos rasgados.

E na parede do laboratório, ele avistou o corpo de Charl horrorosamente cravado. Seu abdômen foi perfurado por um cano saindo da parede. Seu braço esquerdo foi arrancado do cotovelo para baixo, e perna direita arrancada no joelho para baixo. O corpo inteiro estava coberto em cortes fundos, ossos expostos e seu queixo foi arrancado. Era uma cena terrível demais para qualquer um olhar.

— Isso é bem macabro, tenente.

Entretanto, Zin se aproximou de Charl e estalou sua língua. Não havia qualquer resposta de Charl. Seus ossos expostos brilhavam com uma cor dourada, e carne pendia daqui e dali. Ela não parecia nenhum pouco humana e parecia mais um monstro. Zin calmamente olhou para Charl e pegou o cano perfurando seu corpo.

*Oommmph!* *Crack!*

Ele girou e quebrou o cano.

— Phew…

Zin simplesmente suspirou depois de quebrar o cano limpamente sem demonstrar qualquer exaustor. Ele pegou o corpo de Charl e o tirou do cano.

*Krr!* *Krrrk!*

O corpo dela deslizou do cano, o movimento fez um som sinistro, chiado.

*Baque!*

Seu corpo caiu no chão com um barulho alto.

— Eu suponho que você falhou em deixar seu equipamento mais leve, tenente…

Zin pegou o corpo de Charl e foi embora. Ele calmamente carregou o corpo morto dela, sabendo o que fazer a seguir.

Zin andou lentamente enquanto lutava para carregar o corpo de Charl. Ele não foi até o quarto do laboratório; ele foi até a enfermaria dentro do arsenal, ao invés disso. Era algo bom que o protótipo foragido não parecia interessado em destruir o bunker em si.

Zin jogou o corpo de Charl na cápsula de recuperação de emergência e fechou a mesma.

Zin operou o modo habilmente como se ele tivesse o usado antes.

[Essa enfermaria suporta recuperação até um (Megaestrutura)]

[O objeto é uma Gigaestrutura]

[Usando partes de Megaestrutura para começar recuperação de emergência]

[Poder e durabilidade serão rebaixados]

[É recomendado ir para o quartel-general para uma recuperação total]

[É esperado levar 5 horas para recuperação]

*Vrrrr!* *Click!*

Logo após, a cápsula se entrou no sistema de recuperação principal e segurou Charl no ar, cercado com muitas partes mecânicas. Zin observou o processo onde o sistema substituia os ossos quebrados e reconectava a carne. Zin sabia desde o começo que Charl não era uma humana, mas uma ciborgue. Executores Armígeros geralmente eram ciborgues.

Osteointegração era o processo de fabricação que  todos os soldados ciborgues Armígeros passavam, com a Gigaestrutura sendo o procedimento mais avançado.

Depois de consertar as partes mecânicas, o sistema usou um químico desconhecido para recriar os organismos do corpo.

Cinco horas depois, quando Charl saiu da cápsula, seu corpo estava totalmente consertado.

— Você… como você chegou aqui…? — Charl não conseguia acreditar em quem ela viu quando saiu da cápsula. Zin respondeu sem responder sua pergunta:

— Eu não sei se cabe em você, mas ponha isso primeiro.

— !

Charl percebeu que o procedimento de recuperação deixou ela pelada e esta tentou se cobrir.

— Ah não… não…

— Eu realmente não ligo sobre o motivo que você tentou se passar por um homem, então vista algo.

Conforme Zin falava com indiferença, Charl pegou as roupas íntimas e o uniforme.

Assim como Zin tinha muitas perguntas sem respostas, Charl não estava certa sobre como ele entrou na fortaleza.

Charl começou a se vestir. Conforme as partes substituídas chiavam, ela gemia enquanto colocava o uniforme.

Ao mesmo tempo que Zin tinha uma aparência curiosa, Charl tinha uma expressão terrível em seu rosto. Ela parecia uma pessoa que cometeu um erro terrível.

— Certo. Acabei de por meu uniforme.

— Hmm, parece que coube em você perfeitamente.

— Você quer que eu agradeça por ter sido tão detalhista?

Zin balançou a cabeça enquanto Charl falava com seu rosto vermelho.

— Eu não sei como você sabe sobre  Osteointegração… mas obrigada mesmo assim.

Charl não entendia como um caçador normal sabia dos segredos Armígeros. Especialmente sobre as máquinas de guerra e o método de recuperação, mas Charl agradeceu Zin pessoalmente primeiro.

Então Zin fez sua pergunta.

— O que aconteceu aqui? Eu não acho que essa fortaleza foi fechada.

— Isso… é informação confidencial. Não posso te contar. Não é algo que eu possa falar para um caçador. — Charl mordeu seus lábios e explicou. Não havia como contar aquilo para um caçador comum.

— Eu não estou te perguntando como um caçador.

Zin não estava perguntando Charl como um caçador.

— Eu sou um caçador de malignos.

— … O que?

Charl olhou para Zin atônita, ela sabia sobre caçadores de malignos. Um caçador e um caçador de malignos eram diferentes. Um caçador normal agia baseado em pedidos, mas um caçador de malignos caçava malignos sem precisar de um pedido.

Caçar malignos era o único objetivo de um caçador de malignos. Um caçador de malignos não se comunicava ou negociava com qualquer um para ganhar informação e rastrear malignos. Se alguém recusasse a cooperar, o caçador de malignos ia torturar a pessoa para conseguir a informação.

O modo de caçar dos caçadores de malignos era feito puramente sem a expectativa de receber recompensas.

— Isso não é uma questão em que você possa se recusar a falar mesmo se quiser. Se você conseguiu o procedimento de Gigaestrutura, você saberia desse fato.

Conforme Charl olhava para Zin que estava pronto para atacar, ela lembrou do aviso que recebeu antes de sair para a selva.

É bem improvável, mas você pode se encontrar com um caçador de malignos. A maioria deles são falsos, mas se você se encontrar com um caçador de malignos de verdade, evite. Eles conseguem caçar tudo que está vivo, e isso nos inclui também. Mas quem sabe. Eles podem ser úteis em ajudar você a completar sua missão.

Charl estava na frente do mesmo monstro que ela nunca imaginou que fosse encontrar. Ela não achava que Zin fosse um impostor. Ele sabia sobre a existência d Gigaestrutura e entrou em uma fortaleza Armígera. Não havia possibilidade dele ser um caçador de malignos falso.

Charl tomou sua decisão. Ela teria que se livrar do caçador na frente dela, evitá-lo, ou contar a ele a verdade.

Não era uma decisão difícil de se tomar.

Charl precisava muito de um caçador de malignos. Conhecer Zin pode ter sido uma coincidência, e possivelmente a coisa mais sortuda que aconteceu com ela.

— Eu vou te contar…

— Bom.

Zin se sentou na cadeira e Charl começou a passar por suas memórias. Era algo que ela não deveria dizer. Entretanto, a situação atual pedia para ela agir além de sua autoridade.

— Eu sou uma investigadora das forças especiais do Quartel-General Central Armígero.

— Você não era uma executora? Outra coisa, você está bem longe do Quartel-General Central.

— Eu sou afiliada com dois grupos. Também sou a executora das unidades de execução Armígero da Ásia Central.

— … Você é afiliada com ambos os grupos? Então, você é…

Zin tentou pensar em algo e fez careta. Ele não podia pensar na palavra que estava tentando dizer. Ele estava vivendo em um mundo onde essa palavra foi esquecida a muito tempo.

— Sim…

Charl lentamente assentiu.

— Eu sou uma investigadora disfarçada enviada para a divisão da Ásia Central pelo Quartel-General.

— Hmm… eu suponho que os Armígeros progrediu um pouco.

Zin riu com as palavras de Charl, e ela sorriu com amargura. Ela sobre informação que não era para ser revelada. Contou para conseguir a ajuda de Zin.

— Resumindo, eles estavam fazendo experimentos sobre como criar artificialmente um maligno aqui.

— … Malditos malucos. — Zin xingou depois que percebeu o que estava acontecendo na fortaleza. Entretanto, Charl não acabou a explicação:

— Eu vou começar do início.

Esse não era um problema para os Armígeros apenas.

— Nesse momento… a organização Armígero está dividida.

— Hmm… compreensível. Coisas dessa natureza aconteceriam.

— Para ser exato… os sintomas de uma divisão estão aparecendo.

Zin olhou para Charl como se quisesse ouvir mais.

— Armígero está divida em dois grupos – Quartel-General Central e a Divisão da Ásia Central. Na superfície, esses dois grupos estão cooperando, mas ambos tem agido independentemente por um tempo. Os dois grupos vão se dividir em dois. De uma perspectiva geográfica, vai ser um impasse entre Europa e Ásia.

— Bom… isso vai ser bem interessante.

Isso significava que havia uma rebelião dentro da organização Armígero.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar