Participe do nosso novo grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx
Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação e veja os benefícios.

Return of the Frozen Player – Capítulo 326

Uma Pessoa (1)

Apesar de Seo Jun-Ho estar cambaleando por causa da tontura, ele examinou seus arredores. Ele viu uma situação familiar, rostos familiares e uma cena familiar.

‘Eu… voltei de novo.’

A primeira coisa que ele sentiu foi um forte senso de alívio. Ele acabou se matando com suas próprias mãos, pois achou que Erebo não o deixaria morrer se fosse capturado, mas ele não tinha certeza se voltaria ao passado novamente.

“Hm? Você está bem?” Alguém segurou seu corpo trêmulo. Provavelmente era Wei Chun-Hak. Seo Jun-Ho deixou que ele o pegasse ao invés de dar um tapa em sua mão como na última vez.

“Você deve realmente odiar insetos para não estar parecendo muito bem.” Wei Chun-Hak disse, parecendo preocupado.

“… Acho que sim— não, eu realmente odeio.” Seo Jun-Ho murmurou com o rosto pálido. Ele acenou com a mão para indicar ao homem que estava tudo bem.

Wei Chun-Hak deu um passo para trás e olhou para fora da janela.

“Oh, está começando.”

Wei Chun-Hak passou por eles para chegar na frente e disse: “Todos os dias às seis horas, a cidade se reinicia assim.”

Depois disso, ele entregou os cartões-chave dos quartos de hotel. Quando os membros do grupo começaram a se dispersar, Seo Jun-Ho chamou Skaya.

“O que foi?” Skaya perguntou, parecendo irritada. Ela estava sentindo nojo depois de ver todas aquelas baratas e queria tomar um banho o mais rápido possível.

“Skaya, você sabe alguma coisa sobre a Árvore do Mundo?” Seo Jun-Ho perguntou.

“A Árvore do Mundo? A entidade que os elfos veneram?”

“Sim. Se você souber de algo, pode me contar com o máximo de detalhes possíveis?”

“Não sei… Tudo que eu sei são coisas da biblioteca da Torre de Magia.”

“Isso é o suficiente para mim.”

Skaya levou um momento para se lembrar dos conteúdos dos livros que leu antes de dizer: “Você sabe como costumava existir Portais na Fronteira muito tempo atrás? De acordo com as lendas, é de onde os elfos vieram. Dizem que a Árvore do Mundo deu seus poderes e sabedorias a eles e os elfos a serviam como se ela fosse sua mãe e deusa.”

“Que tipo de poderes e sabedoria eles receberam?”

“Os que sabemos são a capacidade de discernir mentiras e ouvir a voz dela em suas cabeças uma ou duas vezes em suas vidas.”

“…”

Eram as mesmas habilidades de Erebo, o que permitia que ele acessasse a consciência coletiva e detectasse mentiras. A única diferença era que a Árvore do Mundo usou esses poderes para melhorar as vidas dos elfos, mas aquele inseto desgraçado os usou para transformar seus subordinados em brinquedos.

‘Quer dizer que ele não estava mentindo sobre ter devorado a Árvore do Mundo…’

Agora que isso estava confirmado, Seo Jun-Ho voltou para seu quarto e entrou no banheiro.

Shuáááá!

Embaixo da torrente de água gelada, ele tomou uma decisão.

‘Vamos resolver as coisas o mais rápido possível. Vou seguir o plano do Rahmadat.’

Para matar Erebo, eles tinham que completar as Missões. Seria um processo padrão continuar desbloqueando novas regiões e ficando mais fortes até que o encontrassem.

“Mas eu sou diferente…”

Nesse jogo, Seo Jun-Ho era como um curinga. Ele era a única pessoa que conseguia atrair Erebo de sua posição fixa na última região.

‘Se eu fizer isso, não acho que vou precisar voltar de novo.’

Depois que terminou de tomar banho, Seo Jun-Ho verificou o diário.

[#2]

Dessa vez, eu tentei uma tática completamente diferente. Não saí para caçar e nunca revelei os efeitos do Exterminador.

Doeu ver os meus companheiros perderem a fé em mim durante o processo…

Eu estava errado.

Mesmo indo por um caminho diferente, o resultado foi o mesmo.

Mas eu descobri o que a consciência coletiva é e também o segredo de Erebo.

A estratégia que Rahmadat sugeriu pode ser o único modo de escapar desse inferno.

Como na última vez, tudo pelo qual ele passou estava escrito como um pequeno resumo.

‘O da última vez dizia 1, mas esse está escrito 2.’ Seo Jun-Ho começou a pensar. Como ele esperava, esse diário muito provavelmente era um registro de todas as vezes que ele morria.

“A primeira tentativa e a segunda tentativa. Acho que é assim que está sendo organizado.”

O primeiro registro deixou a segunda metade da página vazia, mas o segundo registro ia até a próxima página.

“Então cada vida preenche uma página.”

Nesse caso, o número de páginas restantes era o número de vidas extras que ele ainda tinha, então Seo Jun-Ho contou as páginas do diário.

“São 365.” Ele teve a sensação de que era parecido com um diário da Terra que permitia que a pessoa o usasse o ano inteiro. O rosto de Seo Jun-Ho ficou mais animado. “Ei, isso é bastante!”

Ainda havia 363 páginas. Ele ainda poderia voltar para o passado mais 363 vezes.

“Janela de status.”

Seo Jun-Ho rapidamente examinou a janela. Dessa vez, ele pareceu desapontado.

‘Então os pontos foram resetados.’

Em sua segunda vida, Skaya deu um de seus orbes de pontos, dizendo para que ele verificasse se os pontos continuariam, caso voltasse para o passado mais uma vez.

“… É, acho que fui ganancioso demais por esperar por isso.” Um número quase ilimitado de chances já era uma enorme bênção. Ele deixou seu desapontamento de lado e saiu do banheiro.

A Rainha Gélida definitivamente tinha terminado de escrever em seu diário, pois estava usando o tablet para assistir seus dramas.

“Está se divertindo?” Seo Jun-Ho disse.

“Sim, bastante.”

Seo Jun-Ho a invejava porque ela podia continuar despreocupada. Ele acariciou sua cabeça gentilmente como se ela fosse um gato.

“…” A Rainha Gélida olhou para cima e encarou sua mão intensamente. “O que é isso? Quanta insolência da tua parte.”

“Foi mal. Eu só estava orgulhoso de você.”

Ele de repente se lembrou de como ela gritou, implorando para que ele não morresse. Com o modo como se comportava toda empertigada e certinha o tempo todo, ele nunca esperava que ela ficasse tão triste com sua morte.

“Eu deveria viver uma vida longa, pelo seu bem.” Seo Jun-Ho murmurou.

“… Que disparate é este? Tu estás estranho, Contratante.” A Rainha Gélida lançou um olhar carrancudo para ele, como se Seo Jun-Ho fosse um velho que ela não conseguia entender.


Quando o grupo inteiro se reuniu, Seo Jun-Ho compartilhou com eles sua situação.

Havia somente um motivo para ele ter explicado tudo a eles sem nenhuma hesitação.

“Então… Você está me dizendo para ir para a próxima cidade e trazer os Jogadores de lá?” Chun-Hak perguntou.

“Isso mesmo.” Seo Jun-Ho disse. O plano não poderia ser executado sem a ajuda de Wei Chun-Hak. Seo Jun-Ho contou a situação para ele antes que fosse embora e pediu sua ajuda.

“Hm.” Depois de ouvir a história, Wei Chun-Hak começou a pensar profundamente, mas logo se levantou e disse: “Tudo bem então.”

“… Você não duvida de mim?”

“Eu sei que o Espectro não mentiria sobre algo assim.”

Wei Chun-Hak sorriu, mostrando os dentes. Ele disse que voltaria dentro de uma semana e saiu da cidade.

“Certo. Enquanto isso, vamos coletar as bolinhas de gude e usar as máquinas de vendas.”

Seo Jun-Ho também não saiu para caçar dessa vez. Não era preciso dizer, mas o grupo não apostou na sorte como fizeram da segunda vez. Eles coletaram as bolinhas de gude durante o dia e desistiram da EXP em potencial que poderiam conseguir durante a noite, apesar de achar isso uma pena. Ao invés de caçar, eles se esconderam no hotel.

“Tudo vai acabar quando Wei Chun-Hak voltar.”

Uma semana logo se passou…


“Eles estão vindo!”

Seo Jun-Ho observou os Jogadores preencherem as ruas de onde estava no saguão. Suas mãos se apertaram em punhos. Wei Chun-Hak os havia trazido como tinha prometido.

“Mas…”

“Ei, tem menos do que eu pensei.”

“Não parece nem um pouco com 30 mil pessoas.”

Atualmente, havia mais de 35 mil Jogadores no 4º andar, mas os que entraram na cidade pareciam ser um pouco mais do que cinco mil.

Seo Jun-Ho correu para onde Shin Sung-Hyun, Wei Chun-Hak e Milphage estavam.

“O que aconteceu? Tem certeza de que essas são todas as pessoas?”

“…” Sung-Hyun parecia estar com o orgulho ferido. Ele fechou os olhos em resposta.

Wei Chun-Hak acendeu um cigarro de forma rígida porque não tinha nada a dizer ou talvez porque não quisesse falar.

“O que aconteceu? Ah, me desculpe. Tenho que falar formalmente agora, não é?” Milphage deu uma risadinha. “Já se passaram cinco meses desde que chegamos aqui. Exceto por alguns idiotas, todos desceram através dos Save Points.”

“Então quer dizer que…”

A maioria dos Jogadores decidiu que não havia mais nada a se fazer aqui e voltou para a Terra. Eles poderiam voltar depois de se prepararem, mas esse não era o caso no momento.

“Claro que alguns ficaram para trás. Cerca de 18 mil, eu diria.”

“Então por que vocês trouxeram só isso de pessoas?”

Se 18 mil Jogadores tivessem vindo, Seo Jun-Ho não teria que se preocupar com nada, mas cinco mil era muito menos do que ele esperava.

“Medo e arrogância.” Depois de observar em silêncio por trás, Kim Woo-Joong falou. Ele parecia estar correto porque Milphage pareceu um pouco envergonhado.

“Bom, como o Santo da Espada disse, a maioria ficou para trás porque ficaram com medo, mas algumas daquelas Guildazinhas…” Milphage parou antes de dizer com um olhar conformado. “Elas disseram que seria mais educado pedir por um favor pessoalmente.”

“… O quê?” Seo Jun-Ho pareceu perplexo. Ele só tinha feito desse jeito porque não estava em uma posição em que podia ir até lá pessoalmente.

‘Realmente não podemos forçar as pessoas a virem se estiverem com medo, mas esse outro grupo…’

Como Kim Woo-Joong disse, isso era um completo jogo de poder contra ele.

Ele não se importaria em competir por poder. Mas agora? Nessa situação? Quando eles poderiam potencialmente concluir o 4º andar?

Seo Jun-Ho não conseguia entender isso.

“A Guilda Alma Celestial… Eles estavam lá também, não é?”

“… Foi o Tenmei Ryo que disse isso.”

“Você contou para ele que a Mio, a irmã mais nova dele, estava aqui?”

“O Chun-Hak disse. Umas três ou quatro vezes…”

“Haa…” Seo Jun-Ho suspirou. Ele fechou os olhos com medo que a fúria que eles continham pudesse ser direcionada para pessoas inocentes.

‘Aquela família… Eles ainda não deixaram aquilo de lado.’

Eles já tinham perdido um filho uma vez e depois de perder mais um, Seo Jun-Ho achou que eles tinham finalmente acordado.

Seo Jun-Ho lentamente abriu os olhos e se virou, olhando para Mio. Ela devolveu seu olhar, parecendo meio amarga.

“Sinto muito.” Ela disse.

“… Por que está se desculpando?” Isso só fez com que Seo Jun-Ho se sentisse ainda mais furioso. Ele cerrou os dentes. “Então temos quantos no total?”

“5.281. Demoramos um pouco para reunir os Jogadores solo dispostos a se juntar a nós.”

Ainda assim, não era um número pequeno.

Na verdade, se tivessem tudo isso, eles poderiam definitivamente matar Erebo.

‘Mas se comparado a ter 20 mil Jogadores…’

Haveria muito mais vítimas.

Seo Jun-Ho teve que se esforçar bastante para segurar os xingamentos que estavam na ponta de sua língua.


“…”

Do topo de uma montanha bem longe do campo de batalha, Erebo observava sete pessoas. Já havia se passado dez dias desde que ele enviou seu exército depois de descobrir seu ‘inimigo natural’. Ele conseguia ver suas energias físicas e mentais sendo drenadas a cada segundo.

‘Já está quase na hora de agir.’

Assim que aquele homem entrou no campo de batalha, o jogo virou. Os inimigos do homem eram tão poderosos que baratas normais ou entidades especiais podiam apenas sonhar em derrotá-los.

‘Mas…’

Será que ele seria capaz de enfrentar Erebo quando suas energias físicas e mentais estivessem esgotadas?

Isso seria impossível.

Erebo tomou sua decisão baseado nisso.

E ele estava certo.

“Guh!” Kim Woo-Joong levantou sua lâmina e mal conseguiu bloquear o chute de Erebo. Apesar de ter sido um único golpe, seus braços não paravam de tremer.

“Que lamentável.” Era uma bênção o monstro ter descoberto seu inimigo natural cedo. Ele encurralou as sete pessoas.

“Haa… Haa…”

A respiração de Seo Jun-Ho estava irregular. Em algum ponto, o sol tinha se posto e os postes de luz começaram a acender um após o outro.

‘Ele caiu na nossa armadilha.’

Tudo estava indo como o planejado.

Seo Jun-Ho reuniu a energia mágica que ele esteve guardando pelos últimos dez dias.

128 espelhos de gelo apareceram no ar e aprisionaram Erebo.

“Deixe-o cego, Sala de Cristal.”

“… O que você está tentando fazer, me capturar?”

“Bom, o que nós normalmente fazemos depois de capturarmos um inseto?”

Quando Jun-Ho gesticulou com seu dedo, Skaya ergueu um pilar de luz no ar.

“Espirramos inseticida nele.”


Erebo finalmente parou de se contorcer.

Os Jogadores observaram em silêncio.

Eles tinham matado o chefe, mas ninguém se atrevia a celebrar.

“Hyung! Hyung! Abra os seus olhos por favor, hyung!”

“Um healer! Precisamos de um healer! Ajude o nosso mestre por favor!”

“Merda! Eu deveria ter te escutado e voltado para a Terra…”

Eles tiveram que pagar um preço. E um bem caro.

Erebo invocou ainda mais baratas depois que foi encurralado. Inúmeras baratas invadiram a cidade, criando um tipo especial de inferno. Com Espectro no comando, os Jogadores se uniram e lutaram por mais dois dias.

“…”

Sempre que Seo Jun-Ho lutava junto com outras pessoas, ele ficava com um gosto amargo na boca.

Seo Jun-Ho até queimou o corpo de Erebo. Enquanto encarava as cinzas negras, Kim Woo-Joong se aproximou dele mancando.

“Finalmente acabou.” Ele disse.

“Sim.” Seo Jun-Ho respondeu. Ele de repente sentiu algo estranho e olhou para Kim Woo-Joong. “Ei, você acabou de falar casualmente.” [1]

“… Claro que não. Yo.” [2]

“Até quando você vai continuar com isso? Nós prometemos ser amigos no hospital, não foi?”

“…” Kim Woo-Joong passou a mão pelo cabelo que estava enxarcado com um líquido verde e pegajoso. “… Você tem razão. Talvez eu devesse. Sendo honesto, estive me sentindo um pouco desconfortável.”

“Você deveria ter feito isso desde o começo.” [3]

Os dois riram.

“Mas esse Andar está com um pouco de lag.” Kim Woo-Joong disse, parecendo mais revigorado.

“Hm? Como assim?”

“A mensagem de conclusão. Com Janabi e Phanactos, apareceu assim que foram mortos.”

“…” O sorriso desapareceu lentamente do rosto de Seo Jun-Ho.

Ele estava certo. Então onde estava a mensagem?

‘… Não, espera.’

Instintivamente, algo surgiu em sua mente. Seo Jun-Ho murmurou sem perceber: “Quando esse cara apareceu, nós recebemos alguma mensagem dizendo que encontramos um Mestre de Andar?”

Seo Jun-Ho viu como Kim Woo-Joong respondeu com um balançar de cabeça enquanto dizia algo com uma expressão incrédula.

Mas as palavras nunca chegaram aos ouvidos de Seo Jun-Ho, pois ele começou a desaparecer.

Beeeeep.

Um som alto o acordou.

A expressão de Seo Jun-Ho se fechou quando percebeu para o que estava olhando.

“Quando terminarem as Missões iniciais, seria melhor saírem dessa cidade o mais rápido possível. Vocês não vão ganhar nada por ficarem aqui.”

Por quê?

Sua cabeça se encheu de perguntas enquanto ele tentava processar tudo.

Wei Chun-Hak continuou a seguir o roteiro.

“Todos os dias às seis horas, a cidade se reinicia assim.”

‘Por quê?’


Notas:

[1] O Jun-Ho usa um modo formal de falar com Woo-Joong, possivelmente por que é mais novo. Não é estranho uma pessoa mais jovem falar formalmente enquanto alguém mais velho fala casualmente, mas o contrário não é muito apropriado.

[2] É o sufixo que o Kim Woo-Joon usou alguns capítulos atrás para indicar uma fala formal.

[3] Agora os dois estão falando casualmente.


Gostaria de ter sua novel favorita em PDF ou algum outro formato digital para ler offline?? ACESSE AQUI e saiba como!!

Comentários

0 0 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar