Switch Mode
Participe do nosso grupo no Telegram https://t.me/+hWBjSu3JuOE2NDQx

Shadow Slave – Capítulo  205

Jornada ao Sul

Traduzido usando o ChatGPT



Infelizmente, o grupo não teve muito tempo para descansar. Apesar de ainda não ser meio-dia, eles tinham muito terreno para cobrir antes do pôr do sol.

O plano que haviam feito no início do dia era sair da Cidade Sombria pelo sul, escalando a muralha perto dos grandiosos Portões Principais e depois viajar pelo Labirinto até a próxima altura segura, que ficava a cerca de dez quilômetros de distância.

No entanto, devido ao fato de que acabaram nos catacumbas e tiveram que escapar pela câmara pertencente ao Senhor dos Mortos, o grupo estava agora a leste das ruínas, perto da bela estátua da mulher sem rosto. Agora não só tinham que contornar a cidade, mas também tinham menos tempo para alcançar a segurança antes que a enchente de escuridão engolisse a Costa Esquecida mais uma vez.

Levantando-se em um coro de gemidos desapontados, o grupo assumiu a formação de marcha e seguiu para o sul. Caminhar pela lama do colossal cratera não era fácil, mas por enquanto, eles não tinham outra escolha… a menos que quisessem escalar a monumental muralha de pedra e retornar à Cidade Sombria, é claro.

Felizmente, com a sombra de Sunny e Kai explorando o caminho à frente, eles não precisavam se preocupar com emboscadas de monstros. Então, por enquanto, a única coisa com a qual o grupo tinha que lutar era mover os pés pela terra molhada.

O silêncio monótono era quebrado apenas pela respiração trabalhosa e o som da lama.

… Um tempo depois, a intransponível e aparentemente interminável muralha cinza que se erguia a certa distância e acima deles se torceu lentamente, afastando-se da borda da cratera.

Eles estavam finalmente deixando as ruínas amaldiçoadas para trás.

Virando-se, Sunny olhou para trás e estudou a visão da cidade que havia sido seu mundo inteiro nos últimos quatro… quase cinco meses.

Longe dali, o chão da gigantesca cratera se elevava abruptamente, formando uma encosta alta. Sobre ela estava a muralha intransponível de pedra cinza polida, firme e inabalável, apesar dos milhares de anos que se passaram desde a queda de seus criadores.

De onde estava, Sunny podia ver a inundação de coral carmesim se avolumando em sua base, lâminas afiadas raspando impotentes contra a pedra fria em tentativas desesperadas de encontrar apoio. Parecia que a cidade estava sendo sitiada pela própria terra.

‘Se soubesse o que espera lá dentro, o Labirinto estaria tentando fugir o mais longe possível daquele maldito lugar.’

Com um suspiro, Sunny olhou para cima e notou uma solitária figura humana parada na muralha, observando-os desaparecer na distância. A figura era torta e escura, emanando uma fria sensação de presságio.

Alguns momentos depois, ela se virou e desapareceu da vista.

Harus havia escolhido retornar ao Castelo Luminoso.

Tentando não tremer, Sunny demorou por alguns segundos e depois correu para alcançar o grupo.

Eles estavam a salvo dele, pelo menos…

‘Por enquanto.’


Porque a cratera era muito grande, a curvatura de sua borda era quase imperceptível. Somente olhando para longe na distância, alguém poderia dizer que estava realmente curvada. Por causa disso, o grupo poderia continuar viajando pela cratera por muito tempo sem ter que se afastar mais do objetivo da jornada de hoje, que ficava a sudoeste de sua posição atual.

No entanto, eles tinham que sair da cratera e retornar ao Labirinto mais cedo ou mais tarde – não apenas para escapar da água negra, mas também porque não havia nada para se esconder nesta vasta planície lamacenta. Se alguma Criatura do Pesadelo voadora decidisse atacá-los de cima, o grupo não teria defesa contra isso.

O Labirinto, embora escondesse sua própria parcela de ameaças aterrorizantes, pelo menos oferecia alguma medida de proteção.

Foi por isso que, em algum momento, Nephis levou o grupo à encosta íngreme da cratera, e os seis saíram dela. Com a ajuda de Kai e da confiável corda dourada, a tarefa não foi difícil.

Por algum tempo depois disso, eles caminharam pela crista que separava a cratera do próprio Labirinto, mas então, finalmente, tiveram que virar para oeste e entrar no labirinto de corais carmesins.

Sunny não pôde deixar de suspirar quando as familiares paredes de coral o cercaram novamente. Ele não sentia falta dos primeiros meses de sua infernal viagem ao Reino dos Sonhos.

Bem… talvez um pouco. Mas não por causa do maldito Labirinto em si, com certeza.

A floresta carmesim era simultaneamente a mesma e muito diferente da região que ele havia atravessado antes.

O labirinto de corais em si era praticamente idêntico ao que tinha sido a leste da cratera gigantesca. No entanto, as criaturas que o povoavam nessas partes eram muito diferentes.

Não havia membros da legião carapaça por perto, pelo menos não em qualquer lugar que Sunny pudesse ver. Em vez disso, a tribo dominante de Criaturas do Pesadelo nesta região parecia consistir em desagradáveis ​​criaturas semelhantes a aranhas que tinham o hábito de decorar as paredes e passagens do Labirinto com quantidades intermináveis ​​de teias de aranha cinzas e incrivelmente pegajosas.

O pior de tudo, suas teias pareciam ser feitas não de seda de aranha, mas de finos fios de metal que eram tão resistentes quanto ferro e podiam cortar a vítima em pedaços se ela se debatesse muito depois de ser pega.

Não é preciso dizer que ficar preso nessas teias era o equivalente a uma sentença de morte.

Quanto mais fundo no Labirinto eles iam, mais teias os cercavam. Chegou a um ponto em que eles tinham que usar o florete voador de Cassie para limpar o caminho à frente a cada poucos minutos, diminuindo a velocidade do grupo a um passo de caracol.

Durante uma dessas paradas, Sunny esfregou o rosto e pensou:

‘Eu só espero que nada nos ataque enquanto esperamos.’

Olhando para ele, a sombra encarou por alguns momentos e depois balançou a cabeça cansadamente. Em seguida, colocou uma palma no rosto e olhou para baixo, como se estivesse derrotada.

‘…O quê? O que eu disse?’

Um momento depois, várias criaturas enormes semelhantes a aranhas saltaram das rachaduras no coral e os atacaram.


Considere fazer uma Doação e contribua para que o site permaneça ativo, acesse a Página de Doação.

Comentários

4.9 15 votos
Avalie!
Se Inscrever
Notificar de
guest
9 Comentários
Mais recente
Mais Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fisicoplay
Visitante
Fisicoplay
14 horas atrás

Cara se o sunny fosse mudo ele passaria por muito m nós problemas kkkkk

Likolt
Membro
Likolt
11 dias atrás

Boca de macumba

ArthzinnD
Membro
Arthzinn
12 dias atrás

Kkkkkk

Yago
Membro
Yago
1 mês atrás

Ele até agora não percebeu que a boca dele que é o problema da obra rsrs

treshart
Membro
treshart
1 mês atrás

kkkkkkkkkkkk fecha essa boca sunny

ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏD
Membro
ᴍᴇᴜ ᴏᴠᴏ
6 meses atrás

Boquinha amaldiçoada

Nonno
Membro
Nonno
8 meses atrás

aranha n.. aaaaaa
obg pel ocap

Gu yue fang yan
Membro
Gu yue fang yan
1 mês atrás
Resposta para  Nonno

Sus…🧐🏳️‍🌈

Manhwa
Visitante
Manhwa
1 mês atrás
Resposta para  Nonno

🤨🏳️‍🌈

Opções

Não funciona com o modo escuro
Resetar