Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Genius Warlock – Capítulo 124

Capítulo 124

— Hum… Certo, aqui vou eu.

Imediatamente após a resposta de Oliver, sua sombra se expandiu e subiu.

Uma estaca sombria passou pelo lado direito do rosto de Joe.

Os olhos dele ficaram maiores enquanto sangue vermelho e suor pegajoso se espalhavam pelo chão.

— Você…

Joe rapidamente recuou enquanto concentrava a magia negra em suas pernas.

A sombra de Oliver o seguiu e se moveu mais rápido do que antes.

Joe foi perseguido pela estaca sombria, que disparou como se estivesse caçando uma toupeira.

Apesar dos melhores esforços de Joe para evitá-la, ele foi pego por tentáculos sombrios que apontavam para seus tornozelos.

TUK

— Ugh

Naquele momento, Oliver lançou dois feitiços de magia negra simultaneamente, um em cada mão.

Um deles era [Grito Assustador], que causava danos mentais à outra pessoa com um grito terrível, enquanto o outro era [Impulso], que transforma emoções negativas, como ódio e raiva, em ondas de choque.

Oliver combinou as duas magias negras em uma e atirou em Joe, que foi pego pelo tornozelo.

[Clamor]

A onda de emoções negras se emaranhou na frente de Joe e se transformou em vários rostos.

Era semelhante ao Grito Assustador, mas ao contrário dele, que tinha uma cara chorosa, tinha uma cara de raiva, uma cara de muita raiva.

Ahwhhwhhhwhhhwhhhwhhhwhhhwhwhhwhhhwhhhwhhhwh

O rugido de raiva feria os ouvidos e as mentes das pessoas tanto quanto o grito assustador, e também causou um choque físico, que atingiu Joe diretamente.

Joe, que estava amarrado, não conseguiu evitar e levou um golpe direto.

— Keuk

Toda a área foi varrida pela onda de choque

As janelas próximas foram quebradas e havia muitas rachaduras nas paredes, indicando a enorme quantidade de poder do feitiço.

Era uma combinação muito boa e Oliver pensou que talvez devesse usá-la mais algumas vezes depois.

— Hmm… Você está bem?

Publicidade

Oliver perguntou, olhando para Joe cambaleando.

Sua condição não era muito boa. Ele instintivamente bloqueou os ouvidos para reduzir o dano, mas mesmo assim, o sangue vazou levemente dos olhos e da boca, como se não tivesse escapado completamente do impacto.

Normalmente, quando chegava a esse ponto, a maioria deles caía ou perdia a vontade de lutar, mas Joe tentava se levantar e lutar de alguma forma.

Suas emoções brilhavam com uma persistente sensação de luta, e Oliver achou a luz bastante bonita.

— Hum, ainda não…

TADADAK

Oliver correu, lembrando-se das palavras de Joe para um ataque adequado.

Ele imitou Joe aumentando a produção de magia negra em sua perna, o que aumentou tremendamente sua velocidade.

Então pulou e esticou o joelho para frente.

Apesar da visão turva, o Joe ainda atordoado levantou os braços para se defender.

BANG

Um som alto ecoou pelas ruínas.

Como antes, o som era semelhante ao de metal com metal, mas desta vez um lado fez o som de metal quebrando.

— Coff…! Ugh… Ugh

Joe, exausto, liberou sua defesa e desabou, e Oliver, que havia deixado Joe nesse estado, ergueu seu bordão no ar e atacou.

BANG!

Imediatamente próximo ao rosto de Joe, o bordão fez contato com o solo.

Joe engasgou com o bordão que penetrou no chão bem ao lado dele.

Choque, medo e então a emoção do reconhecimento brilhou.

— Você quer continuar?

— Haa… Não, tudo bem. Eu perdi.

Joe respondeu com os olhos fechados.

Algo estava errado, mas Oliver ajudou Joe primeiro, em vez de perguntar.

— Bem, isso é um alívio. Você não está gravemente ferido. Tem um corpo muito forte e também uma forte vitalidade.

Joe olhou para Oliver, que o confortava, de uma forma muito estranha além da estranheza.

Publicidade

Foi como olhar para uma criatura que não pertencia a este mundo.

Mesmo que ele mesmo tenha dito isso, Oliver o atacou como se fosse matá-lo sem pensar duas vezes, e ainda assim o estava ajudando dessa forma novamente.

Na verdade, estava longe do bom senso que ele havia adquirido em sua vida, e o maior problema era que aos poucos estava aceitando isso como algo normal.

— Ai, ai

Joe forçou seu corpo latejante e encostou as costas na parede.

Apesar de seu elegante terno ter sido rasgado aqui e ali pela luta e pela poeira, ele não se importou com isso.

Pelo contrário, parecia aliviado, como uma pessoa que saciou sua curiosidade.

— Você disse que estava curioso sobre o motivo pelo qual eu te convidei para lutar, certo?

— Sim.

— Queria verificar… Qual é a diferença entre você e eu? Pode parecer estranho, mas você se lembra de quando nos conhecemos?

Oliver lembrava.

Foi durante seu primeiro trabalho oficial como Solucionador que conheceu Joe, capturando Herbert, um ex-professor assistente da Torre Mágica que havia quebrado seu contrato com Murphy.

Foi uma luta de três para um, mas mesmo sem isso, o estilo de combate corpo a corpo de Joe era bastante complicado.

Ao contrário de outros Bruxos baseados em doenças que Oliver tinha visto, Joe não fortalecia seu corpo excessivamente, então se movia mais rapidamente

Quando necessário, concentrava-se na magia negra em uma determinada parte do corpo e lutava com muita eficiência.

Era mais difícil de lidar do que Bruxos baseados em doenças em geral.

Bem, graças a isso, Oliver foi capaz de atualizar seu feitiço de traje preto.

— Me lembro.

— Acho que definitivamente valeu a pena lutar com você naquela época, mas como a diferença de habilidades aumentou tanto?

Oliver respondeu depois de permanecer em silêncio por um momento.

— Joe também está muito forte.

— Comparado a você, não melhorei nem um centímetro. Mesmo quando nos encontramos na zona contaminada, você estava mais forte do que antes, mas agora não posso te machucar nem em combate corpo a corpo… Merda.

Houve muita emoção quando Joe pronunciou a última palavra: Inveja, raiva, irritação, admiração, saudade.

Mesmo que houvesse muitas emoções, Oliver não ficou feliz em vê-las.

Foi muito mais bonito ver as emoções de Joe quando ele se esforçou para se levantar e de alguma forma tentou lutar.

Publicidade

De repente, o interesse de Oliver por Joe diminuiu drasticamente.

— Isso é tudo?

— Ha… Não, vou te oferecer um acordo.

— Acordo?

— Sim, me ensine magia negra, aquela coisa de traje preto.

— …

Oliver ergueu ligeiramente as sobrancelhas.

Ensinar magia negra…

Foi algo que ele nunca fez depois de deixar a família Joseph.

Além disso, Joe não pediu a Oliver que o ensinasse por capricho.

Apesar do medo da rejeição e da humilhação de pedir, da vergonha, da inveja e da raiva, ele superou e pediu.

Com desejo de melhorar, vontade de crescer de alguma forma e força para enfrentar a rejeição e o ridículo.

Oliver achou interessante, muito interessante.

Joe abriu a boca cautelosamente, como se interpretasse o silêncio de Oliver em um sentido diferente.

— Claro, não estou apenas pedindo que você me ensine. Eu vou…

Bruuuuh.

O estômago de Joe roncou no meio das ruínas.

Num esforço para esconder o constrangimento, Joe fechou os olhos com força.

— Ah, merda… Isso é normal depois de uma briga.

Oliver olhou para o relógio. Depois de passar o dia inteiro comprando coisas no mercado negro e lutando com Joe, já era hora do jantar.

— Hum, você gostaria de jantar comigo?

— O quê?

— Jantar. Disseram-me para fazer refeições regularmente. Eu vou pagar, então você gostaria de se juntar a mim?

Joe olhou para Oliver como se ele estivesse vendo algo realmente estranho.

— Certo…

Publicidade


Deixando as ruínas para trás, Oliver e Joe foram a um pub/restaurante próximo.

Em toda a loja havia uma atmosfera violenta e os clientes pareciam estar gritando e rugindo.

Algumas pessoas brigavam com garrafas de álcool enquanto jogavam cartas, e as pessoas ao seu redor também não ficaram surpresas, estavam fazendo seu trabalho ou rindo de espanto.

Oliver não odiava o estado emocional deles.

E naquele momento, um homem magro que foi empurrado numa briga, veio voando em direção a Oliver.

Pouco antes da colisão, Joe o deteve.

— Quem é esse? Quem se atreve… Sr. Joe?

Quando a palavra Joe soou pelo bar, os que estavam brigando e os que assistiam pararam o que estavam fazendo e se viraram para Joe.

Suas emoções brilhavam com tensão e medo em uníssono.

— Não estou aqui para trabalhar. Façam o que estavam fazendo. Mas não façam muito barulho perto de mim.

Disse Joe, com hematomas por todo o rosto.

Parecia um pouco deslocado e estranho, mas ninguém achou estranho.

Pessoas que brigavam como se estivessem se matando há pouco tempo pararam de fazer o que estavam fazendo e começaram a limpar a loja bagunçada.

Oliver perguntou enquanto se sentava em uma mesa de canto.

— Você conhece eles?

— Bem, há relativamente pouco tempo… Eu estava tomando um drink aqui depois do trabalho e quebrei o braço de um, porque ele fazia barulho.

— Hum

— Ei, há quanto tempo.

Uma mulher se aproximou da mesa de Oliver e Joe enquanto conversavam. Ela usava uma camisa de mangas e jeans como garçonete de loja, e seu cabelo era preto curto.

— Por que você não parece tão bem hoje? Quem fez isso com você?

— Não fale besteiras e apenas sirva a comida.

— Nossa… Você está descontando em uma mulher. Eu gosto, é muito masculino. Então, que comida você gostaria de comer?

Publicidade

Quando questionado pela mulher astuta, Joe olhou para Oliver por um momento e respondeu.

— O maior bife e cerveja. E você…?

— Hum… Posso comer a mesma coisa?

Oliver, que nunca havia pedido comida, pediu a mesma comida que Joe.

A mulher assentiu e foi para a cozinha.

— Você está bem com isso? O bife aqui tem um gosto bom, mas o tamanho é muito grande…

— Hum, mas eu nunca pedi comida antes.

Quando Oliver ficou na pousada, ele apenas comeu o que lhe foi dado, e logo depois de se mudar para o armazém, tudo o que comeu foi pão, maçãs e leite que comprou no mercado.

Joe olhou para Oliver mais uma vez com uma expressão estranha — como se quisesse se acostumar, mas não conseguiu.

Nesse meio tempo, o bife saiu.

Num prato grande, um pedaço de carne do tamanho de uma cabeça humana saiu meio cozido.

Em consonância com isso, a cerveja era servida em um copo enorme.

Joe, que estava com fome, cortou a carne em pedaços grandes e deu uma mordida, engolindo com cerveja, e Oliver o seguiu.

CLACK CLACK

Enquanto comiam em silêncio, Joe de repente começou a falar.

— Por acaso você conhece o Grupo de Lutadores?

Oliver, que estava cortando a carne e colocando na boca, assentiu.

Já faz um tempo, mas ele ouviu falar disso por Forrest.

Era uma organização relativamente recente, cheia de novos Bruxos.

Ao contrário das famílias de Bruxos existentes, o sistema de comando era horizontal, não vertical, e dizia-se que estava aumentando rapidamente a sua presença centrada no trabalho mercenário.

E pelo que Oliver ouviu, a maioria dos membros eram entusiastas do combate.

Joe sorriu quando Oliver falou sobre esse fato.

— Não sei por que houve tanto boato sobre nós. Bem, as pessoas tendem a mudar a narrativa como bem entendem.

— Não é mesmo?

— Claro, não somos maníacos por batalha. Acontece que estamos presos neste negócio para sobreviver.

Publicidade

Joe disse com uma voz indiferente, e falou sério.

— E não é que todos no Grupo de Lutadores tenham status iguais. Bem, não tratamos outros membros como de classificação superior ou inferior, mas há uma exceção. Nosso capitão.

— Capitão?

— Não sei exatamente. Ele simplesmente apareceu um dia e criou o Grupo.

O homem que criou o Grupo de Lutadores. Oliver ficou interessado.

— Qual o nome dele?

— Ninguém sabe o nome dele. Pelo menos entre as pessoas que conheço… Nós o chamamos de Capitão, mas quem está de fora o chama de [Cozinheiro].

— Cozinheiro? Ele cozinha alguma coisa?

— Sim, ele dirige um restaurante no Distrito Y.

— No Distrito Y?

Oliver perguntou de volta.

De acordo com o que ele ouviu, o Distrito X estava de certa forma sob o controle de Landa, mas os Distritos Y e Z eram regiões sem lei e não estavam sob o controle de Landa.

Era um esconderijo para criminosos perigosos que não podiam ser controlados pelas forças do dia e da noite.

E administrar um restaurante em um lugar assim… O Cozinheiro parecia ser uma pessoa bastante incomum.

— Ele apareceu um dia e percorreu os distritos X, Y e Z e ensinou magia negra para gângsteres.

— Como ele fez isso?

— Não sei. Todo mundo pensa que formar um Grupo de Lutadores é apenas uma tarefa básica, mas o Capitão nunca falou nada sobre isso.

Joe cortou novamente um pedaço grande do bife e engoliu-o com cerveja.

— Não sei por que, mas graças a isso, muita gente se reuniu ao lado dele, inclusive eu. Não há razão para não se reunir em torno de uma pessoa com quem você possa aprender magia negra. Temos que aprender algo para viver neste mundo fodido.

Joe continuou explicando como os líderes de gangue que já viviam nos Distritos X, Y e Z tiveram uma briga com o Cozinheiro por causa de sua maneira de fazer as coisas, e como o Cozinheiro matou instantaneamente todos aqueles que se opunham a ele com uma faca de cozinha para provar seu poder.

Graças a isso, mais pessoas se reuniram e, antes que percebessem, o Cozinheiro conseguiu estabelecer as bases para o Grupo de Lutadores.

— O Grupo de Lutadores mudou muito desde então. O Capitão então começou a ensinar magia negra mais forte para aqueles que faziam algo pelo Grupo de Lutadores. Qualquer coisa estava bom. Trazendo dinheiro, aumentando a fama. É por isso que nossos membros estão correndo soltos como loucos. Esta é provavelmente a razão pela qual somos chamados de maníacos de combate.

— Hum… É por isso que você estava procurando livros na zona de contaminação.

— Sim, no final, falhei, mas mesmo assim ganhei um pouco de fama e recebi um pequeno prêmio.

Ao contrário de suas palavras, ele não parecia muito satisfeito. Pelo contrário, estava ansioso.

Publicidade

— É difícil estar lá?

— Ainda não chegou a esse ponto. No entanto, há um limite para o meu crescimento no sistema atual. É muito lento. O crescimento lento neste ramo de trabalho significa que sua vida está em jogo.

Oliver assentiu.

Era um lugar onde você morre se perder pelo menos uma vez.

— Então quer aprender magia negra comigo?

— Sim, é demais confiar apenas na minha organização… O traje preto não parece ser um fardo para o corpo, ao contrário da magia negra geral baseada em doenças, então, você pode me ensinar?

Oliver silenciosamente admirou a emoção de Joe.

Ele não esperava encontrar alguém que lhe pedisse para ensinar algo mais uma vez.

Joe disse com urgência, como se interpretasse o silêncio de Oliver de forma diferente.

— Claro, não estou pedindo que você ensine de graça…

— Eu vou te ensinar…

— O quê…?

— Vou te ensinar.

Oliver respondeu, cortando um pedaço do bife e colocando-o na boca.

Por alguma razão, Joe olhou para Oliver silenciosamente, como se estivesse surpreso.

Suas emoções brilhavam confusas, como se ele não entendesse a situação.

— Sério…?

— Sim, claro, não posso te acompanhar e te ensinar todos os dias, mas posso te ensinar duas ou três vezes por semana regularmente.

Oliver disse como se não fosse nada.

No entanto, isso era algo enorme para Joe, considerando quantas vezes ele teve que abaixar a cabeça e a quantidade de dinheiro que tinha que gastar para aprender um pouco de magia negra.

— Não é uma pergunta para eu fazer, mas… Por que aceitou?

Depois de terminar a refeição, Oliver pegou um lenço, enxugou a boca e respondeu. O bife grande havia desaparecido completamente.

Oliver apontou para Joe.

— Você quer aprender.

Oliver apontou para si mesmo.

Publicidade

— Posso ensinar… Preciso de mais motivos?

— …

Em silêncio, Joe observou Oliver como se estivesse observando um ser que não pertencia àquele mundo.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 1 voto
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar