Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  1298

Causa Nobre

Traduzido usando o ChatGPT



Sunny deixou a velha mulher sozinha e voltou para onde Nephis estava descansando, cheio de pensamentos. Ele não recebeu todas as respostas que queria de Ananke, mas ao mesmo tempo aprendeu muito… talvez até demais.

‘Ah, eu não sei.’

Havia muita informação, toda fragmentada, ambígua e confusa. Além disso, ele nem mesmo tinha certeza se podia confiar nela.

De qualquer forma, muitos mistérios que ele nunca esperava resolver agora estavam resolvidos. Como a destruição da Costa Esquecida – ela se tornou um dano colateral na guerra entre os demônios e os deuses. Ou a identidade do prisioneiro sem nome da catedral arruinada – era um dos primeiros dois apóstolos escolhidos por Tecelão para cuidar e espalhar o Feitiço do Pesadelo… quem quer que esses apóstolos tenham sido.

Sunny até tinha mais contexto sobre por que os seguidores do Deus da Guerra estavam destruindo os templos do Deus das Sombras no seu Primeiro Pesadelo, e de que império Auro dos Nove era soldado.

Ainda assim… ele tinha ainda mais perguntas agora.

Como sempre.

‘…Minha cabeça dói.’

Ele estava dizendo essas palavras muitas vezes neste Pesadelo.

Sunny suspirou e depois olhou para Nephis.

“O que você acha?”

Com a obsessão dela em destruir o Feitiço, as revelações sobre sua origem e suposto propósito devem tê-la abalado… e talvez até sua convicção.

Mas Nephis simplesmente deu de ombros.

“Faz sentido.”

Ele levantou uma sobrancelha.

“Hã?”

Ela olhou para ele e permaneceu em silêncio por um momento.

“Que o Feitiço do Pesadelo tem um propósito, e que seu propósito está de alguma forma ligado à destruição do Reino dos Sonhos. No entanto, isso não muda nada.”

Sunny recostou-se e estudou seu rosto calmo. Ela parecia tão composta quanto sempre.

“Então, saber disso não muda nada para você?”

Nephis olhou para o céu.

“Por que mudaria? Ainda é odioso. Ainda é a causa de uma miséria indescritível… a de inúmeras pessoas, e a minha própria. Salvação? Futuro? Para mim, parece que o Feitiço foi projetado para destruir incontáveis futuros em prol de um futuro que Tecelão imaginou, e alimentá-lo com as vidas daqueles como nós, que nunca pediram para fazer parte dos planos de Tecelão.”

Sunny franziu a testa e depois olhou para a figura frágil de Ananke. Felizmente, não parecia que ela tinha ouvido eles.

Nephis rangeu os dentes.

“Se um ladrão entra na sua casa, mata sua família e leva tudo o que você tem… realmente importa se o ladrão pretende usar os espólios para uma causa nobre? Você o odiaria menos?”

Sunny suspirou.

…Ele também entendia o ponto dela.

“Acho que depende.”

Nephis olhou para ele com um olhar sombrio.

“Depende? De quê?”

Ele hesitou por alguns momentos, juntando seus pensamentos.

“Da natureza da relação entre o Reino dos Sonhos e nosso mundo. Quão separados eles são, exatamente? A Corrupção teria se espalhado pelo mundo desperto eventualmente, mesmo sem o Feitiço, ou não? Coisas assim. Ah, desculpe… parece que perdi o rumo da metáfora.”

Ela o encarou por um tempo, depois virou-se com uma carranca.

Sunny se encolheu. Seu argumento era razoável… mas humanos não eram. Isso incluía ele também.

Se alguém matasse Rain para salvar um bairro inteiro, ele os odiaria da mesma forma.

Ele não disse mais nada, olhando sombriamente para o Grande Rio. Eventualmente, foi Nephis quem quebrou o silêncio. Sua voz era calma:

“Estou curiosa sobre outra coisa, porém.”

Sunny olhou para ela e levantou uma sobrancelha.

“O que?”

Ela franziu a testa ligeiramente.

“O que aconteceu depois que os anciãos de Ananke entraram na Tumba de Ariel e perderam o contato com o mundo exterior? Como a guerra se intensificou ainda mais? O que poderia ter acontecido para causar a destruição de ambos os lados?”

Os olhos de Nephis brilharam com um radiante branco.

“E qual papel o Feitiço desempenhou na conclusão da guerra? Como ele cresceu até o estado atual?”

Sunny sentiu um calafrio repentino ao lembrar da descrição da Trama de Sangue…

[…desprezado e perseguido por ambos os lados, Tecelão desapareceu. Ninguém sabia para onde Tecelão foi e o que ele fez… até que fosse tarde demais.]

Com uma luz branca queimando em seus olhos, Nephis olhou para ele e perguntou:

“Você já pensou que talvez o Feitiço do Pesadelo não seja apenas responsável pela devastação do nosso mundo, mas também pela destruição do Reino dos Sonhos?”

Ele permaneceu em silêncio por um tempo, sua expressão preocupada.

Então, Sunny revirou os olhos.

“Maldição, Neph. Você se lembra do Defeito que eu tenho, não é? Por favor, não me submeta a um monte de perguntas assim. Para responder todas elas… eu não sei, não faço ideia, não tenho a menor ideia, não há como dizer…”

Nephis piscou algumas vezes, depois abriu os olhos bem abertos e cobriu a boca com uma mão.

“Oh! D-desculpe…”

Sunny continuou despreocupadamente:

“…isso é um mistério para mim, quem sabe? E sim, eu já considerei isso antes. Pronto, acabou.”

No silêncio desconfortável que se seguiu, ele sorriu e disse:

“De qualquer forma. Toda essa conversa me deixou com fome. Vamos comer…”


Sunny se sentiu mimado ao comer a comida caseira de Ananke, tanto que o peso que ele havia perdido na ilha escura estava lentamente voltando.

A própria velha mulher ainda comia como um passarinho, mas parecia estar em um estado melhor do que antes. Suas mãos tremiam menos, e ela permanecia lúcida por períodos mais longos antes de precisar descansar.

O ketch continuou a se mover rio abaixo, devorando a distância com grande velocidade. Nada os atacou ainda – talvez porque eles haviam deixado a região mais perigosa do Grande Rio, talvez porque Ananke sabia como navegar nas águas correntes para evitar perigo.

Provavelmente era ambos.

O dia chegou ao fim, seguido por uma noite tranquila.

Sunny passou a maior parte desse tempo trabalhando silenciosamente para dominar o quarto passo da Dança das Sombras. A iluminação que ele havia obtido na batalha contra a Serpente Azure estava o levando constantemente ao sucesso.

Na manhã seguinte, eles desfrutaram de um delicioso café da manhã, e então… nada mudou.

A jornada continuou, e as águas do Grande Rio permaneceram as mesmas.

O velho ketch continuou a viajar para o passado.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

5 2 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
LokinD
Membro
Lokin
19 dias atrás

Possuo muitas duvidas e poucas teorias

KatatauD
Membro
Katatau
9 dias atrás
Resposta para  Lokin

Muitas dúvidas, poucas teorias e nenhuma resposta real, o foda é que por causa da natureza do tecelão tudo oq a gente sabe pode ser mentira.

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar