Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Monarch of Evernight – Capítulo  174

Mau Presságio

Velho Dois deslizou para frente uma lista dos equipamentos disponíveis para um caçador de 5 estrelas. Depois direcionou um olhar astuto para Qianye, inclinando levemente a cabeça, deixando seus óculos deslizarem até a ponta do nariz. “Relacionada a quê?” 

“A Sétima Divisão da cidade Blackflow.” 

Velho Dois semicerrou os olhos e empurrou os óculos para o lugar usual. “Você está querendo pisar em terreno perigoso.” 

QIanye vasculhou os quase 100 materiais listados, mas no final, embora fossem de qualidade para caçadores, para ele, que foi campeão da Caçada do Céu Profundo, eram apenas medíocres. No final, escolheu uma armadura leve e algumas cápsulas de balas de origem. 

“Perigo? Como assim? Eu só buscava algum conhecimento geral”, disse Qianye com um sorriso enquanto devolvia os documentos preenchidos. 

Velho Dois respondeu pensativo: “Wu Zhengnan foi promovido a major-general mês passado. Apesar dele não ser o mais problemático de se lidar entre os comandantes da força expedicionária, deve estar no top 3. Um ponto que reforça essa ideia é que sua origem é plebeia e comum, nesse continente, para isso ocorrer, não é difícil imaginar que o sujeito tem seus próprios “meios”. A Sétima Divisão é quase como sua armada pessoal. Todo território de Blackflow até a Base Militar Quatro Rios é como se fosse uma nação independente. Mesmo o Quartel General das Forças Expedicionárias exerce pouca influência.” 

O homem parou por um momento para logo depois espremer um sorriso de ridículo em seu rosto enrugado. “Claro, estas são as “ordinárias” que você pediu.” 

Qianye olhou seriamente para Velho Dois por um momento antes de responder seriamente: “Quero suas transações comerciais recentes.” 

“Cem moedas de ouro para cada notícia.” 

Qianye contraiu o cenho. Cem moedas de ouro eram pelo menos o dobro do preço de mercado. Tudo bem que a inteligência que queria abrangia os contrabandos e não o que era feito a luz do dia. Todavia, com esse valor, podia comprar 2 armas de origens comuns e não necessariamente missões de 4 estrelas ofereceriam essas recompensas. 

“Velho Dois…” 

O homem acenou com a mão e interrompeu Qianye. “Nem tente argumentar. Já estou lhe dando 50% de desconto por ser um caçador 5 estrelas. O único culpado aqui é você por ter escolhido Wu Zhengnan como alvo. Tem noção que estou arriscando todos os meus contatos em Blackflow?” 

“Quanto tempo vai levar para a coleta de inteligência?”, perguntou Qianye, aceitando taticamente o comércio. 

“Até cinco dias. Ultimamente está cada vez mais difícil mobilizar alguém para fora da cidade.” 

Qianye assentiu antes de pronunciar: “Ok. Enquanto isso vou procurar uma residência para me instalar e passear pela cidade.” 

“O quarto de Yingnan está desocupado. Pode ficar lá se quiser.” 

Qianye refletiu um pouco antes de dizer: “Vou aceitar então.” 

Velho Dois observou Qianye sair e ajustou seus óculos novamente. Ele apertou as sobrancelhas enquanto ponderava. “Será que cometi algum erro? Quem está por trás dele?” Ele sabia a muito tempo que a origem de Qianye era definitivamente problemática. Mas quem não possuía segredos nessa terra esquecida? 

Sempre que Wu Zhengnan era mencionado, Velho Dois não podia deixar de lembrar da morte de Yu Renyan. Naquela época, tinha ficado surpreso que ele e Qianye se conheciam. Reinyan era o antigo capitão dos Dark Blade Warriors, uma força especial sob o comando direto de Zhengnan. Qual era exatamente a relação entre os dois? 

Velho Dois pegou o frasco de bebida que tinha oferecido a Qianye, sacudiu, viu que estava vazio e tocou no lixo. Então começou a escrever os detalhes da missão. Já era velho demais para se meter nessas coisas. De qualquer forma, Yingnan tinha partido para os continentes superiores e não retornaria tão cedo. A Casa dos Caçadores era apenas um meio de despachar e receber trabalhos. O que cada cliente ou caçador fazia, não interessava para a Casa. 

Qianye caminhou pelas ruas familiares, apesar dele sentir que sua conexão com elas já não era tão forte. Lembrou de seu pequeno quarto quando passou pelo Distrito da Margem Sul e da pequena garota, pura como neve. Nem mesmo um ano tinha se passado desde sua partida, mas não sentiu vontade de voltar, independente se ela estivesse por lá. 

A conversa que teve com Velho Dois ecoava em sua mente. Quando disse a Song Zining que voltaria para o Continente da Noite Eterna, não tinha planejado nenhum curso de ação. Qianye inicialmente acreditava que matando o líder seria eficaz. Agora percebeu que eliminar Wu Zhengnan só causaria uma transferência de quem iria gerir aqueles lucros potenciais, não cessando o contrabando humano e de cristais negros. Claro, seu eu atual não era páreo para um Campeão de qualquer forma. Mas acreditava em seu potencial para crescer continuamente e possuía a paciência necessária para agir no momento mais oportuno no futuro. 

Dessa forma, Qianye chegou a uma rua sinuosa. Alguns sentimentos vieram à tona ao avistar uma certa porta. 

Qianye adentrou na residência de Yu Yingnan. Notou que as coisas pareciam estar intocadas, com apenas uma grossa camada de poeira ocasionada pelo desuso. O simples fato de não ter sido limpa por ladrões, provava que alguém estava cuidando do lugar. 

Qianye, diligentemente, montou uma camada de armadilhas pela casa, guardou sua bagagem e limpou o local. Também foi algumas vezes à Rua do Cobre Negro comprar um bom estoque de armas de pólvora e munições. Afinal de contas, armas de origem tinham usos extremamente limitados no campo de batalha devido a sua necessidade energética. Para lidar com soldados normais e guerreiros de baixo nível, armas de fogo serviam. 

Depois de comer, cultivou até soar o sino que sinalizava a meia-noite. Assim, colocou as Twin Flowers e a Radiant Eagle na cintura antes de vestir uma capa e desaparecer na noite. 

Uma hora depois, ele surgiu em um beco escuro no Distrito Norte. Havia uma pequena taverna decadente, sem sinalização, no final da rua. Alguns homens musculosos guardavam a porta e encaravam os poucos pedestres. 

Ele caminhou diretamente para o estabelecimento suspeito. Um dos homens, que parecia ser o chefe, se levantou e abordou Qianye. “A entrada é restrita. Você precisa comprar o ingresso.” 

Qianye calmamente retirou da capa um objeto e mostrou para o homem. “Este ingresso é o suficiente?” 

Quando o capanga viu o item, imediatamente se endireitou e fez uma pequena reverência. “Por favor, entre! Espero que encontre o que deseja.” 

Qianye, com uma voz rouca disfarçada, respondeu: “Espero não me desapontar.” 

Assim que ele sumiu dentro da taverna, os demais guardas corpulentos rodearam o líder e perguntaram: “Quem era aquela pessoa?” 

“Se quiserem viver, perguntem menos”, avisou em um tom frio o líder. 

Depois da porta de entrada, que tinha uma única folha vermelha ilustrada, vinha um salão espaçoso. Apesar das paredes serem brutas e sem decoração, assim como o piso, inesperadamente, o ambiente era bastante limpo. 

Não parecia como as demais tavernas, havia um certo sentimento pacífico. Os clientes sussurravam, de modo que outros não pudessem ouvir. E também que em sua tristeza, bebiam isolados, ignorando os demais. 

No entanto, assim que Qianye entrou, a maioria o encarou. Ele entendeu seus olhares, estavam de guarda ao verem um rosto novo. 

A reação era extremamente normal, qualquer círculo social pequeno com membros relativamente fixos, agiria assim. Claro, que para um bar noturno que funcionava todos os dias, era um tanto incomum. Esse fato indicou a Qianye que estava no lugar certo. 

Um idoso de aparência simples atendeu Quianye no balcão. “O que você gostaria de beber?” 

“Três copos de água pura.” 

A expressão do velho mudou ao ouvir isso e assentiu, respondendo com um tom mais discreto: “Tudo bem. Mas terá que esperar por um bom tempo. Encontre uma mesa para se sentar primeiro.” 

“Gostei de sentar nesse bar”, disse Qianye se acomodando. 

Um homem de aparência miserável veio por trás de Qianye e o cheirou, antes de gritar: “Ah! Esse cheiro! Um maldito vampiro sugador de sangue! Tão puro quanto um cristal negro!” 

Subitamente, a temperatura da taverna desceu muitos graus enquanto todos colocavam suas mãos na cintura.  

Qianye se virou e olhou para o homem com indiferença. “Eu teria vergonha de ter um nariz tão inútil.” 

O poder de origem de Qianye entrou em erupção. Uma névoa escarlate com pequenos raios dourados foi lançada na direção do estranho. 

Todavia, o que aquele maltrapilho sentiu, foi um aroma extremamente sedutor. Seu subconsciente o incitou a inalar. 

Enquanto ele sugava o ar, seu rosto mudou para terror e rancor. Mas não havia nada que conseguisse fazer, seu corpo involuntariamente continuava a consumir aquela “fragrância”. Colocou as mãos sobre o pescoço, tentou gritar… nenhum som saiu. Nesse ponto, o nariz dele apodreceu e caiu, deixando uma cavidade horrenda à mostra. O infeliz desabou para trás, aparentemente morto. 

A atmosfera mudou novamente, de animosidade para medo. 

O cheiro só foi captado pelo homem de nariz grande, ou que tinha um. Os demais viram o poder de origem de Qianye sair de seu corpo e assassinar a pessoa que o abordou. Demonstrar tais habilidades só era possível no reino Campeão ou acima. 

Qianye varreu todos com um olhar frio antes de dizer: “Mais alguém não consegue se comportar?” 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar