Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  186

Eureka

Traduzido usando o ChatGPT



Levou muito tempo para Sunny perceber a anomalia por várias razões. Para começar, era tão sutil que era quase impossível notar. Sua mente inteira estava concentrada nos pensamentos sobre técnicas e estilos de batalha, e ainda assim, ele só a viu por acidente.

A segunda razão tinha a ver com sua decisão de enfrentar a Santa de Pedra sem o aumento de sua Habilidade de Aspecto. Por causa disso, a sombra não tinha nada a fazer. Voltou a agir como uma sombra adequada e repetiu obedientemente todos os seus movimentos enquanto lutava.

A última razão era Effie — ou, mais especificamente, o fato de ela ter trazido uma fonte de luz para o esconderijo secreto, tornando a sombra visível.

Por causa dessa improvável combinação de eventos, Sunny conseguiu vê-la.

Ele estava no meio de uma feroz batalha contra a Santa de Pedra, suor e sangue escorrendo por seu corpo maltratado. O clamor das espadas se chocando umas contra as outras permeava a câmara, afogando o som áspero de sua respiração laboriosa. Desviando de outro golpe, Sunny agachou-se rapidamente e deixou a borda do escudo da criatura passar pelo ar acima de sua cabeça.

Sua tentativa um tanto desajeitada de imitar uma das explosivas repostas da Santa de Pedra foi facilmente bloqueada, e os dois continuaram o duelo. Desta vez, durou especialmente muito tempo. Sunny tinha certeza de que já havia resistido ao ataque opressor do monstro por um minuto e meio.

Se fosse verdade, esse era o seu recorde pessoal.

Depois de inúmeras lutas como essa, ele às vezes entrava em um estado especial de fluxo. Nele, sua mente estava calma e clara, operando a uma velocidade tremenda. Quando Sunny entrava nesse estado, sua atenção se tornava simultaneamente afiada como uma lâmina e estranhamente desfocada.

Normalmente, ele teria que se concentrar em detalhes específicos, como observar a movimentação dos pés do inimigo para prever de onde viria o próximo golpe. Sunny até conseguia dividir sua mente em duas, com uma parte absorvendo as informações que vinham através de seus olhos, enquanto a outra estava ocupada com o que a sombra via.

Dessa forma, ele poderia se concentrar em dois inimigos ao mesmo tempo ou ter uma visão completa de seu entorno, para que ninguém pudesse se aproximar dele por trás.

No entanto, com sua atenção não focada em nada, ele era de alguma forma capaz de perceber tudo. Cada detalhe, seja a movimentação dos pés do inimigo, a direção do olhar deles ou a ligeira mudança no ambiente simplesmente se tornava parte do abrangente mosaico que ele percebia como um todo.

Obviamente, essa habilidade de ver tudo simultaneamente e pensar com velocidade suficiente para agir com base nisso aumentava dramaticamente seu desempenho em combate. Era consonante e parecia uma continuação natural do estranho senso de clareza que ele alcançou após quase morrer na batalha contra seu primeiro centurião carapaça.

… Naquele momento, Sunny entrou novamente neste estado de fluxo. Depois de mais algumas trocas, ele percebeu repentinamente que havia algo estranho em sua sombra.

Instintivamente, ele prestou mais atenção nela enquanto continuava a lutar.

Foi então que ele percebeu que os movimentos de sua sombra, embora quase exatamente iguais aos seus, na verdade não eram os mesmos.

Havia uma diferença muito pequena e quase imperceptível.

Mas ele sentiu algo vasto e profundo escondido nesta pequena divergência.

Atônito, ele diminuiu a velocidade e encarou a sombra.

‘O que… o que eu acabei de ver?’

Sunny estava tão atônito, na verdade, que por um momento ele esqueceu completamente onde estava. No segundo seguinte, a borda do escudo da Santa de Pedra o atingiu no peito, lançando-o na parede mais uma vez.

Sunny bateu nas pedras frias, caiu no chão e gemeu fracamente.

‘Ai. Essa doeu.’

No entanto, ele esqueceu imediatamente a dor. Sentando-se, Sunny encarou sua sombra com os olhos arregalados.

‘Isso… isso é…’

O que ele viu?

Os movimentos da sombra, embora exatamente como os dele, também eram diferentes. Era… era…

Como se uma luz se acendesse em sua cabeça… ou melhor, se afogasse em sombras… Sunny de repente teve uma epifania. Esta revelação foi tão surpreendente que ele quase gritou em voz alta.

A divergência entre ele e sua sombra não era aleatória, nem caótica. Era consistente e harmoniosa, insinuando um significado mais profundo. E esse significado era…

Que sua sombra tinha um estilo de luta próprio.

Sunny só viu um vislumbre disso através da pequena discrepância em seus movimentos. Se alguém não conhecesse a sombra tão bem quanto ele, nunca notaria nada. Mesmo ele só viu isso por acidente.

O que ele viu não foi suficiente para discernir nada sobre aquele estilo de luta, exceto pelo fato de que ele existia. Ele também conseguiu sentir sua… essência. Era fluida e insidiosa, sem forma e sempre em mudança, como a própria sombra.

Essa descrição estava tão próxima de sua natureza que Sunny sentiu que era seguro assumir que os movimentos do estilo de luta não eram algo que a sombra realizava de propósito, mas sim uma manifestação de sua qualidade inata.

Será que… a sombra dele tinha uma arte de luta fundida em seu próprio ser?

“… É uma ajudante inestimável”, ele sussurrou.

Se isso fosse verdade, então Sunny teria acabado de encontrar a resposta para a pergunta que o atormentava nos últimos dias.

Enquanto o estilo de luta confiado a ele por Nephis era versátil e mortal, e a técnica da Santa de Pedra era indomável e opressiva, eles não eram seus. Não importa o quanto ele praticasse, sentia que havia algo faltando.

Individualidade.

Apenas criando um estilo próprio, Sunny seria capaz de se igualar aos melhores lutadores por aí. Até então, ele seria sempre apenas um imitador.

Claro, criar um verdadeiro estilo de luta não era algo que um novato como ele era capaz de fazer. Mais do que isso, havia uma diferença entre saber que o misterioso estilo da sombra existia e realmente entender o que era.

Mas mesmo assim, mesmo assim… era um começo. Se ele aprendesse o segredo escondido dentro de sua sombra e o combinasse com a adaptabilidade fluída de seu estilo atual, qual seria o resultado?

Levantando-se, Sunny cuspiu um pouco de sangue, enxugou o suor da testa e caminhou até seu algoz, a Santa de Pedra.

Levantando o Fragmento da Meia-Noite, ele cerrou os dentes e disse:

“De novo!”

Em breve, o clangor das espadas ecoou na câmara escondida mais uma vez.

Mas desta vez, Sunny prestou muita atenção à sua sombra…


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 18 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
10 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Isaac
Visitante
Isaac
9 horas atrás

Sei lá, estou bugano no tamanho da câmera secreta, serio qual é tamanho disso, ele falou que cama que ele dormia era de casal, tinha uma cadeira um armário, o qual grande é esse área secreta.

Gustave Dupré
Membro
Gustave Dupré
28 dias atrás

Bem, se o objetivo é ter um estilo próprio e não ser um imitador, ele não pode usar o estilo da sombra dele. Ainda mais ele, cuja a sobre tem personalidade e consciência. Esse é o estilo dela. Se liga parceiro

MolartD
Membro
Molart
20 dias atrás
Resposta para  Gustave Dupré

Ele quer misturar toda essa poura toda numa suruba
e ver no que dá

Última edição 20 dias atrás por Molart
treshart
Membro
treshart
1 mês atrás

sunny ta ficando cada vez mais foda

GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás

Muito dahora o poder do prota

IfosD
Membro
Ifos
1 mês atrás

ok fiquei animado agr

GreyD
Membro
Grey
1 mês atrás
Resposta para  Ifos

Tbm

Hazzard4CmDuro
Membro
Hazzard4CmDuro
7 meses atrás

Seloko cara que escreveu isso e muito inteligente

ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏD
Membro
ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏ
6 meses atrás
Resposta para  Hazzard4CmDuro

Obg 😊

Nonno
Membro
Nonno
8 meses atrás

estilo sombra kk
obg pelo cap

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar