My Vampire System – Capítulo 162

Ghoul Faminto

Os sentidos de Peter estavam por todo lugar. Ele nem conseguia dizer o que estava na frente dele, tudo simplesmente parecia em estado de alerta, sua visão estava bastante embaçada e os cheiros em volta dele eram esmagadores. A graça embaixo de seu pé, a seiva das árvores, era difícil de manter todos separados em sua mente. No final, a única coisa que conseguia se concentrar era na figura humana em sua frente.

A dor levou a melhor, e ele agora faria qualquer coisa para se livrar de sua fome. Quando Fex viu o ghoul saltar da floresta, se preparou ao entrar numa postura de luta. Ele tinha saldado uma grande distância da floresta e parou na via. Enquanto estava no ar, estendeu os membros, parecia com algum tipo de besta. Então, bem naquele momento, Fex levantou o pé do chão e balançou como um chicote e atingiu Peter bem no peito.

Ele voou por uma grande distância até seu corpo atingir e deslizar pelo chão.

“Bem, isso deve te manter calmo por um tempo.” Fex disse consigo.

Contudo, quase instantaneamente, Peter se levantou mais uma vez. Algumas de suas costelas foi quebrada no processo, mas se recuperaram quase que instantaneamente.

Mesmo que Peter fosse um ghoul, Fex tinha certeza que havia usado força o bastante para nocauteá-lo.

‘Ele está morrendo de fome? Agora, quem seria idiota o bastante para transformar alguém e não tem tudo preparado?’ Fex pensou, não sabendo como Peter veio a ser um ghoul.

Um ghoul faminto se curaria muito mais rápido que o normal e eram perigosos de enfrentar mesmo para Vampiros. Mesmo assim, isto também vinha com suas próprias desvantagens. Quanto mais se curava, mais energia usava, basicamente, a fome aumentava com cada vez que se curava, e eventualmente, não haveria energia restante e a cura pararia.

Peter se apressou mais uma vez, porém, Fex não parecia muito preocupado: “Realmente não quer matar os membros da família de outra pessoa, se eu fizer, poderia começar uma guerra civil e não quero ser culpado por isso.”

Fex então começou a mexer com os dedos, puxando-os para dentro e para fora como se estivesse fazendo algo, porém, se olhasse para suas mãos, nada poderia ser visto. Com Peter se aproximando mais, ele finalmente ficou preparado. Correu na direção de Peter e quando o último estava prestes a atacar a sua cabeça, Fex abaixou no momento certo, evitando o golpe de Peter e balançou as mãos no processo.

Isto continuou por um tempo, Peter golpearia enquanto Fex desviaria por bem perto e movia as mãos, mas sem tocar nele. Então, Peter começou a notar algo, seus movimentos estavam ficando cada vez mais lentos enquanto a luta seguia, seus braços foram os primeiros a desacelerar e eventualmente suas pernas. Quando olhou para baixo e notou o que estava acontecendo, era tarde demais.

Peter caiu no chão e agora estava completamente preso por algum tipo de fio: “É uma vergonha, se trabalhasse para mim, poderia ter transformado você em um bom fantoche. Você é bem forte para um ghoul, precisou de mais força do que imaginei para desacelerar você.”

Quando Fex começou a pensar em fantoches, outra pessoa entrou na sua mente, a garota que tinha o congelado na parede: “Agora, ela seria um fantoche humano perfeito. Pergunto-me se ela aceitaria.”

Após dizer aquelas palavras, Peter sentiu algo mudar dentro de seu corpo, a fome não parecia mais tão ruim quanto antes e ele estava começando a se controlar um pouco mais. Ele agora podia ver a pessoa com clareza, também notou que esta pessoa tinha um cheiro diferente de todas as outras.

“Não criei você, então o feitiço não via durar muito tempo.” Fex explicou: “Agora diga-me, a qual família você pertence? Se é um ghoul enlouquecido, então não foi transformado há muito tempo, caso contrário, já teria evoluído. Você está registrado e, porque não está falando?”

Embora Fex estivesse dizendo aquelas palavras, Peter nada entendeu, ou melhor, entendeu as palavras individualmente, mas não tinha ideia do que estava acontecendo.

Vendo que Peter não responderia, Fex soltou a cabeça dele e a deixou cair no chão: “Estes ghouls malditos sempre são leais ao seu líder, sabia que seria uma perda de tempo tentar conseguir algo dele.”

“Ei, você sabe que se não comer logo, você será apanhado e quando isso acontecer, sua família inteira será punida.” Fex agora estava sentado no chão enquanto conversava com Peter. Mesmo que Peter tivesse acabado de atacá-lo, ele estava se perguntando porque esta pessoa não estava com raiva.

Esta foi a primeira vez em toda a vida de Peter que, se tentasse revidar uma vez, a punição seria dez vezes mais. Ele aprendeu isso durante seus dias de escola, então decidiu que nunca revidaria. Todavia, desta vez, Peter quem atacou, e estava claro que esta pessoa era muito mais forte, então, porque não o espancou, apunhalou, queimou ou mesmo matou? Peter não conseguia entender.

“O que quer dizer com minha família?” Peter finalmente respondeu: “Eles não têm nada a ver com isto, são apenas lojistas normais, deixe-os fora disto. Fui eu quem atacou você, apenas me puna.”

Ouvindo as palavras de Peter, Fex sentiu que algo não estava certo com esta coisa toda. Todavia, não tinha tempo para pensar nisto, porque, de repente, uma grande linha vermelho sangue surgiu do seu lado. Fex nem mesmo notou até o último momento, fazendo-o levar o golpe com as mãos nuas. Ele foi empurrado alguns metros para trás antes que pudesse parar.

Ele não estava usando nenhum equipamento bestial e o mesmo valia para as mãos. Sangue agora estava pingando de seus antebraços, que foi onde o ataque atingiu. Contudo, o mais surpreendente para Fex foi o fato que reconheceu o ataque. Era um ataque de sangue que apenas Vampiros poderiam usar.

Quando olhou de onde o golpe veio, viu o que poderia ser descrito como um demônio. Olhos brancos ameaçadores, com uma máscara do design de um demônio japonês cobrindo a boca. Quando Peter olhou, não conseguiu reconhecer a figura parada na frente dele.

Mas é claro, este era Quinn em seu novo traje.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar