Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

My legendary class is Husband of Deathwill Sisters?! – Capítulo 237

Ela o Conhece!

O nível do homem ainda era desconhecido.

No entanto, o poder por trás do equipamento e as habilidades eram superiores ao dos demônios famintos e vilões. Na verdade, os jogadores estavam totalmente de acordo com os desejos e poderes dos residentes.

Porém, os demônios famintos não eram equiparáveis a velocidade e técnica do homem encapuzado.

O mesmo valia para Remia.

Infelizmente, ela só podia usar o corpo para proteger Stella. Sua nova criação, [Garotinho], também entrou no modo de defesa, protegendo-a e a garota alada.

Por trás da máscara, a voz fria soou: — O rei não tem interesse em você, fada insignificante.

— Essa voz! — Os olhos de Remia tremeram ao perceber a identidade do homem.

Embora conhecesse este homem, seu relacionamento era totalmente diferente agora. Ele deu um golpe nas costas de Remia quando esta se virou para proteger Stella.

— Ah! — Remia gritou quando uma laceração severa espalhou nas suas costas. Seu vestido rasgou, sangue vazando da pele, e a ferida profunda abriu tanto que era possível ver a espinha.

Seus olhos arregalaram de dor enquanto fazia uma careta, mas suas mãos ainda seguraram Stella com ternura.

Seu [Garotinho] protegeu desesperadamente Remia, dando o melhor para não deixar o homem continuar seu ataque.

Ele perdeu metade do corpo, mas conseguia se mover, pois era uma criação animada. Ele continuaria de pé o máximo que podia.

Seus esforços eram abastecidos pelos sentimentos de Remia. Aquele desejo ardente de proteger sua nova família possibilitou que o Garotinho continuasse até a família de Remia voltar à cena.

A primeira a chegar foi Schnee, que usou seus instintos e forma animal para pular pelo pilar sagrado.

Após retornar a forma humana, Schnee executou trinta e seis chutes, afastando o inimigo repentino. Seus olhos pousaram em Remia e seu coração tremeu porque a ferida parecia muito séria.

Se não fosse tratado, Remia com certeza morreria devido à perda de sangue. Uma simples poção não a salvaria.

Porém, felizmente, todos eram ricos aqui. Após tirar uma poção de alta qualidade do inventário, Schnee focou todo o ódio no inimigo repentino.

— Ahhh! Ahhh! — A poção pousou no corpo de Remia, chiando enquanto curava as feridas. É claro, o processo foi doloroso, pois a ferida foi fechada a força. Entretanto, Remia ainda não soltou Stella, o que mostrava sua resolução.

Alex e Sara chegaram instantes depois. Diante delas, Schnee estava envolvida na batalha com o homem desconhecido.

— Vou cuidar delas — Sara sussurrou porque viu a fúria de Alex. Porém, ele não realizou nenhum movimento apressado, apesar de seu rosto dizer tudo. Ele estava quase perdendo o controle já que as feridas de Stella e Remia pareciam graves.

Ele pegou mais poções, dando lentamente a poção de alta qualidade para suas amadas: — Nada de ruim acontecerá com vocês. Vocês estão seguras agora.

Alex não poderia simplesmente se atirar no inimigo. Primeiro tratou das meninas e as tranquilizou. Ele agradeceu Remia por tudo que esta fez, a segurando carinhosamente porque a ferida ainda era grave.

Após dizer tudo que queria, as deixou com Sara. Então segurou as seis espadas com força, seus olhos ardendo em fúria. Em seu coração, várias emoções brotaram e o medo era uma delas.

Por um momento, seus olhos ficaram vermelhos de novo… Neste estado, conseguia distinguir entre os demônios famintos, residentes e jogadores. O que viu o surpreendeu, pois o homem desconhecido não era um jogador ou um demônio faminto.

Era apenas um residente de uma terra desconhecida.

A fúria de Alex pesou quando se juntou à luta com Schnee. As habilidades de sua esposa gata eram peculiares como nunca, fazendo esta saltar como uma gata enlouquecida. Ela muitas vezes se transformava numa forma pequena, lançando técnicas que roubariam os sentidos do inimigo.

No entanto, o inimigo desconhecido fez um ótimo trabalho em se defender. Sua espada aparou todos os ataques de Schnee, equiparando a força dela e analisando tudo que ela conseguia realizar.

O estado de Alex o surpreendeu. Seu movimento se tornou rígido por um momento. A esgrima de Alex ganhou alguma vantagem naquela pequena troca, cortando as roupas do homem. Porém, foi apenas a manga, mas foi um sucesso significante.

— Você não usará essas roupas por muito tempo, garoto — o homem sussurrou antes de fugir.

Era como se já tivesse feito seu trabalho.

Alex estreitou os olhos, sentindo-se em conflito: — Quem era ele?

Ele retornou ao estado normal, parecendo muito mais calmo que antes. Até então, o Pilar Sagrado havia desaparecido, transformando em milhares de partículas. Todos desceram, então Alex segurou Stella com força, que precisava do seu toque.

Por outro lado, a ferida de Remia estava bastante complicada. Não podia estar em seus braços e precisava de um ambiente muito diferente para se curar.

Alex decidiu que era hora de retornar ao Castelo Deathwill.

Afinal, eles pegaram quase todos que estava na lista. Mais alguns demônios famintos das classificações de Elias ainda estavam na capital, mas Alex acreditava que teria mais tempo que o bastante.

Era uma pena que não pudesse pedir mais informações a Marvel, só que ele não podia se importar menos com o homem. Apenas falou para Schnee o matar, pegar os equipamentos e acabar com ele.

No Castelo Deathwill, Alex colocou Remia na banheira real. Uma delas tinha altas propriedades de cura. Também usou sua habilidade peculiar, [Coração Duplo], para acrescentar seus próprios poderes de cura, que vieram de Stella.

Após uma hora, Remia abriu os olhos: — Vá para a capital… me sinto melhor agora.

— Não — Alex sussurrou, sorrindo levemente para a garota fada.

Remia se sentiu feliz secretamente, já que Alex deixou tudo de lado por ela. Ela não falou mais nada, aproveitando o momento. A piscina de cura já a deixou incrivelmente confortável, mas sentiu-se realizada agora que Alex estava ao seu lado.

Ele até deu um tapinha na cabeça dela, o que era algo que Remia vinha ansiando.

Ela então decidiu falar sobre o homem, pois conhecia sua identidade: — Aquele homem era um dos cães leais de Elias Deathwill. Até o chamamos de “cão leal” antes de saber dos esquemas do Elias, pois havia um grupo que o ouvia totalmente ele, como se tivessem sofrido lavagem cerebral.

O coração de Alex ficou tenso.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar