Pursuit of the Truth – Capítulo 344

Zi Che!

Fadiga. Su Ming não tinha ideia de quanto tempo havia passado, porque a névoa verde ainda estava cobrindo o céu. Ela tremulava no ar e estrondos ainda podiam ser ouvidos vindos de dentro dela.

Os sons de batalha em torno de Su Ming se fundiram com gritos de dor e todos os tipos de outros sons, transformando-se em uma nota que parecia que nunca mudaria. Enquanto soava no ar, tudo se repetia, se repetia, e se repetia.

Era como se o ‘eu’ insignificante de Su Ming estivesse repetindo apenas uma ação no campo de batalha – matar, matar e matar novamente. Gradualmente, o cansaço foi se aprofundando e sua mente começou a ficar atordoada.

Uma distração em um campo de batalha, geralmente termina com a pessoa entrando em uma situação de vida ou morte. Se morresse, cairia no sono eterno, mas se sobrevivesse, receberia um impulso de adrenalina que lhe daria uma explosão temporária de energia. No entanto, aquela energia era o resultado de extrair à força tudo o que restava de sua força vital… Depois, a pessoa afundaria mais uma vez, desta vez em um estado ainda mais profundo de fadiga e distração.

Quantas pessoas conseguiriam escapar da morte provocada por sua própria falta de concentração? Talvez pudessem fazer isso uma vez, talvez duas, mas três vezes? Quatro? Uma quantidade infinita de vezes…? Esta não era uma batalha onde as pessoas estavam apenas cercadas por Xamãs, eles estavam travando uma guerra contra si mesmos também.

As matanças continuavam sem parar. O sangue continuou se acumulando no chão. Não seria exagero dizer que a terra dos Xamãs, além da Cidade Névoa do Céu, estava cheia de rios de sangue. O respingo de gotas vermelhas sobre eles, eram como numerosos pares de olhos indiferentes, observando cruelmente tudo o que se desenrolava diante deles.

He Feng já havia voltado para o lado de Su Ming. Ele não fez isso por si mesmo. Em um momento, quando Su Ming soltou um grito agudo, ele despertou as Asas da Lua, que podiam senti-lo, forçando He Feng a voltar para o seu lado.

Quando ele voltou para o lado de Su Ming, ele estava ocupando o corpo da gigantesca besta feroz de antes. No entanto, havia apenas metade daquela criatura restante. Estranhamente, ainda estava viva.

A batalha continuou. Su Ming não tinha ideia de quantos Xamãs ele havia matado e não sabia quantos ferimentos ele havia sofrido, nem sabia quantas vezes sua Armadura de General Divino havia colapsado. Na verdade, até mesmo o Sino da Montanha Han foi forçado a voltar para seu corpo várias vezes após bloquear muitas habilidades divinas, e seu corpo agora estava ferido.

Era especialmente verdade para seu peito. Havia um buraco ali que era quase fatal, quase o perfurando. Esse ferimento aconteceu quando uma longa lança cortou o ar e atingiu Su Ming, no mesmo momento em que a mulher de fumaça preta voou e bloqueou outro ataque dirigido a ele.

Este era um campo de batalha. Haviam muitos fatores incontroláveis aqui, muitos inimigos. Este não era um duelo onde uma pessoa enfrentaria um único oponente…

Enquanto a guerra continuava, Su Ming avançou pelo campo de batalha. Ele não tinha ideia de onde estava. Ele simplesmente viu uma cabeça familiar voando para o céu quando um Xamã decapitou a pessoa. Ele não sabia seu nome, mas já tinha visto aquela pessoa antes. Ele era um discípulo do Clã Céu Congelante.

Essa cabeça caiu bem na frente de Su Ming. O rosto da pessoa tinha um toque de confusão, mas também um toque de alívio, como se ela pudesse finalmente fechar os olhos e descansar em meio a todo o seu cansaço.

Su Ming olhou para aquela cabeça e ergueu a mão direita, rapidamente a puxando atrás dele. Estrondos e assobios surgiram ao redor. Os sons pertenciam a um Xamã que foi repentinamente lançado para trás, e aquele assobio era da pequena espada de Su Ming perseguindo o Xamã e perfurando-o.

Su Ming abriu sua mão esquerda e cinzas caíram de sua palma para o ar; isso foi o que restou de uma moeda de pedra.

Ele já havia engolido uma grande quantidade de pílulas, essa era a única razão pela qual ele poderia continuar lutando. Ele também gastou uma grande quantidade de moedas de pedra, permitindo espalhar constantemente seu sentido divino pela área, o que aumentava amplamente suas chances de sobrevivência, ao mesmo tempo que permitia que sua pequena espada permanecesse alerta.

Neste campo de batalha, todas as habilidades divinas pareciam toscas em comparação com a rapidez e facilidade trazidas por mortes executadas de forma limpa. Su Ming ocasionalmente viajava rapidamente e, às vezes, lentamente. Quando ele atacava, sua intenção de matar iria se espalhar. Se ele matasse seu inimigo, tudo estaria bem, mas ele também aprendeu gradualmente a não se demorar em uma luta. Se ele não conseguisse matar, ele imediatamente recuaria e seguiria em outra direção.

– Su Ming!

Enquanto ele continuava em sua matança apaticamente, cortando outro Xamã, seu rosto de repente ficou pálido e um ferimento profundo, que revelava seu osso, apareceu em sua coxa. Naquele momento, uma voz estranha o chamou.

Quando ele se virou, a mente de Su Ming ainda estava um pouco atordoada, mas mesmo que sua cabeça estivesse confusa, ele ainda espalhou seu sentido divino por um instinto natural de se proteger. Ele viu um homem que acabara de decapitar um Xamã o observando. Su Ming já o tinha visto antes. Ele era um discípulo do Clã Céu Congelante.

Os olhos daquele homem também estavam injetados de sangue e ele estava exausto. Ele acenou com a cabeça para Su Ming antes de sair rapidamente do local.

– Isso parece um sonho…

Su Ming se virou. Ele continuou avançando, continuou matando, continuou se afundando em um esgotamento mais profundo. Os sons da batalha ecoando em seus ouvidos pareciam ter se tornado eternos, ecoando continuamente no ar.

Ele viu Xamãs com diferentes tipos de bestas ferozes. Ele também viu algumas pessoas usando máscaras e elas eram iguais a Su Ming, se atirando no campo de batalha e aonde quer que fossem, choveria sangue.

Todos os Xamãs que usavam máscaras exalavam uma aura assassina incrivelmente poderosa. Um Berserker normal não poderia ter esperança de se igualar a eles. Em seu atordoamento, Su Ming viu alguns Berserkers que poderiam lutar contra esses Xamãs mascarados. Eles também usavam máscaras.

No entanto, as máscaras que esses Berserkers usavam eram pretas e eram completamente diferentes das máscaras brancas que os Xamãs usavam.

Su Ming continuou com sua matança enquanto avançava atordoado. O ferimento quase fatal em seu peito foi deixado por uma longa lança de um Xamã mascarado. Havia uma rachadura em forma de cruz na máscara daquela pessoa. Depois de o atingir, ele lançou um olhar frio para Su Ming à distância, então se virou e saiu.

Su Ming viu todas essas coisas, mas estava em um estado de distração causado pela exaustão. Com os sons da batalha ecoando em seus ouvidos indistintamente, Su Ming deu um passo à frente e apareceu diante de um outro Xamã.

Este era um Xamã que ainda parecia bastante jovem e tinha o rosto coberto de sangue. Ele soltou um rugido alto e avançou. Quando Su Ming caminhou ao seu lado, ele pegou a cabeça do Xamã. Sangue jorrou do corpo, que avançou mais alguns passos antes de cair.

Su Ming passou por ele entorpecido e chegou ao lado de outro Xamã. Quando ele passou, a cabeça do homem já estava em suas mãos, mas no momento em que foi removida de seu corpo, ele decidiu se autodestruir. O estrondo e a força criada pela explosão fizeram com que mais sangue escorresse pelos lábios de Su Ming, mas ele não parou. Ele simplesmente continuou em frente.

Ele caminhou sem parar. Depois de colapsar e se reformar várias vezes, a Armadura de General Divino de Su Ming também parecia ter sido afetada por sua fadiga. Sua velocidade de recuperação começou a diminuir. O Sino da Montanha Han também começou a soar depois de ser atacado por todas as habilidades divinas espalhadas que não eram direcionadas a ele.

He Feng desapareceu, separado dele pela multidão. Seu corpo atual, que era de uma Besta Xamã, também causaria mal-entendidos entre os Berserker que já haviam lutado até entrarem em frenesi. Su Ming já não tinha ideia de para onde ele tinha ido.

Se isso continuasse, embora Su Ming pudesse sobreviver, havia uma chance maior de que ele caminhasse direto para a morte em seu estado distraído.

Isso durou até que Su Ming viu um rosto muito familiar parado em uma multidão que estava sendo flanqueada por dezenas de Xamãs ao longe.

Esse rosto estava manchado de sangue e cheio de resolução enquanto ele continuava lutando loucamente.

A aparência dessa pessoa fez Su Ming sair de seu torpor por um breve momento. Ele acabou de ver com seus próprios olhos um Xamã, que estava lutando contra a pessoa familiar, tossindo sangue preto ao custo de sua própria vida enquanto estava gravemente ferido.

Claramente, aquele sangue continha um poder destrutivo que certamente penetraria no rosto e no crânio da pessoa familiar se o sangue a tocasse!

As pupilas de Su Ming encolheram. Todo o seu ser parecia ter acordado de um sonho naquele momento, rapidamente se recuperando de seu torpor.

Os sons da batalha, antes indistintos em seus ouvidos, imediatamente se tornaram claros como o dia e o mundo diante dele, antes confuso, tornou-se mais nítido e completo.

– Zi Che… – Su Ming murmurou.

Ele não hesitou. No momento em que acordou, ele deu um grande passo à frente. Com aquele único passo, os sons da batalha em seus ouvidos desapareceram, substituídos por um som penetrante dele explodindo através do ar. Com uma velocidade tão rápida que era difícil de descrever, ele avançou rapidamente.

Antes que o sangue do Xamã caísse no rosto de Zi Che, Su Ming já havia percorrido vários milhares de metros e apareceu bem diante dele. A violenta rajada de vento causada pelo deslocamento, quase instantaneamente soprou para longe o sangue negro. Quanto ao Xamã gravemente ferido, ele nem teve tempo de verificar o que havia acontecido antes de sentir uma força, como uma muralha da cidade, colidindo contra ele. Ele caiu para trás e seu corpo se despedaçou com o impacto.

– Tio Mestre! – A voz de Zi Che chegou aos ouvidos de Su Ming.

Ele cambaleou, mas continuou lutando. Depois de ativar aquela velocidade extrema tantas vezes, o corpo de Su Ming atingiu seu limite e ele mergulhou em profunda exaustão mais uma vez. Mesmo assim, ele continuou se movendo, ativando aquela velocidade extrema novamente para que pudesse atacar rapidamente.

Com a ajuda de Su Ming, a pessoa que estava flanqueada por dezenas de Xamãs começou a lutar ferozmente e, enquanto lutava, continuou recuando. Depois de um momento, quando a maioria dos Xamãs ao redor deles estava morta ou ferida, eles se libertaram do cerco.

Até este ponto, Su Ming já havia tossido sangue várias vezes. Quando ele finalmente cambaleou, Zi Che o segurou.

O restante dos Berserkers também estava coberto de ferimentos. Em meio à fadiga, eles rapidamente cercaram Zi Che e Su Ming para protegê-los lá dentro. Então, mantendo um olhar cauteloso em seus arredores, eles recuaram.

A voz de Zi Che soava distante nos ouvidos de Su Ming. Ele olhou para o preocupado Zi Che e fechou os olhos por um momento antes de reabri-los, então ele acenou com a cabeça.

– Zi Che, ele é seu tio mestre?

– Ele é tão rápido. Aquela rajada que ele provocou quando usou aquela velocidade, foi tão poderosa quanto uma habilidade divina!

– Zi Che, qual é o nome do seu tio mestre?!

Os Berserkers que protegiam Zi Che e Su Ming em seu círculo fizeram muitas perguntas enquanto se retiravam.

– Eu sou Su Ming.

Su Ming respirou fundo e não precisava mais de Zi Che para apoiá-lo. Ele pegou algumas pílulas e, uma vez que as engoliu, começou a recuar com mais ou menos uma dúzia de outros Berserkers.

– Nós nem mesmo sabemos se seremos capazes de sobreviver a esta batalha, então não vamos mais nos preocupar com status. Irmão Su, você não parece bem. Você se juntou a esta batalha como um caçador de Xamãs solitário?

Os doze Berserkers estavam muito coordenados enquanto recuavam. O grupo em torno de Su Ming permaneceu totalmente concentrado. Enquanto se retiravam, eles lutavam contra os Xamãs que os cercavam. Momentos depois, eles trocavam de lugar rapidamente com seus companheiros do círculo interno para que pudessem descansar.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar