Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Lord of Mysteries – Capítulo 1423

Nos Dias Modernos (21)

Olhando para o jovem com olhos vermelhos brilhantes, recupero os sentidos. O primeiro pensamento que tenho é:

Que desperdício de um rosto bonito!

Depois de dois segundos, fico um pouco preocupado.

Esse cara tem problemas mentais ou simplesmente é ruim de direção?

Ele é o tipo de pessoa que facilmente se perde a ponto de um panfleto de relatório de desaparecimento ser distribuído no dia seguinte?

Não, ele me respondeu com muita fluência agora há pouco. Ele parece bem superficialmente… Talvez seja apenas ruim com instruções? Uau! Como alguém assim pode sair de casa sozinho? Hesito por um momento antes de perguntar: — Você tem o número da sua família? Você precisa ligar para eles?

A expressão do homem instantaneamente fica extremamente feia, dando a sensação de que ele quer enterrar a cabeça no chão.

— Não há necessidade! — ele responde com firmeza. — Foi apenas um erro. Um erro. Eu não estava focado, pois estava pensando em outros problemas.

— Não há necessidade de explicar, — respondo imediatamente.

Tentar explicar isso apenas mostra suas tentativas de esconder as coisas… acrescento interiormente.

Depois disso, levanto-me, viro-me e aponto para o final da estrada.

— Siga esse caminho até o cruzamento, depois vire à direita, entendeu? Vire à direita.

Movo meu braço direito enquanto olho na mesma direção que ele.

O homem diz sombriamente: — Não sou um jovem.

— Vou me concentrar desta vez. Definitivamente não haverá problema!

Ignoro sua ênfase e, em vez disso, lembro-lhe: — Se você encontrar mais acidentes, pode procurar a polícia.

Originalmente, eu queria dizer maliciosamente “Sr. Policial,” mas como ele já disse que não é menor de idade, vou esquecer.

Porém, esse cara está vivendo em alguma peça de teatro? Sua escolha de palavras é bastante literal!

Jovem?

Usar o termo aluno da escola primária seria mais prático!

O homem fica em silêncio por dois segundos antes de respirar fundo.

— Obrigado.

— De nada. — Suprimo minha vontade de fazer uma piada.

Depois de observar esse cara andando pela estrada, sento-me e aproveito o churrasco.

Devo dizer que os espetinhos de carne precisam ter gordura para serem deliciosos. Caso contrário, eles precisam ser marinados. No entanto, seria definitivamente seco, amadeirado e sem gosto.

Nesse aspecto, a pele de frango é definitivamente o tipo de alimento que pode enfrentar o desafio. No meu coração, é melhor que barriga de porco.

Porém, a qualidade da pele do frango é difícil de garantir. Algumas barracas de churrasco usam aquelas que ficaram congeladas sabe-se lá quanto tempo. Quanto ao que escolhi, posso ter certeza de seus padrões.

Mordo um pedaço de pele de frango com tempero e coberto de gordura. Combinado com um gole de abacaxi e o sabor arrepiante da cerveja, acho esta noite de verão simplesmente maravilhosa de uma forma que não pode ser descrita.

Essa cerveja de abacaxi não é ruim. É refrescante e mata a sede… Estou completamente absorto na comida a ponto de até descuidar do celular.

Carne, cebolinha, berinjela e uma bebida gelada. À medida que absorvo essa variedade de iguarias, a comida à minha frente diminui.

Ufa, que bom… esfrego minha barriga de satisfação.

No segundo seguinte, começo a me arrepender.

Não, eu tenho que me controlar! E se eu engordar!?

Num futuro próximo, só poderei me dar ao luxo uma vez por mês — não, uma vez por semana.

Enquanto estou num dilema, olho para cima e vejo uma pessoa.

Ele está vestindo um traje de três peças que não é adequado para uma vida noturna adequada. Tem dois olhos vermelhos brilhantes.

Quase ao mesmo tempo, a pessoa parece sentir meu olhar. Ele vira a cabeça e lança seu olhar para mim.

Eu: — …

Ele: — …

Por que diabos você voltou?

Não me diga que você se perdeu?

O homem fica à beira da estrada, sem avançar nem recuar. Ele parece estar envolvido em uma intensa luta interior.

Uh… eu olho em volta, mas não vejo nenhum policial patrulhando.

Hesito por um momento antes de me levantar e caminhar em direção ao homem.

Já paguei o churrasco quando os espetinhos foram entregues, então a patroa não me impede de sair.

— Por que não levo você lá? — Não menciono o fato de que ele está perdido.

Como pessoa, é preciso saber quando brincar e quando não brincar.

A expressão do homem muda. Depois de alguns segundos, ele sussurra: — Tudo bem.

— Vamos. — Eu me viro e lidero.

— Obrigado… — O vento quase dispersa sua voz por trás.

Enquanto caminho pela estrada até a encruzilhada, converso casualmente.

— De qual país você é? Você fala mandarim muito bem.

— Eu sou de um país pequeno. — O homem hesita por um momento antes de responder.

— Ah, não é de admirar. De qual grupo étnico você é? Como devo me dirigir a você? — Estou esclarecido.

O homem caminha para o meu lado e fica em silêncio por um momento antes de dizer:

— Meu sobrenome é Bai((Branco em chines)). Meu nome é Ailin.

— É um nome bonito, só um pouco feminino, — provoco.

Para ser sincero, uma piada superficial como essa definitivamente não combina com o sarcasmo do meu coração. Já dei a Bai Ailin um apelido feminino em minha mente:

Lin Lin ou Lyn Lyn.

Bai Ailin ignora minha piada e avança antes de virar à esquerda.

— Espere. Não. Não é por aí. Por aqui. — Eu rapidamente o corrijo.

Você realmente é um estudante do ensino fundamental!

Bai Ailin imediatamente se vira e me segue para virar à direita.

Não olho para o rosto dele e não digo uma palavra. Dou-lhe tempo para se acalmar, para que não fique com raiva.

Para ser sincero, quem lhe deu coragem para sair no meio da noite em busca de um hospital com um péssimo senso de direção?

Ele não poderia simplesmente pegar um táxi?

Ou deixe seus pais acompanhá-lo!

Depois de virar à direita, são apenas cinquenta a sessenta metros de caminhada. O hospital aparece diante de nós.

— Este hospital não é grande. Este é o prédio de internação. Se você seguir em frente, verá o pronto-socorro e o prédio do ambulatório. Você precisa que eu leve você até lá?

— Não há necessidade, estou apenas indo para o prédio de internação. — Bai Ailin está visivelmente aliviado. — Obrigado.

Enquanto fala, ele tira uma simples chave de latão do bolso.

Estranho… As pessoas realmente usam uma chave como essa hoje em dia? Na verdade, parece assim na superfície. É essencialmente uma chave inteligente? Eu não investigo mais e aceno.

— Adeus.

Depois de caminhar alguns metros, olho para trás preocupado, apenas para descobrir que Bai Ailin se foi.

Não consigo mais vê-lo nesta estrada. É como se ele tivesse desaparecido no ar!

A porta lateral do hospital também não abriu!

Ele poderia ter caído nos esgotos? Olho e percebo que a tampa do bueiro está boa.

Talvez ele tenha usado a chave para abrir a porta e entrar… Heh heh, o velho que guarda a porta lateral deve estar dormindo, certo? Balanço a cabeça e paro de pensar nisso.

Sigo todo o caminho para casa. Sinto um pouco de sede graças ao churrasco, então pego um copo do meu quarto, abro a geladeira e despejo no copo a água fria que ficou gelada o dia inteiro.

Este é um hábito meu durante o verão. Antes de sair de manhã, fervo uma panela com água, coloco em um recipiente grande e coloco na geladeira. Posso beber depois do trabalho.

Gulp! Gulp! Gulp… Bebo dois copos seguidos e finalmente me sinto bem.

Depois de servir outro copo, volto para o meu quarto e sento-me à mesa do computador.

Ao passar meu olhar, de repente sinto que algo está errado.

Eh…

O caderno preto que comprei esta tarde está aberto.

Lembro que antes de sair para comer estava claramente fechado. Além disso, não abri as janelas por medo dos mosquitos!


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar