Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Return of the Frozen Player – Capítulo 324

Diário da Morte (3)

Skaya ficou quieta por um longo tempo depois que Seo Jun-Ho contou sua história. Eventualmente, ela finalmente falou: “Se isso for algum tipo de pegadinha ou brincadeira com uma câmera escondida, me diga agora para eu rir.”

“…”

Seo Jun-Ho olhou para ela de forma inexpressiva sem dizer nada. Algumas vezes, seu rosto era uma prova melhor do que qualquer palavra.

“Ei, por que está me encarando assim? Acho que você está começando a me convencer!” Skaya coçou a cabeça.

“Então… Nós já morremos uma vez e você voltou para o passado, não é?” Ela esclareceu.

“Exato…”

“E isso não é algo que você escreveu.”

“Quer tentar?” Ele entregou uma caneta para Skaya e ela escreveu algo no diário.

[Se confessar agora que isso é uma piada, vou te acertar só uma vez… Não, vou te bater três vezes e deixar isso de lado.]

Seo Jun-Ho pareceu um pouco surpreso quando viu o que ela escreveu. “Isso é completamente diferente do que você escreveu na última vez.”

“O que eu escrevi?” Skaya perguntou.

“Que a Rainha é super fofa e que ela gosta de te seguir por aí ou algo do tipo.” Ele disse.

“Parece que eu deveria estar me sentindo bastante relaxada. Que inveja.” Ela suspirou. “… Provavelmente é por causa da lei da causa e do efeito.”

“O que é isso?”

“É a relação entre uma causa e um resultado. Você nunca assistiu um filme sobre viagem no tempo?”

“Assisti sim. Alguns daqueles famoso, como Efeito Borboleta Interestelar.”

“Então deve ser fácil de entender. O motivo para eu ter escrito algo diferente nessa linha do tempo é porque você me mostrou o registro do diário. Isso não aconteceu na última vez.” Ela explicou.

Seo Jun-Ho deu um aceno de cabeça. Ele achou que tinha entendido e disse: “Então, em outras palavras, toda vez que eu mudo algo, o resultado se torna diferente?”

“Sim. Por isso que você deveria tentar seguir os eventos originais do jeito mais parecido possível e só consertar as partes que não deram certo.” Skaya aconselhou.

“Mas e as coisas que já mudaram?” Ele perguntou.

Por exemplo, a própria Skaya…

Skaya viu o olhar em seu rosto e imediatamente pensou em uma solução. “Escreva.”

“Escreva o quê?”

“Escreva tudo que eu fiz e para onde eu fui.”

“Como eu saberia de tudo isso?” Ele protestou.

“Você pode escrever só o básico do que se lembra. Eu posso descobrir os detalhes.” Skaya disse.

“Certo…”

Skaya era esperta. Somente por ver o que ela deveria fazer, Skaya conseguiria descobrir os motivos por trás de suas ações, assim como sua linha de pensamentos quando fez essas coisas.

“Hm, bom, no primeiro dia, você usou o Detector Mágico 4.0…” Seo Jun-Ho começou. “E eu fiquei sabendo que você se encontrou com o Santo da Espada nas ruas. Depois disso, você começou a criar o 5.0 no saguão do hotel e deu o 4.0 para a Srta. Si-Eun…”

Seo Jun-Ho contou a ela todas as ações importantes das quais conseguiu se lembrar.

“Ótimo, isso é mais do que o suficiente.” Skaya disse, escrevendo tudo em um bloco de anotações. “Agora precisamos descobrir mais sobre esse diário…”

“Na última vez, você falhou e disse que foi proibida de entrar.”

“Sério?” As palavras de Seo Jun-Ho fizeram o rosto de Skaya brilhar com curiosidade e ela esticou a mão novamente. No momento seguinte, ela foi repelida por uma força poderosa.

Skaya assentiu lentamente. “É verdade.”

Diferente da última vez, parecia que seu orgulho não tinha sido ferido.

“Esse diário contém o poder para manipular o tempo. É claro que eu não conseguiria fazer nada com ele.”

Só por contar a Skaya o que era o diário, suas ações e forma de pensar mudaram completamente.

‘Acho que vou ter que prestar atenção em todas essas coisas a partir de agora.’

Seo Jun-Ho de repente foi tomado por uma poderosa onda de fadiga e esfregou os olhos.

“O que você acha? O que eu deveria fazer a partir daqui?” Ele perguntou.

“Deixa eu te perguntar algo primeiro. Aquele tal de Erebo era forte?”

“…” Seo Jun-Ho fechou os olhos e se lembrou da batalha contra aquele desgraçado. Ele reproduziu cerca de dez simulações em sua cabeça antes de abrir os olhos. “Sim, ele era realmente forte. Mas não é invencível.”

Se os sete lutassem contra ele em boas condições, eles conseguiriam até mesmo vencer.

“Só tem um problema. Aquele cara é esperto. Ele é bastante meticuloso e sempre pensa antes de agir.” Seo Jun-Ho adicionou.

Erebo não entrou no campo de batalha enquanto suas energias eram drenadas na luta contra as baratas durante a semana inteira. Tudo que Erebo fazia era aparecer e desaparecer periodicamente enquanto observava a batalha ocorrendo à distância.

“Não me lembro do número exato, mas nós matamos pelo menos um milhão de baratas em uma semana.” Seo Jun-Ho disse.

No fim da batalha feroz, suas energias físicas e mentais tinham sido drenadas e foi aí que Erebo entrou no campo de batalha.

“Ele é inteligente e cauteloso demais para um inseto… Então só existe uma solução.” Skaya decidiu.

“E o que é?”

“Vamos completar as Missões aqui o mais rápido possível e ir para a próxima cidade.”

“A próxima cidade…” Seo Jun-Ho concordou lentamente. Havia mais de 30 mil Jogadores lá. Eles eram guerreiros de elite que podiam dar cabo facilmente de centenas de milhares de baratas.

“Então você está dizendo para que eu mantenha os efeitos do Título Exterminador em segredo.” Ele disse.

“Já que não sabemos o que exatamente é essa ‘consciência coletiva’ dele, é melhor evitarmos movimentos chamativos.” Skaya concordou.

“… Isso não é tão difícil quanto eu pensei.”

Será que Seo Jun-Ho estava complicando demais as coisas para si mesmo? A solução que Skaya propôs parecia muito mais fácil do que ele esperava.

“E lembre-se de algo. Se você estiver prestes a morrer, reúna o máximo de informações possíveis. Especialmente sobre a consciência coletiva.” Skaya pediu.

“… Você está me dizendo para conversar com aquele desgraçado?”

“Se puder, sim. Também não tem problema se você só descobrir pequenas coisas. Uma hora elas vão acumular e nos ajudar. E se você for enviado de volta para o passado de novo, não me conte sobre o diário.”

O segundo pedido de Skaya foi chocante.

“O quê? Por que não? Mas você conseguiu me ajudar bastante.” Seo Jun-Ho disse.

“É melhor minimizar as mudanças na linha do tempo. Mesmo que você me conte sobre isso, eu não vou conseguir te dar uma solução melhor.”

“Mesmo se eu descobrir algo novo?”

“Jun-Ho, você é esperto. Com isso, você deve ser capaz de resolver as coisas muito bem, mesmo que esteja sozinho.” Skaya disse. Sua voz estava cheia de uma fé inabalável. Mas talvez isso não tivesse sido o suficiente, pois ela começou a pensar profundamente de novo. “Bom, se você realmente não conseguir resolver tudo sozinho, pode vir me procurar.”

“Então acho que vou ter que passar pelo processo de te convencer mais uma vez.”

“Hm… Isso é bastante ineficiente.” Skaya franziu a testa enquanto considerava algo. No momento seguinte, ela indicou para que ele se aproximasse. “Chega mais.”

Quando ele se inclinou, ela sussurrou algo em seu ouvido.

Seo Jun-Ho exclamou em surpresa. “O quê?! Você—”

“Ugh, não diga!” Seu rosto tinha ficado vermelho de raiva. Skaya desviou o olhar. “De qualquer forma, se me contar isso, eu vou acreditar na mesma hora. Eu nunca contei isso para ninguém antes.”

“… Haha.” Agora que ele sabia do segredo dela, Seo Jun-Ho deu uma pequena risada e assentiu.


No dia seguinte, Wei Chun-Hak saiu da cidade novamente. E mais uma vez, o grupo se dividiu para procurar pelas bolinhas de gude.

– O porta-pauzinhos na segunda mesa no restaurante de lámen a sua esquerda me chamou a atenção.

Seo Jun-Ho seguiu a orientação da Intuição Aguçada e reuniu as bolinhas de gude sem problemas. Ele teve a sensação de que se ficasse absorvido demais em encontrá-las, poderia causar outra mudança.

“214.” Então ele coletou o mesmo número de bolinhas de gude que conseguiu encontrar no primeiro dia enquanto seguia exatamente a mesma rota de antes.

Mas assim que voltou para o hotel, Skaya o puxou para o lado.

“… Algo mudou.” Ela disse.

“O quê? Mas eu não fiz nada diferente ainda.” Ele disse.

“Não acho que a máquina de vendas quebrada continua quebrada. Olha isso.” Ela mostrou um orbe a ele. “Eu coloquei cem bolinhas de gude na máquina na frente da escola e consegui uma recompensa.”

“Então a máquina de vendas quebrada ainda está funcionando mesmo depois de eu ter voltado para o passado.” Seo Jun-Ho franziu as sobrancelhas. Se eles pudessem conseguir outro diário da máquina de vendas, as coisas teriam ficado mais fáceis.

“Ei, vocês não vão jantar?” Rahmadat os chamou.

As pequenas mudanças estavam começando a acumular. Rahmadat também não tinha feito isso na última vez.

“… Vamos indo por enquanto. Afinal, ainda não aconteceu nenhuma grande mudança.” Seo Jun-Ho disse, forçando-se a parecer calmo.

Na manhã seguinte, Seo Jun-Ho finalmente reuniu as mil bolinhas de gude e foi procurar pela máquina de vendas perto da escola mais uma vez.

[Você inseriu 100 bolinhas de gude.]

[Nada aconteceu.]

[Usos da máquina de vendas: 0/10.]

“Eu sabia…”

Já que ele tinha o diário, o Sistema não o deixou usar as máquinas de vendas de novo.

‘Eu sabia que isso aconteceria, mas ainda estou desapontado.’

Ele queria usar os itens para ficar mais forte como um plano reserva para caso acabasse se encontrando em uma crise. Se pudesse ficar mais forte sem limites, ele conseguiria matar o exército de baratas sozinho.

‘Ainda preciso descobrir várias coisas.’

Skaya não parecia saber nada sobre a consciência coletiva. Mas se ele descobrisse o que era, a jornada deles se tornaria mais fácil.

Seo Jun-Ho soltou um longo suspiro e voltou para o hotel.


Paaa- Paam!

“…” A Rainha Gélida encarou Seo Jun-Ho, parecendo um pouco surpresa.

“Tu já tocaste algum tipo de instrumento parecido no passado?” Ela perguntou.

“Ah…” Seo Jun-Ho percebeu internamente seu erro e assentiu sem jeito. “Só um pouco, com um professor diferente.”

“Entendo…”

A Rainha Gélida se empertigou e murmurou algo sobre reestabelecer sua grandiosidade e como seu Contratante tinha tocado bem demais e ido contra suas expectativas.

‘Não sei que tipo de professor era, mas ele aprendeu muito bem o básico.’ Ela pensou. Mas ainda assim, a Rainha pareceu meio mal-humorada com esse pensamento.

“… Por que tu disseste que não iria caçar?” Ela perguntou.

“É exatamente o que eu disse. Não estou me sentindo muito bem.”

“Isso não é verdade…”

“É sim…”

Se ele caçasse as baratas, os outros membros do grupo acabariam descobrindo inevitavelmente os efeitos do Exterminador. Então, depois de pensar com Skaya, os dois decidiram que ele não deveria sair para caçar.

‘Posso simplesmente completar as Missões durante o dia. Vai ser vantajoso para nós se conseguirmos concluir essa cidade sem chamar atenção.’

Enquanto todos estavam fora caçando naquela noite, Seo Jun-Ho treinou com seu instrumento observando a janela.

E assim, um mês se passou…


Exceto por Jun-Ho, os outros membros do grupo ficaram mais fortes graças às máquinas de vendas. No entanto, suas caçadas noturnas sempre os deixavam exaustos. Sempre que Seo Jun-Ho via como eles estavam cansados, ele se sentia culpado.

‘Realmente levou um mês inteiro para 30 mil Jogadores limparem esse lugar…’

Cha Si-Eun apoiava a equipe habilidosamente, mas ela mesma não matava muitas baratas. A verdadeira força de luta consistia no resto dos Cinco Heróis e o Santo da Espada Kim Woo-Joong.

“… A 12ª Missão precisa ser completada de noite, mas tem baratas demais nas ruas para conseguirmos fazer isso.” Rahmadat disse, olhando para Seo Jun-Ho.

“Jun-Ho, você ainda não está se sentindo bem?”

“… Sim.”

“Ei, Santa. Você já deu uma olhada nele?”

“Eu até tentei curá-lo algumas vezes, mas ainda não encontramos a causa.”

“Haa…” Rahmadat estalou a língua.

Todos sabiam que Seo Jun-Ho estava mentindo.

“…”

Mas tudo que ele podia fazer era aguentar seus olhares cheios de ressentimento em silêncio. Afinal, esse era o único modo de salvar todos.

Quando a noite caiu e os membros do grupo saíram do hotel para caçar, a Rainha Gélida falou: “Por que tu estás indo tão longe a ponto de mentir só para evitar de caçar?”

“É sério… é realmente porque não estou me sentindo bem.”

Seo Jun-Ho continuou a treinar com seu instrumento com um humor sombrio. A única coisa boa era que ele tinha ficado bom em produzir sons do instrumento nesse último mês.

“Vou parar aqui por hoje…”

Ele terminou o treino perto do amanhecer e estava prestes a sair do saguão quando o prédio inteiro começou a tremer. Um estranho som estrondoso soou do piso inferior.

“O que é isso?!” Ele desceu correndo, mas a recepção já estava em caos.

“Merda! Nós nos esforçamos demais porque achamos que nunca conseguiríamos completar a Missão…”

“Elas nos cercaram e mal conseguimos escapar!”

“Não temos outra escolha a não ser aguentar até de manhã!”

Skaya selou a entrada com magia e o resto do grupo começou a atacar as baratas.

Seo Jun-Ho começou a tremer violentamente.

‘Vocês vão tentar aguentar até de manhã?’

Isso seria impossível…

Quando a entrada foi selada, as baratas começaram a escalar as paredes do lado de fora e entrar como uma enxurrada por cima.

‘Merda!’

Quando estavam prestes a alcançar Seo Jun-Ho, elas congelaram como estátuas.

Mais uma vez, os efeitos do Exterminador foram ativados.


Dentro de um elegante prédio vermelho, Erebo se levantou de seu assento.

‘Os novos Jogadores. Eu não estive prestando tanta atenção neles porque estavam em poucos números…’

Ele tinha até mesmo conseguido cercá-los habilidosamente com milhares de baratas hoje. Erebo estava bastante interessando nos humanos e estava planejando observar seus momentos finais através da consciência coletiva.

“… Aquele é perigoso.”

Mas quando descobriu seu inimigo natural, Erebo imediatamente abriu suas asas.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar