Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Monarch of Evernight – Capítulo  277

Livro da Escuridão: Genesis

Capítulo extra patrocinado por weeb!

Agradeçam a ele.

—————-

Qianye amaldiçoou com voz rouca enquanto agarrava a espada à mão e mergulhava de cabeça no prédio próximo. Ele atravessou rapidamente o quarto e pulou pela outra janela. 

As duas granadas de origem explodiram ao mesmo tempo, transformando a rua estreita em uma zona de morte. A explosão havia acabado de recuar quando Li Zhan atravessou a fumaça, apareceu diante do prédio em que Qianye tinha acabado de entrar e, da mesma forma, avançou. 

Mas no momento em que ele entrou no quarto, imediatamente sentiu como se tivesse caído em um pântano. Era claramente um chão sólido sob seus pés, mas não havia apoio algum. Cada movimento exigia um grande esforço, e as ondas de dor penetrante que emanavam por sua pele se tornavam insuportáveis em questão de segundos. 

Li Zhan ficou muito assustado. Neste momento, ele começou a sentir-se sufocado como se sua boca e nariz estivessem bloqueados por algo. De repente, soltou um grito alto e explodiu com um deslumbrante poder de origem. Isso aparentemente quebrou algo ao seu redor, libertando-o de suas amarras invisíveis e permitindo que saísse cambaleando do quarto. 

Ele ainda não havia se acalmado do susto. Da rua, o quarto parecia vazio, sem nada fora do comum. Li Zhan olhou para o seu corpo e viu que a pele de seus braços estava vermelha, com pérolas de sangue escorrendo continuamente. Os fixadores de metal em sua armadura também começaram a enferrujar. 

Li Zhan tinha certeza de que até mesmo seu corpo teria se dissolvido se tivesse ficado mais alguns segundos no quarto. Talvez nem mesmo seu esqueleto restasse. Os prédios desta cidade estavam se tornando cada vez mais perigosos. Anteriormente, apenas arrastavam as pessoas como areia movediça e não representavam tanto risco para alguém com suas habilidades passar brevemente. Agora, no entanto, estavam corroendo diretamente a carne. 

Sua expressão ficou sombria. Ele apertou o punho e contornou a esquina da rua para continuar a longa perseguição. 

Qianye, que havia passado pelo quarto, não sentiu nenhuma mudança óbvia, exceto por uma força um pouco pegajosa que tentava puxá-lo para baixo enquanto saltava pela janela. Mas ele já estava preparado para isso e usou força extra a cada passo. Assim, conseguiu aterrissar com sucesso na outra rua. 

Ele não ousou parar e avançou rapidamente por vários blocos de ruas nebulosas antes de reduzir a velocidade para encontrar um lugar para descansar. 

Mas exatamente neste momento, um guerreiro vampiro apareceu à sua esquerda e outro à sua direita. 

Maldição! Qianye avançou enquanto brandia sua lâmina. 

A batalha terminou rapidamente com os dois vampiros se transformando em cadáveres que afundaram pacificamente no chão. Enquanto isso, Qianye havia sofrido uma ferida adicional e outras duas antigas tinham aberto. 

Qianye se sentou encostado na parede e ofegava por ar, cada respiração parecia como se estivesse soltando chamas. Ele vasculhou o bolso com grande esforço e descobriu que não havia mais remédio. No entanto, tinha duas granadas de origem. 

Justo nesse momento, a figura de Li Zhan apareceu através da névoa. 

Qianye se levantou em silêncio. Desta vez, ele não fugiu, mas avançou. A lâmina devastadora golpeou em direção à cabeça de Li Zhan sem movimentos elaborados. Este último sorriu debochadamente e se moveu para bloquear com um golpe horizontal. Ao mesmo tempo, sua mão esquerda se esticou em direção ao peito de Qianye. 

As duas lâminas desenharam trilhas intensas de radiância pelo ar. Qianye grunhiu enquanto acelerava subitamente a espada e a derrubava no centro da arma de Li Zhan com a força de centenas de quilogramas. 

Um clang alto ecoou como o som do toque de um sino antigo. A espada de Qianye recuou e sangue fresco começou a jorrar de sua mão direita. Por outro lado, Li Zhan afundou e recuou continuamente, com sangue escorrendo de seu nariz e ouvidos. 

A força transmitida pela lâmina de Qianye era assustadora demais. Li Zhan teve que se apoiar em uma parede alta para estabilizar seu impulso. Soltou um rugido furioso enquanto a radiância do poder de origem irrompia de suas costas, formando a imagem vaga de uma serpente retorcida. Mas ele empalideceu e cuspiu um bocado de sangue quando sua materialização de talento inato estava prestes a ser concluída. 

Li Zhan não pôde deixar de amaldiçoar esta cidade maldita. 

Ele também estava sob a supressão das restrições espaciais. No entanto, os padrões de utilização de energia dos humanos e dos vampiros eram diferentes. Os vampiros só podiam depender das correntes de sangue para suprimir seu poder de linhagem. Assim, aqueles viscondes necessitavam usar sua própria força para resistir a essa supressão espacial. Li Zhan, por outro lado, descobriu que podia escapar das restrições desde que não ativasse seu vórtice de poder de origem e só usasse o poder de origem do amanhecer em seus nós. 

Mas mesmo que Li Zhan não usasse suas habilidades de nível campeão, sua força era pelo menos igual à de um visconde de terceiro escalão. Ele não esperava ser empurrado para trás por um único golpe. 

Li Zhan suprimiu a energia sanguínea fervente em seu peito. Ele estava pensando em continuar sua perseguição quando um som repentino e peculiar de assobio foi transmitido pelo ar. Um senso de extremo perigo surgiu em seu coração enquanto observava a espada girando em sua direção pelo ar. Era a outra espada que Qianye estava segurando agora. 

O ímpeto e o som da espada eram estranhos demais, voando quase erraticamente pelo ar. Li Zhan não queria receber esse golpe de frente e, assim, saiu do alcance da lâmina depois de olhar ao redor. Mas foi nesse momento que duas granadas de origem rolaram em sua direção, como se tivessem olhos. 

“Porra, seu maníaco!” Li Zhan amaldiçoou em voz alta. Só teve tempo suficiente para encolher o corpo antes de ser arremessado para longe pelas ondas de choque da explosão. Ele bateu de frente em uma parede e só conseguiu levantar-se com grande dificuldade. Olhou ao redor e viu apenas a espessa névoa. 

“Que insanidade! Ele é realmente um louco!” 

A essa distância, Qianye também estava dentro do raio de explosão da granada de origem. Na verdade, foi quase uma ação suicida. Qianye teria inevitavelmente pago um grande preço, mesmo que fosse capaz de escapar. 

Enquanto isso, Qianye já havia corrido para uma rua diferente e estava respirando com dificuldade enquanto se apoiava em uma escultura em forma de âncora. Na verdade, sua condição era muito melhor do que Li Zhan havia imaginado. Sua poderosa constituição vampírica resistiu a uma grande parte da força explosiva. 

De repente, Qianye ouviu algo se movendo atrás dele, como o som de areia se deslocando. Ele se virou e viu, ao longe, uma porta gigante decorada com padrões esculpidos. 

A porta rangia ao se abrir e um guerreiro vampiro saiu de dentro. 

As pupilas de Qianye contraíram enquanto ele deu um passo à frente, ergueu sua espada e a abateu em uma velocidade impressionante. 

O guerreiro vampiro parecia lento para reagir e sua postura estava um tanto rígida, mas ainda conseguiu obstruir o ataque de Qianye. 

No entanto, a espada na mão de Qianye era incomparavelmente pesada e brilhava com leves padrões de origem prateados devido à ativação de suas propriedades de Devastação. O golpe cortou diretamente o guerreiro vampiro e sua espada ao meio. 

As duas metades do vampiro caíram lentamente no chão, mas não havia sangue em suas seções do corpo e, em vez disso, estavam cheias de grânulos de areia. O cadáver virou poeira diante dos olhos de Qianye. 

Qianye ficou surpreso e logo lembrou-se de que a voz havia lhe dito para matar os forasteiros e os guardas. Então, isso era um guardião? 

Não deveria ser muito difícil se eles estivessem apenas no nível de sétimo ou oitavo posto como esse. No entanto, era desconhecido quantos deles havia. 

Havia algo brilhante onde os grãos finos de areia tinham desaparecido. Qianye pegou e descobriu um pedaço de cristal do tamanho de uma unha. Ele o virou, não encontrou nada de especial nele, e o guardou no bolso. Era a primeira vez que a cidade deixava algo depois de devorar sua vítima. 

Qianye estava apenas planejando sair quando o desconfortável som de areia fluindo foi ouvido mais uma vez. Ele se virou e viu um guardião subir por uma janela francesa ao longe. Qianye avançou em grandes passos, decapitando-o conforme sua mão se erguia e sua lâmina caía. Ele obteve mais um pedaço de cristal. 

As pupilas de Qianye contraíram ao pegar o cristal, pois três guardiões mais apareceram em seu campo de visão! Além disso, ouvia-se sons de movimento nos prédios ao longo da rua. Sem dúvida, mais estavam surgindo dentro deles. 

Qianye não pôde deixar de inspirar um ar frio. No entanto, ele avançou com sua lâmina firmemente segurada. Qualquer um que se aproximasse dele era despedaçado ou decapitado em um único movimento. 

Não havia “desistir” em seu dicionário de vida. Ele até tinha superado o perigo de ser infectado pelo sangue escuro naquela época. Este desafio diante dele era apenas uma batalha. 

Essa rua com aparência comum se estendia tão longe que não se conseguia ver o fim, e a onda de guardiões parecia interminável, não importava quantos fossem mortos. Qianye já não conseguia se lembrar claramente quantos golpes tinha executado e só sabia que o número de cristais em seu bolso estava aumentando. Nem precisava se curvar para pegá-los; seu bolso ficava ligeiramente mais pesado a cada guardião que matava. 

Depois de um tempo desconhecido, Qianye de repente interrompeu seus passos. A rua infinita diante dele finalmente mudou quando um prédio imponente apareceu. 

Tinha centenas de metros de altura e era sustentado por doze pilares na frente, cada um deles com vários metros de diâmetro. Uma pessoa se sentiria tão insignificante quanto uma formiga diante deste majestoso edifício. 

As Asas Primordiais tremeram novamente ao detectar o Olho da Verdade dentro dele. 

Qianye atravessou o limiar e chegou diante de um salão tão grande que quase parecia sufocante. 

As paredes e o teto estavam repletos de murais misteriosos, a maioria deles retratando histórias de sua gênese. Mostravam como os heróis de cada raça obscura haviam lutado contra inúmeras bestas primordiais gigantes e até mesmo criaturas alienígenas. Também tinha alguns que relatavam guerras civis entre as raças negras. 

Algumas das bestas gigantes retratadas nos murais nunca haviam sido ouvidas falar, e a habilidade de batalha das raças obscuras tinha sido brilhantemente adornada. Poder-se ver seu poder ilimitado com um único olhar. Esses murais certamente renderiam um preço exorbitante se alguém encontrasse uma maneira de copiar essas pinturas e trazê-las de volta, porque elas eram capazes de preencher a grande lacuna na história antes da guerra de mil anos. 

Infelizmente, não era hora de pensar em tais coisas. Qianye retraiu o olhar e avançou. 

Nas profundezas do grande salão havia uma fileira de treze caixões. Pela disposição deles, parecia que a área era um local de descanso para certos vampiros antigos. 

Havia um altar diante dos caixões, com vários tesouros raros espalhados sobre e ao redor dele. No meio deles, tinham pilhas de ossos brancos sinistros, provavelmente pertencentes a criaturas de raças diferentes. As riquezas abundantes, juntamente com os restos expostos, davam uma sensação estranha. 

Havia um suporte de escritura que se erguia diante do altar, e atualmente repousava sobre ele um grande livro preto com um olho vermelho sangrando em sua capa. 

A localização do Olho da Verdade estava tão próxima que quase parecia ao alcance – e de fato, era precisamente esse misterioso volume antigo. 

Qianye hesitou por um momento antes de colocar a mão na capa preta. Ele sentiu uma breve dor na palma, pois parte de seu sangue foi absorvido pelo livro. 

Inúmeras correntes de uma radiação negra quase tangíveis irromperam do volume. Quase pareciam tentáculos quando enredaram Qianye. 

Neste ponto, Qianye perdeu todo o controle sobre seu corpo e até mesmo sua percepção havia desaparecido. 

No próximo momento, ele se viu flutuando em um espaço vazio, com o livro preto pairando na sua frente. As páginas deste grosso e pesado tomo começaram a virar por conta própria, e a cada folha virada, o conteúdo emergia na consciência de Qianye. 

Ele não tinha ideia de quanto tempo havia se passado quando a última página finalmente foi virada. 

Qianye gradualmente abriu os olhos. 

Agora ele sabia o que era esse livro. 

Era um dos antigos e perdidos tomos das raças obscuras, o Livro das Trevas: Gênesis. 

O volume preto não era apenas um livro; era um conjunto. Este tomo havia desaparecido em uma era muito antes da Guerra do Amanhecer, e apenas seu nome tinha sido deixado nas memórias dos descendentes. Não existia mais nenhuma informação sobre ele. Quem poderia imaginar que a primeira parte, o Capítulo do Gênesis, realmente apareceria nas ruínas de Andruil? 

O Capítulo do Gênesis registrava o funcionamento do sistema de poder de origem do universo. Qianye viu o momento da origem do mundo, como a escuridão ilimitada havia irrompido do vazio e se espalhado pela vastidão em uma velocidade inimaginável. 

Esta era a escuridão do gênesis, a fonte de todo o poder de origem das trevas. 

Este mundo originalmente era dominado pela escuridão. 


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar