Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

My legendary class is Husband of Deathwill Sisters?! – Capítulo 253

Mantenha a Palavra

Alex acordou num lugar confortável.

Porém, mais uma vez, seu corpo estava todo suado. Seu corpo virtual transpirou enquanto lutava pela segunda chance e era como se seu corpo real pudesse dizer tudo que passou. Tinha que existir algum jeito.

Ele, todavia, não podia se importar menos.

Alex só queria sair da capsula. Queria falar com alguém, preferivelmente seu pai, pois o velho sempre estava do seu lado.

Contudo, quando abriu a capsula e ergueu o torso, seus olhos arregalaram em choque porque viu um par de seios que jamais esqueceria.

Aqueles seios espremeram em seu rosto, espalhando calor ao redor deste. O som da voz da dama e seu batimento cardíaco aqueceu seu corpo inteiro. Ele também jamais falharia em reconhecer sua fragrância.

Sara simplesmente o abraçou. Do nada, Sara simplesmente estava no seu quarto, o abraçando com seu corpo nu.

Alex estendeu a mão, envolvendo os braços nela. Ele usou mais força que nunca, pois não queria que ela sumisse de novo.

— Alex… Estamos no seu mundo, não é? Estamos… vivas… não é? — Sara perguntou sussurrando enquanto lágrimas fluíam de seu rosto.

Alex mordeu os lábios: — Sim… é real… É um mundo real… meu mundo… O mundo onde nasci… Você está aqui… Todas estão, certo?

Sara sorriu levemente com as bochechas coradas: — Sim…

Após um tempo abraçados, o casal se separou. Alex deu uma boa olhada em Sara, fixando seu olhar no dela. Embora seus olhos não fossem iguais aos do Mundo de Avander, aqueles olhos azuis o refletiram várias vezes, o amando carinhosamente.

Ele sentiu igual, se não mais, emoções dela agora.

Alex estendeu a mão, acariciando a bochecha dela. Sara fez o mesmo e ambos esperavam confirmar a identidade do outro, como se não conseguissem acreditar neste evento impossível.

Todavia, havia alguma explicação para isto?

Após morrer no Mundo de Avander, as esposas apareceram no seu mundo, no seu quarto! Elas se tornaram como aqueles residentes de alto nível com [Missões Terráqueas], novos destinos e opções!

Alex deslizou as mãos sobre Sara, então a pegou em seus braços de novo: — Não importa como… Não importa como tudo aconteceu. Estou aliviado demais que estejam aqui comigo… Sempre há um futuro com vocês ao meu redor.

— Sempre encontraremos uma maneira de realizar nossos sonhos. — Alex beijou Sara, depois olhou para todas enquanto ela se pressionava nele.

— Sim… Já aprendi que também tenho acesso ao Mundo de Avander. Minha garota jamais perderá sua mãe. E… nunca deixarei você ir de novo. Jamais deixarei a mesma coisa acontecer de novo.

Os dois não conseguiam explicar seu alívio. Só queriam sentir o outro, o que os dominou. Eles se grudaram. Alex então pegou as outras garotas e as colocou na cama.

Felizmente, era grande o bastante para todas.

Ele observou seus rostos adormecidos enquanto sorria muito. Seu sorriso continuou aumentando quando percebeu que tudo… acabou bem. Mesmo que suas esposas enfrentassem algumas dificuldades, era muito melhor que estarem mortas.

E este evento os levou mais perto para seu sonho em comum, um sonho de estarem juntos entre os dois mundos.

É claro, seus sentimentos e momentos antes da morta estavam profundamente gravados em seus corações. Aqueles sentimentos os deixariam mais forte, por enquanto, pois entenderam que ninguém conseguiria permanecer igual após perder alguém amado.

Elas não queriam sentir a morte de novo. Não queriam enfrentar a situação sem solução!

— Sara… cuidarei de todas vocês aqui — Alex sussurrou enquanto erguia o queixo dela, sua outra mão pressionando o corpo nu dela contra o seu suavemente. Ele limpou as lágrimas dela várias vezes, mas Sara chorava de alívio.

Alex se apaixonou cada vez mais por ela, percebendo quanto todas significavam para ele. Ele então pressionou seus lábios nos dela, dando um beijo profundo.

Aquele beijo foi a melhor prova de que não era um sonho. Era a melhor prova que estavam vivas e podiam continuar como uma grande família.

É claro, Alex e Sara fizeram mais sons neste ponto.

— Alex! Você está movendo sua cama ou algo assim? Qual é a dessa barulheira?! — A porta do quarto foi aberta, revelando sua mãe.

Ela entrou no quarto no pior momento possível. Seus olhos dilataram perigosamente enquanto encarava a linda loira com curvas voluptuosas e lábios pressionados contra do seu filho!

Eles estavam se beijando como namorados, sons nublando a mente da mãe.

Seu olhar abaixou um pouco, achando mais três garotas com belezas similares deitadas na cama de seu filho. Elas estavam dormindo, aparentemente exaustas.

Mesmo que seus corpos não tivessem marcas vermelhas, a mente da mãe de Alex girou enquanto imaginava o que seu filho fez com elas.

— Q-Querido! Querido! — a mãe de Alex gritou do quarto, chamando seu marido por ajuda. Ela cruzou os braços enquanto encarava seu filho e a garota desconhecida com os olhos estreitos e expressão severa. No entanto, lágrimas fluíram porque a mãe não conseguia acreditar no caminho depravado de seu filho.

Fora da sua vista, Alexander virou um pervertido! Ele logo iria para a rota de influenciador, ganhando dinheiro com sua aparência linda!

Isso era um desastre!

Quando o marido subiu as escadas, a mãe bateu em seu rosto e então cobriu os olhos com a mão.

 O pai de Alex suspirou: — Sério. O que faço agora? Um tapa é demais, mulher.

Mas então, sua esposa explicou: — Seu filho trouxe quatro garotas desconhecidas ao seu quarto! Olhe só para elas! Ele deve ter gasto todo o seu dinheiro!

— Você está tapando meus olhos — o pai de Alex sussurrou.

— O que eu devo fazer agora? — a mãe de Alex perguntou enquanto chorava.

Alex e Sara se encararam, rindo da situação. É claro, Sara segurou seu marido com força, escondendo as partes privadas com o corpo dele.

Alex também a segurou, não deixando ninguém espiar.

Ele então sorriu com alívio: — Mãe… Pai… Estas são minhas esposas. Nós… sobrevivemos e continuaremos ficando mais fortes nos dois mundos.

— Garanto que nada como aquele desastre acontecerá de novo. Nos dois mundos, serei o pilar. — Alex jurou, seus olhos ainda vermelhos por ter chorado, mas seu rosto parecia muito melhor e tomado por sua resolução.

Seu pai sorriu, mas ainda estava com os olhos tapados: — Mantenha sua palavra, Alex.

E então, ele se virou, saindo do quarto.

Sua esposa o encarou boquiaberta: — Você vai sair assim?! Querido! Volte aqui e fale como um pai normal!

— Volte aqui!

A voz do Pai de Alex ressoou: — É rude se intrometer no momento de família do seu filho. Se você se tornar uma sogra intrusiva, terei que me desculpar em toda visita de família. Ai ai! Terei que me desculpar com tantas pessoas…

— Do que está falando?! — A mãe de Alex olhou para seu filho e a dama que chamou de esposa, então desceu rápido pela escadaria.

Na cozinha, seu marido leu casualmente o jornal, sorrindo. Seu sorriso parecia tão cativante que sua esposa parou momentaneamente, olhando para ele com os olhos arregalados, cheios de amor.

Seu marido parecia com alguém completamente satisfeito após um dia recompensador no seu escritório. Porém, desta vez, era como se tivesse feito o melhor acordo possível, talvez, o melhor acordo do mundo.

Sua esposa, contudo, obviamente não o deixaria se safar facilmente.

— Harvey!


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar