Lv1 Skeleton – Capítulo 148

Capítulo 148

Ao me aproximar da caverna, minha decisão foi abalada.

E se a caverna estivesse completamente vazia?

O que eu faria então?

Suspiro! Decidindo-me, entrei. Assim como na minha memória, havia o grande altar, mas desta vez a gema dentro da qual Gnoss residia não estava lá. Em vez disso, havia uma chave grande e impressionante.

‘Esta é a chave que a princesa me entregou naquela época.’

Eu pensei comigo mesmo enquanto a agarrava.

Claramente alguém deixou isso aqui para eu encontrar e usar para abrir a Torre de Deus.

“Johra, essa é a mesma chave da última vez, aquela com a massa atômica estranha.”

“Sim, parece que teremos que fazer uma viagem até a ponta da Antártica.”

“Vou puxar para você um mapa.”

Usando o disco, voei para onde acreditava estar a Torre de Deus.

‘Quem poderia ter deixado aquela chave para mim. Não poderia ter sido Metatron ou Skyfather, já que eles não deveriam conhecer esta parte do futuro. Quem foi que fez com que todos aqueles que são tão preciosos para mim desaparecessem? Eu realmente não tenho ideia!’

Desamparadamente, tentei deduzir quem seria meu novo oponente enquanto voava para o sul.

“É enorme. É como…”

“É como as raízes de Machina. Ele se estende tão alto que se conecta a novos mundos.”

Eu olhei para a torre que era tão alta que perfurou as nuvens e parecia se estender até o infinito.

KuuKuuuKuung

Ao me aproximar da torre, três bolas de fogo caíram diante de mim.

“Você está tentando me impedir?”

Três anjos gigantes apareceram no ar.

“14 asas, deve ser a mais alta classe de anjo, um Cherubim”

“Ah, então vocês são a criação definitiva do Skyfather?”

HooWuonng!

Sem se preocupar em responder, o anjo mais próximo de mim balançou sua espada flamejante, incinerando o mesmo lugar onde eu estava antes. No entanto, eu simplesmente passei por eles enquanto fazia meu caminho para a torre.

Eles não podiam bloquear meu caminho, pois eu empunhava a Excalibur, que controlava o tempo e o espaço.

Thud! Thud! Thud!

Eu ouvi os sons do Cherubim correndo freneticamente em minha direção, mas simplesmente ignorei e calmamente inseri a chave.

Click!

Dezenas de milhões de círculos mágicos foram ativados e o escudo invisível que guardava a torre desapareceu.

A Torre dos Deuses finalmente foi aberta.

Virei-me porque havia parado de ouvir o som do Cherubim se aproximando, mas percebi que o próprio tempo havia parado.

“O tempo parou? Que dramático.”

Agarrando a maçaneta da porta, abri e entrei, descobrindo uma dimensão inteiramente nova. Eu estava no que parecia um novo mundo. Desprovido de qualquer coisa, exceto um espaço vazio e uma escada que parecia perfurar o céu.

“Esta é a escadaria infame para o céu?”

“Não sei como essa dimensão foi criada, mas não parece haver nenhum perigo.”

“Sim, quem quer que tenha projetado isso a tornou enorme.”

Tak!

Dei meu primeiro passo na escada.

“Você vai subir, Johra?”

“Naturalmente, já que recebi um convite, seria rude não aparecer.”

Eu respondi enquanto continuava a subir.

Logo perdi a noção do tempo, pois o sol brilhava 24 horas por dia, 7 dias por semana e não havia noite. Eu caminhei pelo que pareceram séculos até que em um ponto eu percebi que ao meu lado apareceu um conjunto único de nuvens.

“Que bonito.“

“Johra essas nuvens não são normais. A densidade é tão alta que dá para andar facilmente sobre elas.”

“Oh, deixe-me tentar.”

Puuk!

Meu pé afundou um pouco, mas, fora isso, sustentou meu peso. Parecia que estava andando sobre um algodão.

“Tão macio!”

Eu caminhei feliz, apreciando a sensação de leveza e as nuvens macias.

“Eu me afastei muito das escadas”

“Não se preocupe Johra, já que tenho todo o palácio mapeado, podemos voltar a qualquer momento. Além disso, acho que há algo na frente ali.”

“O que?”

Andei na direção que Lena apontou por cerca de meio dia até chegar diante de um castelo único feito de pedra branca pura. O telhado era folheado a ouro e refletia esplendidamente a luz do sol.

“É bastante grande, mas por que parece tão familiar?”

Cheguei diante dos portões do castelo e a ponte levadiça desceu.

“Eles estavam me esperando?”

Eu andei pelas ruas dentro das muralhas do castelo e cada prédio era feito da mesma pedra branca pura com as portas e tetos decorados em ouro.

“Tem alguém morando aqui?”

Eu havia caminhado pelas ruas da cidade, mas não conseguia encontrar nenhum sinal de vida.

“Espere, Necrópole! Não se parece com a minha velha cidade?”

Demorei meio dia vagando para finalmente fazer a conexão. A arquitetura e a gestão urbana eram exatamente iguais às das minhas memórias da minha Necrópole.

Até o interior dos edifícios foi cuidadosamente reproduzido, até os móveis e ferramentas. Parecia que até segundos antes da minha chegada, esta tinha sido uma cidade vibrante. A única coisa que parecia estranha era o fato de que tudo era da cor branca.

“Se o exterior é tão semelhante, o interior do castelo deve ser idêntico.”

Eu reconheci a entrada do palácio em que eu havia residido anteriormente. Ao lado da entrada havia duas armaduras vazias como guardas.

Clink clink!

As armaduras se moveram e abriram as portas para mim quando me aproximei.

“Parece que fui convidado para…”

Quando entrei no que parecia ser a minha sala do trono anterior, vi alguém sentado orgulhosamente no trono.

“Ah… então foi você.”

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar