My Vampire System – Capítulo 193

Meu Sanduiche

Era de manhãzinha na base militar dois, porém, um deles já estava de pé, embora nem fosse hora do café da manhã.

“Okay, só tenho que certificar, tenho tudo comigo!” Layla falou lentamente enquanto inspirava e expirava.

Em sua mão, havia um envelope de papel. Ao manuseá-lo, usou um par de luvas descartáveis. Havia repetido estes passos várias vezes em sua mente, e fez tudo que podia, então a nota não podia ser rastreada até ela.

Ela tateou em volta do envelope, certificando-se que o nano drive estava dentro. ‘Estas coisas são muito pequenas, antes da guerra eram muito maiores, não se chamavam pendrive ou algo assim?’ pensou consigo.

‘Tenho certeza de que quero fazer isto?’ Layla falou consigo: “Tudo que vou fazer é contra o protocolo, e se for pega, não acho que minha mãe vai conseguir me tirar desta.”

Agora, estava do lado de fora do terceiro andar da área do dormitório dos garotos, também conhecida como a área VIP para os estudantes. Deu um passo para frente, só que entoa, rapidamente se virou e recuou, porém, após outros dois passos… parou de novo.

“Tenho que fazer isto… se não fosse por eles… Quinn e todos os outros teriam morrido lá. Se não fizer isto, quem sabe o que acontecerá com o Quinn.” Ela balançou a cabeça com força e voltou novamente para a área VIP dos garotos.

Quando entrou, se certificou de checar os corredores, também checou os outros quartos e áreas para ver se alguém já havia saído. Embora fosse de manhazinha e a maioria dos alunos ainda nem estavam acordados, mas precisava ter certeza de que não seria vista.

Após colocar o envelope no chão da frente de um dos quartos. Voltou por onde veio: “Agora não há volta,” ela disse para se dar coragem.

Usando sua habilidade de Telecinese, empurrou o envelope por baixo da porta. Após isso, rapidamente correu pelas escadas e voltou ao seu quarto.

*****

Até agora, para todos, foi um dia normal. Comeram o café da manhã como de costume e então foram para as aulas. Agora era hora do almoço, após disso normalmente teriam aula de combate. No momento, Quinn, Vorden e Peter estavam almoçando fora, quando o primeiro recebeu um ping no seu relógio.

“Primeiro, antes que ouça a mensagem, certifique-se de que não haja ninguém que não seja confiável por perto. Antes de eu continuar, darei alguns segundos para decidir se são, e vá a outro lugar se não são,” Logan disse.

Quinn olhou em volta, ele e os meninos estavam num banco do lado de fora sem ninguém por perto. Vorden e Peter então chegaram bem perto de Quinn para ouvir a mensagem, e também se certificaram de que ninguém chegasse perto, cada um ficou de olho para ver se alguém estava se aproximando, para que assim pudessem parar a mensagem rapidamente se uma pessoa fosse avistada.

“Bom,” a mensagem prosseguiu: “Recebi uma informação interessante que diz respeito ao Peter e seu probleminha. Sugiro que reúna todos que sabem sobre o Peter e venha ao meu quarto, porque vamos precisar de ajuda para sair desta bagunça. Oh, e se puder me trazer um sanduiche de uma das máquinas de venda, agradeceria. Não é obrigado a fazer isto, é claro, mas ajudará a me dar forças e pensar melhor.”

Embora o tom da mensagem não soasse ter muita urgência, Quinn sabia que se Logan iniciou o contato, e estava pedindo para levar todos ao quarto, então era algo grande.

Logan não gostava de pessoas indo ao seu quarto, então deveria ser importante se decidiu convidar um bando de pessoas para irem lá.

Logan estava com medo das pessoas roubarem as ideias que teve para suas futuras invenções, ou até destruir acidentalmente sempre que estava trabalhando. Portanto, Quinn sabia que isto deixava Logan realmente desconfortável, portanto, era algo sério.

“Vocês ouviram, informem as garotas e leve-as ao quarto do Logan,” Quinn falou olhando para Vorden: “Peter, pode ser melhor se for com ele.”

“O que vai fazer, senhor?” Peter perguntou.

“Preciso comprar esse sanduiche,” Quinn respondeu.

O grupo se separou, Vorden e Peter forma buscar as garotas, enquanto Quinn foi comprar um sanduiche para Logan.

No entanto, Quinn não apenas se separou para que pudesse comprar o sanduiche, na verdade, estava indo procurar pelo Fex. Com seu nariz, não seria difícil de achá-lo, e sabia que se informasse a Vorden sobre isto, este último seria contra.

Se tivesse algo a ver com Peter, Fex com certeza seria de ajuda.

As garotas junto de Vorden e Peter estavam aguardando pacientemente no quarto de Logan. Os garotos pareciam bem calmos, enquanto eram estava batendo o pé nervosamente. Ultimamente, vinha usando todo tempo livre para praticar as habilidades de espada, porém, ainda não conseguiu alcançar os mesmos resultados de quando alcançou no terraço.

Enquanto Layla, que estava ao lado dela, sentia uma sensação borbulhante horrível no estomago. Seu coração estava batendo tão rápido que pensou que ia sair pela garganta. Realmente esperava que ninguém rastreasse a informação que Logan estava prestes a compartilhar de volta a ela.

“Você não pode simplesmente nos dizer sobre o que é isto tudo?” Erin disse irritada.

“Esta é uma questão muito séria,” Logan respondeu sentado na cadeira. Atualmente estava brincando com um cubo de Rubik trapezoide feito de metal. O interior usava pequenos gatilhos para girar e girar em todos os tipos de direções. Isto tornou várias vezes mais difícil que um cubo de Rubik padrão. Toda vez que movia uma das peças, um grande som mecânico seria feito: “E odiaria ter que me repetir, então aguardarei até que todos tenham chegado.”

O quarto ficou silencioso e a única coisa que podia ser ouvido era os sons de Logan brincando com o cubo mecânico. Eles aguardaram e esperaram.

*Click

*Click

“Você pode guardar esse maldito cubo?!” Erin gritou: “Antes que eu enfie…”

Bem naquele instante, o som da porta abrindo soou.

“Parece que chegaram.” Logan falou ao deixar o cubo de lado.

Quinn entrou e logo atrás estava o Fex. Assim que Erin viu isto, imediatamente recuou, com uma mistura de choque e irritação.

“Quinn, o que diabos ele está fazendo aqui?!” Vorden gritou, parecendo com raiva.

“Espera, eu que pedi para ele vir,” Quinn respondeu: “Se é algo a ver com o Peter ou os Vampiros, então vai ser algo grande. Lembre-se que ele nos ajudou da última vez e permaneceu fiel as suas palavras.”

“Olha, posso dizer que não estou bem-vindo aqui,” Fex disse: “Se realmente quer que eu vou, então vou embora.”

“Não, por favor, fique,” Logan interferiu: “Quinn está certo, esta questão é muito séria e acredito que você será de grande ajuda.”

Desde que Logan disse e os convidou, os outros sentiram que pelo menos precisavam ouvir, antes de decidirem se Fex precisava ser envolvido ou não.

“Tudo bem, mas antes de começarmos, acredito que o Quinn tenha algo para mim, certo?” Logan perguntou ao estender a mão: “Meu sanduiche?”

“Oh!”

Quinn então jogou o sanduiche embalado para Logan e um braço mecânico foi ao ar e agarrou. Desembalou e o alimentou. Todos se sentaram ali e observaram Logan comer o sanduiche, quando finalmente terminou de comer, se virou para o computador.

“Vamos começar!”

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar